Durante o julgamento do Mensalão, TVEJA promoveu uma série de debates com diferentes convidados. Esta foi a 15ª edição, apresentada por Augusto Nunes e com participação minha, de Reinaldo Azevedo e de Marco Antônio Villa.

Falamos sobre o questionável comportamento do ministro do Supremo Ricardo Lewandoski, que aparentava fazer “cera”, desdenhando da preocupação geral dos brasileiros em agilizar o processo. Avaliamos também o papel do ministro Teori Zavascki e seu raro caráter “híbrido” (nomeado por FHC e nomeado por Lula ao STJ e depois indicado por Dilma ao STF).

Respondendo a pergunta de Augusto, abordei a visão da imprensa europeia sobre a cobertura do caso, classificando-a como “bem-informada” e apontando a maior – ainda que tardia – deterioração da imagem internacional de Lula.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte + quatro =

TWITTER DO SETTI