Image
Em Caracas, manifestação pela recontagem de votos — sempre com grande presença de policiais. Policiais e militares vêm agindo com energia e, não raro, com violência, mas o chavismo está culpando a oposição por mortos e feridos (Foto: Reuters)

O esquema de sempre está em marcha na Venezuela, agora que o caudilho Hugo Chávez, morto dia 5 de março, tem em seu lugar o sucessor que queria, Nicolás Maduro: a oposição — que pode ter ganho as eleições presidenciais do domingo passado se houver recontagem de votos — está nas ruas, a polícia bate a torto e a direito, há 8 mortos, várias dezenas de feridos e 170 pessoas presas e a culpa, é claro, é dos oposicionistas, que pretendem “um golpe”, no qual estaria envolvido o “imperialismo americano”, o que resultará, conforme prometeu Maduro, no “aprofundamento da revolução”.

Mas vamos examinar as coisas com calma.

Com o candidato da oposição, Henrique Capriles, tendo supostamente perdido por ínfima diferença — pouco mais de 200 mil votos em mais de 15 milhões –, e sobretudo com militantes oposicionistas havendo recolhido 3.200 casos de possível fraude, é mais do que natural que, no mínimo, Capriles peça a recontagem dos votos. (A votação no país é eletrônica, mas cada eleitor deposita numa urna, em seguida ao voto, uma cópia em papel de sua opção.)

No chocho discurso de “vitória”, na noite de domingo, 15, em que mesmo nos momentos de maior empolgação Maduro arrancou poucos aplausos da multidão chavista reunida para saudá-lo — ninguém me contou, assisti ao discurso inteirinho –, o candidato de Chávez disse, com todas as letras, que aceitava a recontagem.

Mas aí entra em funcionamento o esquema ditatorial armado pelo chavismo ao longo de 14 anos de poder.

Em primeiro lugar, o Conselho Nacional Eleitoral (CNE), equivalente, no Brasil, à Justiça Eleitoral, pela palavra de sua presidente, Tibisay Lucena, negou liminarmente a contagem, sem sequer examinar uma única das 3.200 alegações de fraude.

Pudera: dos cinco integrantes do CNE, quatro são chavistas, todos eles já flagrados anteriormente em solenidades oficiais de punhos levantados.

Em segundo lugar, a presidente do Tribunal Supremo de Justiça, Luisa Estella Morales, contra todas as evidências, disse que “não é possível” uma contagem manual de votos e, deixando de lado a isenção que se espera de magistrados, criticou a oposição por “incitar” a opinião pública a algo que não pode ser efetuado e insinuou a responsabilidade dos oposicionistas por “mortos e feridos”.

Em outra espantosa declaração, Morales, chefe do Poder Judiciário venezuelano, aconselhou aos juízes de todo o país que evitassem “formalismos inúteis” quando se tratasse de responder a denúncias ou de punir culpados. Garantias do cidadão foram transformadas, assim, pela principal magistrada da República, em “formalismos inúteis”.

Pudera: desde que entrou em vigor a Constituição promovida por Chávez, em dezembro de 1999, o Tribunal presidido por Morales, integrado por 32 magistrados — sete deles, os mais importantes, integrantes da chamada “sala constitucional” — não proferiu NENHUMA decisão contrária a atos do governo. Todos os ministros foram nomeados por Chávez.

Em terceiro lugar, a procuradora-geral da República, Cilia Flores, fez declarações ameaçando responsabilizar pessoalmente Capriles pelos mortos e feridos — sem que, até agora, NENHUM caso haja sido investigado para comprovar quem matou ou feriu. Um dos oposicionistas próximos a Capriles, Leopoldo López, chegou a anunciar pelo Twitter que haveria uma ordem de captura contra ele próprio e o candidato.

Image
Protestos também em Maracaibo, coração da indústria do petróleo — com tanques do Exército ao fundo (Foto: AFP)

Em quarto lugar, o próprio Maduro, sem qualquer base ou fundamento legal, anunciou a possibilidade de cortar repasse de recursos federais (previstos na Constituição) para o Estado de Miranda, de que Capriles é seu adversário. O líder oposicionista está sendo cercado por todos os lados, como se vê.

Em quinto lugar, o presidente da Assembleia Nacional, Deosdato Cabello — muito ligado aos principais chefes militares –, atropelando um batalhão de normas legais, passou a negar sumariamente a palavra a deputados de oposição que não reconheçam a vitória de Maduro.

A oposição, portanto, no coração do Poder Legislativo, está sendo calada na marra! Além disso, Cabello destituiu deputados oposicionistas do comando de comissões da Casa. O deputado chavista Pedro Carreño, chefe da Controladoria da Assembleia, está pedindo punição para jornalistas e órgãos de imprensa que “estimulem a violência” — ou seja, que cubram os protestos de militantes de oposição exigindo a recontagem dos votos.

Em sexto lugar, Maduro, deixando de lado qualquer linguagem diplomática, e retomando a retórica chavista anti-Estados Unidos — cujo governo pretende aguardar uma recontagem antes de reconhecer o novo presidente –, gritou, durante reunião com políticos, contra o secretário de Estado, John Kerry, nos seguintes termos:

— Tire os olhos da Venezuela, John Kerry! Fora daqui!

Ou seja, os Estados Unidos não estão preocupados com o atentado terrorista em Boston, nem com as cartas envenenadas enviadas para o presidente Barack Obama e outros políticos, muito menos com a ameaça de ataque nuclear da Coreia do Norte a instalações americanas  e sul-coreanas. Como o próprio Maduro assinalara antes, a movimentação popular por Capriles não é espontânea, mas tem o dedo do “imperialismo”.

Em sétimo lugar, políticos chavistas continuam se referindo a eleitores de Capriles como “traidores” e integrantes de uma “oposição apátrida”.

Eles acham que podem governar a despeito — e contra — metade do país.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 + um =

22 Comentários

luiz em 21 de abril de 2013

A nossa imprensa CRETINA E COVARDE, também se omite sobre este assunto. Nunca vi jornalistas tão CANALHAS como os do nosso país. Quando morre um destes canalhas, a imprensa não poupa elogios, como se estes cretinos fizessem por merecer. PT, PARTIDO DA ÉTICA E DA MORAL. FORA LULA, FORA DILMA, FORA PT. Peraí, Luiz: "A" nossa imprensa? Toda ela? NENHUM dos grandes veículos, incluídos os portais na web, se omitiu sobre os descalabros do chavismo. Sobretudo VEJA e os colunistas deste site não podem de modo algum ser incluídos nessa sua generalização injusta e, por definição, errada: ao mencionar "a nossa imprensa", você está incluindo toda ela, o que é inteiramente equivocado.

Dalberto em 20 de abril de 2013

O povo no mundo inteiro está mudando, e voces criticos de plantão adoram chamar o as pessoas de "povo" e analfabetos e sem estudos, mas o "povo" está acordando no mundo inteiro e me refiro aos menos previlegiados por anos e décadas, então a famosa "eleite podre" não dorme de preocupação porque a senzala vai ficar e ja está ficando vazia, e que fique bem claro quando me refiro a "elite podre" é aquela elite conquistada com trapassas e sonegação e outros bichos a mais e não a elite limpa cujo fundador patriarca construiu com muito trabalho, essa eu respeito porque tem bom senso e é um pouco melhor pois surgiu de trabalho honesto, agora quanto a estes emergentes os "novos ricos" estes é quem são os que estão sempre contra seu pais e governo, quando este começa a melhorar um pouco mais a vida do "povo" então começa as pedradadas, porque vão perder os escravos. A inveja mata, e cotovelo doi, voces ainda não viram nada, o PT ainda vai ficar aqui por muito tempo, doa a quem doer e Chavez sempre foi para o "povo" para deixar de ser "povo" por isso sempre foi perseguido principalmente pelos americanos que não gosta de "povo" e dos pobres. E quanto a viajar as custas de contribuintes, se voce paga seu imposto 100% tudo bem pode até reclamar, agora se não paga fique quietinho que é melhor, porque se não paga sonega então não tem moral para cobrar e muito menos acusar o governo ok..!!! E viva todos os países que cuidam e lutam pelo seu povo, e viva a Coréia do Norte, o Iran, a China, a Russia e Venezuela e claro Cuba, estes os americanos não mandam nem a pau juvenal...hahahahah e estes paises que mencionei não estou dizendo que eles cuidam de sua gente como deveria, mas só o fato de não dar mole par os americanos par mim já é meio caminho andado, isso é o primeiro passo. O "povo" não será nunca mais o mesmo aguardem, e a decadência americana é uma questão de tempo, então Dilma 2014 e Lula 2018 e ai preparem a funeraria porque o que vai ter de gente infartando não vai estar no gibi...!!!! calma gente serão só mais 12 anos, imagine isso passa rápido ai o Brasil vai estar redondinho pronto para passar o bastão para o próximo governo, acreditem time que está ganhando não se mexe...hahahahah Ciao Bellos

Fatima em 19 de abril de 2013

Enquanto isso a SRA. DILMA viaja as nossas custa pra homenagiar esse individuo!!!É esse caminho que ela se prepara pra seguir:se perpetuar no PODER!!E aki émuito fácil.....Não tem essa oposição Aguerrida!!!Pobre de nós!!!

Blog and Roll em 19 de abril de 2013

VÍDEO - Repressão "progressista" na Venezuela> . "Efectivos de la Guardia Nacional le disparan perdigones mansalva a un joven en Barquisimeto, el día 16 de Abril de 2013, durante manifestaciones en Av. Venezuela. Sitio de la agresion: Calle 9 con carrera 28, Hora 5pm" . http://youtu.be/IPVOag6FlBg

Esron Vieira em 19 de abril de 2013

Até na Venezuela ocorre protestos quanto a lisura da contagem de votos na eleição. Se quiser recontar é possível pois o voto é físico. Já em nosso país que é adiantadíssimo em termos de informática ( superando USA, India, Israel entre outros com tradição em informática ) temos um sistema honesto, inviolável e infalível. Desde as urnas, transmissão de dados e somatória total. O que quero dizer é que tanto a situação como a oposição juntamente com a imprensa são coniventes com mais esse tipo de neo-ditadura festiva. Porque os países que estão na vanguarda da tecnologia não adotam o voto virtual?

Charles A. em 19 de abril de 2013

Interessante:Na ditadura descarada venezuelana os votos são possíveis de serem recontados;só não o foram por imposição da ditadura.Aqui,não podem ser recontados,mas a Justiça Eleitoral é 100% petista!Lá como cá os ministros do supremo são nomeados pelo ditador de plantão,só que por aqui ainda não se completou o processo;resta o Joaquim Barbosa.Aqui,diferente de lá onde existe oposição, os políticos quase sem exceção são contra o "imperialismo americano".Só gostam de Miami e New York para fazer compras e passar as férias e, por que não,adquirir uma mansãozinha.Aqui ainda não foi testada a eficiência do esquema ditatorial implantado nos últimos dez anos-não há oposição de verdade que ganhe eleições para ser barrada na marra...

Simone em 18 de abril de 2013

Muchas gracias por el material enviado, estimada Simone. Será utilizado en el blog. Cordiales saludos

fernandoboi em 18 de abril de 2013

setti, vc sabe q eu nao estou exagerando . e modestia sua. nem aqui em nyc tem um jornal ou revista que abordam tantos e com qualidade assuntos como o site de veja. nem a Fox.abracos. De novo, muitíssimo obrigado. Um grande abraço

João Augusto em 18 de abril de 2013

Setti, boa noite!Chavismo ao norte,peronismo ao sul,a oeste não consigo adjetivar e a leste o sonho megalônomo do pre sal. Estou envergonhado com meu posicionamento, mas o que me "martiriza" no momento é a posição da afilhada no presente momento. Qual foi sua posição? Pois isso, acredito, poderia respingar (para dizer pouco) por aqui. Exagero?

alberto santo andre em 18 de abril de 2013

a burrice tanto na venezuela como no brasil ,sao mantidas em grande parte da populacao [pelo visto hoje bem menor na venezuela] pelas doses homeopaticas de capim gordura ,que alimenta um pouco e faz com que estes esvaziem o cerebro todos os dias.

fernandoboi em 18 de abril de 2013

setti, vc que e uma pessoa bem antenada, que vive a politica ai do brasil, que esta com as melhores fontes de informacao , que tem o site de veja a seu dispor : explica p mim.porque no brasil a oposicao ta representada so[mais alguns gatos pingados] no site e veja?e por estas que eu nao consigo deixar de abrir o site todos os dias. obrigado. Caro Fernando, acho que há um certo exagero em sua afirmação. A oposição não está "representada" no site de VEJA, mas presente no noticiário do site e de vários de seus colunistas. E vejo que tem espaço bastante razoável também nos grandes jornais -- O Globo, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo -- e igualmente nos grandes sites e nos principais blogs. O problema da oposição brasileira tem sido a falta de mensagens consistentes e a tibieza da maioria de seus integrantes, não é mesmo? Um abração e volte sempre!

Corinthians em 18 de abril de 2013

É.... o socialismo do século XXI continua tão tirânico quanto o do século XX...

Carlos Correia em 18 de abril de 2013

Esse é o sonho de consumo do PT.

Victoria em 18 de abril de 2013

http://www.lapatilla.com/site/2013/04/18/in-fraganti-escuche-a-funcionario-chavista-amenazar-y-despedir-a-trabajadores-que-votaron-por-capriles-audio/

moacir em 18 de abril de 2013

Setti, Grande post! Tendo esses votos sido "guardados" pela forças armadas,não adiantará muito uma recontagem. Porém Maduro vai administrar o colapso de um país rachado ao meio.O mundo é testemunha de que metade da Venezuela é oposição.Aguerrida. Vai ficar pior antes de melhorar.Sempre soubemos que o autoritarismo dessa revolução bolivariana não cederá o poder pacificamente. Talvez seja mais fácil combater uma ditadura do que aquela democracia híbrida criada por Chávez. Tenho esperança e receio.Esperança por saber que esse Nicky aí é o começo do fim do chavismo.Os venezuelanos,mais cedo ou mais tarde,recuperarão o seu país.E receio pois a repressão será ampla e devastadora. Abraço

Bebeto Trajano em 18 de abril de 2013

Post de lavar a alma, Ricardo. Um abração! Obrigado, caro Bebeto. E outro pra você.

Marcia em 18 de abril de 2013

Qual é o organismo internacional que poderia ajudar os democratas da Venezuela nessa questão das eleições?

Sylvia em 18 de abril de 2013

E o PT e seu líder supremo, Lula, apoiam essa ditadura. E é pra lá que estamos indo por mais que se digam democráticos.

Marco Felix em 18 de abril de 2013

Essa é a nossa America do Sul, com esses governantes "progressistas" alias a psicanalise deveria investigar por que essas lideranças cavernículas se auto proclamam progressistas. A Venezuela me lembra aquela propaganda do efeito orlof, eles são o que seremos amanhã. É impressionante como esses fiapos de ditadores (os nossos também) atrasam o crescimento da região, em nome de algo que só não veem aqueles; sem instrução, os com semi instrução e claro os que recebem as "mesadinhas" desses Stalinistas quinto mundistas. E nós rindo do doido da Coreia do Norte.

Fernando X em 18 de abril de 2013

Mais um capacho do Império dos Castros no poder!

Alberto Porém Jr. em 18 de abril de 2013

Boa tarde Setti. Os mortos na Venezuela assim como os mortos em Boston tem nomes, e mais, idade, como foram mortos, profissão e em alguns só o modo como morreram. Ignorar isto é ignorar fatos e estes fatos o mundo não está ignorando. Até quando vamos nadar contra a maré? Sabe-se do massacre que ocorre na Venezuela e que não é culpa de Capriles, mas ignorar o que seus simpatizantes estão fazendo é de uma parcialidade que não encontra precedentes morais. Segue a lista que recebi: José Luís Ponce Ordoñez – 45 anos, carpinteiro, militante do PSUV, morto com tiro na cabeça Rosiris del Valle Reyes Rangel – 44 anos, militante do PSUV, morta com tiro nas costas Ender José Bastardo – 21 anos, militante do PSUV, morto com quatro tiros. Henry Rangel La Rosa – 32 anos, militante do PSUV, morto a tiros por encapuzados na porta de casa Johan Antonio Hernández Acosta – Menor de idade, militante do PSUV, morto por caminhão que arremeteu contra multidão que comemorava a vitória de Maduro. Luis Eduardo García Polanco – 25 anos, militante do PSUV, morto com um tiro no rosto enquanto comemorava a vitória de Maduro em frente à sede do Conselho Nacional Eleitoral no Estado Zulia. Rey David Sánchez – Menor de idade, militante do PSUV, morto por caminhão que arremeteu contra multidão que comemorava a vitória de Maduro. Cliver Enrique Guzmán – Ministério Público da Venezuela só divulgou que era militante do PSUV e que foi assassinado em uma manifestação. Quanto aos presos em sua maioria são de suspeitos por estes crimes bárbaros ou que incitam o ódio e a violência contra o resultado das eleições. Até quando muitos vão assinar embaixo deste massacre? Avalizar o terror é promover o terror.

Sylvio Haas em 18 de abril de 2013

No quinto lugar, penso que V quis dizer a vitória de Maduro, não de Capriles. Já está corrigido, caro Sylvio, obrigado. Abraços

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI