Análise (1968): Uma pressão dos “duros”

Enquanto se descartava definitivamente a criação de um ministério de coordenação política, o setor mais linha dura do governo militar fazia lobby em favor de eleições indiretas nos estados

Análise (1968): Uma pressão dos “duros” O presidente Costa e Silva, em imagem de dezembro de 1967 (Foto: ESAM)
area-politica-repele-pregacao-reformista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + dezessete =