Image
30 pessoas mortas, veículos incendiados, arrastões: Lula silenciou sobre a baderna criminosa no Rio de Janeiro durante cinco longos dias

O presidente Lula passou os últimos 8 anos fazendo pelo menos um discurso por dia.

Ele falou e fala sobre todos os assuntos que lhe vêm à cabeça, entenda o não do riscado.

Pois bem, o Rio de Janeiro, segunda maior cidade e cartão postal do Brasil, está imerso numa onda de baderna criminosa desde domingo.

E o presidente, até agora há pouco, não havia dito uma só palavra sobre o assunto. Nem mesmo aos “blogueiros progressistas” que o entrevistaram na quarta, 25. Aliás, nenhum deles perguntou nada ao presidente sobre o assunto.

Hoje, em Ribeirão Preto (SP), a uma segura distância dos acontecimentos, o presidente contou que tem conversado com o governador Sérgio Cabral e que o governo federal fará “o necessário” para que “as pessoas de bem derrotem aqueles que querem viver na marginalidade”.

Depois de quatro dias em silêncio e de lançar essas palavras ao vento — onde estão os discursos candentes, onde está a determinação férrea de combater os criminosos? — Lula continua devendo aos cariocas, se não uma visita de solidariedade, pelo menos uma palavrinha de alento.

Poderia ser, por exemplo, um discurso assegurando aos cariocas e ao mundo que o Rio está, sim, em perfeitas condições de segurança para a Copa do Mundo de 2014.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − onze =

Nenhum comentário

veja.abril.com.br em 28 de março de 2011

O rio em polvorosa e lula quietinho.. Bang-up :)

Lapeno R em 29 de novembro de 2010

Ola Ricardo. Como sempre fez, na hora que a porca torce o rabo, o Lula se esconde, viaja, ninguem sabe aonde esta. Agora depois que a operacao foi um sucesso, o Lula aparece para ''levantar o caneco''. E tem brasileiro que admira esse cara. Abracao e continue o belo trabalho.

Jean Cardoso em 29 de novembro de 2010

Correção:Aí, hein Ricardo!! Tomou um “presta atenção” do Augusto Pereira e perdeu a compostura!!! Que feio!!!!Quem fica sem argumentos, apela para a rotulação!

Jean Cardoso em 29 de novembro de 2010

Aí, hein Ricardo!! Tomou um "presta atenção" do Augusto Nunes e perdeu a compostura!!! Que feio!!!!

André em 29 de novembro de 2010

É sempre assim, o nosso presidente não sabe de nada, não vê nada, e depois aparece talvez para chutar cachorro morto, com certeza ele não foi ao Rio, para não ser vaiado mais uma vez. Só que agora pelos milhares de policiais que estão no fronte, pedindo pelo amor de Deus que não morram por uma bala nem tampouco pelo flamigerado salário que recebem, aliás o Lula é contra a PEC 300, esse é o nosso presidente.

PERSIO DE ARAUJO MELO em 29 de novembro de 2010

Acredito que o melhor comentário que o presidente Lula fez foi colocar à disposição as Forças Armadas para abrir caminho para a retomada dos morros em questão. Quem inicialmente deve explicações à população carioca é o Secretário de Segurança do Rio: é da alçada dele os acontecimentos contra a ordem pública.

Joseval Oliveira em 29 de novembro de 2010

Quero aqui em defesa do editor deste blog, o Sr Ricardo Setti e ostentar minha inteira admiração pelo excelente trabalho que faz diante dessa revista tão conceituada que é a VEJA. Li alguns comentário e em seguida as suas respostas também, todas bem respondidas, principalmente para aqueles que não são sinpatizantes da verdade, porque a verdade é nua e crua na revista Veja, afinal essa grandiosa revista tem o compromisso com a sociedade de mostrar o que acontece no submundo da marginalidade. Parabéns Setti, continue assim com esse esplêndido trabalho e quem estiver incomodado que não visite mais o seu blog. Porque o ódio só maltrata quem o sente. Kkkkkk.... Muito obrigado, caro Joseval. Com leitores assim, sinto-me estimulado a continuar meu trabalho ainda mais entusiasmado do que já estou. Abração alguns que aqui fazem seus comentários é

Alguém em 29 de novembro de 2010

Aquele que dar apoio a bandidos que se dizem sem terra e sem o que mais o quê, pode falar de bandidagem. O que está acontecendo no Rio é reflexo do descaso com a segurança pública de um modo geral. Ninguém quer saber de polícia, é isso aí. A polícia presta agora, mas quando a onda de violência passar fica no esquecimento. São profissionais mal preparados, mal remunerados e acima de tudo regidos por regulamentos ditatoriais. Abaixo a bandidagem e desde já quero parebenizar a VEJA pelas suas matérias esclarecedoras.

Augusto Pereira em 29 de novembro de 2010

Caro Setti, voce escreveu e deixou postado ate' hoje que o presidente Lula não se posicionaou e o que a capa e as reportagens, fotos e filmes demonstram que não so' Lula mas as forças armadas e demais orgãos federais participam ativamente, para valer, na chamada guerra contra os traficantes. Antes participaram durante o PAn-Americano e outras situações durante o governo do presidente Lula.Nunca antes o governo federal se apresentou e valeu tanto. Sobre o tema, sua resposta e' estranha e diz '“Mídia perdedora” do quê, Augusto? É claro que, como qualquer cidadão decente, torço para que a lei impere no Rio. Meu comentário sobre Lula foi escrito muito antes das operações bem sucedidas de sábado para domingo'. A mdia que vc bem conhece oerdeu a eleição ao apoiar, ostensivamente, Ze' Serra e sua turma. Ate' agora ainda querem um terceiro turno. Agora esta' tentando mudar sua posição mas ela e' conhecida e todos sabem que o senhor e a revista Veja, agrande midia impressa, tvs e revistonas e internet fizeram tudo para derrubar o presidene Lula e derrotar Lula. Perderam feio e seguem do contra mesmo quando reconhecem, como agora no Rio, as ações. Sempre tem um mais, um porem, uma ilação. Veja o que foi postado hoje em seu nome e tente entender como se busca sempre derrubar e contrariar e atacar. 'E demais e seria importante critica mas tambem reconhecer e quando perder não querer negar as vitoria. Cruzes. AP O comentário que você critica foi postado na quinta-feira, quando Lula, que fala sobre tudo, entenda ou não do assunto, estava calado diante da catástrofe criminosa que se abatia sobre o Rio. Não vou retirar o post para não ser hipócrita. Escrevi, está lá, fica lá. Quando o presidente agiu colocando forças federais à disposição do governo do Rio, fiz o meu dever: comentei, elogiando. Nunca agi no sentido de "derrubar" um governo democraticamente eleito, como o de Lula, que, é verdade, me desagrada em muitas coisas. Mas não tenho a pretensão de fazer nada parecido ao que você alega com meu modesto blog, principalmente porque só acredito em saídas democráticas e não em "derrubadas". Não estou querendo mudar de posição coisa nenhuma. Critico o que me parece que deva ser criticado, e elogio quando julgo que é o caso. Quer dizer que agora mereço crítica quando elogio o presidente ou a presidente eleita? Não sou cego nem maniqueísta, caro Augusto. Não pertenço, pois, a um time de fanáticos, como infelizmente parece ser o se caso. Pode acreditar, caro Augusto, que vou continuar fazendo meu blog e escrevendo o que penso sem pedir licença para ninguém, a começar por você. Saudações.

Lucimar Aguiar em 28 de novembro de 2010

Concordo.Penso que o mínimo que o presidente Lula deveria fazer seria de se mostrar solidário para com as pessoas do Rio e principalmente, com as daquela comunidade que se ve encorralada com essa situação caótica a que o Rio está vivendo.

ibered em 28 de novembro de 2010

De Discurso Político o Brasil Está Cheio - o suficiente para encher uma Biblioteca,incluindo Todos os Poderes: Federal, Estadual e Legislativo de Todas as Épocas. O Lula "AGIU": Graças a ELE, as Forças Armadas estão no Rio. Os Antecessores de Lula não fizeram o que Ele Fez. O Que É + Importante o Discurso ou a AÇÃO?? É Preciso Dizer Que o Governador do Rio não é Lula, mas Sérgio Cabral, o qual também Merece Méritos. Consideração Final: ao não fazer discurso, Lula respeitou a Autonomia da Unidadade da Federação, o Rio de Janeiro. Os Discursos Devem Partir Primordialmente do GOVERNADOR. Todas as Colunas/Notícias da VEJA sobre o Assunto São Altamente Tendenciosas. Não Vi Alguma Analisando/Elogiando a Operação Em Si Mesma. OBS:Fico com a Impressão q. o Conteúdo, Tanto das Colunas como dos Noticiários seguem Diretrizes Do Chefe Editorial da VEJA. Resumindo: Todos - ou quase - São Pau Mandado. P.S. não leia e não VEJA

Augusto Pereira em 28 de novembro de 2010

O presidente Lula falou sobre o assunto e mais ainda agiu, como mostra o noticiario da revistona para a qual o sr. Setti escreve. 'E so' ele e os demais interessados acompanharem a revistono que ainda não perdeu apesar da balaiada de votos. Sr. Setti, a operação no Rio so' foi possivel com apoio da Marinhas, Exercito,Aeronautica, Policia Federal e do presidente Lula. O resto 'e conversa fiada de colunista e de midia perdedora. Chega de besteira. AP "Mídia perdedora" do quê, Augusto? É claro que, como qualquer cidadão decente, torço para que a lei impere no Rio. Meu comentário sobre Lula foi escrito muito antes das operações bem sucedidas de sábado para domingo.

NUNIO PORTO DE SANTOS em 28 de novembro de 2010

Se o Lula tivesse palpitado, vocês "cairiam matando" dizendo qeu ele estava se metendo naquilo qeu não era de sua seara. Caiam na real!!!Vocês perderam e o povão ganhou... É isso aí.

Gabrielle em 27 de novembro de 2010

Caro Ricardo Setti, Me chamo Gabrielle tenho 17 anos e sou aluna do 3º ano do Ensino Médio. Um trabalho de português que a minha professora passou, foi que nós alunos, fôssemos atrás de um artigo na internet, ou revista, para analisar e fazer alguma pergunta. Pois bem, eu escolhi você, porque achei muito interessante a sua maneira de pensar sobre esses últimos acontecimentos no Rio de Janeiro e a atitude do Lula em relação a isso. Mas qual a sua opinião sobre a Copa do mundo de 2014, o senhor realmente acha que o Rio de Janeiro estará pronto e em perfeitas condições para a Copa?? Agradeceria se o senhor respondesse, desde já Obrigada. Gabrielle. Cara Gabrielle, em matéria de segurança pública o desfecho dos atuais episódios é que nos vai dar uma ideia sobre se o Rio subiu de patamar, se melhorou nesse terreno ou se as atuais operações serão apenas um hiato após o qual os criminosos voltarão a ter o controle das áreas em que atuavam. É preciso dar continuidade às medidas de emergência atualmente adotadas. Se elas foram necessárias, é porque a situação havia chegado a um ponto insustentável -- sinal de que a segurança pública no Rio deixava muito a desejar. Não estava, portanto, nas condições anteriores a essa grande intervenção, apta a receber uma Copa do Mundo se as coisas continuassem dessa forma. Mas Copa do Mundo não é apenas segurança pública. Significa rede hoteleira, transporte coletivo de boa qualidade, estádios preparados e com áreas de estacionamento etc. Pessoalmente, acho que o Brasil em geral, e o Rio também, está muito atrasado nos preparativos para a Copa. Um abração e obrigado pela visita.

osvaldo felix em 27 de novembro de 2010

DURANTE O GOVERNO BRIZOLA QUANDO UM TRAFICANTE ERA PRESO POLITICOS DESCIAM DO MORRO ABRAÇADOS AOS MESMOS PARA DIZER QUE ERAM INOCENTES,TRAFICANTES APARECIAM NO HORARIO NOBRE DA TV DIZENDO QUE IAM FAZER E ACONTECER,HOJE NO PODER ACUSAM OS ANTECESSORES!NÃO DÁ PRA ENTENDER.

Nilo em 27 de novembro de 2010

Peço encarecidamente a este meio de informação que faça uma matéria completa e técnica (dispensamos políticos e palpiteiros no assunto) esclarecendo ao povo brasileiro PORQUE NÃO PROIBEM SINAIS DE CELULARES DENTRO DOS PRESÍDIOS, INCLUSIVE PARA OS FUNCIONÁRIOS DO SISTEMA CARCERÁRIO, MANTENDO APENAS TELEFONES FIXOS DE USO RESTRITO À DIRETORIA E SUPERVISORES. Há um sério problema técnico em bloquear o sinal das penitenciárias, porque bloqueia o sinal num raio de distância que prejudica os moradores. O que sei é que o presídio de segurança máxima de Presidente Bernardes, em São Paulo, tem uma tecnologia que bloqueia. Além do que, não havendo contato físico em nenhuma hipótese entre visitantes e detentos -- nem de advogados com detentos --, a única maneira de celulares entrarem na unidade seria por meio de funcionários corruptos. Que eu saiba, não ocorreu nenhum vez.

Ana - SP em 27 de novembro de 2010

Aliás....este silêncio mostra bem quem é o Sr. Lula. Acho que toda tropa que está no RJ, assim que terminar lá, deveria ser enviada para Brasília, cercar a cidade e capturar todos os ladrões de lá também....aí seria perfeito... Tropa de Elite em Brasília já!!!!!!!!

Daniel em 26 de novembro de 2010

"Palavras ao vento"... é isso Ricardo Setti. Lula já jogou muitas palavras ao vento. Sempre lembro de um epsódio de "Casseta & Planeta" em que Bussunda fazendo o papel de Lula era pressionado pelos seus assessores para resolver uma grande catástrofe no Brasil e ele respondia: "Tá, tá! Eu vou... fazer um discurso!" E o assessor dizia: "Não presidente, o caso é grave, precisamos de uma atitude mais séria!", e o Bussunda-Lula respondia: "Então tá, então tá, eu vou... dar uns autógrafos". Às vezes, tenho mesmo a impressão de que Lula realmente acredita que pode resolver os problemas do país fazendo discursos, contando piadas ou dando autógrafos.

Fábio - SC em 26 de novembro de 2010

Olá Ricardo. Sou leitor recente do seu blog e eventualmente leio os comentários, mas acho que esse tipo de leitor "Ivan 16:48" não deveria ser publicado nem mesmo para desmentir o que ele argumenta. O dono do Blog não pode permitir que esses tipos de comentaristas transformem a área de comentários em penico. Ninguém merece ler aquilo, muito menos o dono do Blog. Abraço Pois é, caro Fábio, a gente procura abrir espaço, ser democrático e liberal, ser flexível -- e alguns se aproveitam para usar o espaço do blog para insultos e outras barbaridades. Acho que precisarei, mesmo, em certos casos, fazer como meu amigo Augusto Nunes: jogar certos comentários diretamente no lixo. Abração e obrigado pela solidariedade.

Gustavo de Paula em 26 de novembro de 2010

Para melhor esclarecer os leitores: O Lula não pode mandar tropas quando quiser - tem que ter aval do Governador. Somente em Estado de Exceção tal situação ocorreria - Deus nos livre de tal desgraça. Tá no Estadão de Hoje: ""Não é humanamente possível que 99% das pessoas sejam molestadas por gente que está na marginalidade. Portanto, o Rio pode ficar 100% tranquilo que o governo dará ajuda", disse Lula em Georgetown, capital da Guiana. Segundo ele, um pedido formal de auxílio para uma Operação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi feito anteontem pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB)."" O ponto-chave aqui é o GLO - o governador tem que pedir. Pediu, levou.

Gustavo de Paula em 26 de novembro de 2010

Ivan, Eu aprendi a respeitar o Setti, a discordar dele, e ainda assim, manter o respeito... tome jeito, rapaz, tenha compostura. Desse jeito vão te acusar de ser Petista! Setti, "Depois de pedido do governo do Estado ao Ministério da Defesa, a Presidência da República autorizou a participação de 800 homens da brigada de paraquedistas na operação. Segundo Jobim, o papel do Exército será o de prover segurança ao perímetro. Cerca de 60% dos militares que participarão na operação atuaram no Haiti. Além da tropa, 10 blindados da Marinha e três helicópteros da Aeronáutica darão apoio à operação." Eu sei que você já sabe, mas fica aqui o registro gravado na pedra. Só para constar que o Cabral pediu, Lula atendeu. Mesmo estando lá nas Guianas. E também para constar dos autos: @JOSÉ CARLOS WERNECK - 26/11/2010 às 15:53 Gostei da sinceridade, rapaz. É assim que se faz política, com honestidade e sinceridade. Se concorrer a deputado, me avise que voto em você. Abraços.

Perola Soares Zambrana em 26 de novembro de 2010

Lula só aparece em situações favoráveis à ele.Caiu um avião em Congonhas?Lula desaparece!Caos nos aeroportos?Ninguém sabe onde Lula está.Dilma não conseguiu se eleger no primeiro turno?Todos com cara de velório na festa que não houve - e Lula?Escondido para não passar recibo na decepção petista.Ele só vai aparecer quando tudo estiver normalizado no Rio - daí ele fará sua aparição gloriosa,dizendo que o sucesso se deve ao seu governo,suas ideias,suas atitudes,etc,etc,etc.!

Corinthians em 26 de novembro de 2010

O pior é que o buraco é mais embaixo... foram oito anos empurrando isso com a barriga, apoiando os cocaleiros da Bolívia... Se agora for realmente uma ação séria, ela irá demorar muito para terminar - só as UPPzinhas não bastam, isso é só maquiagem... Pegar uma favela (não é comunidade, é favela e faz parte da cidade, comunidade pressupõe uma separação do todo) e colocar somente uma UPP, avisando os bandidos antes para que fujam, não é pacificação, não é enfrentamento do crime - é maquiagem.... e o pior é que economizam colocando somente uma instalação de UPP na favela.

LuLu em 26 de novembro de 2010

Verborrágico e raivoso o 'ivan', não? 'Eles' não aguentam ouvir/ler nadica de nada contra eles... Por que será???? Pouco democráticos, né? rsrsrs... Pois é, Lulu, para mim também não é fácil "ouvir" certas coisas... Xingamentos e críticas sem qualquer argumento. Haja fôlego... Ainda bem que há leitores como você -- a maioria. Abraços

M.F em 26 de novembro de 2010

Ivan, o terrivel,Setti não tem um vampiro com esse nome?ou outro bicho raivoso?

ivan em 26 de novembro de 2010

Vocês só colocam E-mails que agradam à vocês, a opinião desses tapados que não enxergam nada. Nesse país tudo ficou para depois e quando o PT assumiu tem que resolver tudo e vocês nunca estão contentes. Vocês são depeitados e tucanos. O pior cego é aquele que não quer enxergar, e vocês são cegos. Lógico que ninguém pode esperar nada de vocês, que torcem para que tudo dê errado nesse País.Vocês são jornalistas boca de aluguel ou seria teclado de aluguel. Quem é esse idiota chamado Ricardo Setti? quando ele amor pelo Brasil e a história do Lula ele poderá critica-lo fora disto, cale-se. ainda bem que ninguém leva essa revista a sério, aqueles bons tempos dos anos 80 já paassaram, é triste ver um órgão da imprensa sendo parcial, e ainda querem que não haja controle dos meios de comunicação. Vocês tem sorte dos militares não estarem mais no poder senão vocês sofreriam represálias. Sei que esse e-mail não será postado e que o idiota que irá le-lo vai deleta-lo mais pelo menos você saberá que nem todos são idiotas como os que eu acabo de ler nesses comentários. O idiota do Ricardo Setti é este jornalista decente e respeitado que está publicando o comentário de um fanático destemperado que não tem educação e que, à falta de argumentos, lança ofensas e põe a nu sua ignorância. E que, pelo jeito, adorava a ditadura militar. O comentário vai ser postado para desmentir o que você diz sobre o blog. Se você tem tanta raiva de VEJA e tudo o que à revista se refere, inclusive blogs independentes como este, por que vem aqui? Dispenso leitores do seu caráter. Peço a gentileza de não aparecer mais. Fique com o blog "Amigos do Lula" ou outros semelhantes e suma.

Anderley em 26 de novembro de 2010

Já pensaram ! Este fogareu todo que está acontecendo no Rio de Janeiro,dentro do Palácio do Planauto,Senado,Câmara dos Deputados,Supremo Tribunais,Sindicatos,Cobap, Federações de Aposentados e pensionistas ? Será que mudariam alguma coisa,ao passarem pelo mesmo medo que os cariocas estão passando ? Sou um aposentado injuriado ! ( Paquei; e não recebi o que o governo me deve )

Salvador V. Conceição em 26 de novembro de 2010

Para o desgoverno da era da mediocridade no reiono da fantasia, pouco importa a situação do Rio, seja o caso de pessoas indefesas submetidas aos bandidos ou não.

Denise Rocha em 26 de novembro de 2010

Não votaram no homem ? Nao fizeram o homem presidente ? E agora não elegeram a cara metade do homem ??? Então ...

Salvador V. Conceição em 26 de novembro de 2010

O Lula ficar calado sobre a calamidade que abate sobre o Rio é lugar comum de pessoa que não tem compromisso com coisa alguma, a não ser a vaidade e soberba que carrega n andor do seu egoismo.

JCJ RJ em 26 de novembro de 2010

CONCORDO COM VC FABIO,DAQUI A POUCO ELE VAI ACUSAR O SERRA E O FHC DESSA VIOLENCIA TODA.AGORA SE ELES CONSEGUIREM PRENDER ESTES BANDIDOS,PODES CRER Q ELE AI SIM VAI FAZER DE TUDO PARA APARECER!!

JOSÉ CARLOS WERNECK em 26 de novembro de 2010

Nunca votei em Lula e muito 'MENAS",PT,nem votaria em Sergio Cabral,se fosse eleitor no Rio,votaria em Fernando Gabeira,mas estou achando que a operação que está sendo feita no Rio de Janeiro,pelo governo do estado e apoio imprescindível do governo federal,deve ser APLAUDIDA DE PÉ por todos os brasileiros independente de suas conotações partidárias.Se Sérgio Cabral e Lula conseguirem restabelecer a ordem no Rio de Janeiro,entrarão para a História,como grandes benfeitores.Eu serei o primeiro a apoiá-los sempre em qualquer eleição em que sejam candidatos.Se conseguir botar ordem no Rio o presidente Lula,fechará se Governo com CHAVE DE OURO! Também estou entre os que torcem para que a as operações no Rio cheguem a um bom termo, caro José Carlos. Abraços

Luana Sorbo em 26 de novembro de 2010

É fala, fala, fala, mas na hora que tem que falar, fica quietinho...

Fábio - SC em 26 de novembro de 2010

Olá. Permita-me discordar. Os cariocas já estão sofrendo tanto, não merecem a visita desse senhor. É melhor ele fingir que nem ficou sabendo dos fatos, senão irá dizer que isso é fruto da herança maldita do FHC, que deve ter sido o Serra que mandou a bandidagem aterrorizar o Rio.

LuLu em 26 de novembro de 2010

Eu só sei que ficaria TÃO FELIZ se conseguisse ficar uma BOA TEMPORADA se ler/ouvir falar nesse nome: Lulla da Silva. Fora de brincadeira, meu fígado NÃO AGUENTA MAIS!!!

felicitah em 26 de novembro de 2010

Realmente gostaria de ressaltar a completa ausência do nosso prefeito. Não bastasse na vida cotidiana fazer com que convivamos com ruas cada vez mais esburacadas (dirijo meu carro atualmente como estivesse num rali) e sua gana em aumentar os cofres públicos com multas, taxas novas e redundantes, (iluminação....!!!!), há ainda completa omissão num momento tão delicado como o que estamos vivendo. Na hora de pedir votos, todos os governantes fazem promessas, vociferam, acusam e se apresentam como capazes e empenhados em trazer soluções para os problemas atuais e futuros. Mas na hora de ter postura digna de chefe, e isso vai do prefeito até o governo federal autal e futuro, excluiendo neste caso o Governador, a resposta é a omissão e a covardia. Falar, acusar, se jactar é fácil...

felicitah em 26 de novembro de 2010

As diferenças entre posturas de governantes são evidentes diante de situações limites. No Chile, durante as tragédias como o terremoto, e a mais recente, dos mineiros, o presidente em pessoa acompanhou todos os movimentos de reconstrução do seu país. Aqui, na hora de pedir votos, DIlma, Lula, e o próprio prefeito Eduardo Paes (cadê ele.... alguém viu???????) aparecem. Mas, quando há qualquer tipo de problema, calamitoso ou trágico, nenhum tipo de apoio. Nestas horas, o problema é do Rio de Janeiro. Importante Dilma lembrar que levou daqui qunatidade significativa de votos (não o meu, graças a Deus.....).

cosme herval em 26 de novembro de 2010

Caro Ricardo. Eu gostaria de saber quem comanda o IBGE, porque para esse instituto, o Brasil tá uma maravilha, é aumento da massa salarial, é aumento espetacular de emprego com carteira assinada, mas na vida real o que eu conheço de gente desempregada não ta no gibí, e enquanto o Rio pega fogo, nosso Babalorixá nômade, está no aconchego do seu Aerolula, pensando, bém, pelo menos o Rio tem o melhor São João do mundo, porque é o estado que tem mais quadrilha, e faz fogueira de Ônibus.

Hugo Rocha Silva em 26 de novembro de 2010

Não adianta vocês meterem o pau no Lula,pois este é o maior presidente do Brasil!Ele já ofereceu o exército e até domingo provavelmente as coisas estarão de volta ao normal!

sandra em 26 de novembro de 2010

Paulo,comentário 10:00 .Cara, imagino que seje devoto do barbudo,mas caiu na real!Foram 8anos de governo do pt,e vem falar agora que o FHC é culpado? Essa porcaria de governo não fez nada.Deixaram acontecer isso que estamos assistindo pela tv. Tenha um pouco mais de senso.

Eduardo em 26 de novembro de 2010

Colocar uma câmera de vídeo na rota dos 200 traficantes FORTEMENTE ARMADOS fugindo (nenhum prejuízo aos bandidos!) ao invés de um batalhao do BOP para enfrentálos e prendê-los/aniquilá-los mostra claramente que a política do Cabral foi, é e continuará sendo a das UPP, sem prender ninguém, ou seja, a mensagem ao crime foi a seguinte: nao encham o saco do governador Cabral, mas com a populaço, podem continuar a esfolar e arrebentar. Infelizmente, as UPP do B só serao implementadas quando “CADÁVERES ILUSTRES” tiverem de ser enterrados.

Daniel em 26 de novembro de 2010

E nenhum blogueiro questionou o porque delle não estar ajudando? É que "o não do riscado" não é concebível por eles (hehehe). E, segundo elle: “Os 99% de pessoas de bem não podem conviver com criminosos” ( http://www.band.com.br/primeirojornal/conteudo.asp?ID=100000372303 ).

Lilian em 26 de novembro de 2010

Por favor, no comentário anterior eu digitei "não vida" o correto é na vida. Obrigada! Já está corrigido, cara Lilian. Obrigado pela sua contribuição ao blog. Abração

Gustavo de Paula em 26 de novembro de 2010

Complemento oportuno: O Lula pode sim fazer um pronunciamento à Nação. É da Lei. Mas o Cabral iria ODIAR isso - demonstra fraqueza do governo do Estado. Certamente o Lula não quer briga com ele. Então a coisa vai ficar como está.

Lilian em 26 de novembro de 2010

Setti, Lula fala como uma metralhadora desgovernada, tudo na vida é explicável, mas tem coisas injustificáveis como a omissão diante dos acontecimentos no Rio de Janeiro. O corpo humano transmite sinais enquanto a pessoa fala, é lógico que cada pessoa tem uma reação diferente para determinado fato mas é bom observar! Abraços! - RECONHECENDO UMA MENTIRA (são 30 observações postei apenas 10) 1. A pessoa fará pouco ou nenhum contato direto nos olhos; 2. Utilizar as palavras de quem o ouve para afirmar seu ponto de vista; 3. Continuar acrescentando informações até se certificar de que você se convenceu com o que ela disse; 4. Utilizar as seguintes frases para ganhar tempo, a fim de pensar numa resposta (ou como forma de mudar de assunto): a. "Por que eu mentiria para você?", b. "Para dizer a verdade...", c. "Para ser franco...", d. "De onde você tirou essa idéia?", e. "Por que está me perguntando uma coisa dessas?", f. "Poderia repetir a pergunta?", g. "Eu acho que este não é um bom lugar para se discutir isso", h. "Podemos falar mais tarde a respeito disso?", i. "Como se atreve a me perguntar uma coisa dessas?"; 5. Evitar responder, pedindo para você repetir a pergunta, ou então responde com outra pergunta; 6. A pessoa utiliza de humor e sarcasmo para aliviar as preocupações do interlocutor; 7. Engolir em seco: a pessoa pode começar a engolir em seco. 8. Pigarrear: Se ela estiver mentindo têm grandes chances de pigarrear enquanto fala com você. Devido à ansiedade, o muco se forma na garganta, e uma pessoa que fala em público, se estiver nervosa, pode pigarrear para limpar a garganta antes de começar a falar. 9. Uma ou ambas as mãos podem ser levadas ao rosto (a mão pode cobrir a boca, indicando que ela não acredita 10. Se a pessoa ficar tranqüila enquanto você a acusa, então é melhor desconfiar. Dificilmente as pessoas ficam tranqüilas enquanto são acusadas por algo que sabem que são inocentes. A tendência natural do ser humano é manter um certo desespero para provar que é inocente. Por outro lado, a pessoa que mente fica quieta, evitando a todo custo falar de mais detalhes sobre a acusação. (acidezmental)

Gustavo de Paula em 26 de novembro de 2010

Setti, Assim não pode, assim não dá. Como diria o sociólogo. Viu Cabral no Jornal Nacional? Ele não se mostrou animado com "Intervenção" federal. Poderia pedir, não pediu. Mas levou. Reproduzo comentário do pé da página: #rafael coutinho - 25/11/2010 às 23:16 "foi oferecida ajuda da Marinha, da PRF, da PF e da Força Nacional. o governo federal está atuando de forma efetiva. Qual seria o papel ideal do presidente no momento então? pronunciamento à nação?" Concordo com o Rafael. Mais: acionar as forças armadas implica automaticamente, por definição, em intervenção federal - você sabe, o Lula é o comandante-em-chefe do exército, o Cabral é o comandante-em-chefe da polícia militar... acionar o exército é acionar a federação, que impõem seu poder em território de uma unidade da federação, o Estado do Rio de Janeiro. Então, Setti, interprete mais corretamente a frase do Presidente da República: 'todo apoio dentro da lei'. Intervenção federal é regida pela lei. Tanto que o Ministro Jobim precisou, como Ministro de Estado da Defesa, autorizar. Eu sei que foi só um lapso, não foi maldade. Por isso te dou uma mãozinha.

Bruno em 26 de novembro de 2010

O PT já vai para 8 anos de governo e não sabe assumir seus erros e a culpa sempre será da oposição o Rio de Janeiro e um retrato do descaso do governo federal .No Brasil inteiro o único estados que aparece bandidos dando rajada de metralhadoras e enfrentado a policia direto é o Rio de Janeiro.Enquanto isso o presidente fica de amiguinho dos presidentes dos país que produzem a drogas falando de comunismo como se pessoas não tivessem sendo mortas pelas drogas.As pessoas estão pagado um preço caro pela falta de políticas duras contra as drogas neste país.Só agora que a policia está enfrentando a bandidagem eles falam ,em 8 anos não fizeram nada de verdade, derrubam helicóptero da policia ,incendeiam carros direto ,trocam tiro fazem seqüestro pintam o sete.Enquanto tiver um tiro sendo disparado pelos bandidos a policia não devia de sair das favelas até pegar todas as armas .Criar um corregedoria de policia eficiente para punir de verdades todos os policiais corruptos ,elabora programas de combate as drogas nas entras e saídas das cidades com blitz .Agora usam até as forças armadas para dizer que estão fazendo algo ,e no final vai continuar tudo de novo a bandidagem vai tomar conta quando a poeira abaixar.

Markito-Pi em 26 de novembro de 2010

O que ha de bom nesta guerra TELEVISIVA, campeão de audiencia, que foi mostrada ao mundo? Espero, mesmo que a Copa 2014 e as Olimpíadas cariocas tenham gorado definitivamente. O mundo agora tem a reaal dimensão do que é o Brasil de Lula.É uma farsa. Tremei, próceres cariocas, do esporte e do ministério: as verbas da gorjeta que Vocês já estão gastando por conta ,dançaram.

Henrique em 26 de novembro de 2010

Bandido bom é bandido morto. Igualmente aos políticos.

ROSANA em 26 de novembro de 2010

Ricardo, isso nao rende votos, pelo contrário. O que importa sempre para ele é aparecer bem na fita. Acontece que o Governo Federal, local etc., nunca quiseram fazer nada, a nao viver de trololó, como diz Serra, só isso!

gaúcha indignada em 26 de novembro de 2010

FILME DA SEMANA: TROPA DE ELITE 3 - PROTAGONISTAS: CABRAL, LUIS INÁCIO E DILMA, IMPERDÍVEL!!!

vone jones em 26 de novembro de 2010

Ué, Parece que você é o único que não está sabendo de nada, Ricardo. Não confunda torcida com informação. Você torce para que a tragédia do Rio se intensifique, que os bandidos vençam e que tudo cai no colo do Lula. Tudo bem. É o seu direito. Entretanto isso não é notícia. Torça, reze, quem sabe ísso será sua notícia amanhã. As pessoas de bem esperam outras notícias e torcem para outras notícias...

Edmilson Alves do Nascimento em 26 de novembro de 2010

Nosso ilustre presidente só pensa em eleições, como as eleições passaram, este assunto não lhe interessa mais.Não diz respeito a ele.

alexandre fernandes em 26 de novembro de 2010

ao comentarista sinisorsa : o Rio de Janeiro não é uma cidade suja, fedorenta e dominada pelo tráfico. Teve governo ruins mas a cidade continua bela e um povo que respeita muita o turista, inclusive de estados que tem mania de denegrir a imagem do Rio de Janeiro. Não julgue a cidade por causa de uma minoria de criminosos e políticos que infelizmente moram nessa cidade. Sou carioca e tenho um enorme orgulho de morar nessa cidade. Tomara que o dia de ontem seja o início do fim de um pesadelo. Hoje o carioca não quer saber de política, de quem é aliado de quem, de briga PT x PSDB, não quer politizar essa guerra. O carioca quer tranquilidade para ir e voltar para casa. Ele quer paz. Voltar ao seu cotidiano e a sua rotina diária. Não quer guerra e nem politicagens.

Paulo em 26 de novembro de 2010

Mais uma evz a veja destilando o seu veneno e transbordando o esgoto de sua redação. Lula é o presidente da República e como tal agiu quando provocado pelo Governador do Estado, cedendo efetivo das forças armadas e da polícia federal. Estão com invejinha porque agora, DE FATO, estão combatendo o tráfico é? Antigamente não se fazia isso. O principe dos sociólogos que o diga...

zilma em 26 de novembro de 2010

L U L A, SÓ TEM CORAGEM DE FALAR NAS BOLINHAS DE PAPEL QUE JOGARAM EM SERRA, MAS NÃO TEM CORAGEM DE FALAR NAS BALAS MORTÍFERAS, QUE OS BANDIDOS ANDAM JOGANDO PRA TODOS OS LADOS. ELE VAI É SUMIR, POIS MORRE DE MEDO!!!!!!!

zé mané do recife -estupefação também é comigo mesmo em 26 de novembro de 2010

é sócio no **** e nas ******** claro..

darci delfino em 26 de novembro de 2010

enves de criticar vâmos ajuda o poblema do rio è antigo .eles tem condisôes de acabar com estes traficantes.agora è a hora.

Siará Grande em 26 de novembro de 2010

Caro Ricardo, outra coisa. Imagine que esta guerra não estivesse acontecendo no Rio de Janeiro, governado pelo primeiro e único governador desde Estácio de Sá, o Grande Sérgio Cabrall, amigo de infância do Maior Ainda ex-Presidente Lulla. Mas imagine que a guerra fosse em São Paulo, governada pelos tucanos, aí pode apostar que o Lulla estaria com a boca na vuvuzella a cada cinco minutos. E não ia ser apena elle, a UNE, a ABI, a OAB, os sindicatos, as CEBs, enfim, toda a esquerda democrática deste país estaria denunciando a incompetência e a insensibilidade dos tucanos com o sofrimento do povo. Pode apostar que até o Competente Ministro Fernando Enem Haddadd estaria criticando a incompetência do governo paulista.

Siará Grande em 26 de novembro de 2010

Caro Ricardo, Você podia recuperar aquelles comícios que o ex-Presidente Lulla fazia no Complexo do Alemão avacalhando o Presidente Fernando Henrique porque este nunca tinha se preocupado com a segurança pública do Rio de Janeiro, ao passo que elle tinha resolvido tudo apenas com o PAC e a Pollícia Comunitária. Imagino que o Ministério da Verdade do Grande Ministro Frankllin Martins possa lhe repassar os vídeos dos comícios sem problema a fim de Você disponibilizar neste seu blog.

Rafael Martins em 26 de novembro de 2010

Caríssimo Ricardo, concordo com o inquérito do texto sobre o desconfortável silêncio do presidente em relação ao que acontece no Rio. Mas tenho que discordar de sua sugestão final, que cito: "Poderia ser, por exemplo, um discurso assegurando aos cariocas e ao mundo que o Rio está, sim, em perfeitas condições de segurança para a Copa do Mundo de 2014." Dizer que o Rio está oferece condições de segurança para a copa só iria piorar a percepção internacional da situação. Afinal, é óbvio a qualquer um que o Rio não tem condições de segurança nem para receber campeonato amador de pebolim. Se eu estivesse no lugar do presidente, eu começaria reconhecendo o problema, e depois afirmaria com convicção de que os traficantes serão caçados e presos, um por um, custe o que custar. E que não agora, mas em 2014, o Rio terá condições de receber este grandioso evento.

Rone Cezr em 26 de novembro de 2010

Ricardo, ontem a noite eu li a respeito de presideo de segurança maxima de Sao Paulo, e hoje nao encontro o texto. Sabe me dizer o porque? abraços

gaúcha indignada em 26 de novembro de 2010

A única coisa que o Luis Inácio faz é viajar! Quando "discursa" fala num País que ninguem conhece (o da ilha da fantasia??). Não tem jeito, a incompetência é total em todas as áreas! Coitados dos cariocas, foram eleger Cabral, com o apoio do Cara e da Coroa!

Eduardo em 26 de novembro de 2010

Subsídios para mais reflexoes sobre o que escrevi anteriormente a respeito de que há um acordo entre Cabral e a Chefia do tráfico (políticos/autoridades moradoras da Barra e Leblon): que tipo de operaçao policial/militar pode ser considerada séria (a mídia assim publicou) ou de êxito quando 200(DUZENTOS) traficantes fogem ARMADOS? Sabe-se que uma operaçao PROFISSIONAL deve levar em consideraçao as POSSÍVEIS ROTAS DE FUGA do "inimigo" a fim de torná-la eficaz. A fuga dos 200 ARMADOS foi por um caminho óbvio, pois até mesmo foram FILMADOS!!! Concluo: o acordo sobre a divisao da GRANA da Copa/Olimpíada desagradou os Chefes do Tráfico, que pressionam Cabral, que reage "para mostrar serviço", mas sem "cortar os dedos" do crime organizado.

Eduardo em 26 de novembro de 2010

Morei no Rio mais de 30 anos e saí em 2009 por causa da violência. Penso que os ataques dos bandidos sao uma forma de pressao que os chefes do tráfico (nao os "pé-de-chichi" que vivem nos morros, mas aqueles ilustres políticos/autoridades moradores da Barra e Leblon!) estao fazendo em cima do Cabral para abocanharem seus prometidos %% das verbas da Copa e Olimpíada. Porém, os olhos de Cabral e sua turma ficaram "grandes" e há planos políticos para o futuro, por isso, nao quer dar aos "ilustres" a parte da dinheirama combinada antes das eleiçoes. Se rasparem mais fundo, vao encontrar alguém do PT nessa jogada da Copa/Olimpíada.

sinisorsa em 26 de novembro de 2010

"De bobo, como diria a vizinha gorda e patusca do Nelson Rodrigues, o Lula não tem nada!" Têm razão o sr. Altamiro Martins. Os únicos bobos são os que acreditam na seguinte balela: "Cabral é um de seus mais enfáticos aliados, cuja contribuição à eleição da Dilma não pode ser desprezada (e muito menos negada). Portanto, não tenho dúvida de que, tanto durante o que resta de gestão do atual Presidente, quanto durante o mandato de sua sucessora, haverá atenção especial ao Rio." É óbvio e ululante que o Rio nunca recebeu e nem receberá atenção especial por parte de Lulla & camarilha, visto que o objetivo é meramente retocar a maquiagem dessa cidade suja, fedorenta e dominada pelo tráfico um pouco antes e durante certos eventos internacionais. Passados os mesmos, a desordem volta a reinar e o povinho tem que se esconder dos balaços.Já o Cabral, puxa, esse cara tem um aparato de segurança do barulho! E Lulla, esse prefere ir falar asneiras em outras paragens. Se de atenção especial se trata, o resultado não poderia ser mais pífio.

M.RODRIGUES em 26 de novembro de 2010

É melhor assim! Deixa ele curtir as "férias" dele em paz, falar as bobagens que ele gosta de falar, pq por aí deve ter alguém batendo palmas para maluco dançar! Aqui no RJ não está na hora de político vir para querer aparecer! Está na hora de trabalho e as polícias, e agora fuzileiros e exército, estão fazendo a parte deles. Aos desesperados de plantão (aqueles que sempre fingiram não ver o que a violência e o tráfico existe há muito tempo aqui), absorvam o choque de realidade que somente quem vive nas favelas conhece. Aos 'do contra', esperem o resultado final para fazerem seu mea culpa. Aos que estão torcendo pela vitória do Rio contra o crime, continuem firmes e fortes! Dessa vez a coisa vai! Aos bandidos: só lamento por vocês!

Altamiro Martins em 26 de novembro de 2010

Inspirado pela idéia de verità effettuale della cosa (tão cara ao florentino Niccolò, homem de grande virtù e pouca fortuna), e tentando me livrar de paixões políticas e todos os males, amém, arrisco dizer que tanto O Lula (em fim de mandato mas sem ter renunciado à política) e Dilma (sucessora muito próxima), ambos sabem da poderosa vitrine que é o Rio de Janeiro (especialmente às vésperas de Olimpíadas e Copa do Mundo). E Lula, mesmo pelos seus mais virulentos desafetos, nunca foi acusado de ser um cretino na arte da política. Ademais, Cabral é um de seus mais enfáticos aliados, cuja contribuição à eleição da Dilma não pode ser desprezada (e muito menos negada). Portanto, não tenho dúvida de que, tanto durante o que resta de gestão do atual Presidente, quanto durante o mandato de sua sucessora, haverá atenção especial ao Rio. E "atitudes viris" em "momentos de crise" podem ser, além de necessárias, muito vantajosas em termos de dividendos políticos. De bobo, como diria a vizinha gorda e patusca do Nelson Rodrigues, o Lula não tem nada!

Carla Pola em 26 de novembro de 2010

Pois é Ricardo. Se você conseguir a´pontar uma desgraça que aconteceu no governo Lulla¹³, que elle¹³ tenha aparecido eu até revejo meus ideais... Elle¹³ nunca aparece nas trajédias, NUNCA! foi assim no acidente da TAM (Lembra o TOP TOP Garcia?); foi assim nas enchentes em SC, no nordeste e agora essa guerra no Rio. É uma barbaridade!! Vergonhoso! Dá uma olhadinha nesse vídeo do carioca Constantino, please...eu gostei.. http://www.youtube.com/watch?v=f5iE0pIn50E beijocas Carla

Fernanda em 26 de novembro de 2010

Essa era uma boa oportunidade para Lula colocar em prática seu talento natural para negociação de conflitos...em favor do Irã ele agiu mais do que depressa, numa "tentativa" de buscar a pacificação...por qual razão não o faz agora? Quem sabe ele não conseguiria o almejado Nobel da Paz? Nunca um silêncio pesou tanto...lamento apenas pelos cariocas decentes que são obrigados a conviver com esse descalabro...

Angela Maria P. Glavam em 26 de novembro de 2010

Visita? Precisa ter coragem para vir ao Rio e não é o caso do sr Lula.

Jackie Aus em 26 de novembro de 2010

E Lula só na ******* e churrasco.... vivendo a vida numa boa

Pimenta em 26 de novembro de 2010

Nestas horas o presidente falastrão, blindado pelo PT e jornalistas partidarizados,se emudece tal qual bebê chorão quando tem a chupeta na boca.

Altamiro Martins em 26 de novembro de 2010

Ça va sans dire, quando mencionei "monopólio da violência", quis dizer "uso legítimo da violência", tal como entendido desde os "contratualistas" e, claro, previsto no Estado de direito. Não defendo Estado de excessão, por óbvio!

Altamiro Martins em 26 de novembro de 2010

Só depois de comentar é que vi a informação do leitor Guimarães, abaixo. Dei uma lida na Diretriz Ministerial. Parece que vem chumbo grosso contra a bandidagem insolente do Rio. Já não era sem tempo. Usando uma gíria carioca, tem mais é que "passar o cerol" nessa cambada. Mas não duvido que, se ocorrer uso vigoroso de força (o monopólio da violência é garantido ao Estado), mais do que justificável (o atrevimento da bandidagem é um acinte!), surgirá algum cretino de ONG denunciado "grave atentado aos direitos humanos".

Seilon em 26 de novembro de 2010

Ele é um oportunista;não um líder.Espero que,como presidente,a Dilma (que também desapareceu)não tenha esse comportamento mesquinho e covarde.Chega de popstar,que está mais preocupado com a própria popularidade do que com o povo!

Altamiro Martins em 26 de novembro de 2010

Soube que o Lula determinou que o Jobim preste todo o apoio necessário (inclusive homens e equipamentos das Forças Armadas). Mas é preciso que o Governador do RJ solicite o apoio do Governo Federal que julgar necessário. Sei que a Marinha já está, efetivamente, atuando em conjunto com as forças de segurança do Estado, cedendo veículos (tanques e outros equipamentos) e tripulantes. Creio que, em circunstâncias do tipo, ocorra, quase sempre, resistência dos governos locais em aceitar ajuda federal, por um estúpido temor de que isso venha a ser confundido com admissão de incapacidade em resolver problemas domésticos. Mas a presença da Marinha no Rio já é algo positivo.

rafael coutinho em 25 de novembro de 2010

foi oferecida ajuda da Marinha, da PRF, da PF e da Força Nacional. o governo federal está atuando de forma efetiva. Qual seria o papel ideal do presidente no momento então? pronunciamento à nação?

Guimaraes em 25 de novembro de 2010

Não gosto do Lula nem do PT/Aliados. Mas devo reconhecer que enfim algo vai ser feito. Diretriz Ministerial para envio de tropas e aeronaves ao RJ. https://www.defesa.gov.br/index.php/noticias-do-md/2454003-25112010-defesa-diretriz-ministerial-n-142010.html E pelo jeito, desta vez não vai ser só para vigiar.

alexandre fernandes em 25 de novembro de 2010

do portal terra de 23/11/2010 " O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira, durante cerimônia sobre os resultados das ações do governo para o setor sucroenergético, em Ribeirão Preto (319 km de São Paulo), que o conversou com o governador do Rio, Sérgio Cabral, e com o Ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto, a respeito da onda de violência que acontece na capital carioca nos últimos dias. "Nós faremos o necessário para que as pessoas de bem derrotem aqueles que querem viver na marginalidade", afirmou. "Hoje de manhã eu conversei com o governador Sérgio Cabral. Ele pediu que eu reforçasse junto ao ministro da Justiça um maior volume de policiais rodoviários da Polícia Rodoviária Federal. Liguei para o ministro da Justiça, disse que é para atender o Rio de Janeiro naquilo que o Rio precisar", disse o presidente".

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI