Foi enorme a bagunça que atrapalhou a festa “Craque do Brasileirão”, promovida pela CBF, e no momento em que escrevo ainda em curso no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Centenas de pessoas que detinham ingressos não conseguiram entrar — entre eles o zagueiro William, capitão do Corinthians.

A explicação de organizadores da festa beirava o ridículo: “Houve overbooking”, disse um funcionário, utilizando o termo empregado pelas empresas aéreas quando vendem mais passagens do que assentos para determinados voos.

Um publicitário entrevistado pela rádio CBN, torcedor do Fluminense, fez a pergunta perfeita para a noite:

— Se a CBF não consegue nem organizar uma festa para 2 mil pessoas, como é que vai organizar uma Copa do Mundo?

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =

8 Comentários

Fábio - SC em 07 de dezembro de 2010

Olá. Vai ser uma vergonha e tanto. É só esperar para ver. Abraço

carlos nascimento em 07 de dezembro de 2010

A tragédia anunciada já começou. Ontem o show de incompetência foi completo, gafes, apupos, desorganização, convidados barrados e ao final de tanto peso (espiritos pesados) o teto não suportou e parte desabou. Para completar o horror o Sr.Andrés Sanchez, fora de foco, tentanto justificar o ano do "Centenada", melindrou os tricolores vencedores, acabou levando uma sonora vaia, acho que ele está treinando, imita o seu novo guia "molusco" em tudo, até nos blefes. Dizem que êle será candidato nas próximas eleições à Prefeitura de Sâo Paulo, o maluco foi tocado pela mosca azul e acredita nisso, vai levar um chute naquele lugar e cair na real.

Edú em 07 de dezembro de 2010

Pelo que vi um pouco - o pior stand up da vida do talentoso Marcelo Adnet e a grosseria padrão do senhor Andrés Sanchez - e li na midia, não deixa dúvidas que "nunca neste pais" se fez uma festa tão bufa no piso do palco do Municipal.Digna de concorrer como uma especie de reality de "Uma Noite na Òpera" dos Irmãos Marx.

Dawran Numida em 07 de dezembro de 2010

Realmente "overbooking" esclarece bem: a festa foi papo de avião.

Luiz Antonio em 07 de dezembro de 2010

A CBF é a cara de seus dirigentes.

Rosa Maria Pacini em 07 de dezembro de 2010

"Nunca em tempo algum na história deste país", se verá um vexame como este que o Brasil está prestes a passar. Ele já está tendo a sua competência questionada e, pelo que eu li na internet, já há países candidatando-se para substituí-lo, como os Estados Unidos, por exemplo, não só por causa da violência no Rio, mas pelas notícias veiculadas na mídia internacional sobre: caos aéreo, precariedade da rede hoteleira, bem como de serviços correlatos, como frota de taxis por exemplo e até mesmo o atraso nas obras de alguns estádios. Há caso, como o estádio de Natal em que a licitação ainda não foi publicada. E vale lembrar que o cronograma da FIFA previa originalmente o início das obras para Janeiro 2010, depois, postergou-a para Março, mas de nada adiantou.

Myrian Elizabeth Dauer em 07 de dezembro de 2010

E o pior acabou de dar na tv: caiu uma parte do teto do Teatro Municipal do RJ, que acabou de ser reformado rsrsrsrs

elionier em 06 de dezembro de 2010

Eu fico pensando que nem parece que a proxima copa será no Brasil. Cadê o canteiro de obra?- pelo visto vão deixar tudo p emcima da hora. Olha aí o exemplo da CBF.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI