Por Daniel Setti

É possível soar como um roqueiro dos anos 1950 e Frank Sinatra ao mesmo tempo? E fazê-lo sem deixar de parecer atual?

Sim e sim, ensina Richard Hawley, inglês de Sheffield nascido há 44 anos. Exímio guitarrista que despontou na década de 1990 colaborando com artistas pop britânicos (principalmente a banda Pulp) e norte-americanos (a cantora Gwen Stefani, entre outros), Hawley iniciou sua trajetória solo com o álbum Late Final Night, de 2002.

Desde então já acumula cinco trabalhos de estúdio e um ao vivo, com os quais firmou-se como um belo compositor e elegantíssimo crooner. Percebe-se em seu timbre grave a forte influência de Old Blue Eyes, mas também de pioneiros do rock famosos pelo gogó de ouro como Roy Orbison.

As composições românticas, pontuadas pelo vozeirão, pelas melodias de guitarra com o efeito conhecido como Trêmulo e pelo visual caprichado (óculos escuros, gel no cabelo, trajes negros) fazem de Hawley o melhor exemplar de uma safra de artistas fascinados pelos anos 1950. Extraído do ótimo disco Coles Corner (2005), The Ocean é um clássico do repertório do cantor, invariavelmente deixado para o bis em suas apresentações. Como esta, ocorrida em 2008 no Festival de Benicàssim, Espanha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco + dezesseis =

6 Comentários

freed em 01 de setembro de 2011

Seu blog é uma jóia. Seus achados são uma jóia rara! Esse guitarrista é sensacional. Colocar música no blog foi genial! Que bom que você gostou! E obrigado pelos elogios. Abraço

Kitty em 30 de agosto de 2011

Sorry--Imagine

Kitty em 30 de agosto de 2011

Meu caro Ricardo, Realmente ele tem uma linda voz grave e a música muito boa mesmo!!Não só a música, mas as explicações que o Daniel expõe são interessantes porque nos faz lembrar detalhes que se perderam no tempo.Hoje no Face recibí IMAGE, cantada por John Lennon. Acredite me emocionou!!Será que é a idade que faz as pessoas ficarem sentimentais demais? Também postei um comment no Face. Um abração/Kitty A idade parece que nos torna mais sentimentais do que já somos, cara Kitty. É o que parece. Abração

Ixe em 30 de agosto de 2011

Que maravilha. Não conhecia. Estou a cata do CD. Obrigado pela dica.

Marco em 30 de agosto de 2011

Amigo Setti: Vou te contar uma curiosidade, a mais de 4 anos debatia, com um colunista e ecritor aqui do Sul, no qual se diz muito amigo do A. Nunes, q já fez até resenha para alguns do seus livros, vou só botar as iniciais do seu nome JMS, esse colunista q se acha um grande coletivista e justiçeiro social,para tentar me depreciar, sabe do q ele me apelidou, por causa das minhas idéias liberais e possível parentesco, de Gwen Stefani do sul. Hahahaha... Abs. Hahaha, é bem-humorado ele, não? Abraço

Marco em 30 de agosto de 2011

Amigo Setti: Muito parecido com o grande R. Orbinson q popularizou o Rock sem ter a necessidade d ser muito barulhento. Abs. Que bom que agradou. E concordo, o Orbison estava longe de ser barulhento, mas ainda assim era "rock". Um abraço

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI