Amigos, o PT não toma jeito.

Não basta haver divisões em torno da indicação de nomes para as comissões da Câmara a que o partido faz jus, pelo tamanho de sua bancada.

Nem basta a existência das chamadas “tendências internas” ou correntes do partido, como a “Movimento PT”, a que pertence, por exemplo, o ex-presidente da Câmara Arlindo Chinaglia (SP), ou a “Mensagem”, do líder da bancada, Paulo Teixeira (também de São Paulo).

A brigalhada por comissões – no caso, a presidência da importante Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) – chega ao requinte de provocar divisão dentro da divisão, ou seja, divisão entre integrantes de uma mesma corrente interna petista, a “Construindo um novo Brasil”, opondo o líder da bancada, Cândido Vacarezza (PT), ao presidente da Câmara, Marco Maia (RS).

Maia quer Ricardo Berzoini (SP) na CCJ. Vacarezza – vejam só, o próprio líder do PT — apóia o mensaleiro João Paulo Cunha (SP).

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + 15 =

Nenhum comentário

Rodrigo Moreira em 09 de fevereiro de 2011

Setti, falei do PSDB porque, hoje, é o contraponto ao PT, só isso. E ainda citei o DEM como um partido com atividade partidária, que, de fato, existe. Divergências são normais, faz parte. Achar que um partido grande, seja ele qual for, será "heterogêneo" é um pouco de exagero...

Lilian em 09 de fevereiro de 2011

Setti, A maior oposição ao PT é o próprio PT. Abraços!

Diocleciano em 09 de fevereiro de 2011

Mauro, Em primeiro lugar parabéns pelo texto publicado pelo Setti. Essa direção nacional a que vc se refere faz parte da corrente majoritária que controla o partido, são eleitos em eleição interna. É bom lembrar que o caso ainda está em julgamento. Mas apesar dos deslizes éticos o PT continua sendo, entre os grandes partidos, o mais ético. Se vc for observar o número de políticos petistas que respondem a inquérito na justiça é ínfimo se comparado a outros partidos. Partidos como o DEM, PSDB, PMDB, PPS já tiveram parlamentares cassados em número infinitamente maior do que o PT. Esses dados está em sites como o "Congrsso em foco" que cobrem a corrupção na política. Portanto o PT, apesar de ter se tornado um grande partido, continua sendo um dos mais éticos, mais coerentes e coeso ideologicamente. Pode discordar à vontade. Forte abraço para vc também.

Mauro Pereira em 09 de fevereiro de 2011

Caro Diocleciano, com a anuência do caro Ricardo Setti, permita-me, respeitosamente, discordar em parte do seu comentário. Você está coberto de razão quando afirma que a existência de pensamentos diferentes na composição de um partido político é saudável, até porque a prática do contraditório é que dá substância à sua composição programática e ao seu perfil ideológoco. Nesse aspecto o PT foi pioneiro, há que se reconhecer. Porém, no caso do mensalão, não podemos esquecer de que quem estava envolvida era a direção nacional do partido e não correntes internas específicas, fato que pela sua dimensão generaliza o ônus do episódio. Reitero minhas desculpas pela intromissão indevida. Um forte abraço.

Diocleciano em 08 de fevereiro de 2011

Setti, Realmente, o PT é um partido composto de várias correntes e isso é saudável. Nas eleições internas do partido essas conrrentes disputam o seu controle e tenta dá rumo ao partido conforme o seu pensamento. Há correntes do PT, por exemplo, que não concorda com essa política de alianças. O escânda-lo chamado de mensalão só atingiu a determinada corrente do partido. Portanto é injusto querer culpar a todo o partido pelos erros que apenas alguns cometeram.

Rodrigo Moreira em 08 de fevereiro de 2011

Mas Setti, isso nao faz parte da democracia.Tudo bem que possa ser uma bagunça - a esquerda sempre é assim -, mas convenhamos que é muito mais autêntico que o PSDB, que, segundo seu próprio presidente, nao tem sequer "vida partidária" própria. Em suma, é um partido de caciques. Note que nem o DEM é assim. Eles possuem militantes e divisões internas que brigam entre si. Enfim, no meu entender, melhor uma divisão interna às claras que a "sufocação". Ô, Rodrigo, é só falar no PT que você vem falar no PSDB. E eu com isso? Não sou do partido, não tenho nada com eles. Divergências são saudáveis, mas não gosto nem um pouco da bagunça do PT. Partido tem que ter um mínimo de coesão. O problema é que, quando estão em jogo cargos... Abraços

Mauro Pereira em 08 de fevereiro de 2011

Caro Ricardo Setti, boa noite. Embora não fossem noviços na arte da pilantragem até então, desde o episódio do mensalão as lideranças petistas vêm impondo ao ex-partidomaispurodessepaiz uma derrocada moral e ética sem precedentes. Não demonstram nenhum rubor ao exporem publicamente a fratura exposta que pulveriza a união e mostra todas as mazelas que putrificam o cotidiano da agremiação estrelada. Só não são desunidos na hora de avançarem nos cofres públicos. Talvez Celso Daniel tenha levado consigo os últimos vestígios de amor à Pátria e retidão de caráter. É tão triste que torna-se cômico.

gaúcha indignada em 08 de fevereiro de 2011

Estou aguardando o suicídio coletivo.....

Estêvão Zizzi em 08 de fevereiro de 2011

O PT só falta fundar uma religião, tal como os fanáticos que encontram Jesus! www.linhadiretadoconsumidor.com

Caio Frascino Cassaro em 08 de fevereiro de 2011

Prezado Ricardo: Deixa eu ver se entendi: Um é da "Construindo um Novo Brasil"; o outro é da "Construindo um Novo Brasil do B" ... É isso??? E quando fica pronto o "Novo Brasil", eles disseram? Mudo pra lá na hora. Vai ser muuuuuuuuuuito legal. Segundo a propaganda, não haverá apagões, as estradas não matarão mais do que a soma dos conflitos armados ao redor do Globo, os Portos e Aeroportos funcionarão, as fronteiras serão vigiadas e não permitirão que passe de tudo por elas, a educação e a saúde serão universalizadas e de ótima qualidade, os políticos serão honestos e não legislarão em causa própria, a Seleção será campeã em quatro de cada dez campeonatos (para manter a rivalidade acesa), enfim, um verdadeiro paraíso! Praticamente uma Noruega sem o frio e com futebol!!! É demais!!!!!!! Faltou dizer também, caro Caio, que a impunidade vai acabar, não haverá mensaleiros nem dólares na cueca, nem presidentes que pela TV se declaram "traídos" sem especificar quem traiu -- e por aí vai. Abraços

Rodrigo em 08 de fevereiro de 2011

A despeito disso, Ricardo, o PT tem triunfado sobre o PSDB. Esse partido é que não é capaz de ter unidade que lhe faculte voltar ao Palácio do Planalto. Em 2014, mesmo com as suas divisões, o PT estará suficientemente unido para manter-se no poder. Já o PSDB...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI