Image
Vista aérea dos três vulcões do Parque Nacional de Tongariro; os montes serviram de base para a reprodução de Mordor, em “O Senhor dos Anéis” (Foto: Parque Nacional de Tongariro)

Não foi à toa que Peter Jackson rodou todos os filmes da saga O Senhor dos Anéis (2001-2003) e parte de O Hobbit: Uma Jornada Inesperada (2012) em sua Nova Zelândia natal.

O país da Oceania é privilegiadíssimo em paisagens naturais de fazer o queixo cair, que serviram à perfeição como os cenários fantásticos para os personagens criados pelo escritor inglês J. R. R. Tolkien (autor dos livros que originaram os longas-metragens).

E entre os rincões paradisíacos neozelandeses escolhidos como locações por Jackson encontra-se o Parque Nacional de Tongariro.

Mordor e outras locações

Primeiro parque do gênero no país – estabelecido em 1887 -, é considerado pela Unesco Patrimônio da Humanidade. Localiza-se no centro da North Island, a ilha mais ao norte entre as duas principais que formam a Nova Zelândia.

Image
Mordor, em “O Senhor dos Anéis”

Para fãs da célebre trilogia o status de Tongariro vai além. Trata-se de lugar de peregrinação: Mordor, horrendo e rochoso lar do vilão supremo Sauron, foi reproduzido em um de seus montes vulcânico; Ithilien, a “Lua-Terra”, ganhou vida nas proximidades das cataratas de Mangawhero, também situadas no interior do parque.

Acampando e filmando

Cinegrafista amador, o neozelandês Bervan Percival resolveu transformar sua paixão por Tongariro em um vídeo com técnica time-lapse, rodando em 25 fotogramas por segundo. A riqueza de detalhes visuais obtida é espetacular, incluindo geisers “dançantes”, o sol nascendo por trás de nuvens em fúria e um céu maravilhoso repleto de estrelas.

“Na Nova Zelândia temos muita sorte por contar com este tipo de cenário, quando a noite é clara”, diz Percival, que no clipe aparece acampado em sua barraca. “Vale a pena passar as noites frias ao léu quando se pode ver algo tão grande como isso”. Valeu mesmo, confiram. A música utilizada de trilha sonora para o vídeo é “Go Beyond”, de Ben and Matt Hales.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × dois =

3 Comentários

jotapai em 01 de maio de 2013

Caro Setti: Espantosas imagens desse belo país.Recomendo-lhe assistir um filme também rodado na N.Z. chamado "O caçador", "The tracking" em inglês,que se passa durante o período colonial britânico.Com o ótimo ator Ray Winstone , mostra além das belas locações , um retrato duro daqueles tempos. Um abraço.

Marco em 30 de abril de 2013

D. Setti, um espetáculo de cinzas! Abs.

Dulce Regina em 29 de abril de 2013

Maravilhoso !!! Parabéns a Bervan Percival, por nos presentear com esse trabalho magnifico de arte e, a voce Setti, dividindo sua sensibilidade conosco. É muito prazeiroso encerrar o dia assistindo tanta beleza.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI