Image
Apenas uma pequena amostra do que o cineasta e fotógrafo Henry Jun Wah Lee viu em sua temporada islandesa (Imagem: Reprodução de “Eye of the Storm”)

“Na Islândia há diversos tipos de tempestades. De gelo, neve, chuva, areia, cinzas, solar, magnética e outras modalidades”.

Tendo em vista essa ampla variedade de fenômenos naturais ocorrentes na ilha-país, o cineasta e fotógrafo baseado em Los Angeles Henry Jun Wah Lee quis compilá-los em um mesmo clipe.

Para isso, esteve entre fevereiro e março deste ano na Islândia, um dos países mais próximos ao Polo Norte – sua capital, Reykjavík, é a mais setentrional do mundo.

“As tempestades são agentes de mudança”, diz Wah Lee, responsável pelo Evosia Studios. “Se por um lado são destrutivas e imprevisíveis, também demonstram o poder inflexível da natureza. Revelam a beleza da natureza e a suas mãos no ato de criar as paisagens que vimos hoje”.

Image
O cineasta e fotógrafo Henry Jun Wah Lee (Foto:Henry Jun Wah Lee)

Para o diretor, em cujo currículo figuram trabalhos junto à badaladíssima e vanguardista banda islandesa Sigur Rós, um dos elementos essenciais do vídeo, batizado Eye of the Storm (“Olho da Tempestade”) foi a sorte em poder registrar com suas câmeras fenômenos como as ejeções de massa coronal, impactantes erupções de gás ionizado e em alta temperatura, e que são originários da coroa solar.

Como resultado – que ganhou versão time-lapse – algumas auroras imperdíveis, que parecem ter saído de uma superprodução de animação. Ou de um sonho. A trilha sonora é “The Eye of the Storm”, do músico americano Shaun Diaz.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dezoito =

6 Comentários

lidio em 24 de maio de 2014

muito incrivel !

Roberto Carrara em 22 de maio de 2014

Muito bom que venha mais vídeos, de vários lugares do mundo. Obrigado por nos prestigiar com esses vídeos.

Zaida Guterres em 22 de maio de 2014

Beleza indizível. Vai direto ao coração.Obrigada.

M. H. Prado em 22 de maio de 2014

Correção: é Reykjavík. Ou Reiquiavique. Obrigado por reparar no erro. A grafia já foi corrigida. Abraços.

Alexandre Duguinho em 21 de maio de 2014

O nosso planeta (ainda) é belíssimo. Adorei também a trilha musical: música céltica!

Marcello Castellani em 20 de maio de 2014

Aurora boreal. Um dos mais belos fenômenos já vistos nesse planeta. Parabéns Setti, por nos brindar com essas belíssimas imagens!!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI