Para a Copa de 2014, um Brazil para inglês ver

brazil360

Brasil 360 Experience: um Brazil feito pela Embratur onde tudo é bonito e funciona

Por Rita de Sousa

Se os preparativos para a Copa de 2014, no Brasil, não estão nem perto de um cronograma razaoável para ficar prontos, não contemos para ninguém.

Faltam aeroportos adequados??? Shhh!

Estão atrasadas as obras dos nossos estádios? E as obras de infraestrutura? E a segurança pública? Meros detalhes.

O importante é que o show deve continuar. Seremos todos positivos e vamos falar, mostrar, divulgar, somente o que temos de bom.

Mais ou menos como fez a Embratur, ao criar um portal – muitíssimo bem feito, por sinal – para inglês ver. E também americano, espanhol, francês, português, alemão, japonês, suíço, libanês, indiano etc…

Trata-se de um portal trilingue, com informações – selecionadas – sobre (algumas) cidades que sediarão a Copa.

Lá, é possível ter uma visão deslumbrante, 360º, das muitas maravilhas que o Brasil ostenta, com o melhor de Manaus a Salvador, do Rio de Janeiro a Cuiabá.

Veja o site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + dez =

14 Comentários

  • Paulo Cassão

    Ledo engano. O mundo mudou -, o povo não é mais otário -, ele aplica muito bem o ‘pagar para ver’, ou melhor: duvida de tudo.
    Meus agradecimentos,
    Cassão

  • Reynaldo-BH

    Este país é verdadeiramente LINDO! E tem um povo FANTÁSTICO! Um dia teremos um governo à altura. E o trabalho da EMBRATUR é belíssimo! Um Brasil real sem bundas e “popozudas” como apelo fácil.
    Basta agora que – como disse Blater hoje – saiamos das palavras para as ações. Uma Copa será um diferencial para um futuro de turismo. Ou uma pá de cal…

  • Mari Labbate *44 Milhões*

    REALMENTE A COPA DE 2014 SERÁ PARA INGLÊS VER!

  • Ana Claudia

    Espero que você tenha razão, caro Paulo Cassão, no entanto não compartilho da mesma crença. Acho que o mundo continua o mesmo há milênios, e nele tem muito inglês, rsrs

  • Walber

    Bem, de certa forma, a EMBRATUR está fazendo a parte dela, pois o objetivo deles é promover o turismo, e, para isso, lógico que eles têm que passar uma imagem positiva do país. O problema não são eles, o problema é quando os turistas chegam aqui e são destratados ou desrespeitados…

  • Paulo

    Vamos desistir enquanto é tempo, isso não vai dar certo.!

  • alexandre marcos santos

    sera que mostra que cuiaba tem 80% das casas sem esgoto ou agua tratada

  • Jorge Fortes Cavalcante

    Olá Rita, vc é engenheira?Entende do assunto? Tem pos graduação em construção civil, mestrado e doutourado? Hoje em Jacarepágua/RJ constroem-se prédios imensos em três meses.
    A engenharia evoluiu muito, e os corruptos também, essa deveria ser a preocupação, mas com relação a prazos de obra, por favor, não fale sobre assuntos que não domine…ok?

    OK, então. Está tudo em dia com as obras para a Copa — você, do alto de sua imensa sabedoria, garante — e sua educação e cortesia em tratar uma jovem jornalista como a Rita são uma maravilha.

  • Anônimo

    Com certeza é para inglês ver…com a velocidade da internet em nosso país, travou tudo por aqui :S

  • Tânia

    Mas ai que está o problema,iremos investir em arranhas céus para que? O problema só cresce a partir do momento em que pensamos que isso está ajudando o país.Nós precisamos muito é de infra estrutura,tecnologia e inovações.Turistas que vem para ver a Copa não é o tipo de turistas que estamos procurando!

  • carlos nascimento.

    As diferenças abissais estão às escancaras, basta que o “JN” disponibilize o play.
    Ou alguém continua tão alienado que não toma ciência do “caos” : na saúde, transportes, logística, segurança, política, enfim, o que me irrita é ter consciência do cheiro podre no ar e alguns “intelequituais”(sic) achando que o País é uma maravilha.
    Dá nojo isso.

  • Neide Canto

    Só acho sem querer ser derrotista nem pessimista,que o nosso país não está preparado pra esse grande e universal evento.Nem consigo imaginar a Copa sendo realizada no Brasil,o pais de outras prioridades,que não sejam o turismo,e depois o que se farão com tantas obras feitas exclusivamente para a Copa Mundial? Gostaria de saber.

  • Paulo Cassão

    Gostei da resposta simpática e educada do leitora Ana Cláudia. Afinal respeitar as diferenças faz parte e é regra da nossa boa educação. Por outro lado, o também leitor Jorge Cavalcante, agora, não merece elogio -, pois está sendo prepotente, deselegante e malcriado com a jornalista Rita de Sousa, que não precisa ter pós-graduação em construção civil para escrever nota ou matéria jornalística.
    Aliás, o nome pós-graduação já nos diz tudo (tudo que vem depois da graduação), pode ser: lacto-sensu (especialização) e sctrictu-sensu (mestrado, doutorado e pós-doutorado) – redundância no que escreveu.

    Meus agradecimentos,

    Cassão.

  • Robert

    “pode ser: lacto-sensu (especialização)”

    Certamente esse governo tem milhares de canalhas devidamente especializados em mamar nas tetas da Viuva.