O novo ministro da Defesa, Jaques Wagner, acha que revisão histórica da ditadura tem que mirar também os civis que a apoiaram. Boa ideia. E, pra começar, basta olhar para muita gente da base de sustentação do governo Dilma

Recebendo continência dos comandantes das Forças Armadas e de outros oficiais-generais presentes, o ex-governador Jaques Wagner (terno cinza mais escuro) recebeu o cargo do ex-ministro Celso Amorim (à sua esquerda): (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

Recebendo continência dos comandantes das Forças Armadas e de outros oficiais-generais presentes, o ex-governador Jaques Wagner (terno cinza mais escuro) recebeu o cargo do ex-ministro Celso Amorim (à sua esquerda): nada de política na ocasião. Antes, porém, falou no apoio de civis ao golpe de 1964, como se (Foto: Valter Campanato/Agência Brasil)

O novo ministro da Defesa, Jaques Wagner, ex-governador petista da Bahia, assumiu ontem o cargo, recebendo-o do já ex-ministro Celso Amorim em solenidade em Brasília. Em seu discurso, repleto de generalidades, Wagner assegurou que o governo Dilma tem compromisso com “Forças Armadas cada vez mais capacitadas, modernas e integradas.”

A ver.

Não tocou em política em sua fala. Dias atrás, porém, ainda governador, cheio de dedos e pisando em ovos, o novo ministro da Defesa fez um discurso ao receber o relatório parcial da Comissão Estadual da Verdade de seu Estado em que defende que a “revisão histórica” do período da ditadura militar (1964-1985) seja feita em “movimentos suaves”, uma vez que “qualquer precipitação” (não deu exemplos) “não contribui” para esse processo.

Sendo o primeiro ex-sindicalista a estar à frente das Forças Armadas, possivelmente Wagner haja tomado cuidados especiais em seu discurso, tanto é que tirou o corpo fora diante da recomendação da comissão de que os crimes contra os direitos humanos cometidos durante a ditadura devem ser punidos, e que a Lei de Anistia, de 1979, deve ser revista. Para ele, o tema não está no âmbito de seu novo ministério.

Está porém, absolutamente correto ao opinar que não se pode responsabilizar instituições do Estado por crimes cometidos por seus integrantes.

Mas o ponto do discurso em que gostaria de me deter é a passagem em que defende que sejam lembrados, além de militares e outros agentes públicos envolvidos com violações dos direitos humanos, líderes civis que apoiaram e se beneficiaram da ditadura. Sua frase específica a respeito:

— É sonegador da verdade a gente não endereçar críticas duras a uma elite política, empresarial e jornalística que foi braço consolidador da ditadura e que se escondia atrás de quem tinha fuzil.

A chamada "passeata dos 100 mil" contra a ditadura, em 1968: Jaques Wagner fala nos civis que apoiaram o regime mas parece se esquecer que vários deles estão, tal como ele, com o governo Dilma (Foto: Evandro Teixeira/Jornal do Brasil)

A chamada “passeata dos 100 mil” contra a ditadura, em 1968: Jaques Wagner fala nos civis que apoiaram o regime mas parece se esquecer que vários deles estão, tal como ele, com o governo Dilma (Foto: Evandro Teixeira/Jornal do Brasil)

Ele não falou em punição para esses civis, mas apenas em “duras críticas” — talvez porque, se der uma olhada para o governo Dilma e sua base de sustentação no Congresso, verá fisionomias familiares, que estiveram firmes ao lado da ditadura tanto quanto, agora, estão firmes no apoio ao governo petista.

Não preciso me estender muito a esse respeito, não é mesmo? Basta lembrar que o czar-mor da economia durante o período militar, o ex-ministro e ex-deputado Delfim Netto, um dos signatários do Ato Institucional número 5 — que instituiu o período mais negro de tirania no país desde a proclamação da República, em 1889 –, foi durante anos conselheiro e guru de ninguém menos do que Lula.

Se hoje Delfim, que é tudo menos bobo, se afastou do desastre sobretudo econômico que é o governo Dilma, isso não muda as coisas, até porque seu chefe político durante muitos anos, o deputado Paulo Maluf (PP-SP), é dilmista até a raiz dos cabelos. Como é o senador Fernando Collor (PTB-AL) que, como deputado, votou em Maluf e contra Tancredo Neves no Colégio Eleitoral, em 1985. Sem esquecer, evidentemente, do senador José Sarney (PMDB-AP), sólido sustentáculo dos governos Lula e Dilma, que, como se recorda, foi presidente do PDS, o partido oficial do regime militar.

Wagner pode, portanto, começar quando quiser suas “duras críticas” a esse pessoal. Já estão aí quatro nomes para ele incluir na relação dos criticáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

35 Comentários

  • Robinson

    Não publico comentários contendo justificativas para o golpe militar de 1964 e a ditadura que a ele se seguiu.

  • Reynaldo-BH

    Eu tenho a (quase) certeza que Wagner não permanecerá por muito tempo no ministério dilmista.
    Não faz parte do estilo dele. Quem conhece a Bahia, sabe.
    Wagner eleito CONTRA a vontade e conselhos de Lula.
    Em um Roda Viva (já com o mestre Augusto) Wagner se mostrou como um outro lado do PT. Um lado que ainda é possível dialogar. Disse à época, em comentário ao post com o link do programa, que a sorte de Serra foi a de não tê-lo como adversário e sim Dilma. Não haveria segundo turno.
    Existe um PT nacional, dominado por SP e Lula, outro do RS, à frente o onanista Tarso pai DE Luciana, e os outros. No Nordeste, o cenário de lideranças é desolador. Para o PT. Sorte nossa…
    Wagner era – juntamente com Marcelo Dedá, de Sergipe, falecido em 2013 – eram pontos fora da curva.
    Wagner abrigou SIM o ****** do Gabrielli em uma secretaria da Bahia, a pedido de Lula, pelo que se sabe. E mesmo com a audácia deste ser estranho e *****, Wagner não o escolheu para ser candidato. Mesmo como Gabrielli bradando a TODOS que era o escolhido. Nunca foi.
    Oito anos de governo e passagens ministeriais. E neste tempo todo, não se tem notícias de roubos ou corrupções por parte de Wagner. Mesmo no Ministério do Trabalho, antro de contratos suspeitos, especialmente com a DATAPREV.
    Wagner – apesar de afirmar o contrário – foi escanteado por Mercadante, o novo vice-rei de Dilma. Que tem um filho genial. Que já aprendeu a mamar nas tetas federais. E um doutorado que entrou para a história da Academia brasileira como a mais ridícula demonstração de puxa-saquismo travestido de tese acadêmica que se tem notícia.
    O irrevogável demissionário que revogou a prórpia irrevogabilidade do gesto, hoje é ouvido por Dilma como um sábio. Antas e muares sabem o que comem, mas não distinguem a cor do capim.
    Eu não tenho dúvidas que Wagner será um aliado de Levy e de Nelson Barbosa, que já no primeiro dia deve ter entendido a maneira elegante de Dilma no trato com subordinados (na visão dela, escravos). Wagner não se prestará a este papel.
    É uma defesa de Wagner que faço? Não. Justiça ao que viveu e como se portou. Até por que é exceção no meio do chiqueiro chamado PT. Ele está, até agora, do lado de fora. Não creio que irá se chafurdar na merda suína em substituição a uma biografia que construiu em meio a tantas folhas corridas.
    Concordo com ele? Não! Ele está no PT e eu do outro lado. Mas, tenha a certeza, sabe sentar e dialogar com quem pensa diferente. Isto no PT é a exceção das exceções.
    Wagner sabe de quem se trata os apoiadores de Dilma hoje. São os mesmos que apoiavam ACM no passado. Exatamente os mesmos.
    Levo fé nele. Está no lugar errado, sem dúvida. Por conta da predominância de Mercadante (esta **** andante!).
    Mas – pode anotar e cobrar! – é questão de tempo para ser ouvido. Para colocar Mercadante no canil de onde fugiu. E para, com um copo de scotch nas mãos, saber dizer o que nem Dilma quer ouvir.
    E será odiado pelo PT. Menos mal. Aí a gente vai ter a certeza de estarmos certos.
    Abraços e como sei que o espaço aqui é livre, sei que você entenderá este ponto de vista, estritamente pessoal.
    Continuo na trincheira e na luta!

    Entendo perfeitamente seu ponto de vista, amigo Reynaldo. Também enxergo virtudes em Jaques Wagner, sobretudo nesse terreno da convivência de contrários, algo que o PT nunca praticou (o que, naturalmente, não me impede de criticá-lo, como fiz neste).
    Mas será que Dilma vai ouvi-lo? Ou, pelo contrário, ele espirra antes do tempo?
    Quando a você continuar na trincheira e na luta, graças a Deus!
    Seu texto sobre o Suplicy vai virar Post do Leitor.
    Abração!
    PS — Apenas uma retificação a seu comentário: não é todo o pessoal de ACM que apoia Dilma — só os piores…

  • Paossofundense

    Concordo plenamente Setti. Vamos começar pela pessoa
    que hoje ocupa o mais alto cargo da nação. Ela mesma. E se orgulha de ter participado da guerrilha. Não é senhora “presidenta”? Confessa seus crimes para a nação.

    Acho que você não entendeu meu post, caro Passofundense. Mas tudo bem.
    Quanto aos crimes do passado de Dilma, não custa lembrar que ela pagou por eles, com pena de prisão.
    Abraço

  • João Alves

    Não publico comentários que façam referência de forma positiva, direta ou indiretamente, à quebra da legalidade constitucional.

  • Carlos

    ótimos exemplos, sem dúvida…

  • Ricardo A

    Mas como que as FFAA irão bater continencia para o ex-governador da BA e agora ministro da defesa J.Wagner, que mandou trocar o nome da Escola Medici por Escola Mariguella (ex-terrorista, assassino e traidor)? Total absurdo !!! Vai fazer parte do ministério esquizofrenico de Dilma.

  • Leonardo

    Um governador que deixou a violência explodir na Bahia ganha de presente o comando das Forças Armadas..Há certas coisas que acontecem no Brasil que fazem os filmes do Fellini parecer documentários científicos calcados na mais sólida lógica.

  • umberto melo

    Paulo Maluf sempre foi a outra face da moeda Lula!!!

  • Henrique

    Caro amigo Ricardo Setti, antes de tudo quero te desejar um Feliz Ano Novo. Que nesse ano de 2015, você tenha muita saúde, paz, tranquilidade e felicidade. Desejo também que você continue logrando inúmeros êxitos, como ao longo de toda a sua carreira. Esses são os meus sinceros votos.

    01) Essa nova revisão histórica não deveria passar também pela identificação (nome por nome) de todos os ex-guerrilheiros de esquerda que cometeram os mais diversos tipos de crimes durante o regime militar? 

    OBS: Principalmente, as 120 vítimas fatais. (61 civis e 59 militares)

    02) Os integrantes da demagógica Comissão Nacional da Meia Verdade decidiram investigar as mortes dos trabalhistas progressistas João Goulart e Juscelino Kubitschek. Mas esses sete cidadãos brasileiros não moveram uma palha para investigar o acidente aéreo que matou Castelo Branco e a misteriosa morte de Carlos Lacerda por infarto um dia depois de ser internado na Clínica São Vicente (RJ) com uma simples gripe. Qual é a sua opinião sobre esse comportamento da CNV?

    03) Na Lei 12.528, de 2011 (lei que cria a CNV), está escrito que a Comissão investigará todas as violações de direitos humanos que ocorreram entre 1946 e 1988. Isso é um desrespeito a inteligência das pessoas. Até a pessoa mais beócia do mundo sabe perfeitamente que essa Comissão foi criada especificamente para investigar o período abril/1964 – março/1985. Então, eu pergunto: por que o PT inventou esses dois períodos que não tem NADA A VER com o trabalho da CNV? (janeiro/1946 – março/1964) e (março/1985 – outubro/1988)

    Obrigado pelos votos, caro Henrique, que retribuo com prazer.
    Quanto às questões que você menciona, sempre fui a favor de que uma Comissão da Verdade seguisse os moldes da Comissão da Verdade e Reconciliação da África do Sul, e que não se limitasse a focar as violações de direitos humanos praticadas por agentes do Estado.
    E uma comissão que supostamente investigasse todo o período entre 1946 e 1988 não poderia deixar de estar fadada ao fracasso. É um período longo demais.

  • Armando

    Mais um pelego e ****** a pilotar um ministério.

  • Winston

    O ex-ministro do STF Eros Roberto Grau prestou um grande desserviço à nação e à dignidade da pessoa humana ao consagrar o estatuto da imutabilidade à lei da anistia, que não é mais do uma lei, e portanto, como todas as demais leis, passíveis de revisão e de interpretação à luz dos inúmeros princípios consagrados pelos direitos de primeira, segunda e terceira geração como ensina o jurista Paulo Bonavides.
    Resta a impressão de que o ex-ministro Eros Roberto Grau foi acometido da síndrome de Estocolmo quando proferiu o seu voto de desempate, o qual sepultou o reexame das condicionalidades da lei da anistia, de modo que resultaram permitidos o acobertamento das atrocidades – inclusive contra a Convenção de Genebra – e os crimes contra a humanidade praticados em dependências do patrimônio público-estatal nacional, sob o pretexto do binômio “segurança e desenvolvimento”.
    O ministro da Defesa faz com que as vítimas, de ambos os lados, morram duas vezes.
    Há horas em que as famílias brasileiras aguardando faz décadas as informações sobre “os facínoras” que mataram e seviciaram seus parentes, também lamentam não serem argentinos, uruguaios e chilenos, cujos governos há muito tempo lograram identificar os responsáveis pelo trabalho sujo das ditaduras do Cone Sul.
    Millôr estava certo. No Brasil, o patriotismo é primeiro refúgio dos canalhas.
    E o ministro da Defesa não colaborou em nada, com suas declarações, para que possamos modificar a convicção de de Millôr Fernandes.

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Setti:
    As vozes dos perseguidos,torturados,estuprados e mortos nunca se calarão – a luta pela VERDADE continuará e seus gritos serão ouvidos q

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Setti:
    Os gritos dos perseguidos,torturados,estupradas,mortos continuarão a serem ouvidos pela sociedade,pelos militares da ativa, reserva e mortos,pelos agentes civis na ativa,aposentados e mortos,pelos donos de jornais e jornalistas que apoiaram estejam na ativa,aposentados e mortos,pelos empresários que financiaram o horror estejam vivos,aposentados e mortos – nunca conseguirão emudecer os GRITOS – é o pagamento moral a pagar pela sociedade brasileira e também esses monstros na ativa,reserva,aposentados que permitiram e apoiaram o barbarismo da Ditadura Empresarial Militar de 1964 até 1985.
    A “ANISTIA DE 1979” Hipócrita,Safada e feita por SAFADOS para se auto anistiarem não durará para sempre – A VERDADE NÃO PODERÁ MAIS SER ESCONDIDA – é a Grande Virtude e a melhor das Virtudes de uma DEMOCRACIA.

  • Marcelo

    Quatro generais batendo continência para um companheiro sindicalista? Esta cena envergonha a espécie humana.

  • FILÓSOFO

    Concordo integralmente com o exmo. sr. Ministro da Defesa quando afirma que se deveria endereçar duras críticas à elite política, empresarial e jornalística que “patrocinou” a Ditadura. Apenas com um adendo : estes canalhas também deveriam ser incluídos nas investigações da Comissão da Verdade, senão como cúmplices, ao menos como omissos e simpatizantes.
    .
    .
    Veja que belo exemplo nos deixou o magnata das comunicações da REDE GLOBO, o sr. Roberto Irineu Marinho : *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** *** ***.
    .

    Quanto a se eximir a responsabilidade do Estado pelos crimes cometidos pelos seus integrantes – me veio uma falsa analogia com a Alemanha Nazista : seria como executar os comandantes do III Reich em Nuremberg e absolver o sistema que os gerou ( ou o Fuhrer ).
    .
    .
    Congratulações ao jornalista Setti pelo excelente “post”.

    Desculpe-me por cortar o link, prezado Filósofo. Mas não publico, aqui, links para blogs de canalhas que apunhalam amigos pelas costas.

  • J.B.CRUZ

    Ele está procurando sarna para se coçar..A mosca azul da vaidade, picou o sujeito…Isso é bom…

  • FILÓSOFO

    Prezado jornalista Setti :
    .
    .
    Desejaria retratar-me pois não foi intencional – desejaria indicar apenas uma foto ilustrativa no “link” e nem tomei a cautela de consultar a autoria do BLOG.
    A polêmica foto entre o sr. Roberto Marinho e o general-presidente também está exposta em outros “links” na internet como este : http://4.bp.blogspot.com/_Yvq6gsdlbjI/TGqbXiCxmzI/AAAAAAAABcU/8b99INPiIog/s1600/CACHORROS.jpg
    .
    .
    Pessoalmente não tenho nada contra a REDE GLOBO, eventualmente assisto alguns programas ou filmes da emissora líder de audiência – somente não tolero os seus jornalísticos tendenciosos e as crônicas do ultra-direitista Arnaldo Jabor.
    .
    .
    Sem mais, desejo uma boa noite.

  • Ricardo

    Sai um banana, entra um ***** incompetente e *******!!!
    Subordinar as nossas Forças Armadas a duas bestas destas é um desrespeito ao nosso povo!!!
    Deus salve o Brasil !!!

  • José Carlos

    Para o companheiro Wagner, todos os civis ligados à “ditadura” militar são iguais e merecem ser “duramente” criticados. Já os civis ligados à “ditadura” militar que agora são companheiros na ditadura do proletariado com que sonham os crentes de sua seita, estes são mais iguais e merecem não só compreensão mas também total apoio. Isto demonstra a coerência no duplipensar de Wagner: aprendeu direitinho!

  • Reynaldo-BH

    Setti, meu amigo. Seu texto (e a resposta) é perfeito. Como sempre. E esta “defesa” que faço de Wagner é absolutamente pontual. Sobre a capacidade de convivência que ele parece demonstrar ter. Eu O CRITICO sim, assim como faço com Aécio, Lula, Serra, etc. Como você sempre faz. Graças a Deus.
    Mas, me permita explicar. Prevejo um cenário que sem ser terrorismo (esta praia é deles!) nem profecia do apocalipse, me parece mais que encaminhado. Está já acontecendo.
    Creio que teremos uma crise INSTITUCIONAL sem precedentes no Brasil. TODAS as condições estão reunidas para a dita “tempestade perfeita”. Chego a imaginar que desejada e cultivada pelo PT. O PT é o artífice dela, que virá.
    Em meio a uma crise econômica que será mais intensamente sentida por que fará o país se lembrar da estabilidade perdida, teremos uma crise política inevitável.
    A lama do petrolão já subiu a rampa do Planalto. Inundou os salões do Congresso. Afogou os maiores empresários do Brasil.
    E a Justiça – ou parte dela, mas a que presta – não vai colocar tapumes como querem alguns. Esperemos fevereiro.
    E o PT está à frente da crise. No meio dela. É causa e consequência. Apostando as fichas em um apoio das ruas (do tipo chavista) frente a exigência de JUSTIÇA que será cada vez mais evidente.
    Lula está na zona de conforto. Sabe que Dilma não tem a menor condição de fazer um governo ao menos razoável. Assim, ele aposta (como sempre) no “quanto pior, melhor”. E tem em mãos o Berzoinni e a censura como tema de junção destas correntes internas do PT que são conhecidas pelo radicalismo.
    Mesmo uma Dilma – e até mais ela – pode ser “lida” a partir de suas ações. O que levou Dilma a montar o PIOR ministério de todos os tempos no Brasil? Há que se ter UMA razão, ao menos.
    Para mim foi um movimento desesperado de antecipação de uma blindagem do governo (e dela) que somente ajudou a destruí-lo ainda mais. O medo do petrolão (e as ramificações) a fez antecipar a barganha rasteira. E colocar os rossetos e pepe legal na sala ao lado. Ambos da DS, corrente mais à esquerda do PT.
    E quem é o conselheiro de Dilma? Mercadante. E convenhamos, este senhor não serve para compor nem assessoria de mafiosos.
    Dilma sabe o que terá que enfrentar. Conseguiu ter até Lula como oposição. E comprou o apoio que julga livrá-la da tempestade perfeita.
    O cenário não é irreal. Ao menos para mim. E a culpa do desfecho deste filme de terror não é da Justiça ou do Ministério Público, de militares ou da oposição. A culpa é do PT.
    Onde Wagner entra nisto? Se houver UMA chance de ser ouvido, que lhe seja dada esta chance. Para livrar Dilma do futuro? NÃO! Para evitar uma crise INSTITUCIONAL que o PT aposta como sendo a solução (Por isso a palavra de ordem é por uma constituinte e reformas políticas). Não sabem o que seja isto. Aprenderam tudo e esqueceram tudo.
    Este movimento petista de cooptação dos ditos “movimentos populares” não é só o projeto Lula 2018! O PT já “imolou” no altar dos “heróis brasileiros” José Dirceu e o comando do PT que este mantinha na coleira. Lula está sendo responsabilizado pelo petrolão, como Dilma faz questão de insinuar. É o salve-se quem puder.
    Problema deles. Previsível. O que é nosso problema é a real ameaça que parece mirar nas INSTITUIÇÕES. Em nome do poder a qualquer preço, o PT não se importa em destruir – ainda mais – o Brasil.
    Eu sinceramente olho para o lado de lá e não vejo NINGUÉM que tenha o que nossas avós nos ensinou a ter: juízo! É uma quadrilha disputando o butim! E Mercadante como vice-rei.
    O PT não tem o menor apreço pela democracia. Usa o termo para justificar a idolatria e a farsa do pesadelo. A aproximação com os Castro e com o apodrecido Chaves, não demonstra somente um desvio de caráter, mas uma inveja patológica pelo que conseguiram fazer em seus (deles) países. É com que o PT sonha. E para isto – insisto – não medirá esforços.
    Não, não é delírio. TODAS as condições estão dadas para a tempestade perfeita. “Inimigos externos”, a acusação de “saudosos da ditadura” (como se um grupelho de meia dúzia de desavisados refletissem os 51 milhões de brasileiros que disseram NÃO ao PT!), a postura galinácea de Lula, os ditos movimentos sociais do PT prontos para uma guerra que eles ardentemente desejam, a palavra de ordem de uma nova constituinte, reformas com referendos, a insatisfação popular crescente, o mundo descobrindo o que vem a ser o Brasil real, a pior crise econômica em 20 anos, a falta de um planejamento mínimo nascido do próprio PT (sempre precisa pedir emprestado aos tucanos), o despreparo da condução política do Planalto entregue a um vice-rei e bobos da corte, formam o caldo de cultura que não resistirá à tormenta.
    Eles plantaram. Vão colher.
    Nestas horas, há que se ter juízo. Em nome do estado de Direito, pois se este for mesmo um valor que parece estar sendo resgatado, o plano do PT falhou! Restam as ruas, em um desfile bolivariano. Ou uma repetição às avessas das marchas da Família pela Liberdade de 1964, de triste memória.
    Neste contexto, entendo que Wagner é um ponto fora da curva. De novo, não para “salvar” o PT. Este não tem salvação. Mas para conter (ou tentar) a reação que virá por parte dos celerados que estão no comando da sigla.
    Desculpe-me a extensão deste desabafo, que me preocupa realmente. E você tem razão: só uma parte (a pior) do carlismo está nos braços de Dilma. Em ministérios, estatais e bancos oficiais.
    Quero o PT fora do poder. Sem que seja preciso quebrar o Brasil antes ou detonar as instituições que passamos décadas a construir.
    A culpa é EXCLUSIVA deles. Quem planta vento, sabe o que colhe.
    Abraços.

    Grande amigo Reynaldo, você é um polivalente: jurista, sabe tudo de informática, escreve bem e é um analista de cenários de primeiríssima.
    É difícil discordar (infelizmente, para nosso país) de qualquer ponto de seu texto.
    Também estou muitíssimo preocupado: ninguém tem juízo, e a presidente parece uma barata tonta — o único ponto de solidez que vejo mais claramente nela é seu dogmatismo. Neste aspecto, como em vários outros, ela é muito pior do que o Lula.
    O puxão de orelha no ministro do Planejamento a dois dias de governo já foi um péssimo sinal de que, para ela, dogmas estão acima até da desesperada necessidade de seu governo de começar a acertar a economia, o que será apenas o começo de uma fileira enorme de desafios que ela não tem, definitivamente, estatura para enfrentar.
    Abração, meu amigo.

  • belo exemplo dos policiais de New York



    Pensei que os militares iriam seguir o exemplo dos policiais de New York e virar as costas para os petista, em sua posse….


    mais um “ministrO” aem MENOR NOÇão dmque vai fazer na pasta ….um vergonha, grAças ao revanchista do fhc.. ele começou a lambaça toda que o Lula e Dilma fizeram no pAÍS …


    39, 40…. PRA QUÊ???????? achoque a Dilma está colocandoem prática aquele PROGRMA DO PT, que o Zé falou, que não foi ossível com o Lula…..mas, que com a Dilma ….


    2015 promete!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    FELIZ 2019.. o resto já foi pro lixo …

  • J.B.CRUZ

    Intempestiva, tendenciosa e inconstitucional, desde que tratou de fatos no prazo que quis, e não no prazo fixado pela LEI que a criou..Nada mais é que um esperneio dos derrotados, uma vez que não houve isenção na apuração dos fatos..
    Houve tortura??. Sim, todo mundo sabe disso..
    Alguém exceto os praticantes deste crime hediondo,está de acordo com uma desgraça dessas??. Rotundo NÃO !!..Quem apanhou era santo e lutava pela redemocratização do País??.Nunca, nunquinha…Lutava para implantação de outra ditadura,sangrenta e comunista,nos moldes da implantada em CUBA pelo sanguinário Fidel Castro..
    Mas esse povo de esquerda é tão parcial que insiste na versão de ‘Che” Guevara, assassino profissional, foi assassinado nas selvas da Bolívia, lutando pelas Liberdades Democráticas..O cara era um profissional da morte e estava lá matando Cidadãos bolivianos..Abatido como Lamarca nos sertões baianos, é reverenciado pelos vermelhos como herói..Então tá…
    Por acaso alguém já ouviu falar em Fernando Pereira, comerciário; Edmundo Janot, lavrador; Demerval E. dos Santos,guarda de segurança; Sulamita C.Leite, dona de casa;Tomáz P. de Almeida, Sargento da Polícia Militar de São Paulo; Demerval Pires, cobrador de ônibus; e mais uma lista de 126 pessoas oficialmente reconhecidas e registradas como tendo sido mortas prlos comunas terrosristas??.E claro que não; nem eu, nem você,nem ninguém, por que a tal comissção da “verdade’ só apurou a morte de quem lhes interessava..
    Eu tenho horror a de terroristas e assassinos profissionais..Mas duvido que alguém tenha apanhado por que estava rezando..Se bem que muitos desses terroristas vestiam batinas, a mesma tática dos alemães nazistas ou comunistas russos..
    Aqui, agora, está na moda de elaborar listas de torturadores de direita e enfatizar a nobre atuação dos grupos que militaram naquele tempo querendo uma pseudo-redemcratização do País..Quanto mais o tempo passa mais a MENTIRA cresce, e não vamos livrar a cara da igreja ou parte dela nesses sombrios e tristes episódios..
    Posando de heróis, mesmo depois de expulsos da ordem, os chamados “padres intelectuais” continuam cuidando da política partidária sob a capa da ação social..Nós o conhecemos bem..Nós quem, cara-pálida??.. Nós, da PAZ, que não somos profissionais de doutrinas..
    Mas, que dizer da situação quando a própria presidenta, participou daqueles terríveis atos(mesmo que á época jovem e ingenuamente enganada como muitos jovens, pelos lobos comunistas ), como assaltar banco e praticar o terrorismo??
    Mas, Fiquei deveras comovido quando vi Dona Dilma chorando, ao receber o relatório de MENTIRAS da tal ‘comessão da verdade”..
    O fato é dividido em 3 versões: a minha, a sua e a VERDADE….

  • FALTA DE VERGONHA NA CARA


    Um governo que deixa de fora, na Comissão”da verdade”, a ditadura Vargas, que nasceu de dois golpes, a própria revolução de 30, o “Estado Novo”, que teve ainda, a revolução de 32, a Intentona Comunista de 35, o massacre em um povoado baiano em 1937, dizem que a opositores do golpe de 37…. etc, etc … deix DE FORA OS TERROISTAS, OS JUSTICEIRTOS, OS SEQUESTRADORES, OS … QUE MOrAL TEM PARA FALAR EM CIVIS QUE APOIARAM O GOLPE….O QUE QUERIAM, QUE CHECHASSEM AS PORTAS ?????? ISSO É MAIS UMA BABQUICE, FALTA DO QUE FAZER…. divisão… revanchismo puro …. OS NA TURMA QUE APOIOU OS TERROrISTAS, NÃO SE FALA??????????? ELES APIARAM ASSASSINATOS, SEQUESTROS, JUSTIÇAMENTOS ETC SERÁ QUE ISSO NÃO VAI CONTRA OS DH????????????????????

    TENHAM PACIÊNCIA, POIS EU NÃO A TENHO MAIS ….


    Mandela … deve ter se retorcido quando a Dilma foi ao seu enterro … ESSE SIM MERECE TODO NOSSO RESPEITO… NÃO IMPORTA O QUE FEZ ANTES, MAS, UMA VEZ NO PODER, DEU UM BELO EXEMPLO….

  • alberto santo andre

    o governador que assim como seu partido ,foram oa maiores incentivadores da criminalidade e do banditismo [veja os indices da bahia ,antes e depois de jaques wagner] se esqueceque a presidanta **** **** **** ***** ***** inclusive um um conhecido ,MARIO KOZEL FILHO,cuja familia agradeceria se tivessemos realmente uma verdadeira comissao da verdade e que expusesse todos os podres da ditadura e dos terroristas que pegando em armas mataram tambem ou talvez ate mais inocentes que os militares,so que infelizmente honestidade nao faz parte do curricul dos petistas e seus asseclas ,tanto assim que eles so fizeram a COMEÇAO da verdade,onde assassinos como os castro e che guevara ,viram eunucos de garens de virgens..

    A presidente foi julgada e condenada pelos crimes que cometeu e cumpriu pena de prisão por eles. Não há nenhum crime de sangue atribuído direta ou indiretamente a ela nos arquivos de processos do Superior Tribunal Militar.

  • alberto santo andre

    infelizmente para todos nos ,as gloriosas forças armadas brasileiras ,da segunda guerra mundial ,ficou apenas na memoria ,,hoje sao espezinhadas como bandidos de uma epoca exatamente por aqueles que mais produziram terror contra os brasileiros trabalhadores a epoca,e estao sem calças e de quatro frente a estes bandidos que simplesmente quere reescrever a historia ,contando estorias de uma versao so.

  • Lama dos Fundos

    Caro Setti,
    Realmente, sua resposta ao alberto santo andre – 4/1/2015 às 15:24 (“A presidente foi julgada e condenada pelos crimes que cometeu e cumpriu pena de prisão por eles”) é espantosa…….simplesmente não consigo entender o fio da meada de teu raciocínio. Afinal, os envolvidos de TODOS os lados também não foram “efetivamente absolvidos” pela Lei de Anistia e pela Constituição de 1988? Os membros dessa Constituição não foram eleitos pelo povo?
    .
    Acho que você está colaborando com os malfeitores no poder, desviando o foco dos gravíssimos crimes de hoje (Petrolão, Eletrolão, Cooptação, Enganação, etc.). Os “caras” que só teimam em olhar no retrovisor devem estar adorando este teu post.
    .
    Gostaria muito de ver um programa na TVeja, moderado pela linda Joice Hasselmann, especificamente sobre este tema. Que tal convidar Reinaldo Azevedo, Villa, Augusto Nunes, Rodrigo Constantino, Lobão e Felipe Moura Brasil para debaterem este tema com você? Vai ser imperdível……

    Não tem nada de espantoso em lembrar que Dilma pagou por seus crimes do passado. Se ficar provado que, na presidência ou antes, no governo, está envolvida em outro tipo de crimes, espero que ela vá para a cadeia. Mas não posso considerar ninguém culpado antes do devido processo legal, porque (ainda) não estamos em Cuba nem na Coreia do Norte.
    Não estou colaborando com malfeitor algum, e escrever isso me ofende. Tenho mais de 10 mil posts publicados em meu blog deixando clara minha posição sobre tudo.
    Mas, tal como não sou a favor das decapitações pavorosas dos terroristas do chamado Estado Islâmico ou do apedrejamento de mulheres no Irã, também não sou a favor de linchamentos aqui no Brasil.

  • FILÓSOFO

    ESCLARECIMENTO FINAL
    .
    .
    Longe de mim ser um ROBESPIERRE e propugnar um novo Terror ou “ Caça às Bruxas “ –sabemos que Monsieur Maximilien perdeu a cabeça à custa de seus ideais.
    .
    Tive um tio-avô oficial de alta patente das FFAA que execrava a Ditadura – e é em homenagem a êle que reverencio a todos os militares que se opuseram ao Golpe.
    .
    Sou leigo em matéria de Direito – é uma área em que não tenho muita intimidade, mas sei que no conceituado BLOG deve ter eminentes juristas que podem opinar com maior propriedade sobre a falácia que foi a LEI DA ANISTIA, um verdadeiro “Pactum scelleris” ( não gosto muito de gastar o meu latim com jurisprudências ).
    Transcrevo uma resolução sobre o assunto :
    .

    O Conselho Federal da OAB ingressou, em agosto de 2008, no Supremo Tribunal Federal (STF), com uma ação (ADPF, n° 153) que solicita declarar que a Lei de Anistia não incluí crimes praticados por agentes da ditadura – tortura, desaparecimento, homicídios e outros.
    “Impetramos esta (ação) para que os torturadores não fiquem a salvo da História”
    ( Cezar Britto – Presidente Nacional da OAB )
    .
    .
    REGARDS – HAPPY WEEKEND.

  • Francisco

    Reynaldo-BH…Na Mosca!

    Quanto aos “imolados”…Não sei não…
    Na política do caos, tudo é permitido: Empurrões e quedas existem, mas o abismo é relativo.
    A falta de limite é a que mais preocupa.

    J.Wagner – além de amizade antiga, não parece fugir das mesmas convicções.
    O poder da pasta permite – Traque ou rojão…Qual escolher?

    É mesmo de assustar.

  • Salomão Filho

    E pensar que essas figuras apoiam os governos da Venezuela, de Cuba e outras ditaduras. Quando a esquerda tortura e mata é apenas um ato políticamente correto.

  • Valdeke Silva

    Se tem alguém sem nenhuma moral para falar sobre ditadura, este alguém são os integrantes do PT e sua base aliada.Neste grupo têm assassinos,sequestradores, assaltantes de banco, terroristas, sabotadores e guerrilheiros, que nunca abandonaram a sua funesta ideologia, haja visto que mesmo vivendo em um Estado de direito,não deixaram de apoiar ditadores e tiranetes mundo afora.

  • R.Santos.

    Os civis que apoiaram escolheram o seu lado. assim como
    outros escolheram o outro lado, VPR,VALPALMARES e outros
    todos com revólver na cintura e incitando a guerrilha.
    Assim apoio o Ministro Wagner, desde que se coloque em
    debate o se fez no Brasil pós contra golpe e o que ocorre hoje…
    Só isso.
    Se a defesa da causa justa levou mortes, os dois lados
    devem pagar IGUALMENTE, não há diferença no numero de pessoas mortas.
    Todos devem PAGAR IGUALMENTE !!!
    Se assim for é justo e podemos começar pela
    presidente do Brasil ! Concordam ? Como exemplo.

  • NEIDE

    Baixarias e ofensas como as contidas no seu comentário não cabem neste blog.

  • Eduardo

    É definitivamente revanchismo. Cel. Malhães foi prontamente calado.

  • Luiz Parussolo

    LUIZ PARUSSOLO

    Matéria excelente, porém dizer que é uma inovação nova e restrita somente às renomadas licitações e compras e ainda restrita aos empreendimentos da construção, do comércio e da indústria é temerário.
    Desconhecia o conceito jurídico do “bid rigging” para a estrutura das licitações e compras públicas, no entanto com o advento do neo liberalismo as fraudes foram aperfeiçoadas para esse modelo universalizado.
    Na matéria parece-me descartada a participação dos poderes, das instituições de políticos e servidores.
    Propomos a inclusão da estrutura pública na prática conspiratória onde somente os grupos líderes determinados e outros que venham a ser por eles indicados concorrem facilitando a blindagem dos esquemas e as propinas, as comissões e os favores disso derivado escondendo os rastros investigatórios. Considerando União, Estados e Municípios e todos os Poderes e Instituições.
    Mas, vamos caminhar. Esse procedimento é aplicado genericamente em todos os segmentos e todas as práticas da vida econômica e profissional capitalistas no país?
    Suponhamos os poderes das irmandades em confrarias.
    Nessas entidades os confrades não se opõe mesmo em delitos graves e defende-se mutuamente mesmo sabendo que o irmão e familiares são desonestos incompetentes, causam danos e até vitimam.
    Três pontinhos ou um símbolo de confrarias num pedido, num processo judicial ou administrativo são presenças físicas em tribunais; em ministérios; nos palácios de governadores estaduais e municipais, na presidência da república; nas instituições da administração indireta etc; um e-mail, um telefonema, um contato presencial etc., todos são preferenciais e urgentes com benefícios assegurados.
    Nos entrepostos de abastecimentos, nos escritórios de exportadores e importadores (portos, por exemplo) bem como corretores o livre acesso aos processos empresariais dependem de vínculos com confrarias ou corporações de expressão oligarca para negociar e empreender sem obstáculos.
    Nas administrações bem como nas atividades de execução de instituições públicas, saúde, educação, fiscalização, controle, departamentos, secretarias etc.onde não são exigidos concursos públicos o domínio é dos confrades e seus agregados. Nas administrações revezam-se, ganham enormes proventos em detrimentos dos trabalhadores, além de possuírem suas próprias atividades empresarial, funcional ou liberal, só para comparecer e chancelar sem nenhum perfil e espírito para seus exercícios. Também comum nas entidades civis formadas no interesse de empresas e empreendedores para submeter trabalhadores e desafortunados.
    Uma das exigências constitucionais no país para todos que exercem mandatos, funções, investiduras, cargos e demais, direta ou indireta e os três poderes deveria ser terminantemente proibido a vinculação a confrarias, Maçonaria, Lions, Rotary, Illuminati etc. sob pena de exoneração.
    Alegações que não existe dependência e submissão são mentirosas e os prejuízos às instituições e à nação são ilimitados.
    Também quando existe pendências envolvendo confrade seus irmãos devem ser evitados nas contratações.
    As corporações e associações civis de classe e de empresários e produtores e sindicatos genéricos, considerados as empresas midiáticas e seus integrantes, inclusive jornalistas, integrantes:
    Também todos empreendimentos com fins lucrativos com poderes de governo e de império, principalmente os dos monopólios e das atividades cultas e liberais.
    Os grandes lobbies é desnecessário comentar seu poder de governo e império, tomando todo o espaço econômico fértil em seus monopólios, oligopólios, latifúndios, mega produtores, comércios, prestações de serviços envolvendo todos os poderes e instituições, além das instituições privadas e confrarias.
    As corporações de produtores e empresários e cooperativas das camadas feudais fora da alta nobreza imperial possuem domínios principalmente devido às afinidades e interdependência com os poderosos acima e operam em perfeita conexão e irmandade excluindo os desafetos e sacrificando também a livre iniciativa, trabalhadores e consumidores e os investimentos necessários do país, como todos os sistemas em cartel e bid rigging.
    As corporações de classe das altas funções do poder público inviabilizam quaisquer iniciativas de fiscalização, punição, moralização e legalização do sistema público geral em seu império também fortemente corporativo e medieval.
    A OAB finge que defende o país e a sociedade e no entanto joga toda sua sujeira debaixo do tapete, como todo complexo judicial e investigativo nacional.
    A competência das seccionais nas condutas dos advogados condena o controle dos atos ilícitos e negligentes/inaptos. Advogados da mesma jurisdição julgando advogados.
    Aliás, não só advogados, médicos, engenheiros, juízes, servidores públicos etc.
    Difícil conceber que alguém da mesma atividade ou função possa cumprir fielmente as normas disciplinares e punitivas contra seu concorrente ou colega de função até porque formará um ambiente de perseguições e vinganças entre grupos solidários que poderão levar a consequências indesejáveis no próprio meio.
    Ocorrem prejuízos irreparáveis de um lado, mortes e invalidez de outro como se passa sobre um gato de rua – certos profissionais -, irregularidades em fundações, cartéis e, pela definição bid rigging, corporações de juízes, procuradores da AGU, advogados, serventuários, servidores de autarquias e departamentos públicos, médicos, enfermeiros, delegados, policiais e burguesia. O restante, um resto sofrido mais necessário para manutenção dos cartéis e bid rigging, sem esse restolho não opera resultados e imperialismo.
    Conchavos entre juízes, advogados e procuradores eu mesmo sou uma das vítimas aqui na pequena comarca em que resido e em Brasília e esse corporativismo cartelizado é facínora e acaba com tudo que é seu, tua família, te joga na rua e também mata através da ação e da tortura mental e física e você não encontra eco em suas reclamações e o jornalismo e a imprensa nem tomam conhecimento por interagir no interesse cartelizado.
    Outra inovação célebre consiste na autonomia dos juízes ordinários e das instituições públicas diretas e indiretas e seus procuradores descumprirem decisões de desembargadores, constituição e leis, em virtude das interpretações pessoais convictas dissidentes louvados na liberdade de entendimento antagônico e sustentados pelo suporte oferecido por presidentes de tribunais, corporações classistas, confrarias, poder econômico, secretarias e ministérios e gabinetes de governadores e presidência, asseguram fontes informadas.
    Não é só no Poder Judiciário, também corriqueiro em hospitais e postos de saúde.
    A coação moral e mental nas instituições públicas e na iniciativa privada também é outra fonte de destruição da dignidade e da estrutura psíquica e física de trabalhadores.
    Quanto a imunização de delitos de autoridades e das elites é outra realidade insofismável até com fraudes em perícia, por exemplo, para descaracterizar ação com morte de quase família inteira com arruinamento dos que ficaram além dos traumas insuperáveis, sem nenhum socorro e auxílio, atribuindo a ação delituosa ao paciente vitimado e morto e não sofrendo nenhuma sanção e punição, continuando em suas atribuições regularmente. Um dos fatos reais citado entre infinitos.
    No contexto este é o país que acreditam democrático, solidário, sensato, dinâmico, trabalhador, cumpridor de uma certa Constituição e de um tal de ordenamento jurídico e dos contratos e convenções, bem como uma nação que ama irretratavelmente seu país e não abdica de suas obrigações cidadãs de jeito nenhum como foi até antes de 1930 o que graças a Deus conseguimos reconquistar ao derrubarmos o intruso Regime Militar em 1985.
    Na verdade o dia que o Brasil conseguir ser auto suficiente e independente como nação, usando um termo antigo, galinha ganhará dentes e maxilares, acredito.
    Quanto aos militares, se num povo evoluído e de procedência racional, talvez seriam condecorados e entronizados.
    Tendo assumido o Brasil, sendo disputado pelos oligarcas querendo a oligopolização e o retorno à aristocracia rural e escravocrata e os comunistas buscando um modelo bolchevique pleno; contando com um país agrário, atrasado, analfabeto e dominado pelas correntes elitistas e idealistas materialistas e utilitaristas; quase sem infraestrutura; esgoto era a casinha com fossa chamada privada; chuveiro quando existia era um tambor com um aparato todo furado com pregos e pendurado a uma corda; papel higiênico eram sabugos, folhas ou alguns nem usavam; absorventes para os incômodos das mulheres paninhos retirados de sacos de açúcar; luz, lamparinas e lampiões a querosene; sistema meteorológico constituído por adivinhos e experientes; ginecologista, a parteira; contrato, a tradição e os costumes; nota fiscal, a declaração verbal; contabilidade, o caderninho de anotações e o lápis; soma e subtração bem como cubicar e medidas de área e pesos, o dedo e a areia. Duvidam, busquem os que ainda existem e a história verídica sem inovações jornalísticas e políticas forjadas.
    Revolucionaram o sistema capitalista, todo o sistema produtivo, industrializaram, modernizaram, transformaram o homem do mato em cidadão esclarecido e cosmopolita, técnicos eficientes e empresários; produtores agropecuários potenciais; abundância de infraestruturas, escolas, hospitais, pesquisas, áreas de lazer, transportes; elevaram o país, antes selvagem mundialmente e sem conceito econômico e social, entre os 8 maiores do mundo.
    Contaram com ministros civis, alguns entreguistas, senadores, deputados, diretores de instituições, outros poderes que denegriram e grande parte das elites empreendedora para corromper tendo nas autoridades civis a sustentação, mas edificaram um país capitalistas de oportunidades para muitos.
    Esse país de até então não servia aos verdadeiros donos dele e teve que ser destruído para consolidação do verdadeiro modelo nacional e cá estamos nós de novo no agronegócio, na matéria prima, na exploração, venda e contrabando das riquezas naturais, especulando, fraudando, vivendo do erário e dos recursos alheios e comprando e admirando os grandes produtos estrangeiros e seus conhecimentos. A verdadeira concepção de burguesia pária e massa rebanho, marcado, feliz e saciado.

  • Carlos gomes

    Não publico de forma alguma elogios ou justificativas ao regime militar decorrente do golpe de Estado de 1º de abril de 1964.