Image
Vindo lá de trás nas pesquisas, agora Obama já aparece como favorito para a disputa presidencial de 6 de novembro (Foto: Jason Reed/ Reuters)

Ranjam os dentes, os que detestam o presidente dos Estados Unidos, o democrata Barack Obama.

Atropelado pela herança supermaldita que recebeu de George W. Bush — duas guerras impopulares e uma avassaladora crise econômica –, o presidente vinha apanhando por meses e meses nas pesquisas de opinião pública. Tanto aquelas sobre sua popularidade como, mais recentemente, as pesquisas de intenção de voto.

Perdia de vários republicanos, se as eleições fossem realizadas quando feitos os levantamentos, e não a 6 de novembro próximo.

Pois bem, finalmente a coisa virou: segundo pesquisa de opinião da rede de TV ABC e do jornal The Washington Post publicada hoje, segunda-feira, o presidente já livra boa distância em relação a seumais provável adversário republicano, o ex-governador de Massachusetts Mitt Romney.

Se realizadas hoje, o Obama teria 51% dos votos contra 45% de Romney. Se o adversário fosse o homem das cavernas ultraconservador Newt Gingrich, a diferença seria folgadíssima — 54% contra 43%.

Comparado com Romney, o presidente democrata é considerado a melhor opção para defender a classe média (56% contra 37%), comandar a política externa dos Estados Unidos (55% contra 38%) e lutar contra o terrorismo (54% contra 38%).

Leia no site de VEJA.

Não sou e não pretendo ser adivinho, obviamente, mas há tempos venho escrevendo aqui — e sendo pesadamente criticado por alguns leitores em razão disso — que Obama vai ganhar as eleições.

É preciso errar muito mais do que o primeiro presidente negro dos EUA tem errado para um ocupante da Casa Branca não ser reeleito.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + nove =

Nenhum comentário

CC em 08 de fevereiro de 2012

Para quem esta interessado na destruicao do melhor pais do mundo,gostariam de ver o seu segundo termo. Tenho uma grande confianca no povo Americano e aqueles que se tornaram legais aqui. Temos Q voltar as raizes da America o Q fez esse pais tao maravilhoso. Obama foi um grande erro. Esse erro vai terminar em 2012.Vamos reconstruir essa America,a casa de muitos Brasileiros. Onde encontramos a liberdade de viver e grandes chances de vencer. God bless America!

Estevam Cortez em 07 de fevereiro de 2012

Seu comentário é grosseiro, ofensivo,asqueroso e revelador de quem você é. Peço que você suma daqui e não apareça mais.

Corinthians em 07 de fevereiro de 2012

Setti, Continuo com minha opinião. Obama se mostrou incompetente. Não odeio ele nem nada, nem vai ser uma imensa diferençá caso ele ganhe ou perca... só acho que sua tática de gastança, sua incapacidade de unir tanto a base aliada quanto de convencer a oposição, ainda mais nos tempos de hoje não condiz com a maneira correta de governar um país. Acho que das grandes brigas dos Republicanos o partido vai sair bem mais unido. Ainda aposto que Obama perde - pesquisa é pesquisa, eleição é eleição... ainda é cedo... :)

jose afonso em 07 de fevereiro de 2012

Eu concordo com voce. Tenho dito o mesmo desde que ele adotou uma linha firme na conducao da pior crise que os americanos ja enfrentaram. Vi a Main St (como gostam de dizer) parar. Vi amigos meus, pais de familia, semanas a fio, em casa, parados. Vi familias chorando, devolvendo suas casas ou, por vezes, sendo retirados com 15 minutos de prazo para pegarem o essencial. Vi comercios com todos os carrinhos de compras parados em frente. Vi vagas de estacionamento disponiveis bem proximas aas entradas dos Walmarts. Mas sobretudo vi um povo enfrentar isto tudo com dignidade, respeito aas leis - raras foram as excecoes, vendo um presidente tentar de tudo, sempre encurralado por uma oposicao burra, teimosa e sem propostas. Ele errou em focar no Health Care num momento que a populacao pedia solucoes de emprego. Mas aqui promessas de campanha valem bastante. Ele merece uma segunda chance.

Leonardo Carvalho em 07 de fevereiro de 2012

Como diz o Reinaldo Azevedo, a politica Americana "passa por um momento um tanto infeliz" e "se um ET cheio de bons propositos humanistas descer da nave e pedir 'levem-me a seu lider'imagine o embaraço". Isso é sintoma de que os EUA não estão bem. Um país que já elegeu um grande presidente como Ronald Reagan, acabar tendo como presidente um mediocre como Obama é sinal de tempos ruins.

SergioD em 06 de fevereiro de 2012

Ricardo, All Gore já deveria ter vencido Bush Jr. em 2000. O grande erro da campanha democrata de então foi isolar Bill Clinton por conta do probelma com Mônica Lewinsky. O ataque às Torres teria, certamente, resposta mais inteligente e menos truculenta. Até mesmo a economia nao deveria estar em estado tão desordenado como hoje. Abraço

Lilian em 06 de fevereiro de 2012

Boa noite, Setti. Obama vai ganhar a eleição! E para quem odeia os Estados Unidos lá vai: U.S.A. é o nº1 do mundo! Abração!

carlos nascimento em 06 de fevereiro de 2012

Apesar das trapalhadas cometidas, torço para que Obama consiga se reeleger, é necessário equilíbrio étnico na maior democracia do planeta, os republicanos estão aturdidos, não aceitaram muito bem as mudanças que se processam no tabuleiro, seja no campo econômico, político ou social, eles continuam com aquele dogma do sonho americano, de guardiões e comandantes de todas as ações, a hegemonia está dividida, a China ENGOLIU espaços, Alemanha e até mesmo os Brics se posicionaram fortemente, a voz da América já não é tão soberana, eles precisam entender essa nova planta de poder. Seus produtos já não são tão competitivos, apesar da tecnologia e do espírito nacionalista. Acredito que com a reeleição garantida, Obama possa partir para realizar as reformas que se propôs fazer, principalmente, na politica externa, sem as amarras econômicas, é chegada à hora de marcar a sua passagem no comando da maior e mais importante NAÇÃO. As questões de Israel, Cuba, Irã, Guantánamo, Rússia, precisam de uma boa ação estratégica, bem como, superar também o momento econômico, fazer a locomotiva ganhar velocidade novamente, diminuir as desigualdades no Continente Africano, não é tarefa simples, mas para marcar o nome na História é o minimo que se espera do primeiro negro na Presidência dos EUA.

Vera Scheidemann em 06 de fevereiro de 2012

Tomara ! Vera

julio em 06 de fevereiro de 2012

Ainda bem, e também concordo ele vai ganhar

Imelda em 06 de fevereiro de 2012

Já que não tem tu, vai tu mesmo, né? Antes um Obama frado do que os fundamentalistas do Tea Party.

Juliano em 06 de fevereiro de 2012

Vamos combinar, hein Ricardo? Parece que o Partido Republicano vem tendo aulas com o PSDB de "Como fabricar candidatos para perder". Tenho certeza que, depois do último debate entre o Romney e o Gingrich, muitos republicanos se perguntavam: "não dá pra ressuscitar o Reagan??" Abraços, Juliano.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI