Onde está Serra? O que ele tem a dizer — sobre o governo, sobre as brigas da oposição, sobre qualquer coisa? Quem teve 44 milhões de votos, como Serra, não pode sumir do mapa

Até quando o ex-presidenciável José Serra vai continuar sem abrir a boca?

Sobre as disputas fratricidas dentro do PSDB, sobre a intenção de seu aliado Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo, bandear-se do DEM para o PMDB — e para a base de sustentação do governo petista –, sobre os primeiros movimentos da presidente Dilma, sobre a mediocridade do Ministério, sobre o loteamento de cargos — sobre QUALQUER coisa?

Meu Deus, o homem teve 44 milhões de votos. Essa gente quer ter VOZ.

Quem tem pretensão a liderar a oposição, como Serra deixou claro na noite em que admitiu a derrota para Dilma, não pode sumir do mapa.

Depois os serristas reclamam que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) já está “aparecendo demais”.

Não é Aécio quem está aparecendo demais — é Serra que desapareceu.

PS — A conversa de Serra com minha amiga Dora Kramer, comentada hoje em sua coluna no Estadão mas não disponível na Internet, está longe de ser suficiente. Dora, aliás, aproveitou para apontar contradições entre o que Serra lhe disse e o que ele fez como candidato da oposição.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − 9 =

Nenhum comentário

  • ele está no twitter http://twitter.com/#!/joseserra_

    Puxa, que maravilha, não, Daniel? Quer dizer que o pequeno agricultor do interior Rio Grande do Sul ou o lixeiro de Jacarezinho, no Paraná, que votou no Serra pode acompanhar suas posições políticas sem problemas?

  • Thales

    Eu concordo parcialmente com vc Ricardo Setti, também acho que ele devia estar mais presente como um legitimo representante do povo, porem eu ainda acho cedo demais para julga-lo.
    Veja bem, o PSDB esta boicotando o Serra de todos os modos possíveis, se ele aparece em público tem tucano (que está mais para um jumento) que já vai logo jogar uma pedra, o Serra ficando mais quieto diminui a impressão de um racha do PSDB.
    No lugar do Serra eu estaria muito mais ativo, entretanto não sei o que ocorre nas internas tucanas.Tenho certeza de que o Serra esta quieto mas esta bem ativo nos bastidores.

  • Mauro Pereira

    Caro Ricardo Setti, boa tarde.
    Nesse relicário medíocre onde pululam egos por demais atrofiados pela super dimensão, fica difícil distinguir qual dos dois é o mais inodoro.
    Se um peca pela ausência estratégica, o outro destaca-se pela presença inútil.
    Parafraseando o presidente FHC é o “tempo dos mudos”.

  • vera scheidemann

    Parece-me que a situação no PSDB está muito mais
    confusa do que aparenta. Primeiro fazem aquela
    campanha medíocre (por que não fizeram durante
    a campanha presidencial um programa como o que
    foi apresentado na última segunda-feira na
    TV ?), escondendo o Fernando Henrique e não
    contestando todas as barbaridades do PT. Agora
    o “oculto” é o Serra, que foi abduzido e
    ninguém sabe por onde anda. E o Kassab esá
    também estranhíssimo… Sei lá, mas algumas
    coisas, pra mim, são absolutamente
    incompreensíveis. Por favor, Ricardo,
    esclareça-me, se é que você vai conseguir
    entender essa nossa oposição.
    Abraços !
    Vera

  • Marcelo Meireles

    Grande Ricardo Setti. Os 44 milhoes que votaram em Serra querem ter voz ?
    Erraram em votar nele. Serra é a voz de um grupo pequeno, influente, mas que olha aprnas pra si mesmo. Serra não fala ao povo. Por isso mesmo, 56 milhoes preferiram que outra falasse por eles e pra eles.
    Se os 44 milhoes que votaram na oposição querem ter voz; é imprescindível esquecer essa “lenda urbana” chamada Serra.
    Que se busquem outras vozes, outros nomes. Que se abra espaço pra novos líderes. Serra já prejudicou demais com seu egoísmo.
    Penso eu, que pra oposição se reavivar, é preciso se desitoxicar completamente de Serra, seu grupo e suas idéias.
    Em tempo, não sou aecista. Votei em Lula (2x) e Dilma. Fico triste e preocupado, quando vejo que a oposição está perdida, talvez definhada pelos longos anos em que esteve no poder ( em especial o DEM ).
    É uma oposição que se preparou apenas pra ser situação.
    É como alguém que só pode nadar se estiver de colete salva vidas.
    Não é saudável um grupo politico vencer eleiçoes seguidas, mais ajudado pela ruindade da oposição, do que por seus proprios méritos.
    Se a alternancia de poder é saudável pro Governo, pode ter certeza que o mesmo vale pra oposição.

  • Telma

    Pois é!
    É por ter alcançado uma populaçao orfã que o PT chegou onde está. Mesmo que com mentiras. Percebeu que o Brasil tem uma enorme população desassistida, onde Internet, Twitter e outras tecnologias(nada contra) não chega. Mas o cartão do Bolsa Família chegou.

  • Frederico Hochreiter/BH

    Serra não fez nada, ou fez pouquissimo, para merecer esses 44 milhões de votos.Não acredito que tenham sido dados a ele, mas apesar dele. Como muito bem apontou Dora Kramer, fez exatamente o oposto do que recomenda hoje. Se não teve voz na época o melhor mesmo é que se cale hoje. Se não teve nada de melhor a dizer além de elogiar lula, o melhor mesmo é que se recolha. Se formos esperar que a “voz” que você reclama venha de fontes tais como serra e aecinho, podemos contar com uma eternidade de PT’s pela frente.

  • Jo Lima

    Política é dizer – e também mostrar. Serra ficou 4 anos em SP é fez um governo apenas burocrático. Não fez nada de inovador. Exemplo = na campanha, falou num amplo programa de auxílio aos viciados em drogas – pois a dependência química é uma doença de tratamento caríssimo.Mas o que ele tinha para mostrar em SP deste projeto? Quase nada. Serra teve o segundo maior poder econômico nas mãos, o estado de SP, e não o usou para mostrar ao eleitor o que ele poderia fazer diferente do governo Lula.

  • carlos nascimento

    É um estranho caso de imolação explícita, ou talvez já seja demência, não consigo entender um politico de larga experiência, uma pessoa que administrou o maior Estado do País,continuar com essa ridícula estratégia, ultrapassada, vá se omisso lá naquele lugar.
    Teve todas as condições favoraveis para tornar-se Presidente, perdeu para si mesmo, em sua COVARDE retórica de professor intelectual de araque.
    Vivemos na era da mediocridade, onde neurônios com recursos se aviltam em um estranho silêncio, deve ser o dedo do marqueteiro que êle adotou, um verdadeiro imbecil.
    Pelo andar da carruagem, minha paciência já se esgotou, já me posicionei por ai, é hora de buscarmos uma TERCEIRA VIA, essa oposição atual é ultrapassada ou conivente, talvez sejam os rabos não tão livres assim, amarrando e fazendo o jogo do faz de conta, só pode ser isso, não entendo, até Sigismund Freud teria dificuldades em diagnosticar tamanho RIDICULO.

  • Diocleciano

    José Serra foi colocado no OSTRACISMO pelo seu próprio partido. A propaganda ridícula exibida na televisão pelo PSDB já demonstrou o que está reservado a Serra: a aposentadoria.
    A derrota para a desconhecida Dilma envergonhou os aliados de Serra; que estão procurando se afastar e descolar suas imagens da imagem do derrotado.
    A difenrença de votos entre Serra e Dilma foi abissal: 12 milhões de votos. Ou seja: foi como se a cidade de São Paulo inteira tivesse votado só em Dilma.
    Aécio Neves, se ousar a se candidatar, tomará uma surra ainda maior. Seus eleitores lá em MG são eleitores do Lula. Tanto o é que Serra perdeu a eleição lá em Minas.

  • Marcelo Meireles

    Se a alternancia de poder é saudável pro Governo, pode ter certeza que o mesmo vale pra oposição.

    Gostaria humildemente de sugerir que a imprensa oposicionista esqueça Serra e turbine novos nomes.

    O espeço que Serra tem na Mídia é totalmente desproporcional ao seu real peso político.

  • Roberto P. Pedroso

    Caro Ricardo,
    Este comportamento do Sr. José Serra é realmente deprimente para quem confiou o seu voto nele, não basta ficar com ironias no twiter, este não pode ser o comportamento de um candidato a presidente com tamanha votação.
    – Concordo plenamente com você.

  • Carlo Germani

    Caro Setti,
    Serra perdeu a eleição por sua personalidade dupla.
    De um lado centralizador e autoritário,do outro vacilante e sem ação.Se na campanha tivesse desconstruído a fraude da era Lula/Dilma,estaria na presidência da República.Serra está “pisando em ovos”,na ingênua avaliação de que não pode delapidar o seu capital político.E os 44 milhões de votos recebidos,e os mais de 20 milhões que disseram NÃO ao movimento revolucionário marxista do PT/Lula/Dilma e todos os comunistas que os cercam?Serra está perdendo o seu capital político e pessoal.Nada diz,nada questiona,nada denuncia.É
    o oposto do Estadista.Serra esta se deixando destruir pelo farsante Aécio Neves que tem um projeto político pessoal e não um projeto de país.
    O “bonde” passou e Serra ficou.

  • Rosa Maria Pacini

    Setti,o fato de José Serra ter recebido 44 milhões de votos, não significa, na verdade, que fossem conquistas suas, mas, sim, da oposição. Penso que é seria mais correto dizer que 44 milhões disseram Não à Dilma, tanto é que no primeiro turno ele teve cerca de 33 milhões e só foi para o segundo turno, graças aos quase 20 milhões de votos dados a Marina Silva. Eu ainda acho que ele vai se bandear para o PMDB junto com o Kassab, até porque parece estar queimado no PSDB, pois nem mereceu espaço na propaganda do partido veiculada em 03/02. Talvez fosse melhor ele sair da política de vez, pois não me parece que ele tenha pique para ser a voz dos 44 milhões de cidadãos que não compactuam com o lulo-petismo. Sem dúvida, está mais do que na hora de surgir no cenário político brasileiro uma oposição de fato, pois a que aí está é desalentadora e pouco confiável.

  • Joe

    Caro Setti, o Serra não perdeu a eleição, foi eleito para a oposição por 44 milhões de pessoas.
    Entretanto, quando de trata de manter a vigilância sobre a estabilidade econômica, gastos públicos, loteamento de cargos, desmandos do governo e seus acólitos, corrupção e outros que tais, o silêncio é irmão gêmeo da cumplicidade.

  • Frederico Hochreiter/BH

    Ricardo:
    Voltando ao tema. A imensa maioria dos comentários feitos até agora parece caracterizar uma opinião geral. Espero que Serra seja leitor assíduo de seu blog.

    Será? Não posso dizer.

    Abração

  • Thales

    Querido Ricardo Setti, sou um leitor assíduo deste maravilhoso blog e as vezes eu comento, mas sempre olho os comentários dos posts.
    Fico assustado com o número de comentários anti-serra que este post gerou, na verdade, eu fico perdido pois não achei que este post foi uma crítica destrutiva e sim benéfica ao Serra, esperava então comentários da mesma linha.
    Deixo aqui minha defesa ao governador mais votado da história de São Paulo, um homem que goste-se ou não tem um caráter idôneo e uma eficiência ímpar, deixou para o seu sucessor Geraldo Alckmin um cronograma de obras invejáveis para qualquer candidato da oposição!
    Quanto ao ostracismo eu digo que o Serra não o tem, já que ele não representa nenhum órfão do Muro de Berlim como os progressistas tanto querem.
    O silêncio do Serra é ensurdecedor sim, mas lembrem-se “O silêncio é um amigo que nunca trai”, se o José Serra esta quieto é porque ele bons e sólidos motivos para tanto.

  • Setti, boa noite
    Acho que, com um partido que insiste em detoná-lo e que não lhe credita nenhum mérito pelos milhões de votos que recebeu, a pessoa fica mesmo sem vontade de falar. É preciso sentir algum respaldo.
    Não nego os erros e a teimosia do Serra mas isso não lhe tira a competência ou os méritos. Acho que ele demora a engrenar e a se decidir, mas uma vez que o faz, costuma se sair muito bem.
    Acho que com outro partido ele poderia até ter vencido a eleição e espero que ele saia do PSDB e monte outro, mais afinado com o desejo dos 44 milhões que não votaram em Dilma.
    Serra sofre com a sua teimosia, com a traição de seu partido e com o ódio que inexplicavelmente São Paulo está granjeando.
    Como não tem mandato não tem palanque e a imprensa faz absoluta questão de lhe negar os holofotes, por pura diferença ideológica. Convenhamos que assim fica difícil né?
    Pq vc não experimenta convidá-lo para uma entrevista?

    PS: Abaixo o link para o artigo da Dora Kramer deste domingo.
    http://arquivoetc.blogspot.com/2011/02/oposicao-e-democracia-dora-kramer.html

    Obrigado, cara Myriam. E, sim, o Augusto Nunes e eu vamos convidá-lo para uma entrevista por vídeo para o site de VEJA.

  • Ihamma

    Perfeito! O silêncio de Dilma é um esconderijo. Ela não fala pq não tem o q dizer e pq lhe é conveniente fazer os conchavos no escondidinho. Já o silêncio de Serra é um desrespeito aos seus 44 milhöes de eleitores.

  • carlos nascimento

    Ricardo,

    Leio o magnifico texto de FHC nos jornais de hoje, conclamando à OPOSIÇÃO, será que Serra ouve Fernando Henrique, não seria hora de vc RS, mandar um email ao Serra, disponibilizando espaço na Coluna para publicar algum desejo de manifestação, da mesma forma que o Noblat publica em seu blog, os textos do Fernando Henrique, mensaleiros e diversos outros.
    Vc poderia mandar um email ao Serra ? Quem sabe êle não se movimenta.
    Carlos Nascimento.

    Não é meu papel, esse, caro Carlos. Mas o Augusto e eu vamos em breve convidá-lo para uma entrevista pela TV do site de VEJA. O próximo será o ex-presidente FHC, que já aceitou. Falta combinar a data. Vamos questioná-lo sobre os rumos da oposição.

    Abração

  • vera scheidemann

    Legal o convite para a entrevista.
    Com dois craques como você e o Augusto Nunes,
    esperemos que as dúvidas sobre essa
    inexplicável paralisia sejam esclarecidas.
    Vera

    Não convidamos, ainda, mas pretendemos. O próximo, provavelmente, vai ser FHC, que já topou. Vamos questioná-los sobre os rumos da oposição.

    Abração, Vera.

  • Kitty

    Caro Ricardo,boa noite!!
    I don´t believe my eyes!!!!Augusto Nunes e Voçê,essa dupla vai dar o que falar,entrevistando
    o EX-excelentissímo Senhor Presidente do Brasil,
    FERNANDO HENRIQUE CARDOSO,quanta honra!!!!!!
    Sabe Ricardo,quantas vezes li o texto de FHC,postado no ESTADÃO?4vezes.Simplesmente,IRRETOCÁVEL.
    Mas vamos ao que interessa,tratando de responder:
    Onde está o Serra?
    Voçê sabe que não é uma pergunta fácil de responder
    O mutismo e a falta de ação do ex-candidato Serra
    podería ser uma estratégia, encontrada para acabar
    com brigas e disputas internas,que não se
    justificam e deixam os eleitores confusos.Os
    quase,44 milhões de eleitores confiaram na legenda do PSDB,como partido líder da oposição tão
    necessário para o fortalecimento
    da Democracia.
    O ex- candidadato Serra é um político serio,pelo tanto, consciênte de seu papel de homen público.
    Outra explicação para o sumiço do Serra,a explícita
    interverção de F.H.C,assumindo que haverá uma
    oposição que fiscalizará;fará críticas e cobranças
    quando necessário. Só falta agora vontade e coragem.
    Termino,dizendo que após ler o texto escrito por
    F.H.Cardoso,um sopro de “fresh air”, me fez reacender a esperança de que teremos uma boa
    OPOSIÇÃO!!! Ele é o CARA.

  • Kitty

    Faltou Abraços,Kitty(sorry)

  • marcos moraes

    Setti!

    Beleza de trabalho.

    Dora mostrou claramente as contradições de Serra. Foi por causa delas que ele se ferrou em 2002 e 2010.

    Quanto a FHC. Seria interessante saber:

    a) Se ele já se decidiu entre ser ou estar na politica…
    b) Por que o PSDB não tem comando central como qualquer organização?

    FHC entende que, como ex-presidente, e diferentemente de “colegas”, tem o dever de opinar sobre os rumos do país mas sem exercer cargos ou participar da máquina e do dia-a-dia partidários. E ele está certo, a meu ver. Quer manter postura de estadista, sem ambição política pessoal.

    Igualzinho ao Sarney, não é mesmo?

    Abraços

    MAM

  • Kitty

    Caro Ricardo,bom dia!
    Faltou dizer ao comentário(07/02 ás 3:08,que o
    ex-candidato Serra optou por ficar calado até que
    as arestas da intolerância entre os membros do
    Partido sejam aparadas.O que Ele falaría se não
    têm o respaldo dos outros componentes do PSDB.Qual
    sería o tom do discurso? Ricardo, ele pode até
    querer liderar á oposição,mas só “querer”,não é
    “poder”.Sería como pregar no deserto!
    O ex-presidente F.H.C,no muito bem colocado texto,recentemente veiculado no Estadão,deixou
    entrever qual sería á oposição que os 44mi de
    eleitores querem que o PSDB faça.Estou torcendo
    para esso acontecer.
    Abraços.

  • Roberto P. Pedroso

    Caro Ricardo,
    Bom…
    Neste domingo ele estava assistido ao jogo Palameiras x Corinthians, veja o post no twiter dele:
    joseserra_
    1. Certos gols perdidos tornam-se verdadeiras obras de arte. Principalmente quando é mais fácil marcar do que perder.

  • Kitty

    Oi, Ricardo!!! Não lhe dou nem um pouco de sossego,
    não é?
    Gostei da idéa de convidar o ex-candidato Serra
    para uma entrevista por video no site de Veja.
    Li o artigo Oposição e Democracia,da excelente
    comentarista Dora Kramer.Muito Bom!!!!
    Bom trabalho e até o próximo post,abraços.

  • jeff

    Eu sei onde está o Serra! Tricotando com a Soninha!

  • marcos moraes

    Mas JK se elegeu senador…

    Outros.

    MAM

  • SergioD

    Ricardo, fico me perguntando: será que Serra ainda terá algum papel importante na política brasileira? Melhor, será que o PSDB quer que ele o tenha?
    Sim essa é a pergunta que deve ser feita por que o PSDB meio que o está alijando.
    Você sabe que votei na Dilma, mas acho que é mais do que importante existir um oposição atuante, mostrando ao governo que ele deve sempre tentar fazer o seu melhor. Qualquer governo, não só o de Dilma.
    Não li o artigo da Dora Kramer que você citou, mas pelo comentários a esse post devo concordar plenamente.
    Será que a oposição sempre fica calada pelo fato de ter medo de prejudicar os governos estaduais de seus partidários? Num país em que a maioria dos estados dependem tanto de repasses do governo federal esse receio é razoável? Não creio que no estado atual de nossa democracia isso venha a ocorrer.
    Não creio que Serra fique na “muda” por muito tempo. Não é do seu feitio. Acredito que no momento não queira acirrar os ânimos dentro do seu partido. Mas assim que a bola baixar, ele dará as caras para fazer a oposição que prometeu em seu discurso de reconhecimento da vitória da adversária em outubro.
    Um Abraço

  • Heraldo Fontes

    Ricardo Setti, a revista “Piauí” informa o paradeiro de José Serra. Confira em http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/herald/brasil/ong-encontra-serra-e-indio-em-tribo-isolada

    Hahahahaha, muito boa, caro Heraldo. Obrigado pela contribuição.

    Abração

  • Esron Vieira

    Me desculpe, não acredito que o Serra recebeu esta quantia de votos. Quem realmente recebeu a maioria destes votos foi o PSDB. O Serra era apenas o indicado do PSDB à recebe-los. Portanto o partido não irá mais salgar carne deteriorada. Ou seja, virão outros nomes.