Obama faz o que em geral os políticos fingem que não querem fazer: diz 2 anos antes que é, sim, candidato à reeleição

Claro, limpo e decente o gesto do presidente Barack Obama de anunciar, quase dois anos antes das eleições americanas de 2012 — que se darão em novembro –, que, sim, será candidato à reeleição.

Nada das sinuosidades, metáforas e climazinhos de suspenses em que tantos chefes de governo incidem quando se trata de abordar seu futuro, aceitando, depois, docemente constrangidos, a “convocação” que supostamente receberam do partido ou mesmo do povo.

Obama, que herdou duas guerras e uma crise econômica e, agora, paga injustamente o preço por elas, foi ao ponto: acha que sua administração obteve conquistas importantes — e é verdade, começando pelo seguro-saúde acessível a todos os americanos, milagre que nem presidentes todo-poderosos e popularíssimos conseguiram — e quer mantê-las.

Diferentemente de colegas colunistas, respeito e admiro o jovem presidente americano, apesar de alguns ziguezagues inevitáveis que, até por inexperiência, acabou cometendo.

Leia mais a respeito.

Deixe uma resposta para Esron Vieira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + vinte =

8 Comentários

  • Oswald

    Santo homem, Premio Nobel da Paz, grande estadista, merece uma segunta chance e talvez uma terceira…jejeje

  • Valdivino Alves

    Seti, acredito, que os políticos Brasileiros não têm a mesma postura, porque gosta de pegar todos eleitores de surpresa. Prova disso, é que o Lula vai vir de novo, mas não admite publicamente. Aí, quando chega as eleições falam que decidiu na última hora. Se bem que tanto o Lula como a Dilma se candidatar ganha novamente. Estava almoçando com um maigo 50tão outro dia, ele disse “que quem vai governar o Brasil de agora em diante é o PT”, Sabe que este amigo tem razão?. Setti, meu querido estou aguardando sua visita. Meus contatos: e-mail: prof.valdivinoalves@bol.com.br e meu site é: http://www.valdivinoalves.com.br Grande abraço.

  • Vera Scheidemann

    Também admiro o Obama, reconhecendo, é óbvio,
    que ele não pode acertar todas. Todavia, toma
    decisões difíceis e, para quem está de fora, sem
    nenhuma responsabilidade, é muito cômodo criticar.
    Vera

  • Suzana

    Texto esclarecedor. Definição perfeita. Obama é um estadista nato.

  • Esron Vieira

    Digamos que ele foi corajoso. Todos tem o desejo de se reeleger, é por isso que evitam antes do tempo, levar paulada de todo lado da concorrencia.
    O jovem presidente americano é um cara boa praça.
    Continuará errando e acertando, afinal ninguem é perfeito.
    Agora, é só esperar os republicanos fazerem sua parte na briga pelo osso.

  • Paulo Bento Bandarra

    Muito cedo para admirar. Por enquanto está deixando a desejar. Concordo com os teus colegas. Então nesta lamentável reprimenda ao Pastor, um absurdo um Presidente americano virar as costas para a sua própria constituição para não magoar fanáticos islâmicos.

    Caro Paulo Bento, acho que só você viu o presidente virar as costas para a Constituição dos EUA.
    Abraço

  • roberto macedo

    Caríssimo Ricardo Setti. Sou um total analfabeto eletronico. Portanto, além de não saber nada sobre computador além de ter substituido minha Olivetti, nada sei sobre blog, o que me faz tentar, agora. Você tem e-mail? Forte abraço. Roberto.

    Grande Roberto, vou entrar em contato com você, porque seu email aparece para mim, mas não gostaria de divulgar o meu publicamente.
    É um prazer “reencontrá-lo”, velho e querido amigo.
    Abração

  • Paulo Cesar Ferreira

    Obama, caminha a passos largos para ser pior do que Carter. é um embuste!

    Pois Carter deixou um legado fantástico, ao colocar a defesa dos direitos humanos no centro das preocupações e ações da superpotÊncia, apertando inclusive a ditadura militar brasileira.