Image
Em animação, como o Curiosity chegou a Marte e passou a operar

Sim, amigas e amigos do blog, o “jipe” exploratório Curiosity, enviado pela NASA para o planeta Marte no dia 26 de novembro do ano passado, já está trabalhando desde o dia 5 de agosto, e muitos de nós todos pudemos ver sua movimentação por meio de imagens que vêm diretamente do Planeta Vermelho.

Mas essa animação da NASA, com a chegada do Curiosity após uma viagem de 56,7 milhões de quilômetros até Marte — com segmentos do foguete descartados sucessivamente ao longo da longuíssima trajetória e, uma vez aterrissado, o jipe-laboratório começou a operar –, certamente vai deslumbrar quem se interessa pelo espaço e seus mistérios. Vale a pena!

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =

12 Comentários

A Ferreira em 25 de outubro de 2012

Caro SergioD Qualquer objecto com propulsão pode deixar a terra desde que tenha uma velocidade superior a zero. A sua exposição está correcta mas apenas se consideramos objectos sem propulsão própria, e é a esses que se aplica a regra da velocidade de escape

SergioD em 05 de setembro de 2012

Ricardo, permita-me uma pequena correção. A velocidade de objetos em órbita baixa da TerrA é de aproximadamente 8 km/s, ou 28.800 km/h. Os satélites que se encontram em órbita geoestacionário, como os de comunicação, tem velocidade orbital de aproximadamente 9.500km/h. Para que um astronave consiga deixar a órbita da Terra e se dirigir à Lua ou a outros planetas do Sistema Solar deve atingir pelo menos 11.2 km/s, ou seja, 40.320 km/h. A Curiosity para se dirigir a Marte teve de atingir essa velocidade. No entanto, embora se afaste cada vez mais da Terra, por um bom tempo sofrerá influência de seu campo gravitacional o que faz com que sua velocidade diminua. A técnica para lançá-la para Marte é colocá-la numa determinada órbita em torno do Sol que intercepte a órbita de Marte exatamente quando o planeta vermelho alinse encontre. Tudo direitinho como Isaac Newton postulou nos seus celebres Princípios Matemáticos da Filosofia Natural, no século 17. Abraços.

Jaguaré Teixeira em 04 de setembro de 2012

Diz o Lula da Sirva: Isto é bobagem, pois nóis estamos numa empreitada muito malhor que é a Copa do Mundo, que "ninguém nunca jamais viu neste país".

Teresinha em 04 de setembro de 2012

De qualquer forma valeu o outro vídeo, as fases dos descartes são fascinantes. Neste do Curiosity vemos a fase final e a precisão do pouso, Acho que vale deixar os dois vídeos. A emoção dos controladores é demais! Pode até ser que Marte foi o nosso passado - mas isso é esoterismo!

Silas S. Carvalho em 04 de setembro de 2012

Caro Ricardo Setti, boa tarde. Eu, como muitos outros leitores, me interesso bastante pelo espaço, mas confesso que as informações que nos chegam vêm carregadas de mistérios que me deixam muito intrigado. O envio da Curiosity a Marte não foi diferente. Vejamos: Nos dizem que o artefato foi lançado em 26/11/2011 e que aos 05/08/2012 ele já estava em atividade no planeta vermelho. Assim sendo, a Curiosity teria percorrido 56,7 milhões de quilômetros em 249 dias, ou 5.760 horas. Isso dá uma velocidade média de 9.843,75 k/h. Mesmo considerando a ausência de atrito no espaço, tenho sérias dúvidas se o homem tem capacidade para desenvolver um artefato que desenvolva tal velocidade. Prezado Silas, desculpe a demora na resposta. A velocidade dos artefatos feitos pelo homem no espaço é de fato espantosa. Acabo de consultar dados que mostram que a Estação Espacial Internacional viaja a 57 MIL quilômetros por hora. Abraços

Luiz em 04 de setembro de 2012

A "Humanidade" irá destruir mais um Planeta! Infelizmente!!

Uber em 04 de setembro de 2012

:) Obrigado e disponha!

José Geraldo Coelho em 03 de setembro de 2012

É emocionante estar vivo para ver, ouvir, saber a respeito de tais feitos. Nasci no tempo do Ford de bigode e agora me alegro com as conquistas da humanidade.

Uber em 03 de setembro de 2012

Esse vídeo está errado, esse é do Spirit! Sobre o Curiosity, talvez quisesse postar este: http://www.youtube.com/watch?v=N9hXqzkH7YA Você tem toda razão, caro Uber. Obrigado por ser um leitor atento. Já coloquei o vídeo correto -- o seu. Abração

SergioD em 03 de setembro de 2012

Ricardo, esse vídeo mostra o pouso do SPIRIT. O pouso da Curiosity foi muito mais complexo, envolvendo a manobra de uma espécie de guindaste para baixar o jipe no Planeta Vermelho. O SPIRIT e o seu irmão gêmeo, o OPORTUNITY, juntamente com o seu antecessor SOUJOURNER, é que utilizaram a técnica de pousar com air-bags. Grande abraço. Você tem toda razão, caro SergioD. Obrigado por ser um leitor atento e cooperativo. Já coloquei o vídeo correto, aliás enviado por outro amigo do blog. Abração!

Teresinha em 03 de setembro de 2012

Se no dia do pouso foi contagiante a emoção dos controladores,agora nesta animação impressiona a tecnologia dos descartes a cada superação de fase e todos os recursos necessários para o perfeito pouso seguido do surgimento do Curiosity e tudo funcionando perfeitamente. Incrível esse pessoal da NASA!

rodrigo em 03 de setembro de 2012

Corrige isso aí, não é o Spirit, que é outra sonda que está operando em Marte há anos, o vídeo mostra o MSL-Mars Science Laboratory, que foi apelidado de Curiosity! Obrigado, caro Rodrigo. Vou rechecar e acertar. Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI