Image
O tenebroso “mar de sangue” formado durante as chacinas (Foto: Stop-the-grind.com)

A Dinamarca está entre os países mais civilizados e avançados do mundo. Aparece como 16ª colocada na lista de nações com o melhor Índice de Desenvolvimento Humano – seus 0,895 pontos no levantamento da ONU são considerados um IDH “muito alto”.

Mas nem tudo é perfeito neste aparente oásis escandinavo do civismo e da correção política. Longe disso. O reino tem sido conivente com a barbárie ecológica cometida sistematicamente, sobretudo nos meses de julho e agosto, nas Ilhas Faröe, arquipélago que, embora esteja mais próximo à Islândia, ao Reino Unido e à Noruega, é uma região autônoma pertencente à coroa dinamarquesa.

Até 1572 baleias-piloto massacradas em um ano

No ritual, batizado Grindadráp – literalmente, em dialeto local, “assassinato de baleias-piloto” – e que os habitantes consideram uma tradição milenar imutável, centenas de baleias-pilotos, mamíferos aquáticos negros que podem medir entre 6 e 8 metros de comprimento, são brutal e covardemente assassinados a cada ano nas águas que margeiam as Faröe, tingindo-as de um macabro vermelho.

Um verdadeiro oceano de sangue deixado por um número de baleias mortas que pode ultrapassar as 1500 por temporada, conforme indica o gráfico abaixo, publicado em 2007 pelo Museu de História Natural das Faröe:

Image
Índice de baleias-piloto mortas por ano entre 1990 e 2007 nas Faröe (Fonte: Museu de História Natural das Ilhas Faröe)

Abate cruel e argumento rebatido

A técnica para encurralar os indefesos seres marinhos, sejam machos, fêmeas ou filhotes, envolve o uso de barcos, que pouco a pouco vão cercando as vítimas e as deixando sem saída. Uma vez capturadas, as baleias-piloto são dilaceradas com golpes implacáveis de enormes facas, buscando pontos vitais dos animais como a espinha dorsal.

Image
Baleeiro retalha uma baleia-piloto (Foto: stop-the-grind.com)

O objetivo, segundo os responsáveis pela matança, é distribuir a carne dos animais entre a população, em cuja dieta figura há mais de mil anos. Garantem que não vendem as toneladas obtidas com a chacina.

Mas até mesmo esta justificativa é rebatida por opositores à prática. De acordo com Paul Watson, ativista responsável pela Sea Shepherd – uma das ONGs mais combativas dos Grindadráp, ligada ao Greenpeace, juntamente com a fundação de proteção a animais criada pela ex-atriz francesa Brigitte Bardot  -, “a matança de baleias não é para subsistência, nem mesmo uma necessidade nutricional das Ilhas Faröe”. Ainda segundo Watson, “a carne da baleia-piloto é tóxica, com metilmercúrio e outros metais pesados, como chumbo, bifenilos policlorados e outros”.

Iniciativas opositoras de destaque

Entre as diversas iniciativas de destaque que pregam o fim dos grinds, como são apelidados os Grindadráp, está a Stop The Grind, endossada tanto pela Sea Shepherd quanto pela Foundation Brigitte Bardott, que em mais de uma ocasião enviaram embarcações às Faröe em desafio aos baleeiros, e que estimam ter salvo algumas centenas de baleias desta forma.

Image
Aspecto de baleias massacradas em 19 de julho de 2010 (Foto: Peter Hammarstedt – Sea Shepherd)

Assistam, se puderem, a este terrível vídeo produzido por eles em 2010. Os créditos explicativos estão em francês, mas as imagens e o áudio falam por si: baleeiros cercando as presas em uma baía de Torshavn (capital das Ilhas Faröe), os ataques propriamente ditos, o tratamento indigno às carcaças, o som da agonia das baleias e as horripilantes montanha de restos das baleias jogados no fundo do mar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + dez =

23 Comentários

Raimundo lach em 08 de março de 2014

Pessoas ou seres humanos com um grau muito baixo, abaixo de qualquer coisa, na espiritualidade fazem ou praticam ações de mal tratos aos animais como foram vistos nestes videos. São espíritos de baixa espiritualidade infelizmente.Ainda se encontram no meio de nós. Infelizmente.

Grazieli em 29 de novembro de 2012

Isso é um ABSURDO! Quem pratica uma coisa dessas é DOENTE...Eu queria saber se alguém já tomou ou se pode ser tomada alguma providência a respeito desta monstruosidade? Estou totalmente deseformada se isso ainda acontece, se alguém puder responder a minha pergunta..obrigada. Não, Grazieli, ninguém tomou providência alguma, nem toma. Na civilizadíssima Dinamarca, essa é considerada uma "tradição". Continua, sim, acontecendo

Joselia Marques em 03 de setembro de 2012

Horrível, lastimável...

FSILVA em 05 de junho de 2012

Brutal, partindo de um pais de primeiro mundo e etc etc. O mundo muda a cada dia, certas tradicoes tem que mudarem, nao so la como aqui tambem .

Ellen Lima em 05 de junho de 2012

sosseguem a indignação que aqui no Brasil se faz coisa pior...só não vê quem não quer!

Eduardo em 04 de junho de 2012

Chouriço de sangue? Já ouviram falar? Quem aprecia a boa cozinha Espanhola e até a Portuguesa sabe do que estou falando. Quanto mais fresco o sangue, melhor! Não, não vou postar a sangria. Qual o propósito desse tipo de informação aqui das baleias, ou dos porcos, etc.? Ah! Ia me esquecendo... que tal as imagens de prisões brasileiras? Façam o seguinte: Tem uma DP no Rio que a temperatura no verão chega a quase 47 graus. Assistam o Youtube junto com a imbecilidade cometida na Dinamarca, e vão comendo alface, couve e outros hortifrutigranjeiros! Uma moleza...

henrique em 01 de junho de 2012

Após ficarem bastante indignados, espero que os eco- politicamente corretos não vão celebrar a sua boa consciência comendo um galeto, um bife de vitela, um leitãozinho, ou quem sabe um cordeiro...

Luis em 30 de maio de 2012

Não tive coragem de assistir o vídeo. Só as fotos já me embrulharam o estômago. Realmente é difícil de entender por que povos ditos "avançados" (e são mesmo) recorrem a estas barbáries. Vide touradas na Espanha, matança de bebês focas no Canadá e por aí vai...

Caio Ottoni em 29 de maio de 2012

Instinto selvagem, horror, revoltante, babacas etc...

Vera Scheidemann em 29 de maio de 2012

Muito triste ! Só consigo dizer isso diante de tanto horror. Vera

Alessandra em 29 de maio de 2012

gente...realmente absurdo...eu nem sou tao ligada aos animais..mas da vontade de chorar ao ver uma cena dessas...sao seres vivos!!!! encurralados e mortos, e as autoridades nao fazem nada!!! é realmente revoltante!!!!qnto aos comentarios sobre os abatedouros..é verdade que se vissemos as imagens como estamos vendo estas talvez mudassemos nossa concepçao acerca do consumo de carne..o q meu marido ja mudou..enfim a brutalidade é a mesma, mas crescemos numa sociedade onde os abatedouros sao normais..claro q isso sao suavisa o crime, o jeito é rever nossos principios e quem sabe deixar de comer carne de origem animal..o certo seria isso..ja refleti acerca e agora pensarei mais sobre o assunto com certeza..

Think tank em 29 de maio de 2012

Se mostrassem as cenas de um abatedouros de gados não causaria mesma reação de indignação? Tem muitos ai explorando mentes ingénuas e fazendo disso modo de vida fácil, colocando uns contra os outros. Basta estudar os modus operandi de Sea Shepherd e seus congéneres para ver o que realmente estes fazem às baleias e focas, verá que é só oba-oba para buscar donativos.

Think tank em 29 de maio de 2012

Se mostrassem as cenas de um abatedouros de gados não causaria

glaysi em 29 de maio de 2012

É lamentável! mas não sejamos hipócritas. Nós consumimos diariamente sem nenhum remorso carne dos mais diversos animais abatidos em locais privados longe de câmeras. ou vcs acham q bife dá em árvore? e o pior, são animais q passam uma vida inteira em cativeiros e são empanturrados com hormônios pra serem abatidos o mais cedo possível. Come on!!!

Esron Vieira em 29 de maio de 2012

Ainda dá pra chamar de civilizados vários países do primeiro mundo que ainda praticam atos pré-medievais em nome da tradição? japão pratica matanças de golfinhos e baleias, sem necessidade, Canadá com as focas, outros paises com touradas, só faltava a manutenção de sacrificios de animais por motivos religiosos ( ainda existem em paises atrasados), mutilação de crianças ( femininas e masculinas) ainda existem pra manter tradições pré-medievais. Não dá pra aceitar esta denominação, de quem se desenvolve sempre às custas da natureza e escravidão do semelhante.

Fernando em 29 de maio de 2012

Prezado Ricardo, Realmente de revirar o estomago, pois a crueldade eh evidente. E o argumento deles, de que eh uma tradicao, uma cultura centenaria, eh de um cinismo incrivel. Faz alguns anos jah tinha colocado um video no facebook sobre isto, agora irei repartir sua materia. []s!

Osvaldo Aires em 29 de maio de 2012

Tenho um amigo chamado Paulo que é apaixonado pela Escandinávia e Dinamarca. Vou mandar essa para ele. No meu blog tenho até um marcador Escandinávia só por causa dele. Abraço a Todos Osvaldo Aires

Sergio em 29 de maio de 2012

Não gosto de eco-chatos. Não acredito no aquecimento global (não da forma como é colocado pelos eco-chatos). Dito isto, acho um horror até onde a crueldade humana pode chegar. Por isso prefiro os animais, dito irracionais.

Titus Petronius em 28 de maio de 2012

As cenas são chocantes. Agora, o abate de outros animais, como bois e porcos, aos milhões, também é e ninguém mostra. Afinal, por que criar uma culpa? Bois e porcos são criados em cativeiro para morrer. Baleias ao menos têm alguma chance de escapar. Não deve ser nada agradável assistir ao abate de um leitão, que nada mais é do que um filhote. E mais, muito mais leitões são abatidos diariamente do que baleias. O sujeito leva o cachorro ao veterinário e quando volta pra casa come um bife... Como somos estranhos... Em tempo: sou vegetariano. Condeno a morte de qualquer animal, do leitão à baleia, passando pelo homem.

Ney Carlos Pinto DosSantos em 28 de maio de 2012

Não importa se o IDH desse país, seja de primeiro mundo.Se estão presos aos costumes primitivos de hominídeo.

Alessandra em 28 de maio de 2012

Há anos atrás existia um revista com nome de MANCHETE, eu devia ter uns 8 anos, e vi essas mesmas imagens, ou seja, 22 anos se passaram a vida mudou consideravelmente, esse povo tão desenvolvido, continua fazendo um mar de sangue? Vai entender!

Expedito em 28 de maio de 2012

Por quê Green Peace, Brigitte Bardot, Marina Silva e assemelhados não levam a primitiva Dinamarca às barras do tribunal internacional por crime hediondo contra a natureza? Se essa mortandade fosse perpetrada aqui, o mundo todo e os ETs do espaço intergaláctico se voltariam contra o Brasil.

Ricardo em 28 de maio de 2012

CADÊ OS SEA SHEPHERERD PRA BOTAR ORDEM NISSO?? E O SARNEY LÁ

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI