O presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), Augusto Chagas, deveria ficar bem quietinho e comemorar com sua turma os 44,6 milhões de reais que ganhou de presente do Congresso e do governo Lula nos últimos dias da gestão do ex-presidente para construir a nova sede da entidade, no mesmo local – o Aterro do Flamento, no Rio — onde foi depredada em 1964, durante o golpe militar. (O terreno só foi recuperado judicialmente em 2007).

Em vez disso, Chagas disse a seguinte bogagem:

— Queremos desenvolver um espaço de cultura com feição democrática, de esquerda [o grifo é nosso], semelhante ao Centro Popular de Cultura [o CPC, que teve importante papel nos anos 60 e foi fechado pela ditadura militar].

Para Chagas, “democrático”, como se viu, é ser “de esquerda”.

Para ele, certamente não são democráticos governos como os da França, Alemanha, Reino Unido, México, Chile…

Em tempo: Chagas pertence ao PC do B, que manda na UNE há décadas, embora sua representatividade entre os estudantes seja perto de zero — como, aliás, ocorre na sociedade.

Por isso é que a UNE não realiza eleições diretas, tal como ocorria na ditadura militar. Em vez dos votos dos cerca de 6 milhões de universitários brasileiros, os comunistas se elegem e reelegem em congressos com 3 mil “delegados”.

Essa é a democracia da outrora gloriosa UNE.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + 8 =

42 Comentários

pâm em 01 de fevereiro de 2011

Ele não deve gostar de Democracia pq nela, qdo há provas, os "políticos" são (ou deveriam ser) cassados. Devem ser as lembranças de sua mal-sucedida passagem pelo DCE da Unesp... eheheh

Marinho em 01 de fevereiro de 2011

Este parasita tem cara de garoto mimado,não presta para nada!Deve também sofrer de um alto grau de idiotia! Os petralhas adoram este tipo de otário.

Wes em 01 de fevereiro de 2011

Que vergonha.

André Dalmaschio em 31 de janeiro de 2011

Ricardo, sem falar que é um idoso de quase 30 anos que está há 10 anos na faculdade. Um "estudante profissional". Interessante lembrar de suas palavras ao Panorama, da Veja, em 2009: (...) -Quando você entrou na faculdade? Em 2001. - Oito anos não foram suficientes para se formar? Na universidade, você decide quanto vai estudar em cada ano. Estou fazendo devagar. - E trabalha? Estou dedicado só aos estudos e à militância. Trabalhar na minha área, a computação, só depois. Quem será que paga as contas dele?...

Valadão em 31 de janeiro de 2011

Que achar um vagabundo ? é só ir a um DCE de qualquer universidade, ou grêmio de colégio. Desafio qualquer um a encontrar um bom estudante nestes locais. Dai só saem políticos e sindicalistas, só gente da melhor espécie.

Zeca em 31 de janeiro de 2011

Meu Deus! Bom depois de 8 anos de Lula no poder sem estudante nenhum fazer um só protesto com todos os ecândalos, depois de ter um Hadad de Ministro da Educação... Esperar o quê?

BRASILEIRO DE LUTO em 30 de janeiro de 2011

SEMPRE FUI CIONTRA ESSA CAMBADA... quando jovem, NUNCA aceitei que eles ditassem o que devia ou n~çaof azer... assistir ou não aulas (greves). Moleque de 12, 13, 17 anos, PULAVA O MURO E IA PARA SALA DE AULA, sem antes, não deixart de dizer umas boas para os babacas ques e postavem na porta do colégio. NÃO FOI O FHC, teria de ser o LULA a dar essa grana, a jogar no lixo. A UNE nunca representou os estudantes, mas sim meias duzias de comunas que visaram e visam cargos pliticos. QUANTOS EX-PRESINDETE E DIRIGENTES DA UNE estão na política?????? um montão!!!!!!!! - A míddia tem muita culpa, certamente se fossem contra, desde sempre, como dizem hoje, o Lulinha não teria dado essa grana, ou emlhor, jogado no lixo. E PETRÓPOLIS deixou de instalar o equiopamento que poderia imepdir mortes, pro falt de R$ 900.000,00. O LULA gastava pro ano cerca de 3BI em propaganda... ONDE ANDA O CONGRESSO, A OAB, MP e tudo mais??????? SOMENTE PASSAREI A ACREDITAR QUE ALGUM POLPITICO TEM BOA VONTADE, QUE É CORRETO, quando acabarem com a propaganda oficial, que somente tem mum objetivo: FAZER PROPAGANDA PESSOAL OU DO PARTIDO. O Lulinha que o diga. - - Com a palvra a mídia: - “A miopia intelectual é a mais constante geradora do egoísmo.” Rui Barbosa - “A imprensa é a vista da nação. Por ela é que a nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que lhe sonegam, ou roubam, percebe onde lhe alvejam, ou nodoam, mede o que lhe cerceiam, ou destroem, vela pelo que lhe interessa, e se acautela do que ameaça.” Rui Barbosa - - “Toda a capacidade dos nossos estadistas se esvai na intriga, na astúcia, na cabala, na vingança, na inveja, na condescendência com o abuso, na salvação das aparências, no desleixo do futuro.” Rui Barbosa

@alephsouza em 30 de janeiro de 2011

Sem surpresa. O que mais se pode esperar desse amontoado de esquerdóides emaconhados.

Neto Rocha em 29 de janeiro de 2011

Infelizmente, a cada dia que passa me decepciono com individuos que se intulam de "esquerdas" e que ainda tentam ostentar ideologias e recriminam a ditadura. Esses individuos tem a mesma prática de seus algozes. Nenhum... mas nenhum mesmo, deveriam ser festejados politicamente, pois nada fizeram para melhorar este pais. A abertura politica realizada no Brasil, foi puramente feita pela vontade dos militares. O povo brasileiro não suporta mais esses dicursos retóricos destes resquiços ditatoriais.

Flavio em 28 de janeiro de 2011

Os únicos estudantes que vejo ali pelo flamengo estão pedindo dinheiro para encher a cara no dia do trote, comum mesmo é a mendigagem que rola naquela área, deveriam pegar essa grana e começar a recolher as crianças que ficam soltas pelo bairro e ensinar alguma coisa que bom.

Cil em 28 de janeiro de 2011

A 20 anos atrás quando comecei a me interessar por política lá naqueles protestos anuais contra o aumento de passagens e pela melhor qualidade de ensino, não demorou muito para perceber duas coisas. Professor faz greve alegando melhor condições de trabalho e salário, mas na hora em que o governo aponta com um aumento, a greve termina... e as melhores condições de trabalho que se danem! A outra coisa é que a UNE só servia e serve para receber nosso dinheiro das carteirinhas, enquanto se lucupreta com o podre poder desse país.

JR em 28 de janeiro de 2011

Esses **** da UNE são uns picaretas , quando estudava em uma grande Universidade Federal do Estado do Rio , só queria se envolver com UNE e Diretório de Estudantes quem não queria estudar , normalmente escolhiam cursos mais fáceis e demoravam uma eternidade para se formar , isso quando se formavam . São todos uns parasitas.

carlos nascimento em 28 de janeiro de 2011

O lulismo foi um tragédia, vejam e avaliem o grau de alienação em que foi transformada a outrora UNE, um associação que era o símbolo de liberdade e de sonhos, hoje em dia é apenas uma caricatura de amestrados, gazeteiros, que só pensam em garantir suas "boquinhas". Quantos jovens estudantes deram suas vidas e neurônios em fortalecimento da UNE, alguns já falecidos, outros já idosos, decepcionados, assistindo essa DECADÊNCIA. É triste, muito triste.

João Telésforo em 28 de janeiro de 2011

Setti, A vírgula em "feição democrática, de esquerda" é necessariamente explicativa? Pode ser entendida como aditiva também, não? Se eu digo: "ele é um sujeito gordo, alto", a vírgula não serve para que "alto" explique o "gordo", mas para agregar uma nova característica. Talvez o Presidente da UNE tenha querido dizer, pois, que se tratava de um espaço democrático E de esquerda, e não que necessariamente só a esquerda possa ser democrática. Abraço de um sujeito democrata, de esquerda, não filiado a partido e que militou bastante no movimento estudantil, embora não no mesmo campo da direção pelega da UNE, que tem sido aparelhada pelo PCdoB há anos por meio de práticas problemáticas... PS: apesar da minha crítica à peleguice da direção da UNE, considero acertada a indenização para a construção do prédio. Trata-se de um direito: o Estado foi o responsável pela depredação, cabe ao Estado indenizar. Não é? Acontece que isso há de ser entendido dos dois lados (da UNE e do Estado) como direito da UNE e obrigação do Estado, e não como benesse clientelista que devesse gerar qualquer tipo de dependência ou lealdade. Caro João Telésforo, Obrigado por sua visita e pela atenção de seu comentário. Você explicou bem a possibilidade contida na frase. Ocorre que, em minha modestíssima opinião -- ninguém é obrigado a compartilhar dela, naturalmente --, esse rapaz não é nada democrático. Como o partido dele e o mando biônico que exerce sobre a UNE, como explicitei no post. Um abração e desculpe o atraso na resposta.

fpenin em 28 de janeiro de 2011

Setti, Esses jovens ,estudantes "profissionais", nunca acabam seus cursos, ocupam vagas nas universidades,e prestam um desserviço ao país. Recebem gordas verbas e a ninguém prestam contas.Tolerados pelos políticos que adoram uma boquinha,são, em verdade ,sua massa de manobra. Hoje, são a antítese da UNE que representava o ardor e o entusiamo da juventude estudantil de outrs épocas.São, como tantos outros que pululam por aí, parasitas da nação. Sem nenhum pejo, sugam o sangue dos outros brasileiros e, pior, ainda se arvoram a lídimos representantes da esquerda; a democracia sem eles seria uma falácia. Vão estudar, seus sacanas (desculpe, Setti; a indignação leva-nos a extremos)! Tomem vergonha nessas caras deslavadas e trabalhem. A esquerda brasileira é uma farsa, vive atolada nos mensalões e em outros escândalos. Pessoas como Roberto Freire, Hélio Bicudo e uns poucos mais constituem honrosas exceções. O exemplo que eles seguem é o de Lula, um inculto que chegou pobre à política e está saindo montado na grana. Que belo exemplo!Infelizmente, esses rapazes e moças foram contaminados pelo vírus da devassidão moral, de tal maneira que se acostumaram aos miasmas e à podridão. Porisso, não sentem o odor nauseabundo que impregna o ambiente em que vivem. Se o futuro do Brasil depender dessa súcia, todos estaremos fritos. Em óleo da pior qualidade. Fora, cambada!

Oiram em 28 de janeiro de 2011

Hoje estamos constatando que tudo aquilo que se dizia sobre o comunismo nos anos 70 era a mais pura verdade. Esquerda democrática é como o slogan do PSOL "Socialismo e Liberdade" só um imbecil desinformado acredita numa coisa dessas já que aonde há socialismo não existe liberdade, e onde há liberdade não há socialismo, pois um dos preceitos básicos do socialismo é acabar com as liberdades individuais.

ox em 27 de janeiro de 2011

manda esse cara vir estudar na UFCG ele já estaria jubilao faz tempo,ele é um estudante profissional, enquanto puder mamar na Une ele fica por lá.vá se formar e arrumar um emprego vagaba.e qual é o curso que tu faz curso A?

Jose Fernando em 27 de janeiro de 2011

É uma pena ter a oportunidade de constatar que não é privilégio de classes menos favorecidas ou de regiões mais pobres, o comportamento submisso e manso, que se deixam levar pela manipulação de oportunistas que de alguma forma detém o poder. Jovens e adultos com nível universitário vergonhosamente escancaram a realidade: qualquer pessoa, independente do nível de cultura, é facilmente manipulada, basta portar algumas características elementares tais como a subserviência, o conformismo, o comodismo, o “tô nem aísismo”, etc. Características essas que domina nosso universo universitário, como esse post me leva a crer. Portanto, para quem espera um lote de novos empreendedores no mercado, a má notícia é quem vem aí um carregamento de produtos, no mínimo, duvidosos. A UNE é a principal entidade estudantil e faz parte da historia recente do Brasil, participando ou liderando campanhas de importância vital ao desenvolvimento de nosso país, sendo a mais importante a que defendia o fim da ditadura do estado novo de Getulio Vargas, somente para ilustrar sua importância. E esses poucos representantes decidem vender toda essa historia em troca de prestar serviços a esse ou aquele grupo político, não por ideologia ou por princípio, mas por uma “ generosa bolada de dinheiro” e, prá justificar tal atitude, seu líder supremo justifica a aplicação do recurso: “queremos desenvolver um espaço de cultura com feição democrática, de esquerda...” Preparem-se, universitários. A próxima pergunta que poderá partir de seu líder, poderá ser: “E aí, moçada, foi bom pra vocês?”

Paulo em 27 de janeiro de 2011

Prezado Setti, continuando a história de 1979/80. Se foi possível realizar ainda em plena ditadura, duas eleições diretas, muito bem divulgadas. Para exemplificar, na primeira (1979) havia cartazes, em toda avenida Paulista e, todas as universidades. No interior, os candidatos eram entrevistados nas rádios! Hoje, seria possível até debate em TV com as chapas. Mas, aquilo que era vivo e dinâmico, se foi e alcançamos um peleguismo inédito no movimento estudantil com a chancela do PCdoB. Para finalizar, uma história real - motivo de muita gozação entre os apoiadores da chapa vitoriosa em 1979 - foi o 99,9% dos votos para a chapa em Arapiraca, Alagoas. Um gaiato apelidou a cidade de a "Tirana Brasileira". Ahahahaha, ótimo. Tirana, capital da inacreditável Albânia sob o tirano comunista Enver Hoxha, cujo culto à personalidade era um delírio absoluto e cujo "comunismo (supostamente) de linha chinesa" levou a Albânia à condição de país mais pobre de toda a Europa, incluídas a Ocidental e a Oriental. O país até hoje luta para se livrar da herança maldita.

Altamiro Martins em 27 de janeiro de 2011

Apenas um acréscimo ao meu comentário: Há forças políticas que resistem às tentações; outras, por seu turno, são vocacionadas a ceder, mais cedo ou mais tarde, pela própria índole. E há, também, aquelas que são metódicos investimentos justamente pensados e lançados como estrita moeda de troca.

Altamiro Martins em 27 de janeiro de 2011

Todos os governos, de um modo ou de outro, com maior ou menor intensidade, promovem atos de cooptação de forças políticas em diferentes representações. É próprio dos governos a busca de hegemonia (alguns mecanismos são menos éticos que outros, mas no escopo tudo se equipara). O problema é um "poder" que deveria cumprir o papel de contraponto necessário e fator de inibição das ambições totalitárias de qualquer governo, ceder às tentações de cooptação. Enfim, a UNE (ou o que restou dela), tanto quanto qualquer outra representação não-governamental) é quem deve ser o destinatário da indignação dos que querem uma verdadeira democracia representativa, possível apenas com o protagonismo dos várias e distintos "atores políticos" (em sua mais larga acepção).

Luiz Antonio em 27 de janeiro de 2011

Parece que o Estatuto da UNE foi gestado nos moldes do PC cubano, cuja população está fora das decisões. Acho que foi inspirado no antigo PC da Albânia, caro Luiz Antonio...

Leonel Lazouwnik em 27 de janeiro de 2011

Se alguém tiver mais tempo, poderá acessar o Boletim do BC (2010 ainda não está disponível) http://www.bcb.gov.br/?BOLETIMEST

Leonel Lazouwnik em 27 de janeiro de 2011

Sobre a questão do Thales, basta ir no site do Banco central, mais precisamente no sublink http://www.bcb.gov.br/?ECOIMPEXT e ler o último parágrafo. Em dezembro, a DE fechou em US$255 bi.

caipira mermo em 27 de janeiro de 2011

Ricardo No Brasil,esquerda e direita,designam de que lado está o bolso mais usado para guardar o que foi surripiado.

Thales em 27 de janeiro de 2011

Caro Ricardo Setti, este comentário não tem nada a ver com o tema do post, é outro assunto que considero importante. Entrei no site da Veja e li a noticia de que o FMI reprova as finanças públicas do Brasil, então por curiosidade eu procurei no google o valor da nossa dívida externa e interna, me deparei com isso: http://www.suzukionline.org/t12645-brasil-divida-interna-e-divida-externa não sei se o que segue no link procede, gostaria muito que vc abordasse o tema em um post. Obrigado! A coisa não é tão complicada, caro Thales. A dívida externa existente é na sua quase totalidade de empresas brasileiras. O Brasil quitou suas dívidas, mas o governo volta e meia -- e é normal, todos os governos do mundo fazem -- toma empréstimos do Banco Mundial, do Banco Interamericano de Desenvolvimento e de outras instituições para financiar projetos. Então, um percentual da dívida externa brasileira certamente voltou ter o poder público como responsável. Mas é normal, e até desejável. Abração

Carlos Costa em 27 de janeiro de 2011

O pior, é que esse "cara ", não tem, so cara de panaca,ele é um verdadeiro panacão.Esse " cara " tem jeito de idiota,tem cara de idiota.

Carlos Costa em 27 de janeiro de 2011

O pior, é que ninquém faz nada, assistimos a tudo isso calados,e os " espertos " estão por aí,... POBRE BRASIL. ATÉ QUANDO.

Picheu em 27 de janeiro de 2011

Caro R7, A tragédia da UNE e, numa visão mais ampla, da própria nação é que a grande maioria não se interessa por política, se abstém de opinar e acaba sendo dirigida e explorada por uma minoria politizada que se organiza e leva o povão (gado?) para onde quer. É verdade, caro Picheu. Abração e volte sempre.

Dawran Numida em 27 de janeiro de 2011

Provavelmente, nem o Brasil é uma Democracia para ele.

Paulo em 27 de janeiro de 2011

Uma correção, As eleições da UNE sempre foram indiretas, realizadas em Congresso. Mas, na reconstrução em 1979, por força dos militantes do PCdoB/AP, aprovou-se no Congresso de Salvador, eleição direta. A chapa do PCdo B com a AP venceu a eleição direta com ampla margem de votos e, o presidente, Rui César era do PCdo B. (depois,esteve no PT). Posteriormente, soube-se que a direção do PC do B foi contra a eleição direta. Em 1980, novamente se aprovou eleição direta, com o peso dos militantes do PCdoB que divergiam da direção (entre eles, Rui, o presidente). Tanto que houve duas chapas encabeçadas por membro do PCdoB. Mas, a chapa apoiada pela direção (+ o MR8) venceu a eleição, com Aldo Rebelo (atual deputado), como presidente. Depois, o rolo compressor foi tal que a proposta de eleição direta foi sendo derrotada e, depois sequer discutida. Mas, o PCdo B (dissidente e, depois oficial) ganhou na urna as duas eleições diretas. A representatividade de suas lideranças era grande (talvez, porque distante da direção no exílio), tanto que vários deles, depois se destacaram em várias atividades nas quais se envolveram. Caro Paulo, eu me lembro, não com tantos detalhes, desses episódios. Mas desafio o PC do B a fazer uma eleição direta para presidente da UNE em que votem pelo menos 30% dos universitários do país... Nos primórdios da UNE, podia-se argumentar, e com boa dose de razão, que as distâncias e as comunicações péssimas inviabilizariam a eleição direta. Depois da modernização do país, nada justifica a bionicidade dos dirigentes da UNE, exceto seu apego ao poder na entidade e ao apego ao poder propriamente dito, já que estão agarradas ao petismo, do qual mamam o que podem. Abraços

jeringonça em 27 de janeiro de 2011

Caro Ricardo Se o chagas tivesse que sobreviver trabalhando já teria morrido de fome. O que sabe fazer com perfeição (como todo comunista) é apenas pegar o dinheiro dos que trabalham duro com o jargão de que precisam lutar pelos trabalhadores... São parasitas e a a nossa sociedade é cretina o suficiente para engulir um discurso como este.

Caio S em 27 de janeiro de 2011

Ricardo, sabe o que me preocupa nesta nossa “oposicinha” ou “oposidócil” como bem definiu o Gravataí Merengue? É que se está abrindo caminho para uma “ditadura do século XXI” no Brasil. Seja a ditadura petista, que não se dará pela permanência de uma pessoa no poder, mas pelos métodos de permanência do grupo no poder… Ou, logo logo, dado o silêncio da oposição, viremos surgir um líder nazi-fascista de direita. Sim, eu sou de direita mas não sou ingênuo e sei que existem idiotas tanto na direita quanto na esquerda. Acho que esta última eleição já nos mostrou um pouco isso. Não foi a campanha de Serra que trouxe os temas quentes para o debate. Foi a sociedade, principalmente através das nova mídias, que enfiou abaixo temas como o aborto na campanha. Esta parcela da sociedade, que é grande, não se sente representada por absolutamente ninguém e quanto mais o tempo passar sem representação legítima maior será a insatisfação, que se espalhará até para os conservadores moderados (como eu e como uma pequena parcela de leitores deste blog). E aí? Cegos pela ausência e esperançosos pelo novo nome, vamos dar uma de pelo menos ele diz as coisas… E surgirá algo terrível neste país. E não duvide que pessoas saiam as ruas para apoiar o novo líder “supranatural”. Não estamos indo nada bem. Tenho medo! Ps.: não estou em depressão e não tomo remédios, não fumo e não bebo. Não acho que o mundo acabará em 2012 e não sou muito fã do livro do apocalipse. O que escrevi é um temor real. Modéstia à parte, sou daqueles que previu cada passo desse governo que aí está.

Picheu em 27 de janeiro de 2011

Caro Setti, Sobre estes velhotes que hoje habitam o PT e seus satélites e se acham heróis da nação porque combateram a ditadura militar penso o seguinte: Quando eram garotos, acreditavam no ideário de esquerda ou na propaganda soviética, queriam mudar o mundo. Realmente poderiam crer sinceramente estar lutando para salvar a pátria. Agora, depois de tantas décadas,da queda dos muros e do fim melancólico das ditaduras socialistas(quase todas), quererem posar de grandes cidadãos, quase como se lhes devêssemos o presente, é patético. Têm a ditadura na alma. A UNE representa apenas seus 0,00x% sócios estudantes e é tão democrática como a Coreia do Norte que, aliás, se chama República Democrática Popular da Coreia.

Marco em 27 de janeiro de 2011

Caro R. Setti: Isso q se pode chamar de o Direito do sufrágio Universal Estudantil. Ou "veto absoluto Estudantil " ou " não participação Estudantil" ! Abs.

JT em 27 de janeiro de 2011

Que baita chave de galão em forma de texto! Já fui universitário. Na minha época os diretórios acadêmicos eram ocupados pelos caras mais vagais do Campus. Comentava isso com meu pai, que fazia carreira numa fábrica, e ele dizia que no sindicato era a mesma coisa. Gente boa de papo. Estudar e trabalhar que é bom, necas de pitibiribas.

Thales em 27 de janeiro de 2011

É só mais uma demonstração de que a esquerda nesse país continua decrépita, recheada de conceitos torpes e hipocrisia. Se a esquerda brasileira tivesse de atualizado como a européia, nós teríamos um país bem melhor!

Erika em 27 de janeiro de 2011

Ok. Mas para que serve realmente essa tal de UNE? Realmente, na prática, sem teorias...ou que foi no passado...e no PRESENTE? PRA QUE SERVE ISSO?

gaúcha indignada em 27 de janeiro de 2011

Quando a UNE vai ficar comandada por estudantes INTELIGENTES? Será que nestes últimos 8 anos só existem estudantes BURROS?????

sergio em 27 de janeiro de 2011

Mas essa é a democracia que esses palhaços gostam. Nela eles sempre ganham! Qualquer contestação é golpe. Enquanto isso , viva a carteirinha de estudante!

André em 27 de janeiro de 2011

Quando era universitário NUNCA me senti representado pela UNE. Nunca vi uma escolha de "delegados", nem nunca tive o prazer de conhecer algum. Representatividade estranha.

Márcia Ruiz em 27 de janeiro de 2011

As ilusões sobre a UNE já não existem depois que o cabresto foi incorporado com tanta naturalidade, sem oposição alguma interna.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI