Amigos, acabou a palhaçada cada vez mais barulhenta que vinham fazendo os chamados birthers, cretinos fundamentais que duvidavam que o presidente Barack Obama fosse nascido nos Estados Unidos — e, assim, contestavam sua presença na Casa Branca e sua legitimidade para ser comandante-chefe das Forças Armadas mais poderosas do mundo, por falta do requisito que a Constituição exige.

A Casa Branca divulgou hoje a certidão oficial de nascimento do presidente, expedida pelo Estado do Havaí, em cuja capital, Honolulu, ele nasceu.

A boataria sobre Obama não ser americano nato começou durante a campanha eleitoral de 2008, com o evidente objetivo de desqualificá-lo, e, aqui e ali, adquiriu claras tinturas preconceituosas, devido ao fato de que o pai do presidente, o economista Barack Hussein Obama Sr., nasceu no Quênia (sua mãe, Stanley Ann Dunhan, nasceu no Estado norte-americano do Kansas) e era muçulmano.

Acresceu-se a isso o fato de que a mãe de Obama casou-se pela segunda vez com o geógrafo indonésio Lolo Soetoro, também muçulmano, com quem teve a filha Maya, meia-irmã do presidente dos Estados Unidos. O presidente viveu e estudou por quase cinco anos na Indonésia, até voltar ao Havaí para morar com os avós maternos que, tal como a mãe, eram brancos.

Os boatos e mentiras sobre o presidente foram tantos — de que ele nasceu no Quênia, de que tinha cidadania indonésia ou britânica, de que sua religião verdadeira era o islamismo — que até agora 4 em cada 10 eleitores republicanos acreditam (ou acreditavam) que Obama de fato não nascera nos EUA.

O bilionário espertalhão Donald Trump, aspirante a candidato a presidente no ano que vem, foi uma das personalidades que, com enorme espalhafato, mais duvidou da verdadeira nacionalidade de Obama.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =

86 Comentários

Pedro em 11 de setembro de 2014

Não vejo sentido nessas críticas de que a certidão apresentada por Obama seria um resumo ou traslado. Afinal, toda certidão de nascimento não é na verdade um traslado. Se lermos uma certidão de nascimento emitida no Brasil, o que nela consta é que no dia tal, em tal cartório, foi registrado no livro A - número tal, página tal, o nascimento de fulano. Então, toda certidão brasileira é um traslado do registro do livro, a meu ver. E goza de fé pública, pelo que, salvo alguma circunstância excepcional, não se faz necessário que o cartório exiba o livro a cada vez que uma pessoa precisa provar seu nome, idade, ou origem. É de se supor que o documento de Obama tenha fé pública, tal como um certidão de nascimento brasileira.

João Felipe em 07 de setembro de 2014

Ricardo Setti, já passou da hora de escrever outro artigo se retratando pelo tom desdenhoso que apresentou sobre o tema. Resta a vc decidir se trabalha em busca da verdade ou não. Não escrevo sobre delírios conspiratórios. Chega! Me retratar? Você deve estar louco.

Lúcio em 26 de junho de 2014

Esta certidão apresentada é um documento manipulado em Photoshop, de forma relativamente amadora até. Se Obama é americano ou não, não sei. Mas que a certidão é falsa, isso sei.

Danilo Roitman em 11 de abril de 2014

Note o rodapé do documento, ou seja, se trata do resumo da certidao, logo, a 'palhaçada' continua jà que nao se trata do original. Lembrando que o cerne da questao investigada pelo xerife americano é de que este resumo é falsificado por isso a solicitaçao de que se apresentasse o original, ao que me parece, até agora é omitido. Abraço, Ricardo.

vitor em 27 de fevereiro de 2014

Sem entrar no mérito da questão obâmica em si, só digo que vale lembrar uma coisa: diziam o mesmo do Foro de São Paulo. "Conspiração! Loucura! Isso não existe" Foi necessário o próprio Lula confessar publicamente o papel da entidade para que gente como Merval Pereira e Reinaldo Azevedo começasse a levar a coisa a sério. Até hoje o assunto é tabu. O serviço de inteligência dos EUA também sabe das atividades do foro, que ocorrem em seu quintal, mas nada faz para impedi-las. Onde quero chegar é o seguinte: com frequência a imprensa inteira sonega informações essenciais ao público, sim. Não vivemos sob toda essa transparência que somos levados a crer.

Márcio em 27 de fevereiro de 2014

Dados da campanha de 2008: arrecadação declarada de John McCain - cerca de 80 milhões de dólares; de Barack Obama - cerca de 500 milhões de dólares, dos quais mais de 100 milhões doados só pelo George Soros. Quem é mesmo que está a serviço do grande capital, democratas ou republicanos? Nestes cinco anos de governo Obama, assistimos à progressiva destruição do capitalismo americano, o afundamento do estado em dívidas (tendo a China como maior credor), a ascensão de inimigos dos EUA sob patrocínio do governo, o enfraquecimento da soberania americana, o enfraquecimento das forças armadas, etc. Tudo muito previsível. Só espero que das ruínas dos antigos Estados Unidos na era pós-Obama ainda sobre alguma chance de reconstrução do estrago.

Márcio em 27 de fevereiro de 2014

Caro Setti, Você me parece um homem inteligente e intelectualmente honesto. Mas, nesse caso em particular, me parece que está um pouco desorientado ao confiar demais no modo como a grande mídia anda tratando esse caso: simplesmente ridicularizando quem quer que questione a veracidade das informações sobre o nascimento de Obama. Sugiro que pesquise sobre o assunto em fontes independentes, e verá que não se trata de teoria da conspiração: esses questionamentos têm muito fundamento, pois a história de Obama é cheia de incongruências e fatos suspeitos que nunca foram esclarecidos. A seguir listo alguns: - a certidão publicada no site da Casa Branca é um traslado, não é o documento original. Analistas de respeito, como um ex-assessor de Margaret Thatcher, comprovaram que a certidão é falsa. - Obama tem 7 números diferentes de seguridade social - Obama nunca apresentou outros documentos, como certidão de alistamento militar, passaporte, etc - Obama entrou na indonésia num tempo em que nenhum americano tinha autorização para entrar lá. Não se confie tanto que "o serviço secreto dosEUA jamais deixaria que um não americano ocupasse a presidência", pois esse serviço é completamente vinculado ao pessoal do Council On Foreign Relations e o Clube Bilderberg, de quem Obama é um preposto - está sentado na cadeira do salão oval como capacho dos bilionários que financiaram sua campanha, como o notório George Soros. Santa Maria, caro Marcio, paranoia tem limite.

Bruno D em 30 de janeiro de 2014

A apresentação da certidão falsificada não seria a prova da falsidade da origem do presidente? Ou seria o atestado de que o presidente não nasceu nos EUA? É tão fácil iludir os serviços secretos e de segurança dos Estados Unidos, não é mesmo? Especialmente se o cara quer ser presidente. Moleza. Mais fácil do que no Sudão do Sul. A possibilidade de Obama ter fraudado documentos de nacionalidade é a mesma que existe de uma pessoa ir andando de bicicleta até Plutão.

Bottanelles em 29 de janeiro de 2014

Sr. Ricardo Setti, . Sem intenção de ofendê-lo pessoalmente, vejo nas respostas aos comentários dos leitores um amadorismo apaixonado, incompatível com a imagem de seriedade que certamente passa ao público. . O Sr. indiretamente também me chamou de palhaço e cretino, pois eu creio realmente ser uma farsa a nacionalidade americana de Obama. Mas respeito quem não crê, obviamente. Agora, não posso respeitar minimamente a inteligência de alguém que, DIANTE DE TANTOS FATOS OBSCUROS, afirma com tamanha certeza a honestidade de qualquer homem com um passado tão, digamos, enigmático. Principalmente sendo um jornalista. . Entretanto, por tê-lo em boa conta, penso, modestamente, tratar-se de ingenuidade. Mas o sr. deve concordar que ingenuidade após certo limite torna-se estupidez. . Não é minha intenção ofendê-lo, e me desculpo desde já se não encontrei modo mais ameno de expressar minha discordância, até porque tenho-lhe simpatia pessoal, e visito o blog por este motivo, pois os temas normalmente aqui tratados não me atraem, com exceção das mulheres lindas que demonstram seu extremo bom para o assunto. . Escrevo-lhe pelo fato do Sr ser um formador de opinião, com grande abrangência, e com enorme responsabilidade sobre o que publica, pois, como tal, não poderia cometer, ao meu sentir, erro tão primário. . Caso o Sr. se disponha o reler os comentários e principalmente suas respostas, calmamente, poderá constatar que não se trata de simples implicância. . Sr Ricardo, espero sinceramente ter contribuído positivamente, e eventualmente lhe farei uma visita, na esperança que tenha ao menos refletido sobre o tópico em questão, e que, talvez reveja o seu posicionamento, ainda que em parte. Despeço-me, respeitosamente. Atenciosamente.

Ivan Ilitich em 28 de janeiro de 2014

Cadê a certidão original? isso aí é um resumo? cadê o resto?

Helio Ti Nés em 06 de janeiro de 2014

Esta revista Veja deveria ser processada com base no Código de Defesa do Consumidor, por mencionar noticia falsa! A certidão apresentada e falsa também, A revista Veja não é nem nunca foi conservadora e esta virando um Manifesto do marxismo cultural ! Sou assinante e penso realmente em processá-la por notícia falsa, e acho que todos assinantes deveriam fazer o mesmo ! VEJA, "manifesto do marxismo cultural"? Que piada ótima! Acho que você deveria, sim, processar a revista. Vamos ver a reação do juiz de Direito...

Paulo em 20 de setembro de 2013

Ah é? O que é isso então? http://www.redflagnews.com/headlines/hawaii-official-now-swears-no-obama-birth-certificate Não sei se voce vai ler, afinal sou apenas mais um "cretino fundamentalista".... ormer Hawaii elections clerk Tim Adams has now signed an affidavit swearing he was told by his supervisors in Hawaii that no long-form, hospital-generated birth certificate existed for Barack Obama Jr. in Hawaii and that neither Queens Medical Center nor Kapi’olani Medical Center in Honolulu had any record of Obama having been born in their medical facilities. Adams was employed at the City and County of Honolulu Elections Division from May 2008 through September 2008. His position was senior elections clerk, overseeing a group of 50 to 60 employees responsible for verifying the identity of voters at the Absentee Ballot Office. It was in this capacity that Adams became aware of the search for Obama’s birth-certificate records. “During the course of my employment,” Adams swears in the affidavit (viewable in full as part 1 and part 2), “I became aware that many requests were being made to the City and County of Honolulu Elections Division, the Hawaii Office of Elections, and the Hawaii Department of Health from around the country to obtain a copy of then-Senator Barack Obama’s long-form, hospital-generated birth certificate.” As he inquired about the birth certificate, he says, his supervisors told him that the records were not on file at the Hawaii Department of Health. “Senior officers in the City and County of Honolulu Elections Division told me on multiple occasions that no Hawaii long-form, hospital-generated birth certificate existed for Senator Obama in the Hawaii Department of Health,” Adams’ affidavit reads, “and there was no record that any such document had ever been on file in the Hawaii Department of Health or any other branch or department of the Hawaii government.”

José de Almeida em 02 de setembro de 2013

Estive visitando um site e vi esta resposta e depois gostaria de fazer alguns comentários: "Resposta de Ricardo Setti: Falou o especialista, né? E quem é que apresentou documento falso? Meu amigo, os Estados Unidos são um estado de Direito, não a casa da mãe joana que é o Brasil. Se o presidente tivesse feito isso, seria deposto por impeachment e, depois, poderia pegar cadeia." Comentários meus: Os EUA podem não ser a casa da mãe joana, mas são a casa do pai joão. Somente como pouquíssimos exemplos; Bush filho fez propagandas em TV contra AL Gore usando mensagens subliminares, o que é crime nos EUA. A questão ficou engavetada e com a promessa de julgamento após sua saída da presidência. Piada! Sobre a guerra no Iraque, ficou provado antes, durante e depois que ele, Bush, estava mentindo sobre as armas de destruição em massa. Após a guerra, afirmou que fora induzido ao ero por informações erradas da inteligência americana. Nem vou falar do 11 de setembro, pois daria um enorme livro. Bush deveria ter sofrido o impeachment e deveria estar preso. A República Federativa do Brasil constitui-se em um Estado de direito, porém é um país bem mais atrasado e constitui-se de uma população muito mais incauta comparada a americana. Decerto que há uma distância muito grande e gritante entre os dois países, mas achar que os EUA e suas autoridades são sempre modelos e exemplos de retidão.. ah, senhor jornalista!

Iohanan em 25 de julho de 2013

Olá. Gostaria de mostrar o resultado de investigações feitas nos EUA, nessa palestra: http://www.youtube.com/watch?v=002oG9lOtnQ O depoimento de um senhor que afirma ter sido colega de faculdade de Obama: http://www.youtube.com/watch?v=Ffcq0WdpznY Michelle visitou suspeito terrorista árabe: http://www.examiner.com/article/paper-michelle-obama-visited-saudi-bombing-suspect-the-hospital Independente de Obama ter nascido nos EUA ou não, se o documento é falso ele já é criminoso. E quanto ao "como ele enganaria todos", pode ser respondido com "Que americano desconfiaria que um presidenciável faria isso?" Grato.

iohanan em 24 de julho de 2013

Por que meu comentário foi removido sem justificativa? Caro iohanan, há três comentários seus em nossos arquivos, o último deles do dia 17 de julho. Não sei o que ocorreu com este que você menciona. Se você quiser reenviá-lo, eu examino com prazer. Abraço

Silas Feitosa em 23 de junho de 2013

Esse documento é falso.A vida desse cidadão é completamente nebulosa.A imprensa americana, seus companheiros de profissão, estao sendo controlados pelos obamistas.Foi comprovado pela mídia alternativa nos EUA, que OBAMA, estou na Indonésia em tempos de guerrra quando nenhum estrangeiro podia estudar numa escola indonesia.ENTROU no Paquistao quando nenhum cidadao americano podia entrar.Foi financiado em Harvard por um muçalmano .Duvide meu jovem , nao deixe sua simpatia cega-lo Ah, sem dúvida Obama, além de um perigoso comunista, é o verdadeiro chefe da Al Qaeda, não? Porque é tão fácil enganar os órgãos de segurança dos Estados Unidos, não é mesmo? E ele faz isso desde criancinha. Em que planeta você vive? Marte?

Waltercio em 30 de maio de 2013

O que um cidadão não faz por dinheiro né?Nesta sociedade da-se muito mais valor ao dinheiro e a verdade que dane-se.Não importa seguir a verdade, o que importa é o poder.Esta é a cara da Nova Ordem Mundial. Você também acredita que o Clube Bildenberg manda no mundo -- teria ordenado até o genocídio pelos malucos fanáticos e assassinos do Khmer Vermelho no Camboja? Deus do céu...

Waltercio em 30 de maio de 2013

Critique quem você quiser, Waltercio, mas não ofenda. Não publico ofensas. Modere sua linguagem, por favor.

Rafa em 25 de abril de 2013

Seu comentário troglodita, calhorda, ofensivo e mentiroso foi deletado. Não preciso de leitores com seu baixíssimo nível de educação e de informação.

Elicleiton Wander em 23 de abril de 2013

Não está provado Setti. Não é a sua opinião que vale, com todo respeito, mas o que a Constituição e as leis eleitorais americanas dizem. E só pode ser candidato a presidente dos EUA quem for americano nato e filho de PAI e MÃE AMERICANOS!!! E Barack Hussein é filho de indonésio, e só este motivo desqualifica a criatura ao cargo. Informação que qualquer mortal sabe, basta se informar, não precisa tentar adivinhar nada. Abç. A Constituição NADA diz sobre o presidente ser filho de pai e mãe americanos. E é infantil, para dizer o mínimo, achar que tal violação da Carta dos Estados Unidos passaria impune pelo Congresso, pelos tribunais, pela imprensa livre e pela opinião pública. Por falar em informar-se melhor, as coisas deveriam começar por você, não é mesmo? De onde você tirou a espantosa informação de que o pai de Obama, Barack Hussein Obama Sr., era indonésio? Ele nasceu perto do Lago Victoria, no Quênia, na África!!! Indonésio era o geógrafo Lolo Soetoro, segundo marido da mãe do presidente, Stanley Ann Dunhan e nascida em Wichita, no Estado norte-americano do Kansas.

Helder em 23 de janeiro de 2013

O 'Maricopa County Sheriff Department' tem evidências, dignas de crédito, de que o certificado de nascimento apresentado por Obama É FALSO (foi postado no website da Casa Branca em 27 de abril de 2011).

moacir em 23 de janeiro de 2013

Prezado Setti, Engraçado,eu nunca tive quaisquer dúvidas de que Obama fosse americano.Um americano do século XXI, com a melhor das educações,com o respeito e o orgulho por seus founder fathers intacto,acrescidos da certeza de que ** o que faz a America exepcional são os laços que a mantêm unida,como a mais diversa nação do mundo**. Só um americano poderia proferir,e ACREDITAR nas palavras dos seguintes trechos de seu discurso, no dia de sua última vitória: **Eu sempre acreditei que a esperança é aquela coisa teimosa dentro da gente,que insiste,apesar de toda a evidência em contrário,que algo de melhor estará esperando por nós, enquanto tivermos a coragem de tentar alcançar,de continuar a trabalhar,de persistir lutando. America,eu acredito que podemos construir com base no progresso que já fizemos.Eu acredito que podemos cumprir a promessa dos nossos fundadores, aquela idéia de que se você estiver disposto a trabalhar duro,não importa quem você é,ou de onde você veio,ou com o quê você se assemelha,ou onde você ama.Não interessa se você é preto ou branco, hispânico,asiático,ou americano nativo,ou jovem ou velho,ou rico ou pobre, saudável, deficiente,gay ou hetero,você poderá conseguir o que quiser aqui na America,se você estiver disposto a tentar.** Esse foi ,é e será o sonho americano.E a diversidade étnica,racial e cultural é a cara da América de hoje.A cara de Obama. E não sei se Obama foi sincero ou demagogo.Tenho ouvido tantas mentiras feias ultimamente,que sinceramente não me importo,no caso de Obama não ter sido verdadeiro,só para variar ,de escutar tão belas mentiras.

Carlos Eduardo Galvão em 22 de janeiro de 2013

Caro Setti, respeito sua opinião, mas não apostaria um único dólar na autenticidade desse documento.

Hattori Hanzo em 22 de janeiro de 2013

Falsa é claro. heheheh Só os coniventes acreditam neste islamita. "Coniventes"? Você é de que planeta?

JM em 03 de junho de 2012

Não vi esse "documento" digitalizado como prova absoluta. Alem, da total parcialidade (possivelmente por pressão) do autor da notícia. Ou seria estoria?

Petrus Medeiros em 10 de abril de 2012

A candidatura de Obama obviamente foi uma fraude, só um cego não consegue ver isso! Leia a nota no fim do documento: "I certify this is a TRUE COPY or abstract..." 25 de abril de 2011! NÃO É O DOCUMENTO ORIGINAL! ALÉM DISSO, SÓ O FATO DE QUE O PAI DE OBAMA NÃO É ESTADUNIDENSE JÁ INVALIDA SEU MANDATO. A questão a ser levantada não é se ele é ou não legítimo presidente, mas PORQUE ELE NÃO FOI PUNIDO OU, NO MÍNIMO, AFASTADO DA PRESIDÊNCIA.

ANDRÉ ROLDÃO em 08 de janeiro de 2012

Setti, você esqueceu que a Constituição estadunidense determina que os pais (os dois!) sejam cidadãos norte-americano e o pai do Obama não é. Ele pode ter nascido no território, mas mesmo assim é ilegítima sua candidatura à presidência! Informe-se sobre decisões de juízes nos EUA e verás que essa questão está longe de acabar. Foste afoito!!!

tico tico em 04 de janeiro de 2012

Perdão, 2012.

tico tico em 04 de janeiro de 2012

Quanto à cidadania britânica do Obama, seria uma ótima se assim o fosse, pois os Estados Unidos estão se descaracterizando, e cada vez mais perderão a identidade com os ingleses, à medida se continuarem se distanciando e esquecendo suas raízes. Então, em homenagem ao eventual inglesismo do atual presidente americano, e aos Kelpers das ilhas Falklands que não querem ser argentinos, peço licença para postar o link: http://www.youtube.com/watch?v=voeo0Oiox-c&feature=related 1992, está começando bem. Abs Setti

tico tico em 04 de janeiro de 2012

Setti, seus posts quando polemizados ficam mais agradáveis, menos glaciais. Não gosto de ver Olavo de Carvalho fumar daquele jeito e ficar dizendo palavrões daquele jeito, fui frequentador de botecos e fazia igual, sou ateu para os três deuses do deserto, um deles desdobrado em mais dois, o(a)s do Ganghes, do Nilo, e adjacências. Não filosofo (é muito pra minha cabeça) e não concebo tamanha erudição e inteligência se ligar a mapas astrais. Mas quanto à nacionalidade de Obama, não tenho segurança em manifestar-me sem ouvir o Olavão.

Gringa em 04 de janeiro de 2012

Que horor ! Quanta agressão ! Típico de brasileiro , um povo que morre de inveja de quem esta melhor do que eles . Vão cuidar de seu " pais maravilhoso " cheio de gente honeste e evoluída .

Izabella em 04 de janeiro de 2012

Nossa, não imaginava ler tanta grosseria aqui. Fiquei ainda mais fã de Augusto Nunes e Reinaldo Azevedo. Classe é tudo.

Wagner em 04 de janeiro de 2012

Meu comentário anterior foi dirigido aos postadores de comentários de teorias conspiratórias

marina silva em 04 de janeiro de 2012

Em naçao desenvolvida nao existe esse paternalismo "afrodescendente" fonte INESGOTAVEL para muitos espertalhoes,mesmo sendo presidente da republica DEMOCRATICAMENTE ELEITO PELO POVO Obama teve que CONFIRMAR O QUE DISSE.Se era aqui bastava ir na delegacia mais proxima e dar queixa de racismo que ainda levaria uma indenizaçao BEM GORDINHA para casa.Parabéns Ricardo pelo post para que a rapaziada veja o que é RACISMO DE VERDADE e aprenda como funciona a coisa num país desenvolvido.O melhor post que já li desde a entrada do ano,obrigadaaaa!

Wagner em 04 de janeiro de 2012

Por que publicar esta notícia agora? Já faz muito tempo que Obama apresentou sua certidão de nascimento.foi na época que Donald Trump estava tentando ser candidato pelo partido republicano. E por que existe brasileiros preocupados se Obama e ou não americano? Istoe problema dos americanos. como sr nos não tivéssemos problemas suficientes... vão ser ocupar com os escândalos de corrupção do nosso diverti, deus desocupados O blogueiro está de férias. Enquanto isso, republica neste espaço seus posts com maior audiência. Equipe do blog

ANDRÉ ROLDÃO em 04 de janeiro de 2012

Olá Setti, ao contrário do que você diz a palhaçada não acabou. Obama já havia publicado o resumo do documento e só fez aumentar as suspeitas. A única coisa que posso te dizer com absoluta certeza é que você não deveria fazer uma defesa tão entusiasmada. Cautela é sempre bom. Afinal, um processo corre na Justiça estadunidense. Isso não acabou, de forma alguma.

Anderson em 06 de maio de 2011

Vamos ver até aonde irá essa "palhaçada" pois ainda não acabou,na verdade no Brasil nem começou pois esta informação é bastante suprimida nos nossos "órgãos de comunicação". Ricardo Setti,ofendido somos nós com este artigo cheio de rótulos aos que não "crêem" em palavras e documentos montados. Oi, Anderson, minhas críticas não se dirigem aos leitores do blog.

Felipe em 06 de maio de 2011

Sr. Setti. Talvez o senhor não tenha lido o meu comentário, certamente pela enorme quantidade que recebe por dia. O que fiz constar foi a ausência de qualquer resposta de sua parte a respeito do comentário postado no sua própria página, abaixo, pelo leitor Rommel. O único site citado por ele é o mesmo citado na sua própria coluna. Assim, fiquei sem entender a sua pergunta "Comentar links de sites?". O leitor passou a informação de que o certificado apresentado pelo presidente americano foi modificado, após constatação realizada por um sistema simples. Tratando-se, como se vê, de comentário de leitor, e não citação de sites, gostaria que o senhor assim o fizesse, pois, nos seus dizeres "Eu respondo a comentários de leitores." Portanto, o comentário do leitor Rommel é válido ou não? É uma palhaçada ou não? Atenciosamente.

bebeto_maya em 05 de maio de 2011

Meu Caro Sr. Setti, O leitor Rommel mostrou, utilizando um software ultra-moderno disponível apenas para especialistas forensis do FBI, chamado OpenOffice, como a esquipe do Obama sobrepõe camadas e gera um certificado falso. Layers, são recursos primários utilizados pelo photoshop e até pelo OpenOffice! Então Sr. Setti, devemos acreditar no que vemos ou no Le Monde Diplomatique, New York Times etc. Se está provado, via recursos técnicos, que documentos foram adulterados, o que dizer? Pra mim é uma questão de crença, o Sr. Crer em Obama e relega ao escárnio os que mostram provas. Obviamente, é a sua opinião num blog de opinião. Sem mais. Obrigado.

bebeto_maya em 05 de maio de 2011

Esse artigo tem sérias incoerências. O autor, Sr. Setti, não responde porque o Sr. Obama demorou 3 anos para mostrar a documentação. Por que 3 anos atrás ao ser interpelado por Phillip Berg, membro do partido Democráta, ele não apresentou o documento? Porque o certificado de alistamento militar de Obama tem incoerências? O Sr. Setti diz que foi ofendido pelos que discordam de seu artigo (a maioria) mas ofendeu quem não acredita na origem de obama, chamando-os de "Cretinos fundamentais". Ofendeu o Klauber, do MSM. Aliás apelou para a autoridade (Falácia de Apelo a Autoridade), ao desqualificar as provas apresentadas, afinal, elas não estavam no Le Monde Diplomatique, um jornal que todo mundo sabe, ser da esquerda progressista. O tom de superioridade moral do autor está expresso logo no primeiro parágrafo: Ou você acredita que Obama é americano ou é um palhaço!

Aroldo em 04 de maio de 2011

Prezado Ricardo Setti, você grosseiramente designou de palhaçada o ato totalmente legítimo e racionalmente justificável (conforme fica claro nos comentários abaixo) de duvidar da nacionalidade do Obama. Incorreram neste ato muitos de seus próprios leitores e admiradores. Sinceramente meu caro, você devia pedir desculpas.

Jerry em 04 de maio de 2011

O Marcelo Siqueira está tentando pintar o Setti. (É, eu sei que isso foi ridículo e super óbvio. Desculpa ae. Vou pensar numa melhor. xD)

Marcelo Siqueira em 04 de maio de 2011

Obrigado, pelo retorno. Mas, não tenho preferência por blogs específicos ou outros meios de comunicação. A minha preferência é pela verdade, a qual obtenho considerando todas as informações possíveis.

Marcelo Siqueira em 04 de maio de 2011

Seu comentário me é ofensivo e não vou publicar, não, Marcelo. Continua lendo seus blogs preferidos.

cleomenes em 03 de maio de 2011

Ricardo, lendo sua materia, nas duas primeiras linhas ja me deparei com dois xingamentos grosseiros: "palhaçada" e "cretinos". Nos comentario, suas respostas ao marco e ao marcio so provam que vc esta numa sede insaciavel de defender seu esquerdismo bobo e sua falta de maturidade jornalistica. ASS.: Eu, Cleomenes. Eu, esquerdista? Essa foi a grande piada dos últimos tempos. Falta de maturidade jornalística? Bem, então eu o convido a ler outros blogs, de jornalistas melhores do que eu -- e, sobretudo, mais afins a suas ideias. Tchau.

qweqwe em 03 de maio de 2011

O Obama realmente causou muita expectativa. Acho que o que os leitores daqui estão estranhando foi o fato do Obama, ao contrário dos outros candidatos à presidência, não ter mostrado a sua certidão de nascimento. Ao contrário, escondeu-a durante anos a fio. Mesmo que os ultra-conservadores (exageradíssimos, por sinal) tenham inventado uma ou outra teoria da conspiração - a de que ele não era americano-, penso que a forma como o Obama quis porque quis esconder TUDO a respeito de sua vida tenha deixado os leitores daqui (como eu) e os eleitores dos EUA um pouco desconfiados.

Jerry em 03 de maio de 2011

Por que está tendo tanta ofensa nesse blog? Que bobagem. Tudo na vida do Obama é estranho, ok. Mas a certidão está aí. Vamos aguardar para ver no que dá.

Jerry em 03 de maio de 2011

7, o Obama mostrou a certidão e ela parece ser verdadeira. Só uma pergunta: os pais do Obama são americanos? Se sim, é o fim dessa tese toda, certo? Abç. A mãe, Stanley Ann Duhan, nasceu em Wichita, Kansas. O pai, Barack Hussein Obama Sr., no Quênia. Só isso realmente já terminaria com a polêmica, porque o filho de mãe americana, mesmo que eventualmente nascido no exterior, é americano por lei. Mas Obama nasceu em Honolulu, no Havaí. Para mim, está mais do que provado.

José Melo em 03 de maio de 2011

Quer dizer que o que não saiu nestes "grandes" veículos de mídia não existe? Que jornalismo é este que só fica repetindo, reproduzindo e repercutindo aquilo que já saiu nos órgãos da megaconcentrada grande mídia? Acho que os seus leitores podem acompanhar a cobertura desses, como você chamou grandes "veículos de credibilidade mundial", (olha o argumento de autoridade aí, gente?), diretamente e não pegar tudo aqui de segunda mão, você não acha? Você já ouviu falar em documentos de fonte primária, em investigar os fatos por conta própria? Como você assume abertamente que não lida com notícias que vão além do círcula absolutamente limitado da grande mídia? Você está aqui a fim de me ofender e agredir, José Melo. "De segunda mão", "você já ouviu falar de documentos de fonte primária?" etc. Vou relevar essas grosserias. Então me cite você os "documentos de fonte primária" que "provam" que Obama não nasceu nos Estados Unidos. Estou esperando -- e esperando, também, que você tenha um pouco mais de educação.

Marco em 03 de maio de 2011

Olá Ricardo. Você leu a tréplica de KLAUBER CRISTOFEN PIRES, no post no site Midia Sem Máscara? Ali tem um monte de provas que contestam sua opinião. Um abraço! Marco. "Provas"? Você já viu alguma "prova" em veículos de credibilidade mundial, como The Economist, The New York Times, The Washington Post ou Le Monde? Abraços

Felipe em 03 de maio de 2011

Sr. Setti, tudo bem? Não vi sua resposta para o comentário de Rommel postado abaixo. Onde está a palhaçada afinal? Comentar links de sites? Eu respondo a comentários de leitores. Links de sites, ainda mais quando me ofendem, eu nem publico. Não sou masoquista. Continuo a considerar uma enorme palhaçada a campanha que duvida da nacionalidade de Obama.

Angelo Losguardi em 03 de maio de 2011

Ichi, Setti, viu o artigo do Mídia sem Mascara? Acho eu que esse assunto dos "birthers" deve dar uma hibernada agora com a morte do Osama, mas creio que em algum momento vai ressurgir nem que seja como contrapropaganda nos subterrâneos, usando essa mesma linha argumentativa que defendem lá no Mídia sem Mascara. Li na imprensa alguns analistas dizendo que a força do Obama vai depender de NÃO haver atentados terroristas daqui pra frente, principalmente nos EUA. Mas, sinceramente, não sei de onde tiraram isso. O Bush ficou muito forte justamente por mobilizar o país quando ocorreram atentados por lá. Vi o artigo e não reproduzi o link porque o autor, grosseirão, me ofende. Análises sobre a força ou fraqueza futura de Obama variam e entra de tudo um pouco: não haver atentados contra interesses americanos, melhorar a economia, aumentar a oferta de empregos, o quilate (por enquanto, fraco) de seus possíveis adversários etc. Obrigado por aparecer por aqui, prezado Angelo. Espero que volte mais vezes. Abração

Roberto de Paula em 02 de maio de 2011

AH! Setti, cono voce é ingenuo (bobinho)...Caiu nessa mesmo? Ah, Roberto, você nem imagina como eu sou trouxa. Bobo, ingênuo, mal-informado, ignorante, mal-intencionado, agente dos serviços secretos de vários países imperialistas, pena a soldo de multinacionais. Sou uma lástima. Mas não conte para ninguém, porque o diretor de VEJA não sabe, tá? Mas respeito sua crença em que Obama é um estrangeiro, provavelmente a serviço de alguma potência desconhecida. Respeito também suas demais crenças, inclusive em Papai Noel, no coelhinho da Páscoa e na mula sem cabeça.

Marcio em 02 de maio de 2011

Aquele link é de um site de jornalismo como a Veja é. Deixe pelo menos os outros leitores verem a opinião de outros jornalistas. Não reclame comigo, reclame com o jornalista que fez a matéria. Não estou reclamando de você, estou dizendo que não publico esse link porque ele me é ofensivo. Crítica eu aceito, várias vezes por dia, basta ler o blog. Ofensa, não. Por que você não escreve o que pensa, em vez de mandar links desse tipo?

Marcio em 02 de maio de 2011

Olha a resposta Cortei o link, que me é ofensivo. Por que você não reúne argumentos próprios e dá sua opinião?

Antônio Gomes em 02 de maio de 2011

Você se diz cansado, em seu comentário, e eu também: de leitores -- felizmente poucos -- agressivos e grosseiros como você. Peço a gentileza de não voltar mais ao blog. Tem tantos de que você deve gostar. Fique com eles, OK?

Rommel em 02 de maio de 2011

A 'polêmica' continua: ........................................ .............................................. Como provar que o "long form certificate" de Obama é falso. De acordo com o site infowars, o certificado que Obama apresentou ontem é uma falsificação grosseira... Resolvi provar por conta própria. 1) Vá para o site da presidência americana Lá tem o tal "long form birth certificate" com um link para download do documento em pdf. http://www.whitehouse.gov/blog/2011/04/27/president-obamas-long-form-birth-certificate?utm_source=wh.gov&utm_medium=shorturl&utm_campaign=shorturl Clique no link para pdf 2) Salve o pdf no seu computador 3) Abra o pdf usando o libreoffice (openoffice) Para provar que a fraude é mesmo de nível jardim da infância, vou usar um programa comum para abrir o pdf, nada de photoshop, ou outra ferramenta para "experts". Vou usar o libreoffice (antigo openoffice). Selecionar a ferramenta de desenho Ferramenta de desenho 4) No aplicativo de desenho, abra o arquivo pdf anteriormente salvo 5) Veja o arquivo pdf aberto Ao abrir o pdf, percebemos que o documento se divide , automaticamente em quase uma dezena de camadas em separado. Nunca um documento real, impresso revelaria as "camadas" desta fabricação grosseira. É um arquivo gerado por computador pretendendo ser um documento real "batido à máquina" em 1961... É tão irreal ver um documento "oficial" dividir-se num punhado de elementos diferentes (camadas) que se pode manipular livremente. Pode-se ver o fundo (verde) e o texto (em negro) separados... Isto prova que de fato, é um arquivo gerado por computador.Pode-se até "brincar" com o certificado...Faça o seu certificado do Obama! Luís Afonso Assumpção UPDATE!!! Recebi de um amigo que é arte-finalista uma prova final de que o documento é falso: "Acabei de fazer o download do arquivo e o abri no Adobe Illustrator. Eu fiz o teste e coloco aqui minhas conclusões. É um pouco longo, mas acho que vale a pena. No Photoshop, que o blog cita, é impossível ver as camadas. Mas o AI, como edita PDFs, reconhece uma camada, mas dividida em dezenas de sublayers ("subcamadas"), cada uma com um ou um punhado de objetos. Isso já é mais do que o suficiente para provar que não é uma imagem única, digitalizada. Mas vamos supor que, na geração do PDF, a imagem tenha sido "fatiada", o que é possível acontecer. Esse seria um argumento dos crentes. Bom, caso fosse uma imagem digitalizada e fatiada na saída, os diversos "pedaços" (fatias) da imagem não teriam profundidade alguma. Seriam diversos objetos em um mesmo nível, lado a lado. Nesse PDF, há imagens sobre imagens: há profundidade e não existe o "fatiamento". Ponto. Aprofundando um pouco mais, e ignorando as provas acima (a profundidade e as diversas sublayers não são evidências, mas provas), esse PDF poderia ser feito de duas maneiras, caso fosse real: A certidão oficial foi fotocopiada no formulário verde, e depois digitalizada. Neste caso, a fotocopiadora transmitiria ao papel timbrado a impressão da certidão, usando o tonner. Abram o PDF e aproximem bem ao redor dos textos. Notaram algo diferente? Há brilho ao redor de todos os objetos em preto. Como não há tonner branco e não existe fotocopiadora com borracha, esse brilho é uma impossibilidade completa. A certidão oficial foi digitalizada, e sobreposta ao fundo, que seria uma folha timbrada também digitalizada, eletronicamente. Nesse caso, tanto o fundo quanto a certidão seriam importadas em um editor, e após isso, exportadas como um PDF. Mas há um problema aí. A certidão, se digitalizada, teria o fundo em branco. Quando importada e posta em cima do papel timbrado, veríamos seu fundo. Mas esse fundo não aparece. Aí, há duas possibilidades: Definir a opacidade da certidão como "multiply". Com as cores multiplicadas, tudo que é branco some, inclusive o brilho. Impossível então. Isso leva à segunda possibilidade. Editar a imagem, removendo o fundo branco (ou apagá-lo, ou vetorizá-la ou salvar como um PNG ou GIF com fundo transparente). Isso explicaria a possibilidade de colocar o brilho ("outglow"). Só que, aí, temos comprovada a edição da imagem. Eis, ponto por ponto, o porquê do documento ser falso". Att. Daniel Wachholz

Filipe OliGon em 01 de maio de 2011

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=3g30VCl_cgk Caro Ricardo Setti, o que vc chama de palhaçada não acabou. Veja o vídeo acima.

Pimenta em 29 de abril de 2011

Eu, no lugar dele não teria publicado a certidão, uma vez que, como candidato, foi obrigado a apresentá-la.

Laís em 29 de abril de 2011

Ai Setti, mas tem um povinho que é mala né? Tem neguinho aqui que tá precisando de um psicólogo, com essas manias de perseguição e essas teorias conspiratórias. Tudo bem questionar Obama como político, sua competência, e as atitudes que toma no poder, mas tem gente que não sabe discutir isso, vai atrás de bobagens que lêem nos e-mails e na internet afora para questionar o sujeito. Cada viagem... kkkkk

Roberto em 29 de abril de 2011

Pois é Setti Esse documento ainda vai dar pano pra manga. Tudo bem, não vou me ater a digressões sobre sua validade(já estão acontecendo) ou não. Admitamos que seja verdadeiro (até porque não acho que isso é o de menor importância), fica a pergunta: 1-Por que demorou tanto para mostrar? (tirando a respostinha que ele deu de estar ocupado, assuntos importantes, etc) o que nos leva a uma segunda pergunta: 2- O que ele tenta esconder? Por que mobilizar tantos advogados? E agora as outras perguntas que não querem calar (a meu ver bem mais importantes que o birth certificate): 3-Obama mandou ou não bloquear seu histórico escolar, registros médicos, passaporte, lista de contribuintes de campanha, agenda de audiências no Senado, os clientes do seu escritório de advocacia e sua tese de doutoramento? Se ele o fez, o que ele tenta esconder?; 4-Obama participou ou não da campanha do genocida queniano Raila Odinga à presidência do Quênia? 5-O certificado de alistamento militar foi assinado em 1988 num formulário impresso em 2008? Dá pra listar um monte de perguntas inquietantes, a coisa parece ter se tornado um tsunami de obscuridades e quanto mais se mexe mais cheira mal. E diante disso formou-se um cerco em volta dele com características de fé (Fé Obâmica), o cara ficou imune a rodo tipo de questionamento, o que é isso gente? Vc pode gostar dele ou não, é uma opinião, é um debate é claro. Isso parece com a muralha que fizeram no Brasil em torno de um ex-operário, ex-retirante ... Mas um bom post Setti , de vez em quando precisamos nos distrair hehe. Bom levantar essa bola, rende boas discussões, mesmo que eu não concorde sempre com suas opiniões. Um abraço e a todos os amigos do blog.

tito da costatito em 29 de abril de 2011

eu acredito que essa polemica a serca da nacionalidade do presidente Oboma é o facto dele ser da família africa o pai é também por ser negro,e para verem se na proxima eleiçães não ganhe mas eu tenho a certesa de que vai ganhar,e porque tmbém já justficou,acredito nele vai venkcer as proximas elições e governar melhor o segundo mandato.obrida.

Tonho em 28 de abril de 2011

Mesmo que seja autêntico o documento agora apresentado, ele o apresentou por achar políticamente necessário,mas a falta grave para com o povo americano e o mundo foi cometida.Foi uma carteirada esfregada na cara de todo o mundo civilizado.Imaginemos que se descobrisse que recebemos com honras um 171? Se a identidade que conta é a que cada individuo diz de boca,então não haveria criminosos!Quando o Estado Americano for prender um assassino,ele poderá dizer:eu não sou quem vocês estão procurando eu sou Mané e vivo à pescar siri de jereré! não me surpreende que a mídia esteja do lado de Obama.O socialismo impregnou a mente da maioria dos jornalistas com um histerismo politicamente- correto que faz com que as mentes aparentemente mais lúcidas tirem os sapatos pra jogar em quem ousar fazer qualquer pergunta que ameace afastar a cortina que oculta a loucura do nosso tempo. É uma grande ofensa dizer a um "doido do juízo" que ele precisa procurar ajuda. cara de todo o mundo civilizado.Imaginemos que se descubrisse que rebemos com honras um 171?

pedro simon bolivar em 28 de abril de 2011

mas a divergir com gente educada e inteligente eh quase um prazer. me lembro que meus primeiros comentários no Nunes renderam um bate-boca educado sobre a fundacao fhc e a perseguicao petista ao dantas. foi divertido e em alto nivel. nao odeio o obama, apenas nao gosto dele. a liderenca dele internamente eu nem opino, pois nao sei. as promessas de campanha nao cumpridas eu jah listei... n sou racista, sou 16,9% negro. abs.

Fernando José em 28 de abril de 2011

É duro ter que ensinar o Padre Nosso pro vigário, mas seu papel como jornalista, Setti, não é torcer pra fulano A, B ou C ser um bom governante ou não. Pessoalmente você pode gostar até do Tiririca. Profissionalmente, no entanto, você tem que ser um perdigueiro à procura de informações exclusivas para seus leitores. O seu papel é informar bem os leitores e assinantes, só isso, e é por esse motivo que lemos e a VEJA e não a Carta Capital. Na sua última resposta, você me chamou de bushista, meu Deus do céu! Isso dá conta de como você está envolvido emocionalmente com a presidência Obama. Se criticar o Obama por uma falha enquanto governante equivale a ser racista e bushista então nada mais faz sentido. Assuma logo então que - nesse assunto pelo menos - você jogou sua objetividade pro espaço e está torcendo mesmo. O que não dá é pra ficar vendendo isenção onde ela absolutamente não existe. Caro Fernando José, peço desculpas se o ofendi. Mas esclareço que este é um blog de OPINIÃO. Diferentemente do que fiz nos longos anos em que fui, repórter, redator, editor-assistente, editor etc, aqui expresso o que penso sobre determinados assuntos. Qualifico pessoas e organizações até quando falo de futebol. É evidente que, para exprimir minhas opiniões, procuro me basear em fatos, e procuro lançar mão de informações confiáveis em minhas argumentações -- admito, sim, que posso não conseguir isso, volta e meia. Mas fundamentalmente o blog não persegue notícias exclusivas (embora volta e meia possa publicá-las, como já ocorreu várias vezes desde o início de minhas atividades no site de VEJA), nem pretende ser isento. Leia a frase que encima o blog, logo ao lado de "Coluna do Setti". Blog de informação pura é o do Lauro Jardim, aliás, excelente. Um abraço

pedro simon bolivar em 28 de abril de 2011

nao apresentei o wnd como PROVA, apenas como contraponto...os argumentos contidos no artigo indicado por mim sao fortes.... assim que eu li seu post recorri aos sites de "extrema direita". as "folhas" da maternidade nao seguem a ordem que deveriam seguir nos nascimentos posteriores ao do obama. chamá-lo de WASP sem olhar o conteudo e sem esse esclarecimento, pra mim, eh um baita preconceito seu. disse que o caso estah "longe de um desfecho" e nao que o corsi "desvendou a mentira" ou "provou" alguma coisa. outra coisa: nao tenho simpatia por salvadores da patria seja aqui, nos eua, oriente medio ou na birmania (que nem existe mais,eu sei). Não o chamei de Wasp, caro Pedro. Wasp, por sinal, não constitui nenhuma ofensa, é a designação de um tipo de americano: branco, anglo-saxão e protestante. Não olhei o conteúdo a que você se refere porque não me interessei. O autor não tem credibilidade, foi desmoralizado por ter publicado erros factuais e mentiras puras e simples em livros que publicou. Não me considero preconceituoso, de forma alguma.

Markito-Pi em 28 de abril de 2011

A grande lição que tive de teu comentário, bom Setti, é que petista em inglês é birthers.Por favor, esclareça uma pequena dúvida : eles são apenas cretinos fundamentais ou são também ladrões? Provavelmente haverá ladravazes entre eles, Markito. Onde não os há?

Fernando José em 28 de abril de 2011

Ricardo Setti, esse tipo de argumento na base do "se fosse isso teria acontecido aquilo" é muito tosco! Você trabalha na maior revista do país, tem ampla credibilidade, não precisa dar demonstrações tão explícitas de falta de isenção ao tratar de um assunto. A suposta certidão apresentada agora é altamente problemática! Como se já não bastasse a demora em apresentá-la, trata-se de um documento digital com diferenças em relação a outras certidões lavradas no mesmo hospital na mesma época. Eu não compreendo o seu comportamento Ricardo, não condiz com a sua carreira de homem sério! Você fica protegendo o presidente dos Estados Unidos e atacando os leitores que querem que você faça jornalismo!!! É a inversão total da sua função! Deve ser a tal da pós-modernidade. O jornalista trabalha voluntariamente como assessor de imprensa da maior autoridade mundial e faz troça das dúvidas totalmente procedentes dos próprios leitores!! H.L.Mencken está se revirando no túmulo!!! Difícil para mim, Fernando, é entender o verdadeiro ódio ao Obama que percebo em certos leitores, e a obsessão em escarafunchar supostas irregularidades na vida dele. Acho que sua eleição, pelas proposts que fez e pelas posturas que adotou, foi um marco de esperança em uma "virada" no comportamento da superpotência. Se ele decepciona muita gente, foi pela vastidão de expectativas que gerou. Mas, de minha parte, creio que, com os erros que possa ter cometido devidos, em grande parte, à inexperiência, ele já mudou para melhor os rumos da superpotência, começando, internamente, pela questão do seguro-saúde e, na política externa, apesar de tropeços, por colocar certos valores essenciais em destaque.

Arthur em 28 de abril de 2011

O que os "cretinos fundamentais" estão fazendo é justamente evitar que o país continue sendo um estado direito e não se transforme em casa da mãe joana. Devemos chamar de sábios fundamentais os que aceitaram as qualificações do candidato sem pedir qualquer comprovação e defenderam e continuam defendendo incondicionalmente a legitimidade da candidatura e da posse? Ainda vai rolar muita água e esse documento, comprovada a autenticidade, mostra que ele não é um "natural born" como exige a constituição. Os cretinos fundamentais também querem que um sujeito, por ser negro, não fique acima da lei pois acima do bem e do mal a mídia já o colocou. Aqui na casa da mãe joana, houve quem se tornasse inimputável apenas po ser um ex-operário.

Antônio em 28 de abril de 2011

Não seja ingênuo,o Obama é um sejeito que foi colocado na presidencia americana pelo Grupo Bilderberg para destruir o país e abrir espaço para o Governo Mundial.Vamos aos fatos: -A mãe do Obama era uma agitadora comunista (sabia falar Russo em plenos anos 60)e o pai dele foi funcionário público de um país que na época mantinha ótimas relações com a União Soviética.Não há qualquer prova que os dois tenham sido casados ou sequer morado juntos. -Há textemunhos de colegas de classe do Obama na indonésia que se lembram dele ser uma criança mulçumana. -O Obama entrou no Paquistão junto com o padrasto numa época em que cidadãos americanos eram proibidos de pisar no país. -Ele teve relações muito próximas com o terrorista Louis Farrakhan,que nos anos 60 participou de atentados a bomba em território americano,e este se disse gost writher das duas auto-biografias do Obama. -O Obama esconde todo seu material academico publicado e foi responsavel por uma falsificação grosseira do registro de alistamento militar. -Ele frequentou uma igreja evangélica adepta da teologia da Libertação (COMUNISTA)que prega ódio a brancos.

Marcel André em 28 de abril de 2011

Boa madrugada Setti. Não acho que tenha sido palhaçada não. A autoridade máxima, da única república capaz de imprimir dólares americanos e sustentar a economia de dívida keynesiana que vivemos hoje, não havia apresentado documento imprescindível para sua elegibilidade. Tanto não chega a ser uma grande palhaçada, que o caso Kerchner vs. Obama tá rolando, com vários habilitados como amicus curiae. Bom, acho que é esse um dos trabalhos da oposição. Se há dúvidas sobre a elegibilidade do Presidente, deixando-se margem a dúvidas, tão simples de serem rebatidas , antes mesmo da campanha, é dever de uma oposição obrigar o esclarecimento. Algo tão simples não deveria deixar o Presidente tão ocupado que não haveria espaço para cuidar de assuntos mais sérios, como ele falou hoje. Poderia ter muito bem delegado a função de scannear a certidão hehehe. Abs

pedro simon bolivar em 28 de abril de 2011

o debate esquentou... e o caso estah longe de um desfecho imediato: http://www.wnd.com/index.php?fa=PAGE.view&pageId=292457 parece que tem gato na tuba. Meu caro amigo, apresentar o Jerome Corsi e esse website que está no link como "provas" de alguma coisa é muito perigoso. Jerome Corsi é um militante da extrema direita, escreveu livros contra os democratas e sobre Obama cheios de erros factuais. Esse site não é noticioso, é um site que milita na direita republicana.

O fato de o cara ser de direita (não sei de onde você tirou o "extrema"; da CNN?) não é razão para fugir da discussão. Se você defende um Obama que tem em seu currículo a companhia de militantes de extrema (estes sim extremistas, como seus próprios avós e o terrorista Bill Ayers) esquerda e gente como Louis Farrakhan e Jeremiah Wright, por que desqualificar alguém só por ser do polo oposto? Na certidão que ele apresentou até a falsificação do carimbo é grosseira.

Setti
Carlo Germani em 27 de abril de 2011

Caro Setti,sei de sua competência jornalística,a qual por diversas vezes destaquei aqui no blog. Ocorre que você ao destilar o "veneno verbal" ninguém te vence.Aos fatos:1)Obama acaba com a palhaçada (sic)...Ora,Setti,a única palhaçada tem origem no próprio Obama.Por quê desde a convenção democrata Obama esconde seu histório (geral) documental? 2) Por quê contratou um pool de advogados a custos de milhões de dólares para bloquear qualquer informação curricular de Obama? 3)Por quê nada é questionado e denunciado sobre o elo de Obama com a escória esquerdista americana e mundial? 4)Por quê você se entrega a vassalagem a esse farsante,produto das dinastias de megabanqueiros internacionais (Rothschild no leme)? 5)Por quê o silêncio sobre a verdadeira missão de Obama,que é a destruição generalizada dos EUA,para que o governo oculto mundial consiga consolidar o projeto satânico da Nova Ordem (desordem) Mundial.6)Por quê Obama não é questionado sobre as repetitivas decisões de ignorar a constituição americana (ex:o ataque a Líbia sem o aval do congresso)? 7)Por quê Obama é negro nada pode ser questionado? 8)Por quê você diz,erroneamente,que os EUA são uma potência, mas com a estrutura econômica-monetária-financeira totalmente colapsadas,prestes a ruir? Caro Setti,você apoiar esse farsante político só o faz passar por mais um inocente-útil a serviço do governo global em plena execução. PS-A farsa de Obama ainda não acabou.Novos capítulos reveladores desse impostor virão a tona. Aguarde.

Andre Couto em 27 de abril de 2011

Olá Ricardo, Infelizmente, para vc, ainda não terminou a novela. O próprio fato do pai de Obama ter nascido na Quênia abre um precedente perigoso: se Obama tiver dupla cidadania, ele pode ser considerado inelegível. Aguardemos os próximos episódios. E, enquanto isso, já que Obama resolveu provar quem é, ele poderia ir preparando tb para mostrar os seguintes itens: - os documentos da Columbia University, - a sua tese da Harvard Law School (desde quando é proibido consultar teses? Que eu saiba, a consulta é pública. Porque escondê-la?) E poderia explicar também a grosseira falsificação do Certificado de Alistamento Militar! Poderia também explicar se realmente é cristão, como afirmou antes da eleição (e antes que vc me chame de preconceituoso: não haveria nenhum problema de ele ser muçulmano, mas há um ENORME problema em mentir! Clinton quase caiu, não porque fez sexo oral com a secretária, mas porque mentiu a respeito dizendo não ter feito sexo com a dita cuja - e depois teve que soltar uma desculpa vergonhosa dizendo que não sabia que sexo oral era considerado sexo! Aham!) Ainda há muitos mistérios envolvendo Barack Obama. []s André

Klauber Cristofen Pires em 27 de abril de 2011

Se tudo é tão simples assim, por que ter relutado tanto para apresentá-lo? Por que foram apresentados tantos outros documentos falsos? O que apareceu na Fox foi uma versão digitalizada enviada pela casa Branca. A mentira obâmica continua. Falou o especialista, né? E quem é que apresentou documento falso? Meu amigo, os Estados Unidos são um estado de Direito, não a casa da mãe joana que é o Brasil. Se o presidente tivesse feito isso, seria deposto por impeachment e, depois, poderia pegar cadeia.

pedro simon bolivar em 27 de abril de 2011

pq nao divulgou logo? os 2 livros que diz ter escrito nao sao dele... prometeu fechar guantanamo, sair do iraque...agora faz 3 guerras simultaneas, o nobel da paz (premiaram, de certo, por presuncao)!!! botou fogo no oriente médio... o bailout parou nas maos ninguem sabe de quem... o ar SEMPRE formal, sempre muito sério... pra mim continua sendo um cara muito misterioso (periga ser o mahdi mesmo)e a midia em massa (dos eua e internacional) apoiando cegamente esse monte de besteira. o Fernando aih de baixo tem razao, e nao se trata de preferir bush ou outro republicano.

alberto santo andre em 27 de abril de 2011

UMA DAS CITACOES MAIS VERDADEIRAS QUE EXISTEM E AQUELA QUE DIZ ,,,QUEM DISTO USA, DISTO CUIDA.

PD em 27 de abril de 2011

Nossa, Setti! Você se entregou bonito com a resposta ao leitor Fernando José. Além de ter afirmado em vários posts que quem questiona Obama é racista, agora você diz que quem critica Obama gosta do Bush. O que racismo e Bush tem a ver com criticar o Obama?

Altamiro Martins em 27 de abril de 2011

Ugh, "Paulo Bento Bandarra", não ofenda tanto assim a inteligência dos leitores do Setti, e evite abusar da hospitalidade do nosso elegante anfitrião. Sua mãe deve ter lhe ensinado bons modos, não é mesmo?

PD em 27 de abril de 2011

Acabou também aquela conversa fiada de que a certidão que podia ser divulgada era só aquela versão resumida. Conversa que foi publicada inclusive aqui como post do leitor. Agora foi feita a publicação da certidão, comprovando que Obama podia ter acabado com a palhaçada tempos atrás.

Altamiro Martins em 27 de abril de 2011

Resta ao bufão Trump comprovar aos cidadãos norte-americanos qual é o seu verdadeiro planeta bizarro de origem.

Paulo Bento Bandarra em 27 de abril de 2011

Não é cedo para comemorar? Afinal, documentos falsos também podem ser produzidos. Vamos aguardar o próximo lance neste tabuleiro! Não acredito que a munição da oposição seja só isto, ingênua!

Fernando José em 27 de abril de 2011

Agora finalmente o Obama tomou a atitude correta. Ficar escondendo um pedaço de papel - cuja apresentação é obrigatória por lei - e chamando os outros de "racistas" - com apoio dos jornalistas obamistas - não fazia o menor sentido até porque havia várias lideranças negras entre os birthers. Agora o Ricardo Setti e o Caio Blider podem continuar exercendo seu obamismo mais à vontade. Só quero ver como é que eles vão continuar justificando os erros e a incompetência obâmica. Em lei alguma dos Estados Unidos existe essa suposta obrigatoriedade da divulgação pública do documento. E Obama nunca chamou esse bando de malucos de racistas. Pelo jeito você prefere o Bush filho, não é mesmo? Bem, gosto não se discute. Saudações.

Vera Scheidemann em 27 de abril de 2011

Tremenda palhaçada, com certeza ! Ainda bem que terminou. A única coisa que não gostei foi o fato de a Casa Branca ter demorado tanto a divulgar a certidão, permitindo, assim, que o bobalhão do Trump ficasse sob os holofotes tanto tempo. Um abraço ! Vera

marcia costa em 27 de abril de 2011

Como candidato à reeleição fez o que era certo e obrigação de qualquer homem público que tenha sua legitimidade constitucional questionada pelos cidadãos.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI