Image
O milionário Julien Chabbott sendo multado, em Nova Iorque

Sim, uma Ferrari 458 Spider vem com seus privilégios, mas, em países sérios, estes se limitam aos prazeres que a máquina oferece, como podemos ver no vídeo que virá a seguir.

O feliz – e até então arrogante – proprietário de um desses carrões, o milionário Julien Chabbott, empresário de mídias sociais, criador do aplicativo LineSnob, ficou irritado quando levava uma multa por não ter pago o parquímetro, sistema de cobrança para estacionar em vias públicas próprio de grandes cidades, no Soho, em Nova York.

Chabbott ignorou o policial, entrou no carro e tentou dar a partida, e ainda acabou atropelando o pé do policial.

A consequência da agressão ao homem da lei foi ser arrastado para fora do carro, jogado no chão, algemado e levado por uma viatura.

O ricaço teve que encarar um tribunal criminal — nos Estados Unidos, diferentemente do que ocorre em certos países, isso pega muito mal para qualquer pessoa –, e, por contravenção, foi condenado a cinco dias de serviço comunitário. Pena leve, mas pena.

Confiram.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

24 Comentários

Dulce Regina em 01 de fevereiro de 2014

A ação, já foi um castigo. Policias bem treinados e bem remunerados, agem dentro da lei, sem medo e com autoridade. Não são corruptos e não se vendem ( aquele famoso, jeitinho brasileiro ) . Gostei de ver a atitude do policial, e importante logo apareceu outro, para dar respaldo à prisão.

carlos em 01 de fevereiro de 2014

se fosse no Brasil...coitado do policial...

Carlos Gonçalves em 31 de janeiro de 2014

Em um País sério as instituições são fortalecidas pela aceitação e apoio popular, e de quem governa.Estes policiais serão parabenizados, não criticados ou punidos , que é o que aconteceria aqui no Brasil, alegando que houve abusos. Estamos no Jardim de Infância no quesito de ética e cidadania, somos uma 'sola de sapato' perante a nação Norte-Americana..

Paulo Antonio Veiga Vale em 31 de janeiro de 2014

Se fosse no Brasil os "Direitos Humanos" ia defender o motorista e condenar os policiais !!!!!

Angèlìka em 30 de janeiro de 2014

Algo parecido aqui in Brazil?! Neste desGoverno que "odeia as zelites" e NADA se CRIA e TUDO se COPIA... Claro, não dos EUA. Amam COPIAR Cuba, Venezuela, Bolívia...blábláblá. Vamos nos contentar em admirar a democracia nos países desenvolvidos.

Eduardo em 29 de janeiro de 2014

E na delegacia lá em NY, hein? Devem te-lo tratado com aquela delicadeza própria de quem peita um policial do NYDP onde a tolerância é zero! . Já pensou se aplicação aos 'dimenor' um tratamento onde o 'menino' saberia que não iria para nenhuma casa de recuperação, mas para a delegacia! . Meia duzia de prisões e incendiar ônibus seria coisa do passado!

Seu JORGE em 29 de janeiro de 2014

Certamente foi revistado completamente, incluindo toque retal, como a diplomata indiana. E verdade, a pena foi levissima e e surpreendente que o policial nao tivesse usado um "taser" no meliante.

Maria Luz em 29 de janeiro de 2014

O policial puxou o rapaz do carro,jogou-o no chão,algemou-o e ninguém o acusou de abuso de autoridade.Bem se vê que NÃO é Brasil! Aqui o policial estaria sendo condenado à execração pública por cumprir a sua obrigação. Corretivos nesse pessoal que se julga superior às leis!

Esperança em 29 de janeiro de 2014

A gente podia exportar a Maria do Rosário p ela mostrar o significado de Direitos Humanos para esses imperialistas do Norte.

Sidney em 29 de janeiro de 2014

Setti Que - PRESENTE - que ( no bom sentido ) INVEJA !!!!! Tem um montao de - gente .... - de todas as classes e tipos que se acham ( $$$ ) neee ?? Perfeita a - ACAO - do policial em virtude do - DESCASO/DESPROPOSITO e sabamoe todos o que mais o que ( infelizmente eee so olhar para os lados/para cima e abaixo ) encontramos sistematicamente, diariamente casos parecidissimos neee !!! Falta comando , cidadania etc etc etc e ; sabe o maior motivo - POLITICA/CORRUPCAO - a dar com o pau e esses que nao fazem nada absolutamente nada para mudar etc etc , estao ( veja sooo ) tentando reinventar a tal da - RODA - ( PROGRESSO DO MUNDO AFORA ) postergando acoes para beneficiar o proprio Pais. Reitero assim como muitos , os PARABENS ao Policial que cumpriu extraordinariamente o seu papel para com a Sociedade. Esse - Post - grande Setti , precisa correr o Pais e o mundo simmmm para servir de exemplo aos ze manes e usurpadores dos cargos diversos que nao fazem ou tem feito nadica de nada para mudarem as coisas tao e absolutamente necessarias ao conforto e desenvolvimento da Nacao. A tal Copa vem ai .....e logo a seguir as ELEICOES ; quem sabe, possamos mudar e$$es$ rumos nefastos nos apresentados/impostos infelizmente ate agora. Parabens pelo - Post-informar - !!! Baita abraco

Santos em 29 de janeiro de 2014

Onde andam os defensores públicos, quando se precisa deles?...

M em 29 de janeiro de 2014

Se fosse aqui o policial tava f... Ia ter "jornalista" descendo a lenha, ia ter promotor de Justiça abrindo processo.

Toninho Malvadeza em 29 de janeiro de 2014

Será que lá não tem uma Maria do Rosário ???

carlos nascimento em 28 de janeiro de 2014

São esses valores que fazem toda a diferença, entre desenvolvidos e subdesenvolvidos, por aqui estamos cansados de assistir cenas de "carteiradas", com indivíduos se achando acima da Lei, achando que suas condições sociais podem tudo, já assisti cenas revoltantes e patéticas de "autoridades", nos EUA seriam sumariamente levadas para o DP enquadradas. É tudo uma questão de educação e respeito com as Instituições, quando nossa Sociedade passar a se respeitar, deixará de tolerar comportamentos ilícitos.

wilson em 28 de janeiro de 2014

Em Banania 100 especialistas iriam pedir a cabeça do policial e o Bonner fanfarrão teria um chilique.

Ezequiel-SP em 28 de janeiro de 2014

Aqui a família do pedreiro atropelado no RJ quase pagou o estrago naquela mclaren/mercedes

Bruno Sampaio em 28 de janeiro de 2014

Desculpe, agora sim rolou. Sensacional!!! Que coisa boa um pais onde vale a LEI!!!

Bruno Sampaio em 28 de janeiro de 2014

Acho que o video esta trocado, Setti. Esse que tem ë o Toy Boats. Pena, adoraria ver um playboy arrogante ser levado em cana algemado, algo impensavel no Brasil.

Corinthians em 28 de janeiro de 2014

Tenho de fazer coro com os comentários abaixo. Este é um dos motivos do por que os EUA são de primeiro mundo, enquanto nós somos sub-desenvolvidos. Aqui, caso a Ferrari não tivesse sido roubada, teríamos várias ONGs e partidos e pseudo-esquerdistas a atacar a ação da polícia. Lá eles são aplaudidos. Aqui, teríamos a ministra dos Direitos Humanos a dizer que foi um ato irresponsável por que pobre não pode andar de Ferrari, e a Ministra da Igualdade Racial dizendo que o policial só fez isso por que era um negro (ops, afro-descendente) na Ferrari. Lá eles são exemplo de conduta.

espone(especialista em p|*nenhuma) em 28 de janeiro de 2014

Por aqui a polícia que reprime ateadores de fogo em carros e ônibus, depredadores de patrimônios e saqueadores de lojas, é transformada em demônio a ser apedrejado. E pior, até (e principalmente) pela imprensa e pelos que acham que quem deve ser reprimido- com violência se possível- é o cidadão que trabalhou, contribui (e muito), criou empregos e ganhou dinheiro honestamente, o que lhe facultou poder comprar uma Ferrari. Se pelo menos os nossos descerebrados da mídia, ideológicos por ignorância, mercantilismo, falta de escrúpulo ou abdução, se compusessem com um jurássico chefe de redação de um dos grandes jornais de São Paulo, puxassem as doações para o dono do fusca queimado por bandidos. Querem saber?: os vândalos dos teclados e dos microfones merecem mais a adjetivação que aqueles do "quebra-quebra, bate-bate, apedreja o fdap". Mal sabem eles que se as trevas chegarem, vão ter que estender o chapéu ou vender o corpinho ( na clandestinidade) para garantir a sobrevivência. Imprensa nem livre, nem vendida e cooptada será necessária.

José Eduardo Diniz em 28 de janeiro de 2014

Chamem o Bonner e o Jornal Nacional . Convoquem um especialista para dizer que o policial usou força desproporcional ao fato .

olavo em 28 de janeiro de 2014

Caro Setti: Caso fosse no Brasil quem iria preso era o policial. Bem lembrado! Abraço

wellington em 28 de janeiro de 2014

se foce no brasil, os direitos humanos caia em cima. piorou se foce em são paulo, nossa já tinham defenestrado o alkim.

Vera Scheidemann em 28 de janeiro de 2014

Muito bom ! Infelizmente, algo assim ou parecido, pelo menos, é inimaginável no Brasil. Vera

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI