Foi um encontro que deu o que falar – e não apenas musicalmente.

O ano era 1993. Daniela Mercury, então jovem e recém-empossada rainha da nova música pop baiana (depois rebatizada Axé Music), cavava espaço entre os grandes da MPB. E o fazia em dose dupla, cantando com ninguém menos que Chico Buarque e Tom Jobim em especial da TV Bandeirantes dedicado ao Blue Eyes brasileiro.

Após a exibição do programa, começaram a pipocar boatos dando conta de que o dueto entre Daniela e Chico teria se estendido também, digamos, ao terreno extra-musical. O diz-que-me-disse perduraria, sendo citado – novamente, sem confirmação – como determinante na ocasião da separação do compositor e da atriz Marieta Severo, em 1996.

Enfim, não importa. Embora, anos mais tarde, pelo menos uma testemunha ocular do episódio tenha saído à luz para afirmar sua veracidade, o que fica para a posterioridade é a inegável química registrada em cores e em estéreo. E entre as canções escolhidas, está “Ela Desatinou”, uma das mais belas entre as muitas que o gênio Chico ambientou durante um Carnaval. No caso, esta fala da moça que não quer voltar à realidade pós-ressaca carnavalesca após a Quarta-Feira de Cinzas.

Em arranjo bem mais lento do que o original – faixa de abertura do essencial Chico Buarque de Hollanda Volume III (1968) -, Tom toca seu piano inconfundivelmente elegante fingindo que não está ali, enquanto a dupla dá novo significado a versos eternos como “Toda a cidade anda esquecida, da falsa vida, da avenida/ Onde ela desatinou, viu morrer alegrias, rasgar fantasias/ Os dias sem sol raiando/ e ela ainda está sambando”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − treze =

8 Comentários

Marcos em 04 de março de 2014

Millôr Fernandes relativamente ao Chico Buarque: "Desconfio de um idealista quando aufere lucros com o seu ideal!. Perfeito!

Cau Marques em 03 de março de 2014

Pintou um clima.

Aislan em 03 de março de 2014

Sr. Setti, Tudo bem! poderia comentar algo da canção Manhã de Carnaval salve engano de autoria de Luiz Bonfá. Nesse link http://www.youtube.com/watch?v=1bqDsN_t-JA tem a interpretação de Caetano e Pavarotti. Até para quem não gosta de carnaval esta canção apresenta-se bela. Att, Aislan Carlos Economista Goiânia - Goiás

Maurilio em 03 de março de 2014

Sem homofobia, mas ela realmente desatinou; virou ******.

Jeremias-no-deserto em 02 de março de 2014

Quem acabou desatinando foi o Chico, ao abraçar a seita petista de corpo e alma. E nós, seus antigos fans, ficamos a ver a banda passar...e o Chico passar pra banda de lá...

JEBANIEL WOLFF em 02 de março de 2014

Perdeu, Blue Eyes! Três a zero para Malu Verçosa. E teve notas desafinadas nessa interpretação.

Julian Matos em 19 de fevereiro de 2012

Grande recordação para esses dias de carnaval. Daniela Mercury vivia um momento primoroso, na melhor tradição da cantores de MPB. Duetos que ela fez com Caetano também desse período são inesquecíveis. Nada melhor do que escutar a Chico Buarque para ajudar nos ajudar, pobres homens, a entender a alma feminina.

Marco em 18 de fevereiro de 2012

Amigo Setti:Daniel, teu querido pai e meu amigo sabe separar o artista do homem, eu já acho o Chico, como artista e pessoa, de um caráter perfido e de repentinos assalto a um tipo d publico instruido. Mas pode ser apenas uma revolta declarada minha. Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI