Quem é capaz de citar um grande nome — grande mesmo — que hoje integre a Câmara dos Deputados?

Quem é capaz de citar um grande nome — grande mesmo — que hoje integre a Câmara dos Deputados? Afonso Arinos (à esq.) e Ulysses Guimarães, durante a comissão da sistematização, a 8 de setembro de 1988 (Foto: Célio Azevedo - Agência Senado)

Em recente jantar com amigos em São Paulo, o ex-deputado Airton Soares, comentando os Tiriricas que hoje abundam na Câmara, recordava-se com saudades seus tempos na Casa pós-final da ditadura (ele foi deputado federal por São Paulo entre 1975 e 1987):

— Naquele tempo, dava gosto. Você olhava para a Comissão de Constituição e Justiça e estavam lá figuras como o dr. Ulysses Guimarães, o Afonso Arinos, o Tancredo Neves…

Aproveito a nostalgia de Airton Soares para perguntar: algum de vocês citaria um grande nome, à altura do porte dos mencionados acima, na atual Câmara dos Deputados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =

Nenhum comentário

  • Sergio

    paulinho da força, genuíno,maluf, tiririca .São todos grandes nomes,nas suas especialidades, respectivamente: maracutaias, meu guri;esconderijo de moeda; rapinagem e finalmente palhaçadas, no mau sentido.

  • Márcia Ruiz

    Eu diria que se salva o Miro Teixeira mas mesmo assim, tá bem difícil. Já nem torço por uma reforma política, medo do que pode sair dela com um Congresso como temos.

  • @dotoraus

    Hm grande nome? Que tal Jaciara Zozima de Oliveira Santana Chagas Paraiso?

  • Lilian

    Roberto João Pereira Freire – @freire_roberto│PPS / SP │Legislaturas: 79/83 83/87 87/91 91/95 03/07 11/15

  • Aquino Rêggo No

    Na Folha Online:

    “09/02/2011 – 11h10
    Sarney defende mínimo de R$ 545 e crítica de Lula a centrais

    GABRIELA GUERREIRO
    DE BRASÍLIA”

    ——————–

    Quem será capaz de quantificar o custo dessa “digna e independente” defesa para os cofres públicos e para o ethos nacional?

    O figlio continua solto…E o Estadão sob censura.

    Será que agora Dilma fala?

  • Telma

    Está despontando um nome que merece ser investigado.
    Li sobre o deputado federal José Antonio Raguffe.
    Se ele for inteligente o bastante para ocupar o vácuo de ética e moral deixado por anos de descaso do Congresso Nacional, terá minha simpatia.
    Esse é um espaço enorme aberto a quem quiser se adonar. Mesmo com a facilidade, pouquíssimos candidatos.
    Só espero que seja realmente caráter e não mais um aproveitador.
    Vou acompanhá-lo de perto visto que está só no começo de sua vida parlamentar.
    Portanto,não posso citá-lo ainda como grande nome.
    Talvez como grande promessa.
    Só o tempo dirá.

  • Kitty

    Olá,Ricardo!!! Eu sei que VC não gosta muito que os seus leitores sejam pessimistas,mas en este
    específico caso o que tenho a dizer não é muito promissor.Pensei, pensei e,infelizmente,nenhum nome
    que fizesse a diferência,veo a minha mente!!!
    Tal vez VC ,como excelente analista politico,
    possa ajudar-nos a trazr a tona algums nomes.Até
    que sería de grande ajuda,assim evitaríamos de
    fazer jus ao pejorativo refrão:
    “Que todos os políticos são farinha do mesmo saco”.
    Äbraços

    Cara Kitty, há bons políticos no Congresso. Prefiro não citar nomes. Mas tenho dificuldade em encontrar algum do nível dos mencionados pelo ex-deputado Ayrton Soares — dr. Ulysses, Tancredo Neves, Afonso Arinos…

    Abraços

  • Telma

    Desculpem, mas errei o nome do deputado.
    corrigindo: José Antonio Machado Reguffe (PDT-DF).
    -ele tem 38 anos e é seu 1°. mandato.

  • Sidnei

    Eu citaria Esperidião Amin, ex-candidato a presidente da Repúbica.

  • Anonimo

    Ricardo
    Há um deputado de Brasília que andou renunciando a algumas benesses … não sei se é um grande nome mas merece ser observado.

  • cleide bragliollo

    Ricardo
    Concordo com a Lilian (às 12.31)
    Tenho orgulho da minha escolha em outubro último:
    Roberto João Pereira Freire – @freire_roberto│PPS / SP

  • alimped

    Roberto Freire

  • Marco

    Tá difícil, e do vulto dos citados não há mesmo nenhum, mas para comprovar a qualidade dos teus leitores, vejo q temos aqui diversos q votaram 2323, Freire. Esse não me fará passar vergonha.

  • Aquino Rêggo No

    cara, só um toque irreprimível, com todo o respeito: a mulher do tiririca é páreo sério para a mulher do temer.

    – uma loirinha e uma moreninha, excelência. sono contento.

    e por que, mesmo longe da playboy, a coluna não comete alguns ensaios fotográficos com essas musas, que atenuam a indigência mental e política nacional?

    permito-me sugerir uma nova editoria – mulheres que amamos – para consagrar o que deve ser consagrar.

    mãos à obra (no sentido operário), grande Setti!

  • João Paulo Borges

    Como jornalista e cientista político não vejo dificuldades em citar um grande nome que integra a Câmara dos Deputados, o problema maior é comparar alguns dos poucos que merecem destaque aos nomes citados acima. Ao fazer a comparação realmente fica quase impossível citar um dos 513 atuais deputados. De qualquer forma, menciono Chico Alencar (PSOL-RJ), Roberto Freire (PPS-SP), Esperidião Amim (PP-SC), o jovem José Antônio Reguffe (PDT_DF), como alguns dos que após o término da legislatura poderão ser lembrados como grandes nomes.

  • Marco

    Caro R. Setti: Freire é excelente, mas vou te dar um q se salva aqui no RS, q tu deve conhecer bem o Pai dele já falecido. Nelson Marchesan Júnior !
    Abs.

  • sidney

    PERMITA-ME CITAR DEPUTADO CAIADO – DEM /GOIÁS.

  • Esron Vieira

    Pergunta difícil; sinuca de bico rsrs.

  • Francisco

    Fica difícil alguém se destacar porque o Congresso resolveu se vender, desde os tempos de FHC, pelas migalhas das emendas. Mas há bons nomes: Roberto Freire, Reguffe (pode vir a dar o que falar no campo dos costumes parlamentares), alguns ex-governadores importantes, os tucanos e ptucanos de sempre, velhas raposas, como Arnaldo Faria de Sá.O campo está meio infestado de mediocridades, nulidades e até de negatividades. Mas vamos dar um crédito de começo de legislatura.

  • Diocleciano

    Diante de tanta nulidades e corruptos os bons parlamentares acabam não ‘aparecendo’. E quando ‘aparecem’ acabam não tendo nenhum de seus projetos aprovados.
    Mas eis alguns excelentes nomes:

    Luiza Erundina
    Protógenes Queiroz
    Ivan Valente
    Chico Alencar
    Gabriel Chalita

    Você coloca essa turma à altura do Tancredo, do Afonso Arinos, do dr. Ulysses? Puxa vida…
    Gosto é gosto.
    Abraço

  • Francisco

    Pra complementar, Ricardo, vamos esperar que pelo menos o nível da linguagem melhore. Na minha opinião, muitos jogadores de futebol hoje se dão melhor na frente de um microfone do que a maioria dos parlamentares que vejo na TV Câmara. E olhe que os jogadores geralmente falam no fim do jogo, mal conseguindo respirar. Mesmo assim, conseguem passar para o público o significado do abraço entre os jogadores depois de um gol, que não representa só a alegria e a união do time, mas o sentimento de pertencimento ao grupo que gera em cada um. Me surpreendi ontem ao entender isso depois de umas poucas palavras de que se utilizou o Rafael Moura, depois do jogo entre o Fluminense e o Argentinos, para driblar uma pergunta do repórter sobre um possível desentendimento entre ele e Diego.
    Saibam os políticos que a linguagem é processada por uma determinada região do cérebro. Se a linguagem é pobre, dá para ter uma noção do estado geral das outras regiões. Em Ulisses, Afonso Arinos e Tancredo, a linguagem era impecável, mas se destacaram por outros atributos intelectuais e venceram com eles, salvo o pobre e desafortunado Ulisses, que teve o triste destino de ter de enfrentar, em sequência, Tancredo, Sarney e as forças da natureza.
    Fala-se muito que o linguajar primário de Lula denuncia sua parca inteligência. Não concordo porque a linguagem de Lula está longe de ser primária. Pelo contrário, é cheia de recursos e artifícios, ágil, objetiva e denota também muita leitura. Sinais vivíssimos de uma aguda inteligência prática. O que ela, a linguagem do Lula, denuncia é o seu despreparo intelectual, a ausência constrangedora, para um presidente da república, de conceitos e modelos mentais adquiridos do estudo e do hábito de pensar que terminam moldando o comportamento externo, geralmente no sentido da contenção,pois quanto maior o embate de idéias dentro da mente, mais difícil é a escolha de uma delas. Sócrates estava certíssimo. Mas Lula parece não conhecer esse conflito.
    Mas o negócio ficou totalmente off topic. Mas é isso, meu termômetro é a linguagem. Vamos ver se pelo menos o pessoal começa a caprichar no vernáculo.

    Amém, caro Francisco.
    Abraços

  • J.B.CRUZ

    Na minha opinião MINAS GERAIS ficará bem representada com AÉCIO NEVES,ITAMAR FRANCO e a permanencia de EDUARDO AZEREDO por mais 4 anos, no SENADO FEDERAL!..Já na Câmara dos Deputados,,,

  • Lucia s

    Ai, meu Deus e ai, jesus! servem como nomes na Câmara??????????????????

    Só se for assim…

  • Patricia

    Poxa gente, esqueceram do Romário? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Mission Impossible, Mr Setti!
    O Romário, com aquele jeitão dele, é um cara com consciência dos problemas e pode até surpreender. Mas cadê os graaaaaandes nomes?

  • Markito-Pi

    |Posso citar sim. Fui a SP especialmente para votar e, votando em Roberto Freire, senti orgulho.
    Mais ainda sentiria se Airton,meu lider desde os tempos de faculdade voltasse a se candidatar.

  • Natal Santana

    Olha… (longa pauisa!)… de memória foi impossível! E se a gente não lembra de uma grande nome de memória é porque ele não existe mesmo! Se fosse 2010 eu ainda poderia citar Gabeira, Jungman (o nome é assim mesmo?)… mesmo assim, seriam nomes medianos. Grandes mesmo, morreram com a decência. E não é só na Câmara não: olhem no Senado… o que se vê lá?!

  • celinha

    Roberto Freire!!!!!

  • Maria Thereza Montenegro

    Eu cito um nome que não está na Camara dos Deputados hoje, mas que estou amando quando assito o Jornal da Cultura com a M.C.Poli. Airtom Soares.
    Inteligentíssimo, classudo, bonitão, educado, fino
    e íntegro. Queria saber mais deste homem.
    MTh

    Airton Soares foi advogado de presos políticos durante a ditadura, elegeu-se deputado federal em 1974 pelo MDB e mais tarde pelo PT.
    Foi expulso do PT porque estava entre os deputados petistas que, em nome da volta da democracia ao país, votou em Tancredo Neves para presidente da República no Colégio Eleitoral.
    Deixou o PT, andou pelo PMDB e o PDT, mais tarde pertenceu a partidos hoje na oposição — o PSDB e o PPS — e depois desistiu da política.
    É advogado atuante em São Paulo.
    Algumas informações você acha também neste link:
    http://www2.camara.gov.br/deputados/pesquisa/layouts_deputados_biografia?pk=123059