Os vãos livres do Superior Tribunal de Justiça e os mais de 400 mil presos no Brasil

Os vãos livres do Superior Tribunal de Justiça e os mais de 400 mil presos no Brasil Uma prisão brasileira superlotada (Foto: Agência Brasil)

Números irrelevantes:

As colunas da fachada do edifício-sede do Superior Tribunal de Justiça, em Brasília, são suspensas em vãos livres de 62 metros de comprimento.

Números relevantes:

Segundo o ministério da Justiça, em dezembro de 2010 havia no Brasil 496.251 presos e apenas 298.275 vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 1 =

2 Comentários

  • Kitty

    Superlotação.

  • Kitty

    Prezado Ricardo,
    (Após uma pneumonia, hoje é o primeiro dia sem febre .Desculpe o trabalho desorganizado no blog),
    Eu acho que a superlotação é uns dois principais fatores que geram muitas rebeliões e violência que ocorrem em forma recorrente nas penitenciarias brasileiras. Ademais, as acomodações das mesmas são insalubres, corrompidas, lotadas, em poucas palavras, um inferno. Infelizmente, elas se tornam um depósito de gente. Fica difícil pensar que essas pessoas se recuperem e possam reintegrar-se novamente ao convívio da sociedade; saem revoltados e geralmente voltam a delinqüir.
    Para tornar as coisas ainda pior, a lei é fraca, a policia investiga mal, e a Justiça pune mal.
    Há divergências entre as correntes ideológicas: à direita diz que “bandido bom é bandido morto”. À esquerda, mesmo os bandidos mais cruéis são transformados em “vítimas da sociedade capitalista e elitista”. Em minha opinião, nenhumas das duas têm razão; o problema é de uma complexidade que merece um estudo profundo que passa por investimentos na construção de novas unidades, de dar chances para, aqueles recuperáveis, de aprender uma profissão manual ou mecânica, como a melhor terapia para mantê-los ocupados e prepará-los para conseguir um trabalho quando em liberdade.
    A minha exposição é simplória, mas da uma idéia de que haverá de tomarem-se medidas drásticas, porque é a nossa segurança que está em jogo.
    Abraços

    Puxa, Kitty, uma pneumonia! Que chato! Espero que você fique boa logo.
    Obrigado por sua sempre agradável presença no blog e por seu comentário.
    Abraços