Amigos, o texto que está no YouTube diz tudo.

Trata-se do multiinstrumentista Aloysio Becker interpretando na gaita cromática o clássico tema do monstro do jazz Paul Desmond, “Take Five”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 1 =

10 Comentários

Markito-Pi, em 17 de junho de 2011

Que maravilha. Campeonato de filhos.Declaro empate geral, e todos em primeiro lugar.Rsrs. Não posso deixar de enfatizar algo sempre esquecido, em especial porque a maior parte dos comentadores aqui são da bateria, inclusive Daniel, que tem no curriculum a façanha de ser pai do neto do Setti:O album tIME oUT, E MAIS ADINDA O AINDA MAIS INTRINCADO tIME fURTHER oUT,com o qwuarteto de Dazve Brubeck, tinha nos couros o sensacional Joe Morello.Diferenciado. Pra começar, é branco, coisa rara no instrumento e no jazz. Italo Americano, carequinha e com óculos de Monte Palomar. Cara de pizzaiolo.Este genio, observem, segura a peteca, com extrema leveza, de andamentos tão alucinados e alucinantes, como 5/4, 9/8 e até um improvável 7/4( no disco Time further out). Consumo recomendar a jovens bateristas( e vai para ti, Daniel), que coloquem os discos citados e façam, junto com o grande Morello. Quando conseguirem tocaqr, sem ropeços, o que Morello fez, estarão aptos a tocar (bem) qualquer coisa do mundo.

Jotavê em 17 de junho de 2011

Legal reencontrar vocês aqui na sala de música... discussão política às vezes nos desumaniza um pouco, né? Passamos a nos tratar como se fôssemos manifestações de um "ente coletivo", ou coisa assim. Música, pelo contrário, humaniza. Curtição (ao contrário de entusiasmo político) é algo estritamente individual. Curtindo juntos uma boa música, reconhecemo-nos enquanto indivíduos. Tribos não estão com nada, no final das contas. O máximo que as tribos conseguem fazer é dançar e cantar, com passos e palavras sabidos de antemão. Só indivíduos são capazes de improvisar. Acho que é por isso que o século XX consagrou o improvisador - ele consegue expressar essa humanidade diferente que os gregos sonharam, e que a modernidade conseguiu realizar. Viva o indivíduo! Abraço a todos. Boa noite. :-)

José Geraldo Coelho em 16 de junho de 2011

Há! Então é isso. Seu filho é baterista de jazz. Então, tome jazz. Dô-lhes jazz. Meu filho é guitarrista. A praia dele é rock de preferência pesado. Mas, de vez em quando, ele pega o violão ou a viola e adoça a vida do pai. Toca blues, sertanejo e caipira. Coisas amenas do cerrado. Nem só de jazz vive o véio.

rossini thales couto junior em 16 de junho de 2011

Caro Setti: Desculpe mais esta entrada no seu querido blog, mas se o amigo quizer ver o nosso time de músicos daqui da serrinha de Petrópolis, basta entrar no YOUTUBE em "Rossini Couto Junior, baterista". Epa!!! Já escrevi demais. Obrigado e um forte abraço deste amigo Vou dar uma olhada, obrigado. Abração

rossini thales couto junior em 16 de junho de 2011

Caro Setti: Quando comentei que sou baterista, esqueci de acrescentar que, além de engenheiro aposentado, sou apenas um músico amador que adora tocar com alguns amigos profissionais daqui de Itaipava, localidade de Petrópolis, e para onde decidi me mudar com a família depois de aposentado. Um abração Outro pra você. Infelizmente sou apenas um músico frustrado. Deveria ter estudado música quando minha mãe me obrigava... Hoje me arrependo.

rossini thales couto junior em 16 de junho de 2011

Caro Setti: Em tempo: como lembrou muito bem o Markito-Pi, a autoria do tema Take Five é somente do grande ícone do jazz Paul Desmond, que foi eternizado no famoso TIME OUT, considerado por muitos críticos como um dos melhores discos de jazz já gravados até hoje. Um abração Obrigado pela atenção, caro Rossini. Abraços

rossini thales couto junior em 16 de junho de 2011

Caro Setti: Sensacional a perfomance do Aloysio Becker!!! Que venham outros temas consagrados do jazz na interpretação deste excelente músico. Eu, como músico [baterista] de MPB e Jazz, só posso aplaudir, e muito! Bravo! Bravo! Um abração Beleza, amigo Rossini. Meu fiho também e baterista, não só -- mas também -- de jazz. Um abração

Markito-Pi, em 16 de junho de 2011

Os vídeos que V. posta não estão entrando, Setti. De qualquer forma, curioso, vou ao Youtube. Tua recomendação é de lei.Uma pequena correção. O Take Five é só do Paul Desmond, como consta na capa do fantástico disco Time Out.

José Geraldo Coelho em 16 de junho de 2011

O Música no Blog é um oásis entre os blogs da Veja. Tem sempre uma surpresa agradável. Afinal, todos nós gostamos de música. Música boa. Agora, se você quiser dar uma canja prá 90% dos brasileiros, a caipirada, posta um clip da Paula Fernandes. Uma cantora pop-sertaneja, linda e grande intérprete. Ouça algumas músicas dela e decida se compensa, se te agrada. Tenho certeza que o retorno em comentários será grande. Se isso te interessa, é claro. Obrigado pela dica, caro José Geraldo. Abraço

Vera Scheidemann em 16 de junho de 2011

Lindo ! Amo "Take Five" ! Obrigada por esse começo lindo de quinta-feira. Um abraço ! Vera

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI