Image
Collor e Lindberg na época do impeachment: agora, lado a lado no apoio a Dilma

Sou daqueles que acreditam que o relevante não tem data. Então, embora por motivo pessoal — férias — não tenha comentado a posse da presidente Dilma, deixei de comentar, também, a cena deliciosa, embora efêmera, que a TV mostrou em determinado momento.

À chegada da presidente Dilma ao Congresso para sua posse, apareceram juntinhos, com o ar solene que a ocasião exigia, um bem perto do outro, na maior compostura, os senadores Fernando Collor (PTB-AL) e o recém-eleito Lindberg Farias (PT-RJ).

Como se sabe, Collor foi o presidente maldito pelo PT que Lindberg, na época presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), ajudou a ejetar da cadeira ao liderar o movimento dos “cara-pintadas”.

Hoje estão todos no mesmo saco, firmes no apoio à presidente Dilma.

É o Brasil.

Estou sendo moralista demais ou vocês também acham que um pouco de vergonha na cara faria bem aos políticos?

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =

Nenhum comentário

wanderley fernandes suppo em 16 de fevereiro de 2011

quer conhecer quem foi lindberg farias, acampem em NOVA IGUAÇU, e levante a vida dele na Cidade, nas CPIs, na Justiça, no PREVINI no escandalo dos uniformes escolares, etc.etc.

sandra fernandes em 15 de fevereiro de 2011

Mas, vergonha em que cara, se cada um deles tem mais de 1.000 caras!!! Na minha opinião, os nossos políticos são os maiores farsantes e os maiores inimigos do Brasil (é claro que existem exceções, mas, são tão raras...). Decepcionante também foi ver Lula abraçando Collor... Argh!!!! Haja estômago!!

Lazine em 02 de fevereiro de 2011

Engraçado é que como donos da verdade e arautos dos bons costumes, costumamos apontar nos políticos "defeitos" e falhas de caráter quando somos exatamente iguais a eles. Quem de nós já não mudou de opinião no decorrer do tempo? Quem deixaria de jogar num time porque lá tem um ex-desafeto? Somos o que somos a política apenas nos expõe mais. Não somos santos. Somos. isso sim, um bando de hipócritas a apontar erros alheios como se fóssemos perfeito. Acho que não precisamos de vergonha na cara e sim parar de nos acharmos acima do bem e do mal e parar de apontar o próximo com o dedo sujo.

Patricia/RJ em 01 de fevereiro de 2011

Me surpreenderia, se ele se mantivesse tão fiel aos princípios e até mesmo ético, depois de entrar definitivamente para a Política. Essas cenas somente nos prova o quanto a Política do País está podre, mas infelizmente estas cenas irão se repetir, pois o nosso povo faminto, ignorante por herança política, é quem move as nossas urnas.

Lopes em 01 de fevereiro de 2011

Na ausencia da Justiça, o que é o poder senão pilhagem organizada-Santo Agostinho Vivemos uma pseuda democracia, conforme se constata nesse sistema que ignora os valores que estão ancorados a maioria da sociedade brasileira.Alem de programas e materias escandalosas nas midias que diuturnamente invadem nossos lares,afrontando as familias.Agora vamos pagar livros didaticos cujo conteudos ficam a desejar e afrontam a inteligencia dos cidadãos, num ato unilateral e arbitrario dos que deveriam zelar pela qualidade da educação de nossos jovens e crianças.

Celinha/Marília-SP em 01 de fevereiro de 2011

Caro Setti, eu me surpreenderia se o Lindberg continuasse defendendo as bandeiras de outrora. Infelizmente, o poder seduz, corrompe e, como se não bastasse, também ajuda a apagar memórias indesejadas. Deve ter sido o caso.

Natal Santana em 01 de fevereiro de 2011

Seria até curioso fazer um painel tipo "ontem e hoje": Lula x Collor; Lula x Sarney; Sarney x Collor; Collor x Lindberg; Romero Jucá líder de todos os governos de plantão; Lula x Maluf; Marta Suplicy x Maluf... haja papel para abrigar tantos picaretas!

Marcos Martinelli em 01 de fevereiro de 2011

Caro Ricardo, tudo bem? Em resposta à pergunda da marina (dia 29/1, 14h48), no site do TSE consta que o grau de escolaridade do Lindberg é "superior incompleto", logo, preferiu a política aos estudos, certamente motivado pela possiblidade de ganhos futuros, pois, por ideologia é que não foi, como bem ilustra esse post... Abração

Roberto Sterling em 01 de fevereiro de 2011

É, hipocrisia não tem preço...

Patrícia de Sampa em 01 de fevereiro de 2011

Mas, será que alguém ainda acredita no idealismo de caras-pintadas, dirigentes de sindicatos, de ONGs, de associações de moradores, e que tais? Estão todos é atrás de se arrumarem na vida, nem que seja um "carguinho" de 4º escalão!

jader pereira dos santos em 31 de janeiro de 2011

Caro ricardo.Me sinto satisfeito ao constatar que ainda existem 'patrulheiros' da moral -etica publica,que policia essas incoerencias tipicas da cena politica brasileira.Extremamente louvavel o papel que o sr.,juntamente com augusto nunes e reinaldo azevedo,exerce aqui.Tudo que ha de ruim que vcs criticam nesse governo hipocrita, me faz lembrar de 'a revoluçao dos bichos' e '1984'.Orwell se mantem atual.Ele sabia das coisas! Obrigado pela parte que me toca, caro Jader. Volte sempre!

Rodrigo Danelis em 31 de janeiro de 2011

Em 92 eu participei do movimento na Av Paulista. Acreditava naqueles ideais. Hoje, vejo o sepultamento da inocencia. Certamente, a nossa história trouxe mais exemplos como este, entretanto, este eu vivi intensamente. E, por tal razão, é lamentável.

Tito Livio Bereta Bereta em 31 de janeiro de 2011

Concordo que seja um comentário um tanto quanto tardio, mas vá lá. Tenho vivido quase sessenta e quatro anos, observador moderadamente ativo das lides político-comportamentais do brasileiro médio. Impressiona-me ver como o povo se deixa encantar por aquelas pessoas que tem acesso a midia, seja por qualquer razão. Parece-me que a mídia tem o poder de moldar um caráter beato a todos os que dela fazendo parte, se lançam no mundo da política. Não quero dizer que todos sejam diabos, mas nem todos são santos. E o povo acredita neles. Radialistas, jornalistas, telejornalistas, enfim, os manipuladores da palavra levam o eleitor a acreditar que deles poderá sair algo que lhe facilite a vida. E tome voto na cambada. O garoto não fazia parte desse pessoal, mas surgiu naquela época como líder de um movimento que apregoava a deposição de um pseudo presidente, demagogo por excelência, e maludo!! Muito maludo! Mas a maludagem era estudada. Tanto que se associou ao pt e se associaria a qualquer partido, pois ideologia não é matéria partidária. Interesses o são, sempre! Os meus interesses e não os seus! Se você está do outro lado, é o diabo! Se passar para o meu lado, receberá roupas e asas angelicais. Talvez seja isso. Ou não... sei lá!

Ismael Pescarini em 31 de janeiro de 2011

Ah, Ricardo. Acho que suas mereceidas férias foram poucas em comparação com o volume de desfaçatez que assistimos e que você, por opção de dever patriótico, deve comentar. Ricardo, falando em literatura, você leu Se Eu Fechar os Olhos Agora, do Silvestre? Acho que tanto Collor, quanto Lindberg Farias são mais represenatdos pela elite local do que pelos dois garotos que investigam o crime. Sorte do Brasil, haver os dois tipos, porém os canalhas estão em maior evidência. Abraços. Quanto às férias e ao que me esperava, você tem razão, caro Ismael, hahahahaha. Mas faz parte da vida. Em relação ao livro do Edney Silvestre, por coincidência só comecei a ler ontem e estou achando extraordinário. Mas vou confiar em sua opinião sobre a representação da elite local. Abração

jeff em 31 de janeiro de 2011

Renan Calheiros outro ex-colorido que está com Dilma foi Ministro da Justiça (isso mesmo da JUSTIÇA) do FHC (aquele homem ineputavel).

jeff em 31 de janeiro de 2011

Se o Serra fosse eleito presidente Collor estaria na base de sustentação. Ou do lado deles só estariam os bons e limpos de coração? Rs

duduvieira em 30 de janeiro de 2011

..Meu prezado Sr. Setti; Os dois não são umas gracinhas! Será que a mãe deles não nos vende.. teria coragem de levar pra minha casa. Meu caro RS tem hora que penso besteira e fico imaginando que os cariocas até merecem por isso tudo que está passando a Cidade Maravilhosa, decadência. Então vejamos uma sucessão de maus governos e do legislativo, vou citar só Governadores: Em doze dupla, Brizola e Garotinho,+ Benedita, Moreira Franco etc e agora essa figura disfarçado de UNE chamado Lindberg, clone da velha Escola do fisiologismo fluminense. sds

Jose Fernando em 30 de janeiro de 2011

Caro Ricardo, nunca mudei minha oipiniao sobre o evento dos "cara-pintadas": consistia de um grupo composto de menos de 1 por cento que tinham interesses políticos pessoais (os líderes), mais de 90% que , se perguntados, reponderiam algo do tipo:"tô matando aula" ou "tô aqui porque a galera toda veio", ou "falou em agito, tô dentro", etc, e um pequeno contingente que sabia de fato do que se tratava o movimento. Entao, meu caro, respondendo sua pergunta, um pouco de vergonha na cara faria muito bem aos politicos. Agora, eu pergunto, voce acha que quem tem um pouco de vergonha na cara, consegueria sobreviver por muito tempo no atual ambiente politico nacional? Caro José Fernando, quem tivesse um pouco de vergonha na cara e demonstrasse isso com suas atitudes viraria ídolo nacional... Abraço

BRASILEIRO DE LUTO em 30 de janeiro de 2011

dIGNO REPRESENTANTE DO pt... UM VAGBUNDO. Pena que o Clodovil não est´pa vivo. Em entrevista na [época dos caras pintadas e bunda sujas esse cara, que era "estudabntes" de direito na Paraiba e presidnte da UNE no RIO, disse que não tinha pretenções póliticas... que fazia tudo pelo Brasil..... OS VAGABUNDOS SE UNEM... - “É preciso ser forte e conseqüente no bem, para não o ver degenerar em males inesperados.” Rui Barbosa - “O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e moralidade, com que se pratica, do que das grandes inovações e belas reformas que se lhe consagrem. “ Obs.: Plataforma de 1910. Rui Barbosa - Cada povo tem os políticos que merece. Com esse povinho, com essa mídia de quase 3 BI/ano, até eu teria aprovação de 90%, ou mais, ISSO SE EU FOSSE SEM VERGONHA, SAFADO...

Bruno em 30 de janeiro de 2011

O Brasil é um país sem futuro. Ou seja, tem futuro sim, mas nao o futuro que todos almejam. Em um país com políticos deste nível, com um Judiciário cada fez mais afastado da realidade, nossos valores morais foram jogados no lixo por esse Lula e sua turma. É este o exemplo para os jovens.Mais vale mentir, roubar, fazer falcatruas. No Brasil o crime compensa.....ou alguem duvida?

sandoval sader em 30 de janeiro de 2011

Caro Jornalista, Vergonha na cara é coisa que desconhece qualquer politico. Esta dupla ai até que é mais discreta. O que me diz de a Madre Superiora(acusado e insultado pelo Chefe da Gang Petista) te-lo acompanhado até Sao Bernardo? Vergonha na cara poderia ser vendida em super-mercado para estes caras comprarem e usarem. Como nao se vende lá, fica dificil. Viva o Renan Calheiros. E o Kassab em?

Not funny... em 30 de janeiro de 2011

Cenas de um país farsesco. São todos saqueadores do nosso trabalho árduo, e ainda tem “naive” achando que sabendo votar o país muda. Votos são obrigatórios, mas auditar o próprio voto não é direito.

Almir Bohana em 30 de janeiro de 2011

Politico com um pouco de vergonha na cara? quase impossivel.A corja, o bando, sempre andam juntos. Lindberg e Collor continuarão sendo o que sempre foram; canalhas.

henrique em 30 de janeiro de 2011

SETTI ,PERGUNTO OU ESTOU ERRADO ?QUEM APOIOU FHC NOS 8 ANOS DE GOVERNO ?ANTONIO CARLOS MAGALHAES !!O MAIOR BANDIDO DO BRASIL !!QUE VIROU SANTO PARA A IMPRENSA DE SAO PAULO DEPOIS DO APOIO !!!ESTOU ERRADO ????QUEREM MAIS ???DEPOIS QUE VOCE RESPONDER ESTA !!!

Rielda Cecília Lobato em 30 de janeiro de 2011

Setti,os dois se merecem...acho que vergonha na cara faria um bem enorme a este país,mas estou chegando a conclusão que, ao candidatar-se o sujeito já perde a pouca que ainda tinha,afinal o que diferencia um partido do outro? É só(o que se vê) conchavos,parcerias,maracutaias,corrupção,apadrinhamentos,etc! Saudades de Cazuza: Ideologia e Brasil (mostra a tua cara...).

J.B.CRUZ em 30 de janeiro de 2011

Um dôce para quem me apresentar um político(apenas um) que esteja realmente preocupado com o nosso povo e o nosso querido BRASIL..

Lula-lula-lá em 29 de janeiro de 2011

Lula é semianalfabeto e fez o país se tornar mais respeitado no mundo, os sabichões e doutores, estão pedindo dinheiro para os estados como ex-governadores, quantia exorbitante. Sou mais Lula analfa do que doutores ladrões. Xô Satanas (sem acento que é pro Lula voltar logo).

Oiram em 29 de janeiro de 2011

Pelo menos estamos vendo hoje o que verdadeiramente é a esquerda brasileira, nada pode ser pior.

elizio em 29 de janeiro de 2011

Fora do tópico, mas acho que vale a pena. Quem diz que o MST não produz nada? Produz sim e de boa qualidade! Da Campo Grande News: A PM (Polícia Militar) de Nova Alvorada do Sul descobriu uma boca-de-fumo, hoje, às 16h, funcionando no acampamento sem terra “Deus é por Nós”, que fica no km 364 da BR-163. Paulo Rodrigues Ferreira, o “Paulão”, de 48 anos, foi preso por tráfico e drogas e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil. Os policiais chegaram ao local via denúncia anônima e se depararam com Paulão e quatro pessoas usuárias de drogas. Buscas foram realizadas no lugar, quando a polícia encontrou 58 papelotes de crack, três celulares, três carregadores de celular, dois relógios, um cachimbo artesanal, R$ 2.390,00 em dinheiro e uma televisão de 14 polegadas. Paulão foi preso em flagrante e o material apreendido. À polícia ele confessou que transformou o local em ponto de comercialização de drogas há dois meses. O acampamento está localizado após a rotatória de saída para o município de Dourados.

jonas /RS em 29 de janeiro de 2011

Eu naõ concordo com quem diz que o povo não conhecia o currículo de vida da Dilma,nos programas partidários ela mesma o mostrou. Se a candidatura do serra não mostrou a versão que tem desse currículo é por falta sua ,não dos meios de comunicação que a lei obriga a fornecer tempo na TV. Ela conseguiu vender a imagem de heroína que combateu a ditadura,sendo presa e torturada inclusive. Eles poderiam ter feito na TV como vi na internet várias vezes a chamá-la de terrorista que participou de atentados,roubos etc...Mas,não fizeram,ficaram imaginando que a força da internet era maior do que é,que isso dito a internet bastava. Talvez perdesse de qualquer jeito,pois,cada qual acredita no que quer acreditar,mas,seria uma campanha mais combativa na TV. Obrigaria a Dilma a responder,quando chegou o segundo turno veio a baixaria geral,aí quem obrigou o serra a responder suas questões foi a Dilma.

Pimenta em 29 de janeiro de 2011

Caro Setti! Sempre que algum amigo - em face a esse (des)governo indaga? Onde estão os caras-pintadas? Eu respondo: os caras-pintadas de ontem são os lulopetistas de hoje e estão - em sua maioria - espalhados pelas estatais, ministérios e em alguns setores da imprensa, tentando fazer o brasileiro médio acreditar nesse governo do faz-de-conta dos últimos oito anos. A UNE de hoje é uma "moita de onde jamais sairá algum coelho" e cujo "teor não daria meio copo de garapa". Abraço. Caro Pimenta, obrigado pela visita e pelo comentário. Concordo em linhas gerais com seu comentário, embora generalizar sempre seja perigoso. Abração

joão batista em 29 de janeiro de 2011

Estou aqui simplesmente para dizer que os politicos precisariam de um pouco mais de vergonha na cara. Assim como esse bando de demagogos que lideram algumas entidades neste pais.

Joe em 29 de janeiro de 2011

Prezado Setti, mais uma vez, ao ver a forma como o PT exerce o poder, sou obrigado a recorrer a Niccoló Machiavelli. Esse genial florentino dissecou o poder de uma forma bastante clara, cerca de 500 anos atrás. Tivemos outros pensadores e estudiosos políticos que influenciaram a formação dos Estados Nacionais, mas acredito que ninguém foi tão rudemente objetivo como ele. Sem as meias palavras que tanto caracterizam os atuais "príncipes" e candidatos a, ele desnudou as entranhas do poder. Dizia ele que as alianças podem ser feitas com os grandes ou com o povo, se for com os grandes, que não seja com um mais poderoso que o príncipe, porque, em caso de vitória, dele se tornará prisioneiro. Dilma, ao fazer aliança com os grandes, especialmente com o insaciável PMDB, acaba por se tornar prisioneira deles. Collor, Sarney e outros são grandes (na definição de Maquiavel) perto de Dilma, e disso ela se arrependerá, a menos que consiga fazer uma aliança com o povo. Nesse contexto, Lindberg é apenas um contrapeso, à espera do seu butim.

Roberto P Pedroso em 29 de janeiro de 2011

Caro Ricardo, fico sempre muito preocupado quando leio que nós eleitores não temos cuidado ao votar, mas as informações sobre os candidatos que são oferecidas à grande maioria da população é de péssima qualidade e muitas vezes manipuladas. Por favor, onde o trabalhador brasileiro que após 4 horas de ônibus ou trem, 8 a 10 horas de trabalho, tem acesso à estas informações de forma imparcial? - Um exemplo claro é o da nossa Presidenta: A população teve acesso ao verdadeiro currículo dela? Na minha humilde visão a televisão é o veiculo pelo qual a grande maioria da população recebe informação. Estes veículos tem cumprido seu papel? Ou são somente mais um instrumento utilizado pelo poder, seja ele político ou econômico. Será que o que nos é oferecido não seria para que tudo ocorra como está ocorrendo? Para que continuemos anestesiados frente a tudo que esta ocorrendo? As mudanças são promovidas por líderes – qual liderança no Brasil está trabalhando de forma séria para que ocorra uma verdadeira reforma política e partidária em nosso país? Existe algum movimento sério em prol da educação e cultura do povo Brasileiro? E, sobre a corrupção, impunidade, existe alguma parcela organizada da população atuando verdadeiramente para combater? O Povo é mesmo o culpado? Como devo proceder para poder mudar o que eu acho que está errado? Você tem total razão sobre a falta de informação e quem são os responsáveis. Por essas e outras, para mim, a reforma política deveria começar por uma providência relativamente simples, mas que provocaria enorme resistência: fazer descoincidir as eleições para presidente e governador das eleições para o Senado, a Câmara e as Assembléias. Assim, teríamos de 4 em 4 anos eleições apenas para o Legislativo, com todo o tempo da campanha, inclusive o horário eleitoral "gratuito", dedicado aos candidatos e -- importantíssimo -- a explicar o papel dos Legislativos na vida do país, coisa que pouca gente sabe. Abração

gaúcha indignada em 29 de janeiro de 2011

CADÊ os "caras-pintadas" atuais?? Foram exterminados????

Leonardo Arrais em 29 de janeiro de 2011

Caríssimo Ricardo Setti. Eu também acho que um pouco de vergonha na cara faria bem aos políticos. abç. Faria muito bem, caro Leonardo. E nós, eleitores, faríamos muito bem, também, se escolhêssemos com mais cuidado os candidatos aos Legislativos, estudando seus currículos, acompanhando a trajetória dos que já exercem mandato etc. Afinal, quem é que elege os maus políticos? São os próprios brasileiros que reclamam deles. Abração

Dawran Numida em 29 de janeiro de 2011

Porém, o Brasil nada a tem a ver como isso. São os dois que devem esclarecer os motivos de tal aproximação.

Leonardo Carvalho em 29 de janeiro de 2011

É a maneira PETISTA de fazer politica. A etica é mandada para as cucuias. Para eles o que importa é o poder politico, como bem destacou o filosofo Olavo de Carvalho.

luis eugenio em 29 de janeiro de 2011

Pelego, pelegom e pelego. O outro larapio, larapio e larapio, o que esperar da politica brasileira? É mas quando elegeram o "bebim" achavam que já haviamos visto todos os porcos na mesma lama,mas que engano em Seu Setti.

Mariazinha em 29 de janeiro de 2011

A vergonha é uma arte moribunda, seu Ricardo. Aproveitando a deixa, a UNE se tornou uma estatal, li que vai ganhar um prédio novo assinado pelo eterno arquiteto do governo, o comunista centenário Niemayer, orçado em modestos 42 milhões de reais. Acho que só nós, pobres mortais, ficamos com vergonha.

Hugo Leandro Venturini em 29 de janeiro de 2011

Você está coberto de razão Ricardo. Isto é simplesmente imoral! Caro Hugo, já vi de tudo na vida, como jornalista e como cidadão. Mas o Collor ostentar o adesivo de Dilma durante a campanha, ter sido da "base de apoio" de Lula e agora ser da presidente, depois da campanha eleitoral de 1989, quando fez o que fez, lançando mão de um anticomunismo barato e de manipular de forma suja a história da filha de Lula -- e depois de, como presidente, ter recebido a oposição cheia de ódio do PT, como ocorreu --, supera a imaginação de um bom ficcionista. Abração

Aldezir Vila Nova em 29 de janeiro de 2011

Um antigo comentarista esportivo,Zé de São Januário,dizia: "Tem que mudar nem que seja para pior". Quem sabe um dia consertamos isso? Há décadas estou esperando isso, Aldezir...

Karla em 29 de janeiro de 2011

Em aditamento ao comentário anterior feito por mim: Para quem não se lembra, a ex-Secretária Lina Vieira foi exonerada. Sarney é tetrapresidente com o apoio total da presidenta. Prezada Karla, temos uma situação assim: a presidente Dilma confere "total apoio" a Sarney e também -- e porque -- é refém dele, pelo tamanho da influência que ele tem no Congresso. Abração

Lilian em 29 de janeiro de 2011

A corrupção, as medidas provisórias, o vazio do congresso; são os mosquitos que contaminam a democracia. Autor: Cristovão Buarque - Senador.

Karla em 29 de janeiro de 2011

O PSOL lançou uma anticandidatura para o Senado. Claro que não há sombra de comparação com a magistral idéia de Ulysses. Porém, não deixa de ser interessante. Mais interessante ainda, porque o "ex-Lindo-berg" que fazia as estudantes suspirarem no Fora Collor, é "companheiro" de bancada do anti-candidato do PSOL. Hoje sabemos bem a razão de Dilma Roussef haver chamado a ex-Secretária Lina Vieira para uma conversa na penumbra da Casa Civil, para pedir uma "mãozinha" mais leve na investigação fiscal sobre o filho de Sarney, investigado pela PF sobre dólares voadores no exterior. A ex-Secretária não atendeu o pedido. Sarney é tetrapresidente do Senado. Alguma dúvida?

marina em 29 de janeiro de 2011

E afinal o Lindberg(na epoca de estudante lindinho)conseguiu terminar algum curso ou viu que valia mais a pena se formar na escola superior de maracutaia? Não consegui saber se ele se formou em algum curso superior. Mas, se a queda de Collor foi em 1992 e ele já em 1994 estava em campanha eleitoral para se eleger deputado pelo PC do B, como de fato ocorreu, é provável que tenha abandonado os estudos.

José Roberto de Souza em 29 de janeiro de 2011

Vergonha na cara?... do Collor? ... Tá brincando! É o mesmo que esperar humildade do Lula ou da Marta Suplicy

Erasmo Russo em 29 de janeiro de 2011

Lindberg é um embuste. Precisa dizer mais alguma coisa?

bruxa velha em 29 de janeiro de 2011

Que bom que voce observou isso, que certamente passou batido pelo resto da imprensa. Ele deveria pintar a cara agora, para nao ser reconhecido.

roberto stone em 29 de janeiro de 2011

Caro Ricardo, Você não está sendo moralista, está sendo exageradamente otimista. Vergonha na cara e política são como água e óleo. Não se misturam. E não é de hoje que se repetem cenas como essa.

Marco em 29 de janeiro de 2011

Vergonha na cara tá faltando tb nos q votam. Embora acaciano, sempre é bom lembrar q tais criaturas não brotam do chão.

Laura em 29 de janeiro de 2011

Quem ejetou o Collor foi a Globo que insuflou os estudantes contra elle. A mesma Globo que o elegeu. Ponto. Cara Laura, vou discordar de você nas duas coisas. Embora tivesse cargo de chefia na época, cobri pessoalmente boa parte da campanha de Collor no primeiro turno de 1989. E tive várias conversas com ele, desde os tempos de governador de Alagoas. Augusto Nunes e eu, no Jornal do Brasil, fizemos a primeira grande entrevista com Collor após assumir o governo de Alagoas, em 1987 -- ele estava há uma semana no governo. A Globo -- testemunhei isso -- passou a apoiá-lo para a Presidência quando ele já estava explodindo nas pesquisas de intenção de voto. E quem derrubou Collor foi a opinião pública, que assistiu, inclusive pelas TVs oficiais, a demolidora CPI do PC. A Globo tem poder, mas não tanto. E não podemos depreciar a força da própria sociedade brasileira. Abração

Marco em 29 de janeiro de 2011

Caro R. Setti:Não achei nada de mais, O Bam-Bam, esta apenas restituindo o colega q o ajudou com grande prazer. Em contrapartida o outro Bam-bam parece q tambem resgatou a por um pequeno excedente a humilhação q teve q sofrer outrora... Abs.

Marcia de Alencar em 29 de janeiro de 2011

Não é a toa que não acredito muito em manifetações políticas de jovenzinhos rebeldes.

Fernando Richter em 29 de janeiro de 2011

hahaha... Inacreditável. até que ponto você pode confiar num cara desse? Tudo pelo poder político!

Márcia Ruiz em 29 de janeiro de 2011

Nada como o tempo e dinheiro na conta pra conhecermos as pessoas.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI