A direção da Embraer, em São José dos Campos (SP), esfrega as mãos enquanto espera a decisão de uma concorrência, em junho próximo, que pode lhe escancarar as portas para um cliente gigantesco: a maior força aérea do mundo, a Força Aérea dos Estados Unidos (USAF). (Vale a pena visitar o site espetacular).

Trata-se da compra de 20 aparelhos Super Tucano para servir como treinamento e posterior uso em combate de contra-insurgência por pilotos da Força Aérea do Afeganistão que os Estados Unidos estão reorganizando. A USAF também planeja adquirir para si própria outros 15 aparelhos para treinamento de seus próprios pilotos, que poderiam em seguida ser designados para combater rebeldes terroristas de países aliados dos EUA. Não está descartada a aquisição de mais aeronaves, numa segunda etapa.

O forte concorrente da empresa brasileira na parada é a gigante Lockheed Martin, associada à também grande (e tradicionalD) empresa Hawker Beechcraft, com o aparelho Hawker Beechcraft AT-6.

A Embraer, para azeitar a concorrência, associou-se à empresa de componentes eletrônicos Sierra Nevada para, em caso de vencer a concorrência, construir os Super Tucano em Jacksonvile, na Flórida.

Confira os vídeos dos dois concorrentes:

Super Tucano:

Hawker Beechcraft AT-6:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 3 =

10 Comentários

francissco marcos andrde de oliveira em 13 de dezembro de 2013

aminha pessoa acha que e bom ter equipamento arvioes p

CLAUDIO CARVALHO em 19 de abril de 2011

COISAS E SE PENSAR 1º O SUPER TUCANO LEVA 1,500 Kg DE CARGA BÉLICA O AT6 LEVA 500 Kg DE CARGA BÉLICA 2º O ST TEM UMA BLINDAGEM SUPERIOR AO AT 3º O ST TEM MAIOR VELOCIDADE E MAIOR RAZÃO DE SUBIDO QUE AT6 4º TEM UMA CABINE MUITO MELHOR E MAIS BEM EQUIPADO DO O AT6 5ºO PROJETO DO SUPER TUCADO FOI DESENVOLVIDO EM CONJUNTO COM A Lockheed Martin E A EMBRAER. 6º O AT6 E UMA COPIA PIORADA OU MAIS BARATA DO ST. ENTÃO SE SÓ AT6 FOR ESCOLIDO TERA UM PREÇO EM VIDAS PARA OS USA.

Terence em 21 de março de 2011

Não estudei os dois aviões minuciosamente, mas, o Super Tucano é de longe o melhor da categoria, o que poderia mudar seria a tecnologia, uma vez que o Brasil tem pouca tecnologia embarcada. O que falta no Brasil é uma fabrica de motor e tecnologia eletronica. Tomara que vençamos.

José Geraldo Coelho em 21 de março de 2011

Toda a avionica embarcada usada pela Embraer é importada. Os propulsores também. A parte hidráulica idem. Ficamos com a carenagem e olhe lá. Varias peças como ailerons, lemes, profundores e até pneus são importados. A mesma coisa acontece com a indústria automobilistica. Toda tecnologia embarcada é importada. Conclusão: somos meros fabricantes de carrocerias.

Really... em 21 de março de 2011

Que a verdade seja dita, a Embraer é uma empresa criada na época dos militares, passados mais de 25 anos esta turma de lorotas nem sequer crior fabricas de propulsores turbo helices para reduzir a dependencia externa de componentes chaves para estas aeronaves.

Jairo em 21 de março de 2011

Ricardo, Uma pequena correção: o concorrente da Embraer nesta concorrência é a Hawker Beechcraft, fabricante do AT-6. A Lockheed Martin é a fornecedora de partes do sistema de missão. Abraço, Jairo Obrigado pelo toque, amigo Jairo. Vou acertar o texto. Fui "enganado" por uma fonte preciosa do setor militar americano, um site fantástico em matéria de informações militares. Mas o fato é que as duas grandes empresas estão associadas na fabricação do AT-6. Veja a informação, no link da Lockheed Martin: http://www.lockheedmartin.com/ms2/features/2011/at6-021711.html

Ajuricabat Manaus em 20 de março de 2011

Sou mais o super-tucano. E sem bairrismo. Nosso avião é mais completo e versátil.

SergioD em 20 de março de 2011

Ricardo, o concorrente é fabricado pela empresa que projetou o F-22 Raptor, e o F-35 Lightning II, quer dizer, talvez a empresa de aviação tecnológicamente mais avançada do mundo. Se a Embraer vencer a parada será motivo de orgulho para o país, e principalmente para a engenharia nacional. Um abraço

Francesca Maria em 19 de março de 2011

Olha só, 'Brother' Kadaffi quer observadores internacionais para acompanhar o procedente ataque da Otan em defesa dos civis. Que tal abrirmos uma subscrição pública para enviar os grandes estadistas latinoamericanos LULA e CHÁVEZ direto para Tripoli? Em primeira classe. Eu ajudo com 100 dólares, agora, já!

Paulo Bento Bandarra em 19 de março de 2011

Obama vir ao Brasil e Setti ignorar é um absurdo!!!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI