Ouçam no vídeo a franqueza do major da PM de Goiás Karison Sobrinho exprimindo a frustração de policiais militares diante da frouxidão da legislação criminal.

— Todo ladrão que você prende hoje tem quatro ou cinco passagens anteriores pela polícia. Estamos fazendo nosso trabalho quatro ou cinco vezes — reclama o major PM.

Numa referência não explícita aos governos lulopetistas, o policial detectou:

— De 10 anos para cá houve uma transformação na legislação criminal no Brasil para beneficiar os bandidos!

Melhor do que ler é ver e ouvir o que diz o major PM.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 1 =

21 Comentários

Beatriz C em 18 de abril de 2014

Devem estar buscando desculpas para poder implantar um “colectivo bolivariano”, como na Venezuela de Chávez e de Maduro, para “cuidar” da segurança pública. Já andaram tentando desmilitarizar a PM, a demonizaram na época das manifestações e vêm fazendo de tudo pra enfraquecê-la. Devemos agradecer a valentia de seus integrantes. Que não esmoreçam em seus ideais!

ANTONIO ATAIDES MONTEIRO em 17 de abril de 2014

As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web. Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo? Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado

Cau Marques em 17 de abril de 2014

O objetivo de uma pena severa, após a condenação, é o seu caráter DISSUASIVO. Ou seja, EVITAR A PRÁTICA DE CRIMES, por medo de suas consequências. Não se trata de vingança, ou coisa do gênero.

jfaraujo em 17 de abril de 2014

Só corrigindo, o artigo é "4898".

jfaraujo em 17 de abril de 2014

A verdade é que já não está mais compensando trabalhar na segurança pública em nosso país, principalmente na polícia militar. Nos concursos, cada vez menos candidatos se inscrevem. Quem entra pra corporação descobre que sua função na verdade é "enxugar gelo", ou seja, prender, prender e prender de novo o criminoso que já tem vários antecedentes, até mesmo os mais hediondos. Isso sabendo que, de agente aplicador da Lei, o policial pode ir parar no banco dos réus por abuso de autoridade ou agressão, tendo que pagar as caras custas processuais do próprio bolso, e ainda ser até condenado por algum juiz com sua "interpretação" legal de que houve o abuso, mesmo o policial agindo corretamente. Há casos de condenação no famoso artigo "5848" apenas porque as algemas marcaram o braço do criminoso!!! Uma considerável parcela da polícia é réu em processos criminais. Isso é alarmante, pois desestimula aqueles que querem fazer bem seu trabalho, mas sabem das consequências que correm o risco de arcar. O maior inimigo da polícia no nosso país não é o criminoso, é a Lei.

ZiziCaw em 17 de abril de 2014

Percebam o viés imbutido no questionário do reporter. O militar está com toda razão! Acho muito bom que o major fale mais que o militonto , aí.

Rodolfo em 16 de abril de 2014

O projeto do PT em relação ao Código Penal é justamente colocar mais presos nas ruas! E a ampla maioria do eleitorado nem sabe disso! O brasileiro está como o sapo que vai sendo cozido aos poucos numa panela com água quente... Quando se der conta, já era!

Gil Santos em 16 de abril de 2014

O Brasil precisa mudar sua politica de execução penal. Precisamos reconhecer que a ressocialização e reeducação do bandido é uma utopia. Ratifico para o bandido. Porque para alguns poucos que cometem crimes é possível essa reeducação e reinserção na sociedade. É uma pequenissima minoria. Para estes tem que ser dada a oportunidade, mas regra geral, aquele que OPTOU por ser bandido dificilmente deixará de sê-lo. Temos que ter uma politica de execução penal retributiva, ou seja, cometeu um mal, sofrerá uma retaliação que culminará com a privação da liberdade. Temos que ter a pena como objetivo de PUNIR aqueles que violaram a Lei. Se o individuo tira a vida de um outro, sem que haja uma excludente, deverá ser condenado. Se a pena for de 20 anos que ele cumpra os vinte anos. Ser bonzinho, se converter, trabalhar e estudar dentro da prisão, bom para ele. Mas que isso não sirva para diminuir o tempo de cumprimento de sua pena. Ser bonzinho na cadeia é obrigação do preso e por isso não deve ser premiado com a progressão. Se não se comportar e cometer outros crimes enquanto preso, tal como depredar o patrimonio público, será acrescido mais alguns anos em sua pena. A pena tem que ser aplicada como forma de punição.

Joaõ em 16 de abril de 2014

Olha, as leis, aqui no Brasil, são feitas por fundamentalistas da ideia de que todo bandido é um coitadinho que merece colinho. E aí, o pobre morre na mão do bandido que poderia estar preso e está solto. Quem faz a lei tem dinheiro e mora em condomínio muito seguro e anda até de carro blindado. Sabe, o estuprador não vai estuprar a filha de quem fez a lei, que anda com segurança. É a filha do pobre, da classe média que se dá mal... e por isso o povo e a classe média pensam totalmente o oposto do que pensam os grandes luminares fazedores e interpretadores das leis. O povo vive no mundo. Os fazedores de lei o conhecem de ouvir falar. Pela janela da sua mansão em um muito seguro condomínio ou pela janela do carro blindado. São mundos diferentes. Os políticos e os grandes luminares do direito perderam a conexão com a realidade do Brasil.

Meia Verdade em 16 de abril de 2014

Concordo plenamente, porém "condeno" TODOS os partidos, PT, PSDB, PMDB...., nesses 10 anos.

zé pedro em 16 de abril de 2014

Infelizmente é isso mesmo, de nada adianta prender e soltar. espantar bandidos não adianta. O banditismo tem que acabar, pelo menos diminuir. Agora com essas leis vagabundas, isso é impossível. Infelizmente.

paulo jose de assis em 16 de abril de 2014

As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web. Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo? Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado

Cau Marques em 16 de abril de 2014

Um PM conhecido meu, da cidade onde moro, disse a mesma coisa. Este problema é NACIONAL. Um problema GRAVÍSSIMO.

o desPTtizador em 16 de abril de 2014

off topic. Setti, a hora q sobrar um tempo, vc conseguiria levantar QUANTOS TIMES DE FUTEBOL e QUANTOS MILHÕES DE REAIS aquela porcaria da CAIXA [do PT] ENTERRA do NOSSO DINHEIRO em PÃO E CIRCO? Boa pauta. Obrigado pela ideia. Abraço

o desPTtizador em 16 de abril de 2014

Esse major ME REPRESENTA! E representa TUDO o q a Maria do Ossário e o PT não querem ouvir!

Dinho em 16 de abril de 2014

O major tem razão. E o que fazer? Cartola diria "Queixo-me às rosas, mas que bobagem, as rosas não falam"..

Marcos Pereira em 16 de abril de 2014

Sabemos,infelizmente, que os partidos de extrema esquerda, como pt, psol, pcdob, são partidos que tem como objetivo a instalabilidade social, para implantação de seus projetos totalitários. E obviamente para conseguir tal objetivo, cooptam bandidos, vigaristas e caterva COMO AGENTES DE INSTABILIZAÇÃO. Daí percebemos essa TOTAL INVERSÃO DE VALORES, com a rede de proteção que a esquerda montou para proteger as "SUAS VÍTIMAS DE ESTIMAÇÃO"; OS BANDIDOS. Pobre sociedade, como a nossa, que vive sob a "tutela" desses tipos de AGREMIAÇÕES PARTIDÁRIAS CRIMINOSAS.

Tuco em 16 de abril de 2014

. . . Ai, ai, ai... Não consegui nem chegar à metade dessa pantomima. Esse policial é um tremendo puxa-saco do governador! E não conhece nada de estatística... Não trouxe nenhum fato novo à macabra novela que há muito conhecemos. Baba-ovo, puxa-saco! . . .

Bottanelles em 15 de abril de 2014

Realmente: VÍDEO FORTE! . Triste é ser ÓBVIO DEMAIS e NÃO HAVER INDIGNAÇÃO GERAL! . Infeliz o povo que se deixa dominar por DEMÔNIOS!

Alexandre Sampaio Cardozo de Almeida em 15 de abril de 2014

Hoje mesmo um discurso muito parecido,do major Olímpio na assembleia de São Paulo.

Bruno Sampaio em 15 de abril de 2014

Isso nunca deixa de me causar espanto. Vejo no noticiário que alguém que cometeu um crime bárbaro já tinha trocentas passagens pela polícia, inclusive por homicídio e latrocínio! A pergunta óbvia, que uma criança de dez anos seria capaz de formular é: o que é que estava fazendo solto, em liberdade? Assim fica difícil.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI