Como editor especial da revista Playboy (que eu viria a dirigir na década seguinte), apareço nesta outra imagem (à esq.) entrevistando o então ministro da Justiça, Fernando Lyra, em seu apartamento em Brasília, a 25 de novembro de 1985.

Tal como comentei neste outro post, não fazia muita fé em uma entrevista com um político já muito escrutinado, mas Lyra me surpreendeu. Tinha histórias e revelações inéditas, acumuladas durante o período em que, mesmo vindo da esquerda do PMDB, foi um dos mais importantes articuladores do caminho para o Planalto do sempre moderado governador de Minas, Tancredo Neves. A conversa foi tão longa que se estendeu por três sessões, duas delas num hotel de São Paulo

Foto: Orlando Brito.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + dezesseis =

TWITTER DO SETTI