Image
Senador Aloysio Nunes Ferreira: servidor baderneiro cometeu vários crimes e deve ser punido ela Câmara (Foto: Agência Senado)

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) protocolou hoje denúncia na Câmara dos Deputados contra o servidor da Casa e notório baderneiro lulopetista Rodrigo Grassi Cademartori por divulgar um vídeo em que hostiliza o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, na saída de um bar de Brasília, no começo do mês.

Nas imagens que divulgou por redes sociais, Grassi aparece acompanhado de duas jovens assediando aos gritos o ministro, que foi chamado de “fascista”, “autoritário” e “projeto de ditador”, enquanto os três, zombando da condenação do ex-chefe da Casa Civil José Dirceu pelo Supremo Tribunal Federal no processo do mensalão, gritavam várias vezes “Dirceu, guerreiro do povo brasileiro”.

Grassi é funcionário de confiança lotado no gabinete da deputada Erika Kokay (PT-DF) e recebe salário de 4.800 reais. Segundo nota distribuída pela assessoria do líder do PSDB no Senado, “o vídeo recebeu larga cobertura jornalística nacional e, segundo uma das reportagens, alguns agravos incluíram ainda a acusação de que Barbosa praticava corrupção”.

Para o senador Aloysio, Grassi praticou crimes como calúnia, difamação e injúria, além de, em sua opinião, ter infringido o código de conduta do funcionário público ao não “manter conduta compatível com a moralidade administrativa”, ferir “a dignidade, o decoro e o zelo” para com a sociedade.

A Câmara dos Deputados é presidida pelo governista obsequioso Henrique Alves (PMDB-RN).

Por isso, nenhuma providência efetiva deve ser adotada contra o baderneiro da lancha e da cerveja. Mas o senador tucano cumpriu seu dever.

Deixe uma resposta para Henrique Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + treze =

21 Comentários

Leo em 11 de maio de 2014

sua opinião, ter infringido o código de conduta do funcionário público ao não “manter conduta compatível com a moralidade administrativa”, ferir “a dignidade, o decoro e o zelo” para com a sociedade, e agora que ele mandou o blogueiro PQP e o chamou de vagabundo,como fica as suas proprias palavras citada acima?

Stella Maris Chesini em 13 de abril de 2014

Tenho orgulho de, como paulista, haver votado no senador Aloysio Nunes Ferreira. Parabéns, senador!

mauro ferreira em 12 de abril de 2014

Deixem o cara em paz; mas não vão poder reclamar se fizerem o mesmo com o Toffoli...PETISTA!! DEFENSOR DE MENSALEIROS!!SEM CURRÍCULO!!

Pedro Luiz Moreira Lima em 12 de abril de 2014

Obrigado Amilton: O próprio Ministro Joaquim Barbosa em comentário em jornais declarou: "Não existe pessoa publica acima de manifestações pró ou contra." Lula xingado aqui e em publico,Dirceu,Dilma e tantos outros - pedir prisão,chamar de baderneiro e exigir medidas enérgicas - aí sim é desvio claro da democracia. "A vaia é o instrumento mais barato do povo dizer Não,escutem com atenção,no próximo passo virão as pedras." Frase do Maj Brig Rui Moreira Lima - no Teatro João Caetano, na defesa da Auditoria da Dívida Publica e na defesa da soberania nacional contra o acordo da entrega da Base de Lançamento de Alcântara aos americanos - Governo FHC. Palavras sábias de um autentico Democrata. Abraços Pedro Luiz Moreira Lima

Amilton em 12 de abril de 2014

Não posso deixar de concordar com Pedro Luiz Moreira Lima. Não deve haver punição nenhuma. É direito individual expor sua opinião. Xingar de fascista é apenas "expor sua opinião"?

tulio em 12 de abril de 2014

Erica Kokay costuma perseguir policiais quanto à ações e fiscalizações. Agora coloca debaixo do braço um sujeito truculento e sem noção da honra de ser agente público. É o manual da conduta dos petistas.

paulo cesar em 12 de abril de 2014

Ministro JB não deixe este caso passar em branco, processe este bandido. É INADMISSÍVEL este tratamento ao presidente do STF.

Vítor Graciano em 12 de abril de 2014

O senador está se destacando na liderança do PSDB. É um bom nome para compor a chapa do Aécio.

JUSCELINO em 12 de abril de 2014

e a policia a mando da fifa enquadrando torcedor e proibindo-os de entrar no mineirão, vejam a que ponto chegamos, a fifa com o conluio do estado proibindo brasileiro de ir e vir.:https://www.facebook.com/photo.php?v=539980456114227&set=vb.254329351346007&type=2&theater

Bruno Sampaio em 12 de abril de 2014

SE quiserem, basta uma quebra de sigilo telefonico e bancario deste marginal, que ele vai parar no seu lugar de direito, a cadeia, e nao e so por causa do ataque ao Joaquim, nao. Desculpe a falta de acentos.

Luis R N Ferreira em 12 de abril de 2014

Este acinte ao magistrado Joaquim Barbosa é mais do que uma cafajestagem isolada. Faz muito bem o senador Aloysio ao materializar em forma de representação o repúdio a este nefasto ato político partidário. O PT instrumentaliza esta escória travestida de militância com o objetivo de provocar desgaste não a pessoas em especial, mas sim às instituições. Quiseram atingir a Suprema Corte do país. O projeto de se eternizarem no poder passa pelo enfraquecimento das instituições para a posterior derrubada da democracia.

Maria Augusta em 12 de abril de 2014

"Dirceu guerreiro do povo quadrilheiro", é o grito mais apropriado para eles. Parabéns ao Senador Aloysio Nunes.

Neilson Silva em 12 de abril de 2014

Gostaria de saber a posição da deputada Erika Kokay sobre essa situação??? afinal o Sr.fulaninho de tal é funcionário de confiança dela. Explica aí deputada.... Ela já saiu a público... para defender o "direito" de o fulano fazer isso em suas horas de folga.

Meia Verdade em 12 de abril de 2014

Esta certíssimo....CHEGA de marilena's chaui's em nossas vidas.

Neilson Silva em 12 de abril de 2014

Tenho uma enorme admiração por Joaquim Barbosa! pelo seu trabalho sério e honroso!!! esse "fulaninho que hostilizou o ministro do STF deve ser punido sem.

Sandra Thalessius em 12 de abril de 2014

A cada dia vejo o senador Aloysio justificar meu voto!

ademar filho em 12 de abril de 2014

Precisamos aglutinar a oposição e para que isso ocorra é necessária a participação dos parlamentares. As ações partem deles, para efetivamente receberem apoio da população que é simpática a oposição. O senador está correto em interpelar e exigir providências, afinal, o sujeitinho ganha sua vida dentro da Camara Federal e tem que ter postura e ética no trato com representantes das instituições dos 3 poderes, que em tese, hierarquicamente estão acima de sua posição.

Mario Sergio em 12 de abril de 2014

Quinta feira o deputado MINC percorreu bares do centro do RIO ,a noite,mesmo aqueles que não concordam com as idéias ficaram no local.Pela lógica petista alguns dos presentes poderiam chamá-lo de terrorista e ladrão o que não ocorreu.A educação vem antes da liberdade de expressão .

Henrique em 12 de abril de 2014

Quero te pedir desculpas por ter publicado duas vezes o mesmo comentário no post "VEJAM O NÍVEL DESSA GENTE: Baderneiro assessor de deputada do PT insulta o ministro Joaquim Barbosa, filma e publica o vídeo em redes sociais". O fato é que quando eu cliquei em comentar pela primeira vez apareceu na tela: comentário repetido. Aí eu só mudei as quatro ou cinco ultimas palavras do comentário e deu certo. Muito obrigado pela sua atenção.

Ronaldo Barra em 11 de abril de 2014

Este sujeito deveria ser preso sob vara pelo presidente do STF. O presidente da câmara não pode de forma alguma deixar de tomar as providências cabíveis: processo administrativo por desrespeito a um dos 3 poderes e demissão.

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de abril de 2014

Daqui a pouco exigirão prisaõ? O direito de gostar ou não de uma autoridade publica é direito da democracia. A vaia é o instrumento mais barato do povo dizer NÃO, e as autoridades devem estar preparadas para ela,inclusive juízes. Lamentável a atitude do Sen Aloysio Nunes e ainda mais de quem combateu a ditadura. Pedro Luiz

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI