Sem trocadilho, acabou sendo um tiro no pé o vazamento da informação sobre a forma sensacional pela qual forças militares colombianas localizaram e mataram Jorge Briceño, o “Mono Jojoy” (foto acima), tido como número 2 das chamadas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), grupo terrorista que aterroriza o país em conluio com o narcotráfico.

Jojoy, como se divulgou, foi localizado em uma região montanhosa de florestas 300 quilômetros ao sul de Bogotá graças a um mini-localizador GPS oculto dentro de uma bota especial para quem sofre de diabetes que ele havia encomendado, em mensagens cifradas, a apoiadores urbanos.

O Ministério da Defesa interceptou o pedido e se pôs em ação. Quando o GPS começou a emitir sinais do meio da floresta, a Força Aérea colombiana martelou a área com bombardeios e matou duas dezenas de guerrilheiros, inclusive Jojoy.

O vazamento expôs uma forma de trabalho dos serviços de inteligência colombianos que acabará atrapalhando futuras ações semelhantes no combate aos terroristas.

O diabetes provoca, entre muitos outros efeitos deletérios ao organismo, uma má-circulação nos membros inferiores. Sapatos e botas especiais são usados para evitar infecções que, em casos extremos, podem evoluir para gangrena e requerer amputação.

Veja abaixo vídeo da Força Aérea Colombiana mostrando o ataque ao líder terrorista e seus homens.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 1 =

1 comentário

Claudiney em 28 de setembro de 2010

Prezado Setti, Foi maravilhosa esta engenhosidade tecnológica, o mundo esta tão cheio de bandidos que a gente acaba rindo da desgraça alheia, Os americanos acabarão ensinando novas maneiras de elimina-los, mas foi muito bom, tem que continuar asim até acabar os amigos de Lulla e Zé Dirceu. abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI