Image
No mais recente debate entre pré-candidatos republicanos, Paul (à dir.) assoprando para Perry (Foto: AP)

Ele chegou a ser o favorito entre os candidatos a candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos nas eleições de novembro de 2012, mas o governador do Texas, Rick Perry, vem desabando nas pesquisas de intenção de voto por algumas ideias malucas – defende, por exemplo, o fim de um dos fundamentos da República americana, a separação entre igreja e Estado – e por má atuação em debates com outros pré-candidatos.

Vocês, amigos do blog, talvez tenham lido a respeito da mancada que ele cometeu no mais recente, realizado semana passada na Universidade Oakland, em Rochester, Estado de Michigan – uma gafe que pode lhe custar de vez a candidatura, atualmente situada em quarto lugar nas enquetes, lideradas pelo ex-governador de Massachusetts Mitt Romney.

Mas vou mostrar o vídeo (logo abaixo). E explicar. Perry, em uma de suas intervenções, prometeu que uma de suas medidas ao assumir a Casa Branca seria suprimir, de uma penada, três ministérios ou agências governamentais. E lá foi ele: “Comércio, Educação e…”.

Debaixo de risos do auditório

Embatucou. Chegou a perguntar aos concorrentes qual seria. O público ria.

Um dos adversários, o deputado Ron Paul, por coincidência também do Texas, propõe que ele corte cinco, inclusive o ministério de Habitação e Desenvolvimento Urbano (HUD). Não seria este a que Perry se referia?

Nisso, um dos jornalistas da banca pergunta, de propósito, se poderia ser a EPA, iniciais em inglês para a Agência de Proteção Ambiental, instituição pioneira entre os grandes países e cuja eliminação provocaria, provavelmente, uma péssima repercussão.

Ele confirmou, o auditório riu. Um jornalista perguntou: “É mesmo da EPA que o senhor está falando?”.

Perry confirma, depois recua. Mais risos. Tenta mudar de assunto, mas o jornalista insiste. Ele recomeça, e volta a gaguejar. Até que admite não conseguir se lembrar desse importante detalhe de seu próprio programa e pede desculpas ao público da TV e do auditório.

Na política bagunçada que temos no Brasil, a coisa não teria grande importância. Na ultraexigente política americana, patrulhada ferozmente pela imprensa, trata-se de uma gafe histórica, monumental.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − três =

Nenhum comentário

LUIZ FERNANDO em 17 de novembro de 2011

Se Perry não é romeno então não é parente da Dilma. Como ele consegue ser tão articulado assim...?

Getúlio em 17 de novembro de 2011

Ô, Setti! Custava colocar um vídeo melhor? http://www.youtube.com/watch?v=ByGf8lP87HU

Pedro Luiz Moreira Lima em 16 de novembro de 2011

Amigo toninho: As pesquisas de Dilma não confirmam seu comentario. Abraços

José Figueredo em 16 de novembro de 2011

Pois é Setti,este já era(lá),se fosse aqui e se fosse esquerdista juramentado,estaria eleito em primeiro turno.Este Brasil é surreal.Olha o dominó de ministros!se fossem escolhidos pelo Serra,o País já teria desabado no primeiro ou segundo.Nos vendemos por uma rapadura.Tem explicação para o fenômeno?nem Freud teria essa competência toda.O outro Freud diria que somos todos uns "CAGANERS".hehehe.

Marco em 16 de novembro de 2011

Amigo Setti: Achei ele fisicamente e nas gafes parecido com o nosso Sérgio Chapelin. Abs.

toninho em 16 de novembro de 2011

Aqui a nossa presidenta, passou todo o período de campanha dando sinais da sua incompetência para assumir o cargo, só que o povo brasileiro achou que para substituir um Lularápio, ela caia como uma "Luva", basta ver a formação de seu ministério, se juntar todos não vale um "SIBAZOL" para os mais novos, este era um comprimido que não servia pra nada, lembra bem o estilo da Dilma, fazia um barulho no copo!!!

Vera Scheidemann em 16 de novembro de 2011

Foi chato mesmo. Acho que ele é meio burrinho... rsrsrs Bom para o Obama. Vera

LUIZ FERNANDO em 16 de novembro de 2011

Por acaso Perry é sobrenome romeno? Que eu saiba, não.

Fernando em 16 de novembro de 2011

Prezado Ricardo, No video que vc coloca aos 17-18 segundos eh possivel escutar o susurro do Ron paul "Ra..ra.. (de "HUD"), embora o Paul nao aparaceca na tela. Isto foi 1 segundo antes do moderador falar "EPA". []s! P.S.: mas isto eh de nenhuma relevancia p/ a mensagem do post eh verdade. PPS: tenho simpatias pelo Ron Paul, tb eh verdade, por isso meu comentario. Tirando o RP nao acho que qualquer candidato republicano acrescente algo ao Obama, sao muito conservadores e gastam muito embora digam ao contrario. Muito obrigado, caro Fernando. É um orgulho para mim ter leitores atentos como você. E você tem razão em relação ao magote de possíveis rivais do Obama. Ron Paul também é um cara inteligente e de fino humor. Acho, porém, que não vai chegar lá. Vamos ver. Abração

Valdivino Alves em 16 de novembro de 2011

Oi Setti, quando se fala em política de um modo geral tanto lá fora como aqui no Brasil quase não tem diferença. Claro que nos outros paises os políticos respeitam os demais profissionais principalmente os jornalistas. Já aqui no Brasil o jornalismo é visto como comédia. Com exceção alguns veículos como a VEJA, que desmacara os políticos desonestos, exemplo recentemente a VEJA provou para a sociedade sua verdade contra o Ministro do Trabalho Carlos Lupi. Setti, gostei da sua nova foto aqui na sua coluna, está com uma cara de homem sério risos., Mas isso faz bem para sua coluna que é séria parabéns! Obrigado por seu comentário e... por ter gostado da foto. Na anterior estava, segundo um amigo meu, "parecendo um banqueiro"... Abraços

Fernando em 16 de novembro de 2011

Prezado Ricardo, Uma correcao a titulo de colaboracao. O Ron Paul sugere o corte de 5 agencias, quando o Perry se atrapalha e vira p/ ele que diz baixinho (p/ ajudar) "HUD" (House and Urban Development) que eh uma das 5 agencias propostas no corte por ele. Na verdade quem sugere "EPA" eh um moderador. Infelizmente neste video do post nao fica claro, mas em outros percebe-se (http://www.youtube.com/watch?v=NZlGPhntPaU&feature=player_embedded) []s! P.S.: agencias que o Ron Paul propoe cortar: HUD, Energy, Commerce, Interior, Education. PPS: Quantos Ministerios tem o Brasil? Saberia a Dilma (ou o Nosso Ex-Guia)cita-los? Obrigado por sua colaboração, caro Fernando. Mas ouvi dezenas de vezes a fita e não consigo ouvir o Ron Paulson mencionar a (ou o) HUD. Então não vou mencionar no texto, com este vídeo, porque os leitores não vão ouvir, OK? E você tem razão em que a sugestão de cortar a EPA é de um dos jornalistas da bancada. Vou corrigir o texto. Quanto a "este país", bem... São 39 ministérios ou secretárias com status de. A caminho de serem 40! Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI