Image
Soldados norte-coreanos no desfile dos 60 anos do armistício da Guerra da Coreia: um país que passa fome, mas cuja ditadura comunista monárquica governante mantém quase 40% da população em serviço militar ativo ou na reserva

É o país da paranoia mais absoluta. Esgrimindo perante a opinião pública 24 horas por dia os perigos de uma invasão da Coreia do Sul ou dos Estados Unidos que nunca ocorrerá, a paupérrima Coreia do Norte devora de um quarto a um terço de todos os seus recursos com as Forças Armadas, mantém 1 milhão de homens em armas e quase 9 milhões de reservistas (40% da população), impõe aos cidadãos um serviço militar espantoso, que dura 10 anos — e tudo isso às custas de confortos mínimos para a população, que periodicamente passa por períodos de fome.

Governado por uma ditadura comunista monárquica que já está na terceira geração, a paranoia com a qual o regime se sustenta transformou a Coreia do Norte num dos países mais fechados do planeta, e também em um país marcial, cujos soldados são submetidos a uma disciplina feroz, sem igual em qualquer outro lugar. Pequenos desvios representam condenação à morte ou a prisão nas trevas — penas em presídios pavorosos, que utilizam minas subterrâneas abandonadas e nos quais os prisioneiros não têm nunca direito à luz do dia.

Por isso, é muito raro o vídeo abaixo, que mostra como a ditadura comunista celebrou, semanas atrás, o 60º aniversário do armistício que encerrou a Guerra da Coreia (1950-1953), em uma praça de Pyongyang, a capital. (A guerra não teve vencedores, mas o regime comunista só fala em “vitória contra o imperialismo”.) Em uma exceção cujos antecedentes mal se contam nos dedos, um grupo de jornalistas ocidentais foi convidado a assistir ao desfile, e documentou o evento via Instagran em tempo real.

Para mais fotos e vídeos dos eventos, confiram o Instagran dos jornalistas que estiveram presentes ao evento:

TJ Schwarz (@ tjschwarz), Ivan Watson (@ ivancnn), Jean Lee (@ newsjean), Ed Jones (@ edjonesafp), David Guttenfelder (@ dguttenfelder), Margaret Dawson (@ magsabc) e Ann Curry (@ anncurry).

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + cinco =

12 Comentários

Corinthians em 12 de agosto de 2013

Santana*100 - 10/08/2013 às 20:50 Ambos são execráveis e pertencem à lata do lixo. A ironia é só para demonstrar que no fim, olhando o que perseguem, o que desejam, no fim são só o mesmo lado da mesma moeda... Não é a toa que se chamava Partido Socialista Trabalhista...

Fernando X em 12 de agosto de 2013

Digo, Coreia do Norte.

Fernando X em 12 de agosto de 2013

Onde foi inventada a "ditadura comunista monárquica"? Na Coreia do Norte ou na Ilha dos Castros? Foi na Coreia do Norte, uma vez que o dirigente comunista Kim Il-sung, ao morrer em 1994, deixou o filho, o maluco topetudo, corrupto, assassino e devasso Kim Jong-il, em seu lugar, coisa que Fidel Castro só faria em Cuba mais de 20 anos depois. Abração

Santana*100 em 10 de agosto de 2013

Corinthians - 10/08/2013 às 15:22 "Ah, a beleza do comunismo, tão distante do nazismo…" ########## Caro senhor, se entendi bem seu comentário digo: O comunismo foi centenas de vezes pior do que o nazismo. Pesquise e verá!

Corinthians em 10 de agosto de 2013

Ah, a beleza do comunismo, tão distante do nazismo...

PAULO SANTANA em 10 de agosto de 2013

Exibição de armamento, quer dizer ausência de educação, totalitarismo, governo medíocre, gasta com aquisição fabricação de armas, esquece a ciência, o país não desenvolve de forma não haver tempo para uso da força. A inteligência humana necessita de profundos estudos científicos para alcançar o real sentido da existência da raça humana no planeta terra.

Daniel B. Silva em 08 de agosto de 2013

O pessoal da esquerda, do PCdoB e outros, que assinaram manifesto de apoio à Coréia do Norte, deviam se mudar para lá. Tem uns caras no Brasil que não são mais jovens e acham bonito falar em comunismo, defender os Castro, ser contra os imperialistas americanos, também deveriam ir mora na C.do Norte e no Irã.

Santana*100 em 08 de agosto de 2013

Treinar pra marchar bem todo mundo treina. Quero ver na hora do "pau cantar", vence sempre quem atira melhor.

toninho malvadeza em 08 de agosto de 2013

Por indicação de nosso amigo Setti,eu lí "Fuga do Campo 14.E recomendo...

Mendes em 08 de agosto de 2013

Países totalitários adoram o passo de ganso.

Luiz C. em 08 de agosto de 2013

Este regime dos infernos tem muitos simpatizantes aqui em Banânia...

AlexRio em 08 de agosto de 2013

Tem os do Exercito chinês tbém no Youtube, é sensacional e assustador. Tem até um making of, onde mostra como eles treinam pros desfiles, até fita métrica e barra de altura os caras usam. O resultado é impressionante, ao som de Hell's March http://www.youtube.com/watch?v=OHZIUdHm6b4

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI