Palocci tem mais força, e mais quilos

Diz-se que o poder engorda. Pelo visto, a ausência do poder também.

Amigos do deputado em final de mandato e ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci (PT-SP) calculam que desde que deixou de comandar a economia brasileira, em 2006, carrega pelo menos mais 8 quilos.

Palocci, que como se sabe é médico, pilotou a economia de 1º de janeiro de 2003, dia da posse de Lula no primeiro mandato, até 27 de março de 2006, quando deixou o Ministério da Fazenda no bojo do escândalo da quebra de sigilo bancário de Francenildo Santos Costa, caseiro de uma mansão em Brasília onde supostamente se realizariam acertos irregulares entre funcionários do governo com lobistas, e encontros com garotas de programa.

A quebra de sigilo se destinaria a intimidar uma testemunha incômoda.

O ex-ministro seria processado pelo Ministério Público Federal mas, em agosto do ano passado, por 5 votos a 4, os ministros do Supremo Tribunal Federal rejeitaram o pedido de abertura de uma ação penal contra ele.

BOMBARDEADO POR DIRCEU — O relator do caso, ministro Gilmar Mendes, considerou que, a despeito da ocorrência da quebra irregular de sigilo, e de os dados do caseiro terem sido mostrados a Palocci pelo então presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Mattoso, não havia provas suficientes de que o ex-ministro tivesse ordenado a ilegalidade. O processo contra Mattoso prossegue.

Contra o ex-ministro da Fazenda ainda pesam acusações de recebimento de propinas de empresas contratadas pela prefeitura de Ribeirão Preto (SP), cidade que governou duas vezes, para uma caixinha destinada a financiar campanhas.

As contas do ex-prefeito no período em que teria ocorrido o crime (2001 a 2004), porém, passaram pelo crivo do Tribunal de Contas do Estado e o caso, embora não encerrado, não prosperou.

Apesar de permanentemente bombardeado nos bastidores pelo ex-chefe da Casa Civil José Dirceu, Palocci tem força junto à presidente eleita Dilma Rousseff e é cotadíssimo para voltar a ter poder e ser importante em seu governo — fala-se nele para a própria Casa Civil, para a Secretaria-Geral da Presidência, para um novo e ainda mais poderoso e rico Ministério das Comunicações.

Resta saber como, uma vez de volta ao poder, se comportará o peso de Palocci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 8 =

Nenhum comentário

  • Chico Lima

    Setti.
    Dirceu e Palocci, apesar de seriamente manchados, lutam pelo direito de estarem à destra de Dilma. Ainda existe o confronto com o PMDB em muitas questões, desde o revezamento da liderança do Congresso até as disputas por ministérios. Some-se a tudo isso o fato de que o PT possui um quadro de “staff” muito fraco, basicamente composto por sindicalistas truculentos e debutantes em matéria de política. Isso pode virar um “vale-tudo”.
    Eu temo que Dilma fique refém de toda essa situação e não consiga fazer nada em seus próximos 4 anos, o que seria péssimo para todos nós.
    É agora o momento de Dilma usar o poder de liderança que tanto venderam ao povo que ela possui.
    Vamos ver o que acontece.
    Até logo!

    Obrigado, amigo Chico. Um abração pra você.

  • Marco

    Caro R. Setti: Dos petistas esse Sr. é o q eu mais simpatizo !
    Abs.

    Muita gente pensa como você, caro Marco. Os empresários, por exemplo, adoram o homem. Ele tem bom trânsito político, é considerado hábil, moderado, elogiou os fundamentos da política econômica herdados de FHC etc. Não fosse a maracutaia do caseiro, estaria ele hoje no lugar da presidente Dilma, não tenha dúvidas. Era o candidato “in pectore” de Lula.

  • Dawran Numida

    Lendo as declarações da presidente eleita sobre assuntos econômicos, até agora, ninguém sabe o que ela pensa e nem imaginam como fará.

  • carlos nascimento

    IMPRESSIONANTE
    Segundo o próprio R7, trata-se de um dos melhores quadros do pt, apesar do estrupo do caseiro, desculpem, falha nossa -antes que o mediador censure- estrupo do sigilo do caseiro, bem como, com sua administração de Ribeirão Preto SUB JUDICE, com essa biografia gostaria de obter uma única resposta, o Sr. Palocci teria chance na Europa ou na América do Norte de galgar cargos na administração pública? Quem se habilita em responder ?

    Carlos Nascimento.

  • Caro Setti, O BRASIL ESTÁ UM PAÍS TÃO CAÓTICO QUE AS ESPERANÇAS DE A ECONOMIA NO PRÓXIMO GOVERNO NÃO AFUNDAR ESTÁ NAS MÃOS DE UMA PESSOA, QUE, PELO QUE MANDOU FAZER DE MALFEITO, EM QUALQUER PAÍS SÉRIO DO MUNDO PEGARIA UNS 5 ANOS DE RECLUSÃO.