Image
Bombeiros socorrem uma das vítimas da Escola Tasso da Silveira

Dez meninas assassinadas a tiros, um menino assassinado, seis outras crianças em estado grave, um total de 28 pessoas feridas e hospitalizadas — todas absolutamente  inocentes.

O tarado que causou tudo isso numa escola municipal em Realengo, bairro da Zona Oeste do Rio, se suicidou, diz a polícia, apesar de ter sido dominado por policiais antes do suposto disparo contra si próprio. Tinha 24 anos e era ex-aluno da escola.

Nunca no Brasil havíamos sofrido uma tragédia desse tipo, um desses eventos pavorosos que nos deixam embasbacados quando, com regularidade assombrosa, ocorrem nos Estados Unidos — e, em menor grau, em outros países avançados.

Numa hora dessas, não há culpados a apontar, não há explicações a dar, não há o que dizer além de manifestar o pasmo e a tristeza de que, por alguma razão e de alguma maneira, nossa sociedade haja produzido monstruosidade dessas dimensões. Como? Por quê?

Leia reportagem sobre a tragédia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =

61 Comentários

Paulo Renê em 30 de setembro de 2011

Apesar do assunto já ter sido um pouco esquecido, envio meu sentimento de pesar as famílias. Porem, olhando o questionamento da matéria, fico pensando o que responder. Não o como aconteceu, mas em como criar os meios para reduzir o risco. Porém, posso afirmar uma coisa: neste caso poderia ser evitado. Não logo imediatamente antes da tragédia, mas alguns anos antes. O Wellington, o assassino que todos estão crucificando (o ato dele é deplorável) era um doente mental, um esquizofrênico, com os pais falecidos e sem controle. No orkut e na carta que ele escreveu, já deu pra ver o quanto ele estava viajando nas alucinações. A sociedade e o governo, infelizmente, esqueceram destas pessoas, que precisam ser assistidas e devidamente medicadas. A alguns anos isto já foi tema de personagem de novela das oito. E como foi esquecido rapidamente, né?! Pelo que consta, ele tinha irmãos, tios e primos. E esse povo, por que não continuou cuidado dele depois que o mesmo ficou sem os pais. Eu, infelizmente, creio que, depois de ver como as autoridades, meios de comunicação e a imprensa em geral trataram o assunto, dando enfase somente a tragédia, sem apontar a doença mental do assassino como causa, temo que ainda estamos passíveis de mais tragédias como a de Realengo e, junto com elas, de todo uma chuva de comoção, sem tratar o problema principal que é são OS DOENTE MENTAIS NÃO TRATADOS/RASTREADOS NO BRASIL.

Maria em 11 de abril de 2011

Para aqueles que amam as verdades, uma simples verdade não basta, toda verdade precisa ser plural.

Maria em 11 de abril de 2011

Devemos elevar e sublinhar as verdades porque viver em comunhão com as mentiras só serve para retardar a evolução espiritual nescessária para a construção da paz para todos. Muitas coisas mudaram neste mundo, a realidade hoje exige que todos estejam mais atentos, entretanto, vejo que muitas pessoas ainda não têm esta consciência ou não querem estar preocupadas com tudo isso. Sem consciência os riscos aumentam muito.

capitao America em 09 de abril de 2011

Ricardo eh tudo la,entavel, mas esse ai era louco de fabrica. A sociedade nao tem culpa nessa. O PM aplicou o unico tratamento, infelizmente, eficaz pra um cara daqueles

ney em 09 de abril de 2011

Ninguem nasce monstro! Nossa sociedade é omissa e injjusta finje que os doentes não existem, até que eles cometem uma trajédia dessas, ae é facil pra nos julgar, mas nem todo mundo consegue superar bullyn, rejeição, abandono e perdas, não o julgo! não o condeno! Isso cabe a DEUS, estou tristes pelas crianças pelas famílias delas, por ele e pela familia dele, viveu sozinho e abandonado, precisamos cuidar dos doentes mentais, para que essas trajedias anunciadas não voltem a acontecer! Para os politicos é fácil chamar alguem de mostro e animal porém é mais fácil ser omisso e desviar recursos fazer falcatruas e depois ir pra televisão e aproveitar esse tipo de desgraça pra fazer politica! tenho mais vergonha desse tipo de gente do que deste pobre rapaz que teve uma vida totalmente miserável! QUE DEUS TENHA MISERCÓRDIA DE SUA ALMA!

Paulo Bento Bandarra em 09 de abril de 2011

Prezados Alguns atirados de inocentes nos Estados Unidos e Alemanha foram militares também. Seria uma boa coisa proibir as Forças Armadas que ficam ensinando as pessoas a atirar. No dia 19 de maio de 1997, Genildo Ferreira de França assassinou 14 pessoas, num período de 24 horas, em Santo Antônio dos Barreiros, no município de São Gonçalo do Amarante. Genildo Ferreira, 27 anos, era conhecido pelos populares como Neguinho de Zé Ferreira. Agiu como cidadão comum até o dia da chacina, nunca tinha apresentando comportamento violento. Era militar reformado, e Atirador de Elite. Esta aí o mal. Vamos dar um fim as Forças Armadas, eliminar as armas principalmente aquelas em volta da Dilma para evitar qualquer tragédia de maiores proporções!

Tonho em 09 de abril de 2011

Então a sociedade é culpada por ter produzido o monstro?Que tipo de pensamento é esse?A sociedade é má não vale o que o gato enterra? Então uma mulher não pode parir um deformado,ela tem que ir pra fogueira? Sem dúvida o socialismo tem gerado e parido idéias monstruosas!Todo o mal do mundo está na sociedade e no indivíduo! Se assim é,porque os socialistas não vão pro inferno sozinhos?Não têm que levar todo mundo com eles.

Maria em 09 de abril de 2011

Correção: " despreparados para as funções que ocupam"

Maria em 09 de abril de 2011

Como assim? Não há culpados? Ah,tá!!! Há culpados, SIM! Todo dirigente escolar, todo professor (a) tem de ter a consciência de que prudência é fundamental. Pelo que sei através da imprensa foi muito fácil pra este lelé realizar toda esta loucura. O problema é que há muitos profissionais despreparados para a função que ocupam.

carlos nascimento em 09 de abril de 2011

Caro Ricardo, Manda o imbecil do comentarista das 16:55 hrs. buscar melhorar sua educação, penso que êle anda com sérios problemas neurais. Com relação vc ter postado à informação errada, penso ser uma falha "grave", jornalista da sua estirpe não pode ser movido pelo calor da noticia, deve filtrar, principalmente porquê, vc é hoje uma REFERÊNCIA, logo, é crivel transmitir sempre veracidades. Abraços Carlos Nascimento.

Maria em 09 de abril de 2011

O que? Como não há culpados a apontar? Há culpados,SIM! Culpa dos ingênuos e irresponsáveis que não querem cair na real, que teimam em acreditar que vivemos no país das maravilhas.Como podemos debelar todo mal e como poderemos de fato construir uma sociedade que seja um reino de amor e paz? EDUCAÇÃO DE QUALIDADE E JUSTIÇA PARA TODOS.

Maria em 08 de abril de 2011

Há um luto crescente em nossos corações. A violência não cessa, todos os dias ela entra em cena, ora leva um, ora leva dois, ora leva dez....

Maria em 08 de abril de 2011

Em todos os setores da sociedade deveria existir um ser com sensibilidade máxima para observar o desenrolar das rotinas e dos comportamentos humanos. Tenho certeza de que muitas coisas poderiam ser freadas e assim, aos poucos construiríamos uma sociedade mais humana.O mundo está abarrotado de autoridades sem o menor preparo e sensibilidade para promover saudaveis mudanças.

Maria em 08 de abril de 2011

Quantas e quantas vezes vemos pessoas estranhíssimas vagando pelas ruas ou largadas em praças e debaixo de pontes e viadutos? E aí? O que nós podemos fazer? Todos os dias, quantos riscos corremos neste mundo sem ordem? Ninguém tem sossego. Infelizmente, acredito que já está passando da hora das autoridades observarem melhor a nossa realidade, as coisas erradas que estão se perpetuando diante de tanta omissão.

CRISTINA em 08 de abril de 2011

ESTOU MUITO TRISTE,TENHO 1 FILHO DE 14 ANOS,E PENSO NA DOR DESSAS MAES,CADA DIA QUE PASSA,TEMOS MAIS CERTEZA QUE PRECISAMOS DE MAIS SEGURANÇA!

Eduardo em 08 de abril de 2011

Olá, seu irresponsável, de onde você tirou a informação de que o assassino "acabara de saber ser portador do vírus da AIDS"? Eduardo, graças a seu gentil e educado comentário, me chamando de irresponsável logo de cara, na primeira vez em que aparece no blog -- e devidamente escudado no anonimato --, retirei a informação do post. Escrevi o post, que é um comentário, e não uma notícia, com base na extensa cobertura que naquele momento grandes veículos de mídia davam ao fato e às suas primeiras informações. Quem informou aos jornalistas que o assassino deixara uma carta na qual constaria que descobrira ser portador do virus da AIDs foi o subprefeito da Zona Oeste do Rio, Edmar Teixeira. A informação, que se comprovou depois não ser verdadeira, foi publicada, e atribuída a Teixeira, por vários veículos, como os portais G1, da Globo, e do Estadão. Cobrado por jornalistas, Teixeira deu a velha resposta-padrão: a imprensa é que entendeu errado o que ele disse.

carlos nascimento em 08 de abril de 2011

Ricardo, É hora de reflexões, o episódio ocorrido é algo fora de qualquer racionalidade, nossa Sociedade está gerando "trevas", precisamos mudar o modelo de convivência no planeta, o ódio, a corrupção, a ganância, o egoismo, estão cegando as pessoas, não estamos olhando para os retrovisores ao nosso redor, as famílias - célula maior - está esfacelada, cegada pela situação economica, cultural, educacional, religiosa, e de valores,quase tudo no fundo do poço, agravada pela IMPUNIDADE, penso meu caro amigo, que temos que mover uma sinergia de solidariedade, ou infelizmente, essas ocorrências medievais, podem continuar acontecendo. OREMOS PELAS CRIANÇAS, MASSACRADAS. "Senhor, tende piedade de nós". Carlos Nascimento.

Renato Meoli em 08 de abril de 2011

Olá, Setti. Respondendo a pergunta do título, sinceramente não considero que essa monstruosidade seja produto da nossa sociedade. Aliás não concordo que houve culpados. O único responsável por esta barbaridade foi o rapaz que premeditou e executou o crime. Não dá para responsabilizar nem pessoas próximas a ele. Creio que, apesar do comportamento estranho que ele demonstrava, é muito difícil reconhecer um assassino potencial. Também não culpo o acesso às armas legais. Não devemos tirar de circulação as armas legais que, aliás, são bem difíceis de conseguir. O principal é realmente tirar os bandidos de circulação. Abraços

Fernando em 08 de abril de 2011

Segue transcrição de texto de Pedro Bial, lido ao final do programa Fantástico (TV Globo) exibido no último domingo 14, por ocasião dos atentados contra policiais no estado de São Paulo. "Quando erram, nós não os perdoamos. Somos, freqüentemente, implacáveis com eles. Até que, num fim de semana trágico, vislumbramos o que seria de nós sem a polícia. Aos mortos, e aos vivos, o Fantástico faz um tributo. Eles são a linha de frente da democracia. Para além de manter a ordem, sua função é garantir nossa liberdade. Há coisas que consideramos certas, como o ar que se respira, e que só valorizamos quando as perdemos: como a saúde, a liberdade, a vida. É fácil criticá-los, são eles que morrem por nós. Num fim de semana, trinta e cinco se foram. Dia das mães, dia do enterro dos filhos. Policiais civis... Militares... Um bombeiro! O nome oficial é agente do estado, mas, desde crianças, aprendemos a chamá-lo de 'seu guarda'. Guardam. Vivem, e morrem, para nos guardar. Quem sabe, esta tragédia não seja a oportunidade que nos faltava para refletir sobre esses homens e mulheres que, por tão pouco soldo, protegem algo muito frágil, delicado:A CONSTRUÇÃO DO BRASIL." (Pedro Bial) FONTE: http://www.pm.sc.gov.br/website/rediranterior.php?act=1&id=892 A TODOS OS FAMILIARES, QUE DEUS OS CONFORTE NESTE MOMENTO DE TANTA AFLIÇÃO, AO SGT ALVES MEUS PARABÉNS!!!!!!

Carla Lugão em 08 de abril de 2011

“Quem alimenta a raposa sacrifica as ovelhas”, em minha opinião existem vários erros consecutivos. Problema tem que ser resolvido e não adiado. Em um País onde tivemos como exemplo um ex-presidente se negando a fazer um Teste de DNA (não fez, foi cremado para dificultar) e ainda sim teve todas as honras. Hunm é bom pensar!

Roberto C Lima em 08 de abril de 2011

Há quem acredite que a sociedade está evoluindo, que está mais igualitária, mais democratica. Sou um dos que pensam extamente ao contrário. No todo acho que o mundo está é pior, não há mais valores, as familias estão se acabando. As tecnoligias surgem, mas deixam seus lixos fazendo mal à mente e ao corpo. Essa tragedia é fruto da indirença, da falta de amor.

Maria de Lourdes Ferreira de souza em 08 de abril de 2011

Brasil! Brasil! Qual é a cor da nossa Bandeira? Ela traz as cores de Paz, mas infeizmente hoje ela traz apenas sangue inocente.O coração do Brasil hoje está sangrando também por estas crianças que tiveram os seus sonhos interrompidos por um monstro,que infelizmente ou sei lá! felizmente morreu também, sendo que não há mais nada o que fazer.Quem irá tirar esta dor dessas famílias que não verão seus filhos mais? Governantes, vamos desarmar o nosso País para que amanhã não seja mais um de nós. Que família nenhuma chore mais pelo sangue de seus filhos derramado por monstruosidade como esta tragédia. Vamos lutar pela PAZ deste País. Lourdes, vitória, 08/040/2011

Carlos Costa em 08 de abril de 2011

A última: Tenho uma curiosidade. Está escrito em algum lugar,que o safardana que entra na politíca pobre, deve sair rico!!!. Veja as verbas indenizátorias de todos os cafajestes, veja a cota para exercicio da atividade parlamentar,dos pilantras. O que tira menos por MÊS,tira além dos salários,e outras verbas que não estão disponiveis mais de R$ 100.000,00 por mês.É CLARO QUE VAI FALTAR DINHEIRO PARA OUTRAS ARÉAS OU NÃO. Com a palavra: HOSPITÁIS,SUS,CAPS,POLICÍA,BOMBEIROS,UBS.INSS. A população está perdendo a dignidade a moral os bons costumes,etc...etc...a morte violenta, está se tornando corriqueira,simples,vulgar,....o que esperar!!!!!! POBRE BRASIL.

Carlos Costa em 08 de abril de 2011

O mais fácil a dizer nestes momentos, por politícos da pior espécie,e que temos que desarmar a população,se não houvesse a arma não haveria essas mortes..... Daqui a pouco vamos acabar com a comida,para acabar com os obesos. Ninquém cobra de quem deve cobrar, suas responsabilidades,eles estão por aí no bem bom,com seguranças,carros blindados,etc...etc...e não fazem nada,...Alquém pode me dizer, sejá houviram falar ou discutir nas camaras próprias,alguma discussão sobre o tema "SEGURANÇA DA POPULAÇÃO",nada, a moda agora e cuidar de minorias, da ibope,para meia duzia de cafajestes dos direitos humanos.,e politícos safardanas.,que pena é a maioria.

Carlos Costa em 08 de abril de 2011

Com muita tristeza em meu coração,................. Já passou da hora,de alquém neste país, de faz de conta,assumir as suas responsabilidades.(JUDICIARIO,LEGISLATIVO,EXECUTIVO).,Todos sabemos ou deveriam saber, que do jeito que as coisas estão andando,muitas outras trágedias infelizmente iram acontecer,...Eu não fico nada surpreso,com o que se está a passar. Bandidos roubam matam nas capitais a todo momento a toda hora,...Bandidos roubam matam no interior a toda hora todo momento .Bandidos roubam matam nos rios da Amazonia a toda hora todo momento... Juizes são presos por desvios de conduta(ROUBAM),legisladores (ROUBAM),o que esperar. A população está, sem quem os governe,os dirija,ninquém assume as suas responsabilidades. Quando é assim,INFELISMENTE, É O QUE ESTAMOS A VER,E VEREMOS AINDA COISAS MUITO PIORES.Uma certa imprensa ajuda nestes desvios morais,o que esperar...POBRE BRASIL!!!!!

cinthia em 08 de abril de 2011

estamos vendo ai uma pessa toda desgorvernada, que não tem um pingo de sencibilidade, ta na hora de prestamos mais atenção nas atitudes de nossos filhos para que ele não se torne um psicopata, eu não tenho filho, mais posso ver o sofrimento dessas familias, eu não penso mais em ter um filho no mundo de hoje, onde há tantas violência. issso tambem é um sinal da volta de jesus ele esta voutando devemos nos preparar, para a sua volta, eu estou orando pela essas vítimas,e pelas familias, para que deus a conforte, e que os sobreviventes se recuperem, que Deus protega o nosso brasil

Andrezza Oliveira em 08 de abril de 2011

Não sei como é perder um filho,mas sei como é ter o medo de quase perder um filho. Sinto muitissimo por todas as familias que perderam seus filhos,é pavaroso deixar seu filho na escola e ele nunca voltar pra casa,principalmente porque todos nós,sentimos seguros ao deixar na escola,antes de tudo é preciso de um grande apoio e coragem para enfrentar essa situação. Não há nada que se possa fazer neste momento,a pessoa que cometeu este esta morta,e nem que ele fosse julgado,sanaria a falta que essas crianças vão fazer para suas familias. A unica coisa que realmente é necessario neste momento é que rezemos longe de qualquer religião ou crenças, pelas crianças que ainda estão no hospital.

Lunna em 08 de abril de 2011

Diante dessa terrível tragédia, só podemos pedir Misericórdia a Deus, pois só ele nos dará o conforto e a paz interior. A escola foi alvo de uma mosntruosidade!! podia ser em qualquer lugar, onde não devemos de maneira alguma culpar as autoridades, porque ninguém ou qualquer lugar estra livre de acontecer isso.. INFELIZMENTE! crianças inocentes que pagam por uma tamanha frieza e crueldade, Crianças essas que sonhavam e planejam por um futuro digno e melhor. devemos, cada um de nós, não dó os cariocas, mas todos os brasileiros rezar, pedir forças ao Altíssimo para confortar essas famílias.

Cleydson em 08 de abril de 2011

TRISTESA, ISSO AÍ BRAZIL, NAOO CONSIGO VER ESSAS COISAS ACONTECENDO EM OUTROS LUGARES. LEVANTA A ONDA DOS ESQUERDOPATAS, COMO DIRIA O REI. E ISSO ENSINA O BRASILERO A VOTAR BEM E NAO ELEGER LULLAS E PENSAR NA SEGURANSA DESSI PAIS. QUE QUE VOCE AXA SETTI? ESSI TIPO DE ATENTADO E A CARA DA DILMA . Cleydson, o problema é muito complexo, é um caldo de cultura grosso e antigo que inclui desde a péssima educação pública até a impunidade generalizada que existe no país, sobretudo para os mais ricos, cujos crimes de todo tipo, de colarinho branco ou não, na esmagadora maioria dos casos não têm qualquer consequência. Acho inteiramente errado dizer que o atentado "é a cara da Dilma". Não vejo qualquer relação entre uma coisa e outra. Abraço

eduardo mendes tkaczenko em 08 de abril de 2011

Infelizmente o sujeito era cruel. Simples assim. Uma pessoa cruel, com prazer em ver outros sofrendo. Tenho um tio, que com 2 anos de idade caiu de uma janela, ficando debilitado em suas fala e locomoção. Sempre foi achincalhado por suas deficiências, e o que fez ? Trabalhou e se aposentou carregando revistas. Isso de dizer que é sozinho; que tem problemas psíquicos; deprimido; esquizofrênico, é balela. O sujeito era uma pessoa ruim, que se manteve silente, até ter a chance de demonstrar sua verdadeira personalidade. Só nos resta orar pelas vítimas, por seus familiares, e torcer para pessoas como esse monstro covarde não tenham mais como manifestar suas maldades. Fiquem em paz !

Raquel Rosa em 08 de abril de 2011

Sintetizando...Onde estamos errando... DEUS, MISERICÓRDIA! ''A MAIOR MISÉRIA DO MUNDO É O VAZIO DO SER...''

Aldori Caxambú em 08 de abril de 2011

Isso é difícil de prever, ficar apontando o povo como culpado eu acho que é um exagero, eu não sou culpado disso e não posso concordar com alguns comentários políticos que aproveitam a situação para criticar seus opositores, mais não posso discordar que temos um bando de inúteis em Brasília que ficam brigando por coisas fúteis e não conseguem enxergar a realidade do país. Em relação e este maníaco que matou todas essas crianças inocentes e indefesas, que teve a coragem de deixar um recadinho falando em pureza, exigindo funeral com luvas e lençolzinho branco e tudo mais, o inferno é pouco pra ele.

Maria em 08 de abril de 2011

Mais uma vez nossos corações foram alvejados As nossas almas dilaceradas Reclamar agora é: permanecer como antes Inventemos um novo jeito de ser Ajudemos a construir um mundo fraterno,c/amor/ paz

Helena Nunes de Brito em 07 de abril de 2011

Uma lástima, uma verdadeira tragédia! De um lado um doente, louco, maníaco, que de uma certa forma, não poderíamos enquadrálo como "culpado", afinal, trata-se de um "doente"... Do outro lado temos várias vítimas, os feridos, os mortos, seus famíliares que estrão feridos por toda a sua existência...Perder um filho é uma dor que não tem cura, aprende-se a conviver com a dor... Mas onde estão os culpados? Se os tiros foram disparados por uma só pessoa, como falar em culpados? Quem traz as armas? Quem está por tras do tráfico de armas? O pobre? O assalariado? Nas favelas? Nos morros? Estão nos palacetes, nas classes altas, nas avenidas Vieira Souto, Delfim Moreira e etc e tal... Não quero com isso dizer que pessoas que ocupam esses lugares são canalhas em sua maioria. Todos os lugares tem pessoas sérias, boas, generosas... A índole do homem não se faz pelo lugar que ele vive, mas pela suas opções, suas escolhas... Quem matou as crianças? Não há um matador apenas... Um apertou o gatilho, e quem troxe a arma? As munições? O descaso dos homens públicos, o comprometimento com pesssoas inescrupu- losas, mafiosos... Mas convém lembrar que na vida pública há pessoas sérias ( poucos, mas existem )... Quem matou essas crianças? Vamos colocar esse verbo no plural...

Pedro Luiz Moreira Lima em 07 de abril de 2011

Caro Setti: Aconteceu,uma bomba explodiu na cabeça de um rapaz silencioso,pacato e solitário,a explosão levou crianças num colégio a morte.A tristeza,a revolta e perplexidade abate a todos nós - como evitar é o que devemos debater - medo do fato ser usado pela imprensa de maneira sensaciolista e com o objetivo apenas o lucro.

JT em 07 de abril de 2011

Neste início de segunda década do terceiro milênio, existem dois verbos em voga: - Desarmar e descriminalizar. Alegam que o acesso legal à armas gera tragédias como a de Realengo, ao passo que o acesso ilegal às drogas gera tragédias como as várias dos morros cariocas. Precisamos levar à baila outros verbos. DESBANALIZAR. O retrato da violência anda muito pulverizado. Crimes se sobrepõem nas páginas policiais sem gerar a perplexidade que deveria ser inerente, ao passo que o cinema e a televisão espetacularizam ações irracionais, criando no inconsciente coletivo a impressão de que certas ocorrências são corriqueiras e impossíveis de serem evitadas. DESNUMERALIZAR. Pessoas não são números. Elas tem nomes. Elas tem passado. Elas tem sentimentos. Nada disso pode ser traduzido num gráfico ou estatística, ambos manipuláveis para salientar pretensos progressos no combate à criminalidade. DESMISTIFICAR. Nem tudo pode ser explicado pelo ponto de vista religioso. Se o sujeito tem ausência de fé e esperança, ou se ele é fervoroso, não significa que ele vá cometer um crime ou se tornar um exemplo de conduta. A complexidade da natureza humana tem um raio de abrangência que transcende esta questão. Outros verbos, existentes ou não no dicionário, merecem destaque: DESSACRALIZAR DESSATANIZAR. DESCONTINUAR. DESRETALHAR. DESCULPAR... Aprender. Amar.

Maria em 07 de abril de 2011

Os bons exemplos sempre são copiados, os maus também! Então, devemos nos vigiar para que não passemos aos filhos todo mal que ainda exista em nós.

Maria em 07 de abril de 2011

Pena que a cultura da violência está presente na vida de tantas pessoas e que estas pessoas por si só não percebem que um pequeno gesto de violência poderá num futuro, breve ou não, resultar num gesto de violência muito maior. A educação brasileira é muito falha. É preciso ensinar a ensinar, é preciso ensinar que sem respeito e amor ao próximo, nenhum ensinamento faz sentido e muito menos traz bons resultados.

Maria em 07 de abril de 2011

Infelizmente nem todos têm a sorte de nascer e crescer em famílias bem estruturadas,(em todos os sentidos)então, aqueles que não as têm, se não conseguem superar os obstáculos que a vida os impõe, possivelmente, caminharão sozinhos dialogando com os próprios fantasmas. Que pena que este rapaz não teve ninguém para ouví-lo e desviá-lo deste destino tão dolorido para todos nós que sonhamos com um mundo de paz e amor.

vanda em 07 de abril de 2011

A Léia deu um baita e certo dpoimento, já disse tudo o q queríamos dizer, ñ vale + apena colocar filho no mundo hj em dia, nem uma palmada é permitida!!! estamos completamente perdidos nêsse mundo cão, onde só o status e grana tem valor, e os valores morais???? acabou tudo!!!

Justiça ja em 07 de abril de 2011

Parabens Brazil, elegemos um palhaço para deputado federal, jogadores e pugilista na camara de deputados, nossa justiça continua identica a temis, cega e descança. Agora sera que iremos ver nosso pais com outros olhos nas proximas eleiçoes ou precisara morrer seu filho para mudarmos esse pais, começaremos pela justiça, para corrigir a segurança e apoiar a educação, pois na verdade andamos sem saude em todos os poderes, povo pensem, mudem e tenham fé que juntos acabaremos com essas tragedias. unidos venceremos.

leia em 07 de abril de 2011

DEUS OLHAI POR NÓS!OLHAI MAIS PARA OS PERDIDOS,POIS ELES PRECISAM DE AJUDA PRA PARAR COM TANTAS TRÁGÉDIAS. SOMENTE O SENHOR PODE. TRAGÉDIAS COMO ESTA, É COMUM CULPARMOS OS GOVERNANTES,UMA PARTE CHORA, OUTRA SE REVOLTA, E A PARTE "DOENTE" SIMPLESMENTE ASSISTE INDIFERENTE. NA MINHA PEQUENEZ E SIMPLICIDADE, ME CULPO, COMO ACREDITO SER CULPA DE TODA UMA SOCIEDADE. POR QUE? SIMPLES. EU SOU A QUARTA FILHA DE CINCO IRMÃOS, FAMÍLIA POBRE DE TUDO, SEMPRE FUI SOLTA NO MUNDO, NÃO POR OPÇÃO, MAS POR SOBREVIVÊNCIA. COMECEI A TRABALHAR COM ONZE ANOS, FIZ FACULDADE, ME CASEI,EM FIM, SOU UM SER TIDO COMO BOA PESSOA. PODERIA SER O QUE QUISESSE, POIS COM TANTA LIBERDADE,EM CONTATO COM TUDO, DROGAS PROSTITUIÇÃO E TUDO O QUE NÃO PRESTAVA, JAMAIS TRAÍ A CONFIANÇA E O AMOR DE MEUS PAIS. APESAR DE TANTA POBREZA,FALTAVA TUDO, MENOS AMOR E RESPEITO PELOS MEUS PAIS.APESAR DE TANTA MISÉRIA,E COM TANTA FALTA DE CULTURA, MEUS PAIS ME DERAM O MAIS IMPORTANTE, VALORES MORAIS, TEMENCIA A DEUS, RESPEITO AO PRÓXIMO, TIPO DOI EM VOCE DOI NO OUTRO, NÃO FAÇA AOS OUTROS O QUE NÃO QUER PRA VOCE ETC. NUNCA TIVEMOS AS MORDOMIAS QUE O POBRE TEM HOJE, ESCOLA, MERENDA, TRANSPORTE, "BOLSA ESMOLA", REMÉDIO, MATERIAL ESCOLAR EM FIM, TUDO DE GRAÇA, PROTEÇÃO AO MENOR, PROTEÇÃO E MAIS PROTEÇÃO, SÓ SE HOUVE DIZER COITADO DO POBRE, COITADO, GENTE, HOJE NÃO PRECISA FAZER ESFORÇO PRA NADA, O GOVERNO DÁ TUDO, ESTAMOS CRIANDO UM POVO QUE ESPERA DEITADO, E SÓ SABE COBRAR DO PODER PÚBLICO, NINGUEM FAZ A SUA PARTE, FICA ESPERANDO DOS GOVERNOS. VOLTANDO AO INÍCIO, ME SINTO CULPADA POR UMA TRAGEDIA DESSA, POIS NÃO CONSIGO FAZER MINHA PARTE QUE É DIZER PARA MEU POVO, QUE PRECISAMOS PARA DE DAR E COMEÇAR A COBRAR POSTURAS, DAR CONDIÇÕES DE VIDA, NÃO TOMAR CONTA DAS VIDAS. QUEM ESTÁ RECEBENDO TANTO, PRECISA ACORDAR QUE ESTÁ PERDENDO SUAS REFERÊNCIAS, SEUS VALORES, PERDENDO A GRAÇA DA VIDA QUE É SONHAR E LUTAR PARA CONSEGUIR REALIZAR OS SONHOS. AS CRIANÇAS HOJE VIVEM EM CRECHE, ESCOLAS, ABRIGOS, E OS PAIS OU ESTÃO RALANDO PARA CONSEGUIR GRANA NÃO PARA SUSTENTO MAS PARA O CONFORTO, OU ESTÃO BALANGANDO POIS TEM QUEM OS TRATE. GENTE ESTAMOS FORMANDO CIDADÃO VAZIOS, QUEM ESTÁ EDUCANDO, CADE AS FAMÍLIAS, SERÁ QUE NOSSOS JOVENS SABEM O QUE É SENTIR UM AMOR TÃO GRANDE PELOS PAIS A PONTO DE DOER QUANDO É CHAMADO A ATENÇÃO. CLARO QUE NÃO, HOJE OS JOVENS E CRIANÇAS, TRATAM SEUS PAIS COMO IGUAIS, SEM RESPEITO, SEM DÓ, SEM VALOR. A SOCIEDADE É CULPADA PORQUE PREFERE DAR DINHEIRO A UMA ENTIDADE DO QUE COBRAR POSTURAS, COBRAR CIDADANIA, SOMOS OMISSOS, CUMPLICES COM ATOS GOVERNISTAS DE PATERNALISMO CORRUPTÍVEL. A IMPRENSA TAMBÉM PODERIA E MUITO AJUDAR, MAS NÃO, SÓ MOSTRA A TRAGÉDIA, A CORRUPÇÃO, AS BUNDAS E VAGABUNDAS. MOSTRA O JUSTO, O HERÓI DE CADA DIA QUE CONSEGUE COM SEU ESFORÇO CRIAR SEUS FILHOS, FORMAR SEUS FILHOS, TER SUA CASA E CONTINUAR A SER HONRADOS SEM PEDIR ESMOLA PARA GOVERNO.EXISTE MUITOS HOMENS E MULHERES TIDOS COMO POBRES, QUE LUTAM COM GARRA E PASSAM APERTOS, MAS SÃO DIGNOS, QUE EDUCAM SEUS FILHOS, PARA SEREM CIDADÃOS JUSTOS, QUE MESMO FICANDO O DIA INTEIRO LONGE, AINDA CONSEGUEM SER PRESENTES NA VIDA DOS FILHOS, ONDE JÁ SE VIU, EMPRESARIO ENTRAR NA JUSTIÇA CONTRA O PODER PÚBLICO PARA GARANTIR O DIREITO DE PEGAR REMÉDIO. DEIXA PARA OS MENOS FAVORECIDO, NÃO O INFELIZ AINDA DIZ "É DIREITO MEU", DESGRAÇADO, SEUS FILHOS SAO TÃO RUINS COMO TAL, E VÃO FICAR ASSIM VAZIOS E UM DIA FAZ UM ATO MONTRUOSO COMO ESTE. SOCIEDADE, ENSINA SEU FILHO, SEU EMPREGADO, SEU PRÓXIMO A SER GENTE. FAÇA SUA PARTE, VAMOS PARAR DE FAZER CONVENIENCIA POLÍTICA, DÊ MAIS VARA E MENOS PEIXE, DEM MAIS EXEMPLOS, VALORIZE O BOM, PROTEJA O JUSTO. ENQUANTO ESTIVERMOS ASSISTINDO TUDO ISSO E FAZENDO NADA PARA MUDAR, SOMOS CULPADOS SIM. NÓS CONVIVEMOS COM INSANOS O TEMPO TODO, APESAR DE ME DOER ASSISTIR A TUDO ISSO, INFELIZMENTE JÁ NÃO ME SURPREENDE, É BIBLICO. EU TENHO FÉ EM TRES SEGMENTOS, SE UM DIA EU PERDER A FE EM UM DELES TALVES EU TAMBEM FAÇA UMA LOUCURA.FÉ EM DEUS,QUE É A BASE DE TUDO, FE NA VIDA MEU PRESENTE DE DEUS APESAR DE TUDO, FÉ NO HOMEM, QUE APESAR DE TANTAS MISÉRIAS, É CAPAZ DE COISAS MARAVILHOSAS. ACHO QUE AINDA DÁ TEMPO DE REVERMOS VALORES ESQUECIDOS, E PRINCIPALMENTE ACREDITAR QUE EXISTE UM SER MAIOR QUE TODOS NÓS. DEUS. PARA MIM FAMÍLIA E A BASE DE TUDO, O AMOR E CAPAZ DE TUDO, E A MAIOR MISÉRIA DO MUNDO É O VAZIO DO SER. MEUS SENTIMENTOS PARA AS FAMÍLIAS E QUE DEUS NOS PROTEJA.

ALCIONE em 07 de abril de 2011

Se você (leitor)também é a favor do porte de arma, parabéns, você ajudou a que tragédias como essa aconteçam.

Maria em 07 de abril de 2011

A ausencia de ações criativas tem permitido que muitas pessoas percam suas vidas de forma cruel.

Vera Natali em 07 de abril de 2011

Já que não sabemos com quem estamos lidando,vamos falar de amor, mesmo que provisóriamente, com nossos jovens, vamos falar sobre respeito mútuo,não vamos deixar que ingressem em religiões de cunho fundamentalista, vamos falar da sagrada vida, vamos tentar deixar claro que ninguém é melhor que ninguém, isso é sim de nossa responsabilidade.

Maria em 07 de abril de 2011

Mais loucos são aqueles que tendo conhecimento da perversidade da loucura, permitem que ela vague entre nós.

Maria em 07 de abril de 2011

A indiferença humana em relação ao próximo traz esse tipo de consequencia. Em momentos de grandes desastres as pessoas são solidárias, fazem tudo o que podem para ajudar, porém, no dia-a-dia não prestam atenção ao que ocorre a sua volta e, se percebem algo, nada fazem, afinal... há tantas coisas para se fazer. Há em muitos, uma imensa falta de sensibilidade e um exagero de egoísmo.Está cada vez mais complicado viver neste mundo.

Mirian em 07 de abril de 2011

Caro Setti, Boa tarde! Estou tão desolada que nem sei o que comentar. O fato é que trata-se de um monstro, assassino frio, covarde, que treinou para matar crianças indefesas e inocentes. É muito difícil racionalizar diante desse quadro aterrador.

Joe em 07 de abril de 2011

Eu não tenho nada com esses assassinatos, com essa psicopatia, com essa contaminação com HIV, com essa arma dele. NADA, NADA, NADA! A sociedade não tem culpa disso, não.

bereta em 07 de abril de 2011

Freud, Lacan e muitos outros psicanalistas não poderiam ser tão incisivos quanto o primeiro livro do Pentateuco, ainda que muitos exegetas queiram atribuir interpretação antropomórfica ao trecho que extraí e que passo aos leitores: "Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo o desígnio do seu coração; então, se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. Disse o Senhor: Farei desaparecer da face da terra o homem que criei, o homem e o animal, os répteis e as aves dos céus, porque me arrependo de os haver feito." Genesis, um pouco antes do dilúvio. Imagino que o começo de nossa recuperação possa estar nesse trecho bíblico. A sociedade até poderá produzir monstros, mas.... quem compõe a sociedade? Eu, você, todos nós. Estamos no mesmo barco a pedir socorro. Meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Por ter consciência do mal, preciso me afastar dele. Embora parte da sociedade crie e alimente malfeitores, minha consciência não me permite comer daquela comida. Talvez a luz sobre nossa real situação possa diminuir e quiçá, acabar com fatos iguais aos ocorridos no Rio. Minha solidariedade aos familiares diante de tanto sofrimento, aparentemente inexplicável.

Rosa Maria Pacini em 07 de abril de 2011

É a degradação humana à qual já me referi aqui, Setti, quando você postou a notícia sobre a agressão sofrida pela jovem estudante. A humanidade está gravemente doente e a prova disto é o nível de agressividade que se evidencia em todos os cantos do mundo. A agressividade infelizmente está no ar e acaba permeando, de algum modo, as diferentes relações sociais. Situações de violência são reproduzidas diariamente e à exaustão pela grande mídia, salvo raríssimas exceções, de modo que esta se torna cada vez mais banalizada. De tanto ver repetidas as notícias de agressividade, esta acaba sendo vista "como natural". E ouso dizer que o choque provocado, agora, por este bárbaro ataque será maior do que outros que se seguirão; afinal, este é o primeiro homicídio em massa tendo escola como alvo, aqui no Brasil. Mas não podemos ignorar as chacinas que já há alguns anos são praticadas envolvendo pessoas ligadas ao tráfico de drogas e as quais, infelizmente, já não causam mais espanto à maioria da população. É claro, Setti, que o bombardeamento diário de notícias sobre violência em suas mais variadas formas causa danos ao psiquismo. Por isso é fundamental que cada um de nós tenha consciência de que não é saudável aceitar como natural pequenos gestos de descortesia, pois eles são o ponto de partida para manifestações crescentes de agressividade . Isto começa pelo desrespeito que se verifica em uma unidade familiar - no casal, entre filhos e pais, entre irmãos, entre parentes e familiares -, passando pela instituição de ensino ou empresa - entre alunos e professores, entre chefes e subordinados, entre colegas de trabalho - e até mesmo entre participantes de fóruns na net., e acaba culminando no racismo, no preconceito contra idosos, obesos, no bullyng, nas manifestações homofóbicas, etc. Mas também não se pode ignorar a violência praticada diariamente pelo Estado e pela "elite política", através do abuso de poder e de autoridade, do descaso às leis e à ética, e, sobretudo, da insensibilidade ao sofrimento dos menos favorecidos, o que se evidencia através das absurdas e seculares injustiças sociais. Que este triste episódio, Setti, possa servir para o Brasil, como um todo, repensar os caminhos que tem percorrido e as opções que tem feito até aqui, caso contrário este será apenas mais um dos muitos crimes praticados diariamente neste país. É preciso, sobretudo, que autoridades irresponsáveis acostumadas a "brincar de faz-de-conta" afirmando que aqui não há problemas, não há guerras, etc.caiam em si e percebam o quanto esta postura é criminosa, portanto nociva.

Lori em 07 de abril de 2011

Prezado Ricardo, boa tarde!!!! Fiquei chocada quando hoje escutei pelo radio a tragêdia que assolou a escola do Rio. Realmente nao da para entender como esso veio a acontecer. VC estâ certo sô escutavamos essas barbaridades acontecerem nos Estados Unidos, e mesmo assim era incomprensîvel, como alguêm pode friamente sair da sua casa pensando que vai provocar tanta disgraca. Sô penso nas familias em este momento, quanta dor!!!! Abracos

Paulo Bento Bandarra em 07 de abril de 2011

Caro Setti, as causas morreram com ele. Só ele poderia explicar por que foi que fez. Certamente era uma pessoa perturbada. O resto são conjecturas. Tudo explica, nada justifica.

JT em 07 de abril de 2011

A vida é nosso bem mais valioso e mais frágil. Quando alguém perde o respeito pela vida - sua e dos demais - não comente um crime apenas contra si mesmo e as pessoas que fere - comete um crime contra a humanidade. Que o Senhor tenha piedade de nossas almas.

Silvio em 07 de abril de 2011

Não são ainda conhecidas as motivações que levaram ao lamentável acidente e o articulista já coloca a responsabilidade na "sociedade", como se esta fosse capaz criar tais tipos de "monstros".Provavelmente o assassino seria alguém doente, que vive em um mundo distante da realidade e cuja enfermidade possa ser de origem hereditária ou não.Nós como cidadãos podemos ser responsáveis (e somos) por diversos trágicos acontecimentos, mas jamais poderíamos ter provocado a tragédia que acometeu a escola do Realengo.Talvez tenhamos um pingo de culpa, porque permitimos que o contrabando de armas abasteça não só marginais (e não sei se esse é o caso do "tarado" ,como você o qualifica) mas também as pessoas com distúrbios mentais e potencialidade assassina.Já me sinto culpado por várias razões, mas esta certamente não me cabe qualquer responsabilidade.

Daniela Contin Garcia em 07 de abril de 2011

Ricardo, acho que temos um culpado sim, isto não vem do acaso, não vem do destino. Isto vem de uma falta de educação básica, de uma falta de impunidade, de uma falta de conscientização do que é certo e errado, de uma banalização das posturas éticas e morais dentro da sociedade, do livre porte de arma sem uma conscientização do uso das mesmas, sem falar do contrabando, de uma falta de amor ao próximo e respeito mútuo que pode sim ser ensinado para a sociedade, de inúmeras outros culpados que são camuflados pelo poder e pela própria sociedade. Esta infelizmente não vai ser a primeira e muito menos a última, temos que nos conformar? Não. Temos que gritar... não somente para as autoridades, mas para nós mesmos, no sentido de uma conscientização de respeito mútuo e de amor ao próximo. Abs!

Ronaldo em 07 de abril de 2011

Se tivesse entrado no Congresso *** *** **** **** ***** ***** ***** . Pronto, falei. Calma, Ronaldo. Esse tipo de comentário não dá, mesmo.

Bambu em 07 de abril de 2011

O sujeito é uma psicopata, isso é um transtorno psiquico que qualquer um pode ter. O problema é a facilidade de adquirir armas. Mas quem quer matar sempre arranja um jeito. Isso acontece inclusive no Reino da Dinamarka.

Ricardo Quintana em 07 de abril de 2011

Caro Ricardo, É muito triste, pbres crianças e mães. Pobre da Sociedade Brasileira que infelizmente não entende e não reage. Porém quem trabalha em escola e não em Gabinetes, sabe que este foi o primeiro, e a possibilidade de outros ocorrem é muito grande. A insegurança no Rio de Janeiro é enorme, dentro das escolas e fora dela. UPP é coisa para inglês ver, muita conversa e pouca ação.

VANDERLEI em 07 de abril de 2011

SEGUNDO AS TESTEMUNHAS, RELATAM QUE O MESMO PIOROU APÓS A MORTE DA MÃE E A CONVERSÃO AO ISLAMISMO. SERIA ESTE APENAS UM TESTE DO HAMAS NO BRASIL?. ESPERO QUE NÃO; MAS DEPOIS DA REPORTAGEM DE CAPA DA VEJA, FICO NA DUVIDA.

Clovis Junior em 07 de abril de 2011

Sobre a tragédia do Rio, nao há uma resposta,apenas muitas perguntas..ou seja: De nada adianta ver se o local tinha ou nao policiamento, se o kra tinha ou nao passagem pela policia ou se ele era ou não usuário de drogas, a situação é lamentavel? Claro q sim, mas o q nao se pode fazer é ficar procurando bodes expiatórios. Em tragédias desse tipo, o q podemos fazer é rezar pelo os q infelizmente (e inocentemente) se foram e...torcer pra não ser a próxima vítima

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI