Obama fez muito mal em não estar junto a importantes governantes do mundo no repúdio ao terror. E perguntar não ofende: custava Dilma ter ido a Paris se solidarizar com a França?

As autoridades que marcharam: o sexto da esquerda para a direita é Mariano Rajoy, chefe de governo da Espanha, vindo a seguir David Cameron, primeiro-miistro do Reino Unido; ao centro, de terno azul, sem abrigo, o presidente francês, François Hollande, tendo ao lado a chanceler alemã Angela Merkel; num segundo plano, da esquerda para a direita, o quarto, de cabelos brancos, é o muçulmano Mohammed Abbas, presidente da Autoridade Palestina (Foto: gouvernement.fr/Fotos Públicas)

Entre as autoridades que marcharam, grupo a que faltaram Obama e Dilma: o sexto da esquerda para a direita é Mariano Rajoy, chefe de governo da Espanha, vindo a seguir David Cameron, primeiro-miistro do Reino Unido; ao centro, de terno azul, sem abrigo, o presidente francês, François Hollande, tendo à sua direita (esq. na foto) o presidente muçulmano do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, e do outro o lado a chanceler alemã Angela Merkel, que conversa com seu colega da Itália, Matteo Renzi; num segundo plano, da esquerda para a direita, o quarto, de cabelos brancos, é o muçulmano Mohammed Abbas, presidente da Autoridade Palestina (Foto: gouvernement.fr/Fotos Públicas)

Quem quer ser líder na luta contra o terrorismo tem que estar ao lado dos amigos e aliados quando eles passam por um péssimo momento.

Foi mais ou menos isso que disse, com absoluta razão, sobre a ausência do presidente Barack Obama na grande manifestação de domingo em Paris que contou com dezenas de governantes de diferentes países o analista político David Gergen, a um certo ponto da longa e esplêndida cobertura que a rede de TV norte-americana CNN tem dedicado aos atos terroristas praticados na França ao longo da semana e às manifestações de solidariedade à liberdade e à França, e de repúdio ao terrorismo.

Gergen, diretor do Centro para Liderança Pública da John F. Kennedy School of Government da Universidade Harvard, fala com a autoridade de seus títulos acadêmicos mas, sobretudo, a de quem serviu em diferentes posições a quatro presidente norte-americanos, o último deles o democrata Bill Clinton.

Aparentemente, num erro de julgamento, Obama deixou-se levar por considerações de segurança sopradas por seus assessores na área de segurança nacional, que agiram sem a visão de estadista necessária em tais momentos, e que se esperava que Obama tivesse. As esforçadas tentativas de explicação do secretário de Estado John Kerry em nada ajudaram.

Mas, feito o registro, vem meu perguntar não ofende: por que raios a presidente Dilma Rousseff não deu um pulo a Paris, onde bastaria permanecer poucas horas e participar do ato que encabeçou a gigantesca manifestação de 1,5 milhão de pessoas para o Brasil marcar pontos com as grandes nações do Ocidente? Para o Brasil mostrar claramente ao mundo sua postura a favor da imprensa livre e das liberdades públicas, e de repúdio ao terrorismo?

Sim, a presidente fez até mais do que os partidos de oposição, ao divulgar nota de repúdio a respeito dos atos de barbárie praticados por radicais jihadistas. Mas é pouco! Fico me perguntando se a presidente faltaria a uma marcha em solidariedade a algum dano que sofressem governos bolivarianos como o de Cuba ou da Venezuela.

Não desejo mal a ninguém, mas suponhamos que um atentado terrorista, digamos na Venezuela, provocado por ferozes adversários do caudilho Nicolás Maduro, tivesse matado vários jornalistas de um dos muitos jornais mantidos pelo governo bolivariano. Alguém duvida de que Dilma estaria lá, firme, solidária, ao lado de Lula, de Cristina Kirchner, de Evo Morales?

O Brasil esteve representado em Paris pelo embaixador junto à França, José Maurício Bustani.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

136 Comentários

  • Winston

    Seria pedir demasiado (ou esperar demais), não é?
    Até porque, a presidenta está agora sob inspiração de um tal “núcleo duro”, cujo líder é o chefe da Casa Civil; um daqueles a quem Lula considerou ser “aloprado”, e ao qual dona Marta chamou de “arrogante e autoritário”, em sua entrevista ao ESTADÃO de hoje, à jornalista Eliane Cantanhede.
    Aqui entre nós, a nossa diplomacia, quer na área da política externa ou do comércio exterior, ambas não conseguem dizer coisa com coisa nos últimos tempos.

  • Luiz

    O governo do PT apóia o governo do Irã, berço de 10% dos muçulmanos do mundo! todos xiitas. Boa parte das armas que chegam ao Hezbolah , Hamas e outros grupos paz e amor, passam pelo reinado dos aiatolás . Não deram um pio sequer para repudiar a matança que os terroristas protagonizaram. Dilma, a julgar pelo que andou falando a Maria do Rosário , não iria , mesmo podendo! O PT está do lado errado, sempre!

  • Juliano

    Saliente-se que segundo informação do jornalista Cláudio Humberto, inicialmente houve por parte do governo uma hesitação em se manifestar sobre o atentado terrorista em Paris, e tal manifestação só ocorreu face insistência do governo francês via seu embaixador aqui no Brasil, que cobrou uma manifestação de repúdio do governo brasileiro! Enfim, de um governo que já expressou que o melhor seria negociar com os facínoras assassinos do estado islâmico não se esperaria mais nada que uma lacônica declaração, após pressão do governo francês!

  • Rita S. Dias

    Setti, a reunião era de LÍDERES. Dilma não cabe neste figurino….

  • sandovalsader

    Meu caro jornalista,
    Você esta viajado na maionese. Dilma assumir uma posição assim? Nao da tempo já que esta lutando para montar um ministério de nulidades e corruptos. Se fosse uma manifestação sobre o estado islamico ela lá estaria de boa.Coisas sérias nao a emocionam. O ia do Saci Perere será comemorado no ministério da Ciencia e Tecnologia, Você acredita?

  • Marina

    Obama nao ter participado foi vergonhoso. Um ato que ficara para a historia e nao contou com a participacao dos Estados Unidos, um pais que vive a combater o terrorismo.

  • Juliana Rojas

    Chega de líderes latino americanos que pensam muito pequeno e se acham revolucionários. Até quando viveremos nessa latrina?!

  • Marina

    Quanto a Dilma ja era esperado. Solidariedade, somente com seu amiguinhos bolivarianos.

  • Míriam

    Caro Setti, a presidente não compareceu ao ato em Paris porque ela, provavelmente, não acredita em liberdade de impressa, liberdade de expressão nem qualquer outra coisa nesse sentido.
    Há algum tempo atrás ela falou em dialogar com o Estado Islâmico, precisa mais ?
    O que me espanta mesmo é o silêncio das oposições ao que aconteceu em Paris.

  • José Carlos

    Concordo em tese com seu comentário mas quando se analisa mais a fundo a conclusão é uma só: melhor a desgovernnta não ter ido! Saiu (bem) mais barato e não corremos o risco de passar vergonha ainda maior: vai que ella resolvesse abrir a boca…?

  • Leopoldo Dogher

    Obama não foi a Paris porque só sabe fazer stand up.
    Dilma não foi a Paris porque defende o terrorismo.

  • Luis Giomes

    Ricardo Setti, simples, Dilma não foi a Paris porque tem simpatia pela outra parte, a dos terroristas islâmicos. A imprensa noticia, e não houve desmentido do Planalto, que ela só assinou nota condenando o ato que matou as 12 pessoas depois de insistência do embaixador francês no Brasil. O ódio dos terroristas aos chargistas franceses é da mesma natureza do ódio petistas à imprensa.

  • joao netto

    Não publico comentários estratosfericamente delirantes. Faz mal aos demais leitores.

  • RICARDO

    HOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO SETTI. Tá maluco?
    Depois de dizer ao mundo, que é preciso negociar com essa gente.
    Queres que ela vá lá dizer o que?
    No episódio da depedração do prédio da”VEJA” ela nem se manifestou. Queres o que? Aquilo em menores proporções ,também foi um atentado causado por extremistas bem dirigidos, e se lá estivesse, tu, ou Reinaldo ou o Algusto provavelmente seriam agredidos com consequências bem danosas. Tens alguma dúvida disto?
    Pelas atitudes dela, quase me obrigo a acreditar que ela torcia que tal fato ocorresse ai na ,matriz de VEJA. E digo isso baseado em declarações próprias dela, cito alguns exemplos.
    -Tratar Maduro como um democrata.
    -Seguir a cartilha de Karl Max que prega ” As classes e as raças, fracas demais para conduzir as novas condições de vida, devem deixar de existir, elas devem perecer no holocausto revolucionário”
    -Endeusar Fidel.
    -Dar trela aos blacks não sei oque.
    -Ser a favor do aborto.
    – Extorquindo de maneira indireta, médicos cubanos
    -Não movendo uma palha para resolver o caso Celso Daniel
    – Fazendo o diabo para vencer as eleições
    E por ultimo, tomar posse do cargo de presidente de um país pobre e quebrado, ostentando e desfilando em um Rolls-Royce com um vestido de renda.
    Oras é querer demais que ela se comovesse com o atentado, até porque tenho certeza que depois de suas declarações sobre as degolas via Embratel.
    Ela seria considerada ” Persona não grata”
    Já o Obama, o medo de novo atentado o afugentou, e até tem uma certa razão, não haveria tempo de preparar o esquema de segurança necessário para preservar sua integridade.

    AIIII o filtro, nenhum dos exemplos acima, são ilações.
    São fatos consumados, ditos por ela mesma, e no caso dos médicos cubanos divulgados e constatados pela imprensa, então nada daquela mensagem
    “não publicamos………….”
    Valeu

  • marineusa

    Também senti falta do Obama!Quanto a Dilma, acho que foi o receio de alguma pergunta sobre os velhos tempos.

  • Paulo/Curitiba

    Com certeza ela não foi foi em sinal de protesto, pois afinal ela defende que a melhor alternativa é o diálogo com os terroristas. Mas olhando o lado bom: ela não indo não corremos o risco de ela falar bobagem e nos fazer passas mais uma vergonha.

  • Urbano Vinhas

    Prezado Ricardo,
    Concordo que Obama deveria estar lá (deu um tiro no pé). Quanto a “Diva Youssef”, o que faria em Paris, se o ministro fajuto Berzoini quer proibir a liberdade da imprensa independente? Se fosse manifestação a favor dos bolivarianos de Cuba (salve salve o porto de Mariel), Venezuela, Nicarágua, etc., ela estaria lá, firme. Fora PT.

  • João Roberto Moraes

    Obama já havia feito sua parte quando passou ao Serviço Secreto da França,por incrível que pareça, as informações sobre os terroristas que já eram “persona non grata” nos USA há muito tempo.

  • JOSÉ DUARTE

    Dilma apoiando as vítimas do terror? alguém já viu bandido fazer campanha a favor das próprias vítimas? Essa tosca fez muito pior no Brasil quando fez a lista de mortos no período militar somente com os “cumpanheiros” dela, esqueceu inúmeros militares e civis que a corja comunista matou a sangue frio. Colocou até o nome da senhora Dirce Machado como uma das mortas, só que ela está bem viva e mora em Goiás.

  • Maria Amora

    Não foi porque pertence ao outro lado. Dilma é terrorísta.

  • Andrea Almeida

    A Dilma não foi porque ela apoia os terroristas, e a censura à imprensa

  • Moacir 1

    Prezado Setti,
    A UE vai ter acesso irrestrito ao Passenger Name Record,
    para aperfeiçoara a “tracibilidade de jihadistas”.
    E
    “o ministro do Interior da Espanha, Jorge Fernandez Diaz, foi mais longe e afirmou que Madri vai propor a recriação de postos de imigração nas fronteiras internas da UE”, ainda que para tanto tenham que alterar Schengen.
    Também vão pedir a “cooperação de grandes empresas de internet” para que “conteúdos ilícitos” sejam retirados o mais rápido possível do ar.
    *
    http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,para-controlar-jihadistas-europa-rastreara-passageiros-aereos,1618463
    *
    Começou.
    Abc

  • BOCA

    Ué! Os terroristas não morreram? Dilma ia fazer o que lá?

  • Branca

    “ELA SEMPRE FAZENDO O BRASIL PASSAR VERGONHA”!!
    http://www.diariodopoder.com.br/noticias/franca-pediu-a-dilma-para-condenar-terrorismo-2/?
    Embaixador francês precisou cobrar que o Brasil condenasse o atentado contra o Charlie Hebdo. Foto: Embaixada da França
    Dilma somente se pronunciou sobre o massacre terrorista no jornal Charlie Hebdo, quarta (7), após veemente apelo do embaixador da França no Brasil, Denis Pietton. Diante do silêncio constrangedor do Brasil, enquanto todo o mundo rechaçava a chacina, Pietton telefonou a Marco Aurélio Garcia, aspone de assuntos internacionais aleatórios, cobrando a solidariedade do Brasil. Só então a nota oficial foi redigida…
    Leia na integra:
    http://www.diariodopoder.com.br/noticias/franca-pediu-a-dilma-para-condenar-terrorismo-2/?

  • Michel Xavier

    O problema, caro Setti, é a Senhora Dilma não contentar com meras horas em Paris; para tanto (ir à marcha) seria necessária uma estadia em algum hotel de luxo, talvez o Crillon, ou o Ritz (risos), mesmo com uma bela Embaixada à disposição e uma parada técnica – vamos ver… – em Lisboa! Para um jantarzinho…

  • Marcelo

    É que o serviço de imigração francês deve estar mais exigente e atento quanto ao passado dos visitantes e, sabida que é ….

  • jorge santos

    Esperar que D. Dilma fosse já é um pouco demais.
    Aliás, ela não fez falta nenhuma.

  • Victor

    Presidenta Dilma ? Que Presidenta e essa que eu não conhece… Si esta se referindo a essa Terrorista que acabou com a Petrobras, o BNDS, os Correios e a nossa economia, ela fez Muito bem em não ir, afinal a Polícia Francês tinha acabado de matar 3 terroristas, “Que Horror…”

  • nena

    Por Deus, Setti, quando ela sai do Brasil só abre a boca para falar bobagem em cima de bobagem. Jamais é porta-voz dos brasileiros, apenas de si mesma e da sua incoerência. E depois do seu pronunciamento em NY e as metas de censurar a imprensa no Brasil, o que significaria a sua presença por lá? Melhor que permaneça em Aratu, prejudica menos o país.

  • Risa

    Sera que e preciso desenhar que o governo brasileiro, na realidade, esta do lado do terror? Quando ao Obama vai ver que amarelou por motivos de seguranca.

  • Marianne

    Nous ne sommes pas bolivarianos. Já a Dilma…

  • Jorge

    Paulo/Curitiba,
    Acho que não correríamos este risco….. A Dilma iria falar com quem?
    Fala muito mal o português …

  • Anderson Sacramento

    Tu estas louco? Queres diminuir o significado político da passeata? Ali foi quem possui inteligência política e princípios democráticos estabelecidos : o que não é o caso da nossa pequena presidente !

  • Marília

    Aqui no Brasil esperavam-se vozes de autoridades, das oposições, das entidades, inclusive da própria imprensa, contra o terrorismo e a favor da liberdade de expressão. Mas, salvo engano, não vi nada disso.

  • Bethania Carneiro

    Minha decepção com o presidente Obama aumenta a cada dia.

  • observador100

    Madame até que tentou mas a suíte IMPERIAL do George V estava ocupada e como todos sabemos, madame não dorme em qualquer leito….

  • Roberto Flores Martins

    A Dilma poderia participar, isso sim, de um ato público de apoio aos terroristas. Não vamos esquecer que ela é do ramo, fazia parte do terrorismo que acabou provocando o governo militar de 1964!

  • Henrique

    Desculpe Ricardo, mas a senhora Dilma seria indigna de estar ali pela sua mediocridade e insignificância. Eu prefiro o embaixador.

  • Sidiney Carvalho Costa

    Desculpe, Ricardo, o que iria ela fazer la? Como brasileiro, entendo , que desde que o PT tomou o poder, o Brasil está cada vez mais fora do concerto mundial. Tenho 77anos e, nunca vi o nosso país tão fora do esquema mundial. Hoje, o Brasil não e respeitado nem entre os paizes sulamericanos. Não temos sequer mais, um Itamrati decente. Muito triste ver este Brasil tão extenso e, tão pequeno.

  • rodrigues

    O Obama deveria ter ido, sim. Quanto a Dilma, não fez a menor falta, seria até estranho a presença.

  • Cezar

    Muitas críticas pela Dilma não ter ido à manifestação contra o terrorismo, no final de semana na França… Como ex-terrorista, ela não tinha nada o que fazer lá.

  • marize

    Se solidarizar com quem ? Se ela mesma era terrorista, assaltava, sequestrava e matava inocentes ? Eu heim…

  • Emily

    Você tem toda a razão do mundo – Obama deveria ter acompanhado a marcha em Paris. Foi mais um sinal de que temos um banana perigoso no comando da maior potência mundial. Quanto à ausência de Dilma, nem espero mais qualquer ato decente dessa incompetente que com seu PT ocupa ilegitimamente o mais alto cargo do Brasil. Dilma, a Ilegítima em todos os sentidos.

  • Valmir Peçanha

    Ricardo, é por motivos óbvios que a presidente Dilma não compareceu ao evento. Afinal, ali estavam reunidas as autoridades que “repudiam” o terrorismo.

  • Zeno

    Porquê Dilma deveria fazer parte dessa manifestação? Ridículo! Obama e Dilma mandaram suas condolências às vítimas e defenderam os preceitos da liberdade de expressão! Chega! Está muito bom! O Brasil não tem que mostrar absolutamente nada “ao mundo”. Pelo contrário, a Europa é que deve deixar a islamofobia de lado e mostrar ao mundo que não tolera a ascensão da direita raivosa européia que já dá sinais de que chegou para ficar.

  • Jayme Guedes

    Setti, não dá para equiparar as duas ausências, a do Obama e a da Dilma. A ausência do Obama fez mal para o mundo; a da Dilma só confirmou que o Brasil não passa de um zero á esquerda em termos globais. Dilma, Maduro, Morales, Kirchner protestando pela liberdade de expressão? Sem chance. Estranha foi a ausência do Obama.

  • RQ

    Dilma que sempre fala em “diálogo” e defende terrorismo, não compactua com LIBERDADE de imprensa.
    Berzoini já é o porta-voz que representa essa ameaça à liberdade da imprensa.

  • Ricardo

    Como se solidarizar com a França?
    Ela foi terrorista, ela fabricou Coquetéis Molotov, ela ********** inocentes, ela assaltou bancos!!!
    Ela, para manter a coerência, teria de se solidarizar com os assassinos terroristas!!!!!
    Que vergonha, Brasil !!!

  • Justiceira

    Não podia, o passado a condena…

  • POLY

    Existem ESTADISTAS – que estavam em Paris e, exis-
    tem ” estadistas”- que são pró-terroristas- que
    não estavam em Paris.

  • Alexandre Sampaio Cardozo de Almeida

    São Paulo, 12 de janeiro de 2.015

    Prezado Setti,

    Obama após a surra que os democratas levaram nas eleições legislativas, é o chamado “pato manco”. Irá penar para concluir seu mandato. Já Vana Rousseff, manteve a lógica. Ir a Paris para quê? o negócio dela é “dialogar” com as partes do conflito. Dialogar com os terrorista mortos? Só se em sua comitiva ela levasse um médium para isso.

  • A.

    Não creio que a hipotética ida de Dilma à manifestação fosse uma solidariedade à França. Seria uma solidariedade à L-i-b-e-r-d-a-d-e, ente abstrato que não goza de boa reputação por aqui…

  • Paulo

    Obama: “não tenho o menor vontade de me juntar a esses hipócritas.” Erdogan, Netanyahu, Lavrov,… Com certeza uma caricatura bem interessante para os Charlie. Mui amigos!

  • adriana

    Os governantes da América Latina deixam claro sua posição perante o mundo.Estão de lixando para o mundo,para o povo e suas reais necessidades.Esse governo do PT não me representa.

  • Adelmo

    Setti. A sua pergunta em relação a Dilma, me força a ter duas interpretações. Ou vc. é burro ou está de gozação. Como sei que de burro vc. não tem nada. Pelo contrário.Tenho por vc. uma admiração impar em função de seus comentários pontuais e suas tiradas geniais. Acho que só sobra a segunda opção. Ela não foi, porque não aprova. Uma pessoa que vai ao órgão máximo de representatividade dos paises (ONU) e faz um pronunciamento pedindo dialogo com o estado islamico, com certeza não aprova as manifestações em Paris. Mais uma vergonha para nós brasileiros. Essa mulher não me representa.
    A França inteira e boa parte do mundo adotaram a frase: Je suis Charlie. Bem que nós podíamos adotar a frase: Essa mulher não me representa. O que vc. acha?

  • tomalata ca

    mas nem pode voce ja viu o nome dele “Barack ‘HUSSEIN’ Obama, um cara com um sobrenome desses nao pode ir. ele escode o HUSSEIN pra todo mundo, porque ele é e sempre foi mulçumano e pertence a fraternidade islamica.

  • Gustavo Monteiro

    .
    Ricardo Setti;
    .
    Não sei se seria uma boa idéia a presença do Presidente dos Estados Unidos nas manifestações de Paris.
    .
    Isso demandaria uma imensa logística de segurança ao representante do “grande satã” (é assim que os países islâmicos tratam os Estados Unidos).
    .
    Todavia, a presença do vice-presidente americano representando os EUA seria de bom tom, pois representaria o governo americano sem agregar riscos ao ato.
    .
    Matar vice é como chupar bala com papel ou dançar com a irmã.

  • João Alves

    Se Obama tivesse ido os terroristas certamente teriam movidos céus e terra e aproveitariam a oportunidade para soltar alguma bomba, nem que fosse um “peido-de-véia”

  • aparecido f.

    Porque isso.. a Dilma já se definiu na ONU ao lado do ISIS…..e Obama não passa de um muçulmano envergonhado….suas ações no Iraque é que permitiram a ascenção do ISIS…Obama no oriente médio só fez c…e a Europa vai ter que se virar sozinha até que os republicanos assumam novamente a Casa Branca… A doutrina pregada pelo historiador ingles Paul Jonhson, logo após os atentados de 11/09, de que os terroristas deveriam ser eliminados no ato de suas prisões…está fazendo história e desde os atentados de Boston já está em aplicação…De agora em diante não se prendem mais terroristas… Estes serão eliminados no ato de suas prisões….Pois se presos, As Marias do Rosários e as OABs da vida vão lutar pelos direitos humanos dos terroristas…Para se evitar isso, morte no ato da prisão e não entrega dos cadáveres as familias…é o que já está valendo…E o PT que fique esperto, pois se colocando do lado errado da história, pode levar chumbo grosso, se as coisas esquentarem…

  • Levi

    Ô Ricardo Setti, dá um tempo! A Dilma fazer o quê lá? Espalhar a própria ignorância e incompetência e representar a nossa ignorância e incompetência em escolher gente que preste? Temos de dar graças a Deus quando essa vergonha nacional fica em casa.

  • Maria Neuma

    Dou minha opinião, embora corra o risco de a considerarem imbecil: Obama não foi, porque manifestações públicas contra mortos que viraram heróis estão eivadas de emoções que tocam, mas que, por si, não resolvem problemas reais. E a doidivanas daqui fugiu, como o diabo foge da cruz, de um possível linchamento moral, porque o mundo já começou a descobrir quem ela é: uma destrambelhada que nunca perdeu a pose de terrorista malvada.

  • grace olsson

    Obama saiu mal na fita. ELe deveria ter ido. Quanto a |Dilma, ela jah deixou claro que o melhor para esses conflitos eh o dialogo…Mas como dialogar com EI?
    Enquanto a passeata em Paris passava num canal sueco,.meu marido dizia que,ele sabe que as mortes em Paris foram aterrorizadoras mas que 60 pessoas morreram em hospitais federais no BRasil…E ninguem faz caminhada de repudio a tantos desmandos no BRasil.
    Perdoe o que meu marido fala…tudo fruto dos anos que viveu no BRasil. Ele nunca entendeu por que a vida humana vale tao pouco no BRasil…
    Quem vai puxar o carro contra tanta barbariedade, Ricardo?

  • neusa

    Obama e Dilma deixam claras suas posições!

  • marvcos

    Dillma é uma vergonha para todos nós. Não há civilização com Dilma e não há Dilma com civilização! Ella está abaixo, bem abaixo da crítica. O BRASIL resgata nestes 12 últimos um grave carma coletivo. Só pode!

  • Patton

    Ricardo com todo respeito, como uma terrorista vai a uma manifestaçao de lideres do mundo livre contra o terrorismo, nao da !!!!!

  • marcelo cunha - rib preto/sp

    Com todo respeito, Ricardo. Essa “coisa” que governa o Brasil, não faz a mínima diferença entre os líderes mundiais.

  • André

    Obama não foi pq ele tem parceria com organizações islamicas, ou será que o atentado em que morreram americanos, incluindo um embaixador no consulado americano em Bengazi foi apenas mero acidente? Ele não quer ficar mal na fita com seus irmãos islamicos, e acha que, como Dilma, devemos dialogar com o EI, Hamas, Fatah, em vez de combater.

  • jorge

    Penso que o Obama não poderia ter ido à manifestação porque como líder mundial é muito visado por terroristas do mundo inteiro e com isso seria necessário um esquema de segurança muito grande fazendo com que o objetivo da manifestação fosse desviado.

  • Eduardo

    Dizem que essa senhora só escreveu ao Hollande sob pressão!
    Ir, então, nem se fala!

  • Wake up

    Neste caso, mal que Obama fez foi contra si mesmo, perdeu a chance de fazer marketing a seu favor. O resto é apenas balela.
    Religião e politica é isso, manipular a grande massa pagando a mídia manipuladora, confundir, instigar uns contra outros, confrontar pessoas que sequer conhecem, se surgir alguns zumbis que partam para carnificina melhor ainda. Estes são “presenteados” com virgens no “paraíso” ou medalhas com honrarias.
    Se realmente busca a paz e harmonia entre pessoas, terão que tirar a mascara e mostrar a farsa e a fraude que está por traz de toda fachada.
    Só tem um problema, vai esvair as suas mamatas, vão ter que trabalhar, pois mentiras e lorotas perdem a sustentação.

  • Paulo

    Obama errou em não participar da passeata em París,nao retribui a solidariedade dos atentados de 11 de setembro, Dilma era de se esperar porque odeia a liberdade em todos os seus níveis.

  • Paulista

    Ambos, Obama e Dilma, não foram porque torcem para o “bandido”, um é muçulmano o outro tem o terrorismo na alma.

    Não podemos nos esquecer que, próximo da eleição, a sede da Editora Abril também foi atacada, em represália ao que a Revista Veja publicou sobre a sapiência do casalzinho de abutres na questão do Petrolão.

  • Vitório Galdino Filho

    A “política externa” do governo lulopetista consiste, basicamente, em contrariar o Ocidente civilizado e democrático em tudo o que for possível. Não é de estranhar, pois, o comportamento da “presidenta”.
    Mais uma chance que perdemos de mostrar que o Brasil está do lado certo — na verdade, com este governo, NÃO está!

  • neil ferreira

    A ausência de Dilma preencheu uma lacuna.

  • Alessandra SP

    Caro Setti
    Seria demais esperar que essa senhora que ocupa (por enquanto) o cargo de presidente do Brasil fosse até Paris se solidarizar com o povo francês… Ela por certo está solidária é com a famílias dos “mártires muçulmanos”.
    Mas, como vc observou, com sua nota de repúdio ela fez mais do que a oposição: aliás CADÊ A OPOSIÇÃO ???? Em férias ???

  • Otavio

    Pessoalmente acho bom que Dilma não perca nenhuma oportunidade de mostrar seu viés. Dilma que antes disfarçava um pouco, já não o faz mais. Só não entende quem não quer que Dilma é uma terrorista, defensora de terroristas e que lhes oferece abrigo e outros mimos, abertamente ao não exigir vistos nem ser veemente nas declarações contra atrocidades de qualquer inimigo dos USA. Quanto antes os ainda não convencidos entendam, melhor. Obama também fez feio.

  • Roberto Souza

    Caro Setti,

    Convencer a presidenta a viajar para Paris, somente porque 12 jornalistas foram assassinados por estarem exercendo a profissão,obviamente seria impossível
    Talvez o argumento que poderia tê-la convencido fosse outro.
    Seria mais fácil convencê-la a ir à Paris, desde que houvesse uma “escala técnica” em Portugal, onde ela e sua trupe se hospedariam no Ritz e aproveitariam para saborear o bacalhau do tal do chef Joachim, tão apreciado presidenta.
    Aí sim a presidenta teria se animado.
    Um abraço!

  • augustocorrea

    Ela preferiu conversar com todo o ministério meia-sola que o pt conseguiu montar.

  • Basta

    A ex-terrorista da Dilma participando em ato anti-terrorista? Humm, espera sentado.

  • Leniéverson

    Setti, uma das coisas que eu tenho batido na tecla, é como a América Latina, para ser mais exato, América do Sul, padece há, pelo menos, uns 10 ou 15 anos de um deficit de representação. O Brasil, Argentina, Venezuela, Bolívia e Equador, são os casos, aqui no Sul das Américas, que guardam um contorno de alguma maneira grave. São pessoas que podem estar à frente de governos, mas não são líderes, ou melhor, são fantoches de uma ideologia rombuda e embusteira. A Dilma citada em seu post é um caso de uma falsa líder, que se acha, mas não é coisa alguma. A sua fraqueza, a sua incompetência, a sua inabilidade política, é nítida, mas só militantes, ou melhor, militontos, vê nela uma gigante. Me faz lembrar aquele famoso livro de Miguel de Cervantes “Dom Quixote de La Mancha”, onde o personagem título, costumava confundir Moinhos de Ventos, com Gigantes. Vivemos sobre um manto quixotesco. E haja quixotismo político, Ricardo. Haja. É um pé no sa……se é que me entende.

  • Evaldo Muller

    Me desculpe, mas a Dilma esta mais para uma ******, no meio de gente decente e honesta. A Dilma não tem histórico nem competência para se juntar a um protesto pela Paz.

  • Alexandre

    Por que Obama não estava em Paris ? Ora, chamando-se Barack Hussein Obama, vocês acham que ele estaria em Paris ? Já a Dilma iria a Paris somente se os terroristas ainda estivessem vivos, para quem sabe sugerir que eles visitassem as redações de alguns jornais e algumas revistas aqui no Brasil…

  • rosana caram

    Ela nao apoia a liberdade de expressao. Ela nao apoia a democracia. Simples.

  • Cristiano Arruda

    Não publico ofensas, insultos ou xingamentos contra quem quer que seja.

  • ivan

    Sr. Ricardo, pelo que se comenta o Brasil só emitiu uma nota de repúdio depois de um “puxão de orelha” do embaixador da França. Quanto à oposição, ela continua perdendo o bonde do tempo. Cadê as cobranças veementes prometidas? Muitos dos “oposicionistas” estão loucos para se tornarem governistas e mamarem nas tetas do poder. Dizem que o senador eleito por Pernambuco pelo PSB já se afastou do também governador eleito do mesmo partido para ficar bem na fita com o governo federal. Se por aqui eles não cumprem seu papel, imagine lá fora. Agora, o Boko Haram matou na mesma semana CENTENAS de pessoas e isso virou notícia de pé de página. Qual o motivo? Corporativismo dos jornalistas ou a África não conta?

  • RONALDE

    Ela está “estarrecida” pelo fato de que os terroristas foram mortos. Ela acha que a polícia deveria ter dialogado com criminosos até se entregarem.

  • RONALDE

    Berzoini não a deixou participar de um ato pela liberdade de imprensa. Afinal, ele não é Charlie.

  • Marcos F

    Dilma não se “mistura” com burgueses.

  • marcos

    O governo ‘Petralha’ tem como norma se juntar ao que há de pior no mundo.

  • Paul

    Poderia ter ido; a comitiva poderia dar uma parada em Lisboa, naquele hotelzão maravilhoso em que parou e ir a um restaurante para um bom bacalhau, e levar a Rose para cuidar daquelas malas, deixando Lulão em casa, no seu tríplex de luxo.

  • aparecido f.

    A Maria do Rosário deve estar na praia… Até agora não reclamou da violencia da policia francesa… e os doutores da OAB também devem estar esquentado seus traseiros na areia, pois ainda não soltaram nenhuma nota contra a policia francesa….

  • Ronaldo força

    Com todo o respeito a opinião do jornalista, acho que Obama fez muito bem em não se expor publicamente numa praça com milhares de participantes, onde poderia haver um só muçulmano ávido de se notabilizar e subir aos céus por assassinar o homem que deu ordem para matar Osama Bin Laden. O Obama é corajoso, porém não é burro. Da mesma forma que, embora não se possa mudar o curso dos acontecimentos, os humoristas do Charlie Hebdo deram asas ao azar. Como é que essa gente ameaçada não tinha um mínimo sistema de segurança com portas blindadas e câmaras de observação da porta de entrada do jornal. Para esta gente sanguinária todo cuidado é pouco. Este episódio lembra o livro da Gabriel Garcia Marques ” A crônica da morte anunciada”, onde o cidadão tinha sido jurado de morte e sabia que ia morrer,nada fazendo para impedir o seu desfecho. Mais importante será Obama e demais líderes se reunirem e decretarem guerra sem trégua ao estado islâmico (ISIS) e a Al Quadea. Outra coisa Obama não é o rei de Portugal D. Sebastião que foi para a frente de batalha e foi trucidado pelos sarracenos. Enquanto, ainda hoje, os portugueses aguardam a volta de D. Sebastião seu primo Felipe negociou a volta do seu corpo despedaçado pelo ´”pacíficos” muçulmanos.

  • Ronaldo força

    Com relação a Dilma Roussef sua ida não acrescentaria nada, pois que esta senhora é vista como uma insensata ao dizer que dever-se-ia dialogar com os cortadores de cabeça do Isis, quando esteve na ONU. O conceito da Dilma e do Lula já não é o mesmo internacionalmente, e a corrupção instalada no Brasil espalha grande miasma por todo o mundo. Como disse o diplomata judeu o Brasil é um anão político, tendo em vista a atuação dessas duas personagens que não engrandecem o país.

  • Renato

    Temos um governo de terroristas. São 12 anos de vergonha. Temos um governo que não representa o país, pois receberam os votos de um monte de analfabetos e outros aproveitadores que votaram no primeiro caso pelo estômago e no segundo pelo dinheiro. Até quando?

  • angelo

    Senhores, Sua pergunta realmente está fora do contexto,
    Dilma Vana ex-terrorista jamais poderia estar a frente
    de líderes que estão contra o terrorismo praticado na
    França.

  • luiz carlos ribeiro

    Ricardo,
    A Dilma tem uma boa desculpa para não ter ido a Paris. O Joaquim disse que todos no governo agora vão ter que reduzir seus gastos de viagem. Como a verba autorizada não permitiria escala em Portugal, a gerentona resolveu “give it up”.

  • helio

    Parabéns ao povo francês que esta protestando em Paris(mais de 1 milhão) Enquanto aqui neste pais morre todos os dias mais gente´, devido a este governo corrupto por falta de saúde, segurança etc.Acorda povo brasileiro antes que seja tarde.

  • Adelmo

    Setti. Sei que este não é o assunto, porém em função de suas inteligentes e criteriosa avaliações, se possível, me diga algo sobre isso.
    http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2015-01-12/defesa-arma-estrategia-juridica-para-tentar-anular-operacao-lava-jato.html

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Setti:
    Desculpe, mas como uma ex(?)- terrorista vai criticar um…TERRORISTA???? Afinal, ambos praticaram atrocidades em nome de uma seita – ela de um comunismo revolucionário, eles de um islã cruel que povoa a cabeça de exegetas psicopatas.E pedir demais para a Dama do Neurônio Solitário, que continua coerente ao seu ideal de juventude.
    Abs

  • Silas S. Carvalho

    Caro Ricardo,boa tarde.
    Penso que a ausência de Dilma mostra claramente a postura do governo petista, sempre desdenhando as democracias como a prestar contas aos piores regimes ditatoriais e terroristas.

    A ausência de Dilma é mais eloquente do que aquela nota meramente protocolar divulgada por ela após os atentados em Paris.

  • Bruno Sampaio

    Uma terrorista jamais iria a um ato contra terroristas. E tem gente querendo tornar o estudo do islã obrigatório nas escolas!!!

  • Angèlìka

    O JEITINHO Dilma/PT de RESPONDER:
    “Por que você não vai perguntar ao Obama por que ele não foi?”.
    SETTI, AINDA BEM QUE ELLA NÃO FOI.
    Uma vergonha “internacional” a menos para nós!

  • geraldo dos reis da conceição

    caro Ricardo, puxa vida! O Sr. não sabe que eles torcem para o outro time?

  • Ivan, o Terrível

    Dilma pertence ao bloco oposto.

  • Claudio Luna

    Obvio que Dilma nao foi a Franca porque nao quer uma imprensa livre no Brasil.

  • Noemi

    Ora, Setti, nada de ingenuidades e boa-fé com essa gentalha do PT.
    Uma tipa, como Rousseff, que deixa seus ministros (ou subalternos equivalentes) especularem e encaminharem estudos e debates sobre um tal de “controle social e/ou econômico da mídia”, deve estar muitíssimo preocupada com as liberdades públicas e a liberdade de imprensa.
    Sem contar, como você bem observou, que Dilma simpatiza, e se emociona, como lixos da laia de Fidel e Raúl Castro, Hugo Chávez, Evo Morales e esse chauffeur licenciado, Nicolau Maduro, líder inconteste da falência da Venezuela.

  • Carlos Aparecido Maia

    Para mim fez bem o Obama em não participar desta marcha, porque poderia aparecer ali do nada um muçulmano fanático e tentar assassiná-lo para virar mártir e ir ao Paraíso e Alá lhe dar as 72 virgens. É bom lembrar que 10% da população francesa é islâmica e no meio deles tem muitos fanáticos, pois o Alcorão fala claramente em matar os infiéis. Mas vc deveria dizer que este Presidente Hollande ganhou as eleições no segundo turno graças aos votos em massa dos islâmicos franceses (93%) e no seu governo abriu mais as portas para a imigração muçulmana e hoje a França está colhendo os frutos desta imigração que é de impor o terror e o medo na população nativa francesa do país, isto sem falar do processo de islamização da França pois as mulheres muçulmanas tem em média mais de 5 filhos, enquanto as mulheres francesas tem apenas 1 ou 2 filhos. Tem havido também na França muitas conversões de franceses nativos ao Islã e a construção de várias mesquitas financiadas pela Arábia Saudita, Catar, Kuwait e Bahrein.

  • Kepler

    O povo brasileiro votou, o povo brasileiro quer: ver a Dilma dialogando com o Estado Islâmico.

  • Carlos Aparecido Maia

    A Dilma não iria nunca nesta marcha contra o terror pois ela fez um discurso no Peru repudiando a tal da islamofobia, quando milhares de cristãos, yazidis, budistas e pessoas de outras religiões estão sendo mortos diariamente por muçulmanos.Na ONU disse que esta teria que negociar com os terroristas do Estado Islâmico. Quando Israel se defende dos terroristas do Hamas PT, PSOL, PV, PC do B, PSTU e outros partidos de esquerda defendem o Hamas, mas agora que a França foi atacada pelos terroristas islâmicos a Dilma soltou apenas uma notinha e os partidos de esquerda estão todos calados.

  • Alex Wie

    1) acho que se o Obama fosse, acho que não ia ter força policial pra dar conta, por que os nervos estão acirrados, pode ser.

    2) A Presidente não foi, pois está querendo marcar uma vista a Raqqa, pra negociar cabeças.

  • Vaulber B. Pellegrini

    “O Brasil esteve representado em Paris pelo embaixador junto à França, José Maurício Bustani.”
    Será mesmo que temos alguma representatividade?????

  • carlos alberto

    Dilma em Paris não fez falta alguma. Deixa ela na praia da Marinha.

  • RONALDE

    “Um estudante da London School of Economics, Daniel Wickham deu nome aos bois daqueles que andavam de braços dados em Paris em nome da liberdade de expressão, quando em seus próprios países eles não parecem tão preocupados em defendê-la – fato esse que não pode ser classificado como nada menos do que um show de hipocrisia. Sendo que a mais flagrante foi a condenação de Raif Badawi, um blogueiro saudita, por “insultar o islã“: 10 anos de prisão e 1.000 chibatadas em público, ao longo de 20 semanas – as primeiras 50 foram dadas na sexta-feira (9), dois dias antes de o embaixador da Arábia Saudita marchar com outros defensores da liberdade de expressão.

    Confira abaixo a lista de Wickham, apontando 21 líderes mundiais e fervorosos defensores da liberdade de imprensa e expressão:

    1) Rei Abdullah, da Jordânia, que no ano passado sentenciou um jornalista palestino a 15 anos na prisão com trabalhos forçados

    2) Primeiro-Ministro Davutoglu, da Turquia, que prende mais jornalistas do que qualquer outro país no mundo

    3) Primeiro-Ministro Netanyahu, de Israel, cujas forças [armadas] mataram 7 jornalistas em Gaza no ano passado (ficando atrás apenas da Síria)

    4) Ministro das Relações Exteriores Shoukry, do Egito, que além de prender jornalistas da Al Jazeera, deteve também o jornalista Shawkan por cerca de 500 dias

    5) Ministro das Relações Exteriores Lavrov, da Rússia, que no ano passado prendeu um jornalista por “insultar um funcionário do governo”

    6) Ministro das Relações Exteriores Lamamra, da Argélia, que prendeu o jornalista Abdessami Abdelhai por 15 meses sem julgamento

    7) Ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes, que em 2013, manteve um jornalista incomunicável durante um mês

    8) Primeiro-Ministro Jomaa, da Tunísia, que recentemente prendeu o blogueiro Yassine Ayan por 3 anos, por ter “difamado o exército”

    9) Os primeiro-ministros da Georgia e Bulgária, ambos países que têm um histórico de atacar e bater em jornalistas

    10) O Procurador-Geral dos EUA, cuja polícia em Ferguson recentemente deteve e agrediu repórteres do Washington Post

    11) Primeiro-Ministro Samaras, da Grécia, cuja tropa de choque agrediu e feriu dois jornalistas em um protesto em junho do ano passado

    12) Secretário-Geral da Otan, que ainda precisa ser responsabilizada pelo bombardeio e assassinato deliberado de 16 jornalistas sérvios em 1999

    13) Presidente Keita, do Mali, onde jornalistas são expulsos por cobrirem abusos aos direitos humanos

    14) Ministro das Relações Exteriores de Bahrein, segundo maior país que prende jornalistas no mundo (e também os torturam)

    15) Xeique Mohamed Ben Hamad Ben Khalifa Al Thani, do Qatar, que condenou um homem por 15 anos por escrever o “Poema do Jasmim” – que criticava os governos do Golfo Pérsico no pós-Primavera Árabe

    16) Presidente Mahmoud Abbas, da Autoridade Palestina, que prendeu diversos jornalistas em 2013 por “insultá-lo” no Facebook

    17) Primeiro-Ministro Cerar, da Eslovênia, que condenou um blogueiro a seis meses de prisão por “difamação”, em 2013

    18) Primeiro-Ministro Enda Kenny, da Irlanda, onde “blasfêmia” é considerado um crime

    19) Primeiro-Ministro Kopacz, da Polônia, que invadiu a redação de uma revista para apreender gravações que comprometiam o partido do governo

    20) Primeiro-Ministro Cameron, do Reino Unido, onde as autoridades ordenaram a destruição dos documentos de Edward Snowden obtidos pelo The Guardian e os ameaçaram de processo

    21) Embaixador da Arábia Saudita na França. Os sauditas açoitado publicamente o blogueiro Raif Badawi por “insultar o islã”

  • HRotor

    Setti, convenhamos, pela pífia diplomacia brasileira nas mãos petistas e pelos descalabros que nossa presidAnta costuma dizer, inclusive propondo diálogo com terroristas, a presença dela iria somente macular o evento!

  • João Alves

    A Wanda nunca se esqueceu da época em que foi terrorista e, se fosse, além da tremenda hipocrisia, o coração valente poderia vir a falar mais alto e então… debandar e voltar às origens !

  • Dilam em paris ... fazer piada com coisa séria, isso NÃO!!!!!!


    O senhor está de brincdeira ……


    Leia Olavo de Carvalho …. ele coloca muito bem a situação da moça …..


    O QUE O SENHOR QUERIA, O QUEE SPERAVA DE QUERM FOI TERROISTA, DE QUEM CRIOU A COMISSÃO DA INVERDADE QUE NÃOA PUROU CRIMES DA SUA TURMA … o senhro acho que ASSASSINAR UM OFICIAL AMERICANO, NA FRENTE DE SEU FILHO DE 5 ANOS, APENAS PORQUE ELE LUTOU CONTRA OS COMUNISTAS NO VIETNÃ NÃO É CRIME, NÃO DEVERAI SER INVESTIGADO, ALAIS, NEM PRECISAVA, POIS HÁ VIDEOS POR AÍ ….. O SNHERO ACHA O QUE, DE QUEM DÁ PENSão, INDENIZA TERROPRISTAS ??????????


    tenha paciência, pois eu não a tenho mais …..

  • Antonio Carlos - MT

    Não foi porque é uma ******* e afaga o Estado Islâmico!

  • D'Alembert Torres

    Dilma? Melhor não ter ido. Sabe Deus o que sairia daquela boca…

  • Mara

    ainda bem q nossa presidenTA não foi. Certeza q íamos passar vergonha

  • FILÓSOFO

    Primeiramente desejaria enviar congratulações ao BLOG do jornalista Setti e a VEJA pela excelente cobertura do atentado terrorista em Paris.
    .
    Indubitavelmente trata-se de uma situação complexa : concordo como leitor Zeno

    12/1/2015 às 8:40
    abaixo : a presença da presidenta seria dispensável ( se não me engano nenhuma liderança latino-americana participou da passeata – nem a Kirchner da Argentina ou muito menos a Izabel Allende do Chile ) e a mesma já se pronunciou contra o bárbaro atentado que vitimou os jornalistas do CHARLIE HEBDO, assim como a intransigente defesa da liberdade de expressão.
    Quanto á ausência do presidente BARACK OBAMA, o mesmo que mandou assassinar Osama Bin Laden, e que tem um sobrenome muçulmano ( Hussein ), tornou-se um PATO MANCO após perder a maioria no CONGRESSO para os republicanos ( incluindo os ultra-conservadores do TEA PARTY ) e portando “amarelou” mais uma vez não confiando na sua própria segurança pessoal ( muito menos na CIA ) – obviously the “créole” is not donkey.
    As evidentes e possíveis consequências do trágico atentado seria o recrudescimento da ISLAMOFOBIA e a ascenção da EXTREMA DIREITA NA EUROPA – a ultra-direitista MARINE LE PEN da FRENTE NACIONAL já está colocando as suas asinhas de fora no Palais de L’Elysée.

    .

    O artigo do teólogo LEONARDO BOFF sobre este trágico atentado é bastante elucidativo :
    https://leonardoboff.wordpress.com/2015/01/10/eu-nao-sou-charlie-je-ne-suis-pas-charlie/
    Pode-se não concordar integralmente com algumas posições do frei LEONARDO BOFF, mas é evidente que os eminentes jornalistas do CHARLIE HEBDO deveriam saber o risco que estavam correndo ao provocarem os fundamentalistas islâmicos com suas “charges” -diferentemente dos católicos que são tolerantes e que também foram afrontados em seus dogmas pela publicação – , os seguidores do Profeta têm a sua “sharia” e a “jihad” para defender suas crenças.
    Tive um professor de HISTÓRIA MEDIEVAL de origem árabe que considerava MAOMÉ apenas um líder tribal que unificou o Islã através da espada e do Alcorão, e que teve um casamento oportuno com a rica viúva Khadidja. Mas devemos respeitar a liberdade de crença e religião e a figura histórica do PROFETA ( que nos legou um clássico da literatura com interessantes preceitos morais e filosóficos ). Aliás os jornalistas e mártires deveriam saber que o profeta MAOMÉ não poderia ao menos ser representado figurativamente : O Alcorão explicitamente não proíbe imagens de Maomé, mas há alguns hadith (tradições com valor jurisprudencial, logo abaixo do Corão) têm explicitamente proibido muçulmanos de criar representações visuais de figuras.
    .
    Além disso as intervenções militares dos E.U.A. no Oriente Médio ( Iraque, Afeganistão, Irã, Líbano, Paquistão, etc ) e a política genocida de ISRAEL contra os PALESTINOS têm contribuído para a eclosão de facções extremistas ( xiitas, sunitas ) muçulmanas, assim como as posturas nacionalistas e raciais da direita européia com relação à imigração.
    ..
    .
    AU REVOIR – VIVE LA FRANCE.
    Ou como diria um dos seus maiores filósofos iluministas : “Je ne peux pas d’accord avec l’un des mots que vous dites mais je me battrai jusqu’à la mort le droit de vous le dire “

  • WCascaes

    E assim segue a saga do anão diplomático…

  • renato

    Sou filiado no PT e tenho nojo dos bandidos que comando o partido , a DILMA foi terrorista e sempre sera ta no seu sangue comunista essa mulher é fria e cauculista , a senadora MARTA tem que tomar cuidado essa gente não presta são bandidos mentirosos , o Lula só pensa em se dar bem o resto que se f…., o Brasil foi tomado por um partido de bandidos , traidores da Pátria a imprensa é cúmplice do PT a muito dinheiro em jogo o **** vai corromper quantos ele puder ele já comprou a Justiça o congresso as religiões evangélicas a CNBB pobre povo BRASILEIRO .

  • logica

    Perguntar não ofende, mas esta foi literalmente contra a lógica. Seria uma contradição uma terrorista participar de um ato anti-terrorista.

  • Textículos do Jotinha (ES)

    Obama não passa de um porra-louca deslumbrado. Incapaz para exercer o relevante cargo que ocupa. Seu filme está queimado faz muito tempo diante dos norte-americanos esclarecidos e decentes. Quanto à gerentona do nada da “terra do nunca antes” jamais foi Charlie, sempre foi Fidel. Quando o coma-andante cubano morrer, a governanta será a primeira a chegar ao velório, na dianteira até de Cristina Kirchner. Foi assim que se deu perante o caixão do passarinho encantado. Dá para imaginar Lulla, Dillma, Moralles, Raull Castro, Nicollás Maduro e caterva de braços dados desfilando pelas ruas de Havana, repetindo a palavra de ordem: “Je suis Fidel!”. E as primeiras páginas do subjornalismo a soldo esquerdopata tupiniquim anunciando com o orgulho pigmeu da ética: “Só faltou Obama…”.

  • Jorge Carreiro

    Há (possíveis) males que sempre vêm à tona para o (nosso) bem. Obama é um impostor. Dilma é uma impostora. Posam de líderes. Não são líderes. Nunca foram… Juntos simbolizam a mentira, a desfaçatez, a inércia premeditada, a omissão amalgamada em suas ideologias e tramas doentias e envelhecidas. O mundo da decência agradece aos canalhas por essa ausência no maior simbolismo por liberdades no pós 2a. guerra da França

  • Mário

    Sou contra toda a ação de violencia. Tambem considero que respeitar valores de religiões,grupos etcc é nosso dever! O que me causa espanto nisso tudo é a repercussão do caso.
    Recentemente mais de 150 crianças inocentes foram trucidadas no Paquistão por esse tipo de extremistas e o mundo não se revoltou. Não sairam nas ruas, a imprensa esqueceu o crime em pouquíssimos dias. Será que as vitimas que não são jornalistas não merecem nossa atenção. Será que esse tipo de liberdade de imprensa que justifica o direito de um jornaleco de 60 mil exemplares ficar expondo ao ridículo figuras importantes está correto?Que benefício ou contribuição isso traz para a sociedade ou para o aprendizado das pessoas?

  • Carlos Olimpio Alves

    dilma fez muito bem em não ir. seria mais um ato de hipocrisia, já que ela não tem nada a ver com liberdade de expressão ou liberdade alguma.
    Como qualquer esquerdopata, ela é a favor dos terroristas, por este ser inimigo dos americanos e judeus.

  • laercio

    Poderia até ter ido, desde que se comprometesse a ficar calada.

  • FILÓSOFO

    ESCLARECIMENTO
    .
    .
    Antes de ser mal interpretado e adjetivado de insensível esquerdopata ( em relação ao meu comentário anterior ) desejaria expressar o meu mais veemente repúdio ao atentado terrorista que vitimou os jornalistas do CHARLIE HEBDO – não há qualquer justificativa racional, doutrinária, ideológica ou religiosa para tal abominação – que afrontou não somente o sagrado e democrático direito de liberdade de expressão ( na terra cujo lema é “LIBERTÉ, EGALITÉ, FRATERNITÉ” e berço dos filósofos iluministas como VOLTAIRE ) mas a Humanidade no seu sentido mais genérico. Recordemos neste momento da célebre frase do poeta jacobita inglês JOHN DONNE : “ A morte de cada homem diminui-me, porque sou parte da humanidade. Portanto, nunca procure saber por quem os sinos dobram; eles dobram por ti “.
    .

    Para os muçulmanos, Maomé, foi precedido em seu papel de profeta por Jesus, Moisés, Davi, Jacob, Isaac, Ismael Abraão. Como figura política, ele unificou várias tribos árabes, o que permitiu as conquistas árabes daquilo que viria a ser um império islâmico que se estendeu da Pérsia até à Península Ibérica.
    Não é considerado pelos muçulmanos como um ser divino, mas sim, um ser humano; contudo, entre os fiéis, ele é visto como um dos mais perfeitos seres humanos.
    O interessante é que MAOMÉ em uma das passagens do livro sagrado dos muçulmanos, o ALCORÃO, afirma : “ Vocês não entrarão no Paraíso até que acreditem e vocês não acreditarão até que amem uns aos outros. Deixem-me guiá-los para algo que, ao ser realizado, fará com que vocês se amem uns aos outros; saúdem tudo e todos entre vocês “. Estas declarações de Maomé vão em desencontro à intolerância fundamentalista de certas facções do islamismo – que pregam a “sharia” ou a “jidah” ao pé da letra.
    .
    Concluindo às minhas críticas anteriores ao imperialismo norte-americano, à política genocida de Israel contra os palestinos, à extrema direita xenófoba da Europa não impedem de expressar os mais profundos sentimentos de pesar ou consternação pelo atentado terrorista que vitimou os jornalistas do CHARLIE HEBDO.
    Como bem afirmou o filósofo KANT na sua “Crítica da Razão Prática” : “
    Age de modo que consideres a humanidade tanto na tua pessoa quanto na de qualquer outro, e sempre como objetivo, nunca como simples meio ”
    .

    REGARDS.
    ( Ficaria grato ao jornalista Setti se meu comentário – ou retratação – fosse publicado ).

  • Ronaldo força

    Comparar Obama com Dilma é uma insensatez e falta de conhecimento total. O presidente Obama além de um intelectual fez um governo consistente para o povo americano, tirando de uma dificuldade econômica herdada do ex-presidente Bush. Hoje por conta de suas inciativas a economia americana cresce a mais de 5% ao mês. O Brasil com Dilma não cresce, 0,1 %. Tirou os EEUU do Iraque e Afeganistão, problemas deixados pelo Bush. Criou um sistema de saúde que foi tentado por Bill Clinton e a sua mulher Hilary por todo mandato. Facilitou a vida de imigrantes ilegais que viviam a margem da lei e perseguidos pelo governo americano. Enviou um esquadrão para matar o Osama Bin Laden, enquanto Bush enviou tropas para o Iraque, visando o petroleo e não prender ou matar o assassino muçulmano. Iniciou uma abertura para um relacionamento com Cuba, deixando a esquerda latino americana tonta, isto por caridade ao povo daquele país. Mais não fez por conta da oposição dura que sofre dos republicanos. Agora afirmar que Obama é um impostor ou pateta é real inconsequência e pobreza intelectual. NO mais estas passeatas pela paz são alegóricas por parte dos governantes, pois que a maioria dos presentes com exceções fazem censura a imprensa e mandam prender jornalistas. Só com a recuperação da economia americana, que foi destroçada pela administração Bush, Obama merecia não só o respeito como admiração de todos. Se o Brasil tivesse um presidente com a envergadura do Obama, estaríamos em outro mundo e não atolado em roubalheira e corrupção.

  • duduzinho das neves

    Os dois perderam o bonde da história,,, com certeza estarem nos funerais de Fidel Castro o homem que mandou 50 mil cabeças de compatriotas para o paredon de fuzilamento, isso é normal??

  • razumikhin

    Para ter deixado de ir à manifestação em Paris, Hussein Obama só pode estar com uma crise de coluna, dor nas costas. Provavelmente, de tanto fazer reverência ao Rei da Arábia Saudita. https://www.youtube.com/watch?v=9WlqW6UCeaY
    Na imagem Hussein Obama foi quase até o chão na reverência. As cachorras do funk conseguem ir até o chão. Daquele jeito..

  • Leo Junior

    Já que perguntar não ofende: Seria positivo para a marcha ter uma integrante que cria listas negras de jornalistas e apoia regimes como do Hugo Chavez? Acho que não.

  • Abreu e Lima

    .

    Grande RSetti, você é antenadíssimo sobre o
    que acontece no mundo. Deve saber que o Obama
    não foi por determinação do Serviço Secreto
    (sim, “determinação”! Há situações-limite em
    que o SS manda…).
    No que diz respeito à Dilma, sorte nossa.
    Fatalmente seríamos mais uma vez envergonhados
    quando ela abrisse a boca. Por mais que estejamos
    acostumados, melhor menos!

    .

  • Abreu e Lima

    .

    Bacana a listinha exposta pelo Nobre
    Comentarista RONALDE – 12/1/2015 às 18:23!
    Vale um tópico elucidativo, com requintes do bom
    Jornalismo?
    Insto o Grande RSetti a fazê-lo!

    .

  • Anna Maria

    E o que é a Dilma para o mundo? Nada. Depois do vexame em Portugal, por exemplo, quem vai dar ouvidos a ela? Uma pessoa que foi torturada nunca mais terá um cérebro normal. A mim parece vingança pelos males sofridos: punir a classe média e os pobres tb (é uma questão de tempo), acabar com os símbolos do capitalismo (Petrobrás etc)e arrastar o país para a miséria. Esta é a minha impressão.