Polícia Federal também está na dança dos cargos. O secretário de Segurança do Rio está no páreo

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Beltrame Mariano

Nem se sabe ainda quem a presidente eleita Dilma Rousseff escolherá para comandar o Ministério da Justiça — fala-se muito no deputado José Eduardo Cardozo (PT-SP) –, mas já corre solta a disputa pelo comando da Polícia Federal, subordinada ao MJ.

Parece certo que o delegado Luiz Fernando Corrêa, diretor-geral da PF há três anos, depois de ter sido Secretário Nacional de Segurança, não continuará.

O secretário de Segurança Pública do Rio, José Beltrame Mariano, delegado de carreira da PF, só não emplaca se sua designação for vista como indicação “política” do governador Sérgio Cabral (PMDB).

Policiais militares da UPP do morro da Babilônia, no bairro de Copacabana, brincam com crianças junto a um pequeno campo de futebol

Os seguidos elogios da presidente eleita às Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) instaladas em conflagrados morros cariocas durante a gestão de Beltrame constituem seu grande passaporte para o cargo, embora tenha sido, na verdade, uma criação coletiva da área de segurança do Rio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − quatro =

Nenhum comentário

  • Silvio

    A UPP conseguiu no Rio um fato inédito. Sem prender ninguém,nem ao menos um ajudante de traficante, motivou todas as lideranças locais ligadas ao tráfico de drogas, marginais de perfil extremamente violento,a se reintegrarem à sociedade,através de seu diálogo pacífico e focado em ressaltar o lado bom da humanidade.O sucesso foi tão grande, que os maiores criminosos, hoje são homens,além de honrados,freqüentadores assíduos da paróquia local.Os ex-criminosos juvenis ,agora disputam vagas para se tornarem coroinhas; às vezes se matam nesta competição, mas segundo o Secretário Beltrame, são fatos isolados que fazem parte da transição.Os casos de violência diária que vemos e ouvimos nos meios de comunicação são fantasiosos e criados propositadamente pela oposição, a qual aluga marginais para conturbarem o reino da paz que hoje a Cidade Maravilhosa vive, o que causa inveja até na segurança pública da Suiça.

  • alexandre fernandes

    a upp é um sucesso e sou testemunha ocular disso. moro perto de várias favelas no rio de janeiro que foram pacificadas e os tiroteios acabaram. nenhum bandido virou padre. o que houve é que os chefes dos morros fugiram para o complexo do alemão. o governo pretende implantar uma upp nesse morro até o fim de 2011. uma grande fonte de poder das quadrilhas do tráfico eram o domínio territorial, e isso a upp acabou. se vc perguntar : o tráfico acabou ? não ! como não acabou no asfalto do rio de janeiro ou de são paulo ! mas aquela situação do tráfico dominar determinadas regiões com traficantes fortemente armados, acabou sim e sou testemunha disso.