Image
O monstro assassino Kony: procurado desde 2005 (Foto: Wikimédia Commons)

Neste exato momento, há mais pessoas no Facebook do que havia habitantes em todo o planeta há 200 anos.

É assim que começa a história  do documentário que virou febre na internet este mês.

A frase de impacto é para mostrar como a conexão, via internet, satélite, telefones e outros meios possibilitados pela tecnologia virou completamente de pernas para o ar as regras do jogo no mundo, tornando cada pessoa capaz de ações inimagináveis há muito pouco tempo — inclusive causar ou evitar tragédias, como a das brutais violações de direitos humanos que inclui os meninos-soldados e as meninas escravas sexuais de Uganda e países de sua fronteira norte, na África.

O vídeo tem o objetivo de tornar conhecido o homem mais procurado de Uganda, Joseph Kony, líder do assim chamado Exército de Resistência do Senhor (LRA, na sigla em inglês), grupo de bandidos e homicidas inicialmente escondidos detrás de uma suposta coloração política que terá de responder perante o Tribunal Penal Internacional  pelas graves violações aos direitos humanos de que é acusado, incluindo assassinato em massa, escravidão e sequestro de crianças para transformar os meninos em soldados e as meninas em empregadas e escravas sexuais.

O vídeo-documentário foi criado pela ONG americana Invisible Children (“crianças invisíveis”) e, segundo a agência espanhola de notícias EFE, virou um fenômeno de mobilização na rede com dezenas de milhões de visualizações e o apoio declarado de celebridades como a mais popular apresentadora da TV americana, Oprah Winfrey, e o ator e diretor George Clooney.

Por meio da história de um suposto menino-soldado de Uganda, o vídeo de 29 minutos pede ao mundo para agir com o objetivo de encontrar Kony em 2012 – ele é procurado pelo TPI desde 2005, uma vez que o tribunal de Haia não pode julgar pessoas à revelia.

Segundo a revista Info, é o caso de viral mais rápido da história.  A companhia de métricas Visible Measures Corp divulgou um relatório afirmando que o documentário foi visto mais de 70 milhões de vezes em apenas quatro dias.

Assista ao filme legendado:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × um =

Nenhum comentário

kerollin em 01 de abril de 2014

meu Deus com essas pessoas conseguem dormir a noite,como conseguem ver tudo isso e nao fazer nada,esse é o mundo de hoje

MARIA HELENA GONÇALVES em 24 de abril de 2012

JACOB,EU TE VI.QUE CORAGEM VC TEM.E UM HEROI.VAMOS AJUDAR VC A ENCONTRAR ESSE KONI E ELE VAI PAGAR PELOS SEUS CRIMES.QUE DEUS TE ABENÇOE E A TODO POVO DA AFRICA.

sh10 em 23 de março de 2012

estranho a palavra TERRORISTA nao ser usada pra definir o kony ou sera que em veiculos informantes a palavra TERRORISTA so pode ser usada junto com a palavra ARABE. estranho, não ?

O Imnpostor em 23 de março de 2012

Minhas sinceras condolências aos nossos sofridos e desamparados irmãos de Uganda, mas que deve rolar um interesse violento do governo estadunidense por trás desse "inocente documentário" não dúvido nem um pouco.

Mel em 23 de março de 2012

....tremendamente oportuno Ricardo! Precisamos mesmo estar todos atentos e conectados para as mudanças que terão que acontecer.

joao em 21 de março de 2012

pena q nao passe de uns farsantes,,,,,

Tokinho em 19 de março de 2012

Sem querer colocar lenha na fogueira, será que os monstros que são nomeados pela mídia e que se diz existir são realmente horrendos??? Ou será que são "nacionalistas" aos seus próprios modos??? Vejam o documentário sobre os Piratas (?) da Somália abaixo, que não teve quase nenhuma divilgação, e depois tirem suas próprias conclusões... http://dotsub.com/view/8446e7d0-e5b4-496a-a6d2-38767e3b520a Por onde anda a Organização das Nações Unidas que atualmente somente serve para legalizar as atrocidades dos países ricos??? Sob a proteção dos foruns mundiais são acobertadas toda sorte de ilegalidades, é só ter grana para bancar...

Devastação da Calma em 17 de março de 2012

Por favor, como vocês podem ser tão ingênuos??? Vejam por si mesmo.. e pesquisem mais e mais antes de apoiar um bando de picaretas como esta ONG: http://devastacao.wordpress.com/2012/03/17/ate-o-professor-e-filosofo-olavo-de-carvalho-alerta-kony-2012-e-uma-farsa-suas-bestas-quadradas/ http://devastacao.wordpress.com/2012/03/14/olha-ai-a-verdadeira-razao-da-caca-ao-kony-assista-o-novo-video/ E quem é que "apoiou"? Estou divulgando informações e mostrando um vídeo. VEJA que está saindo hoje, sábado, traz oito páginas de reportagens sobre a ONG.

Zilton Rodrigues em 16 de março de 2012

O que não pode deixar de se frisar também é que a Invisible Children não presta contas do que arrecada e no seu conselho diretivo não existe um só africano.

Chapeuveio em 16 de março de 2012

Que porre essa gente que acha que tem interesses escusos do "Grande Satã" em tudo!Imperialismo americano,interesse no petróleo,querem dominar o mundo!!Devem,no mínimo,ter algum problema psiquiátrico,mania de perseguição,ou coisa que o valha!Mas na verdade são apenas esquerdopatas frustrados e com a cabeça em 1940.O fato é que esse psicopata precisa ser detido e essa iniciativa é muito interessante,dado o poder de comunicação que temos nos dias de hoje,o poder das redes sociais e a troca de informações em tempo real.Tomara que de certo e esse monstro seja preso,julgado e condenado,conforme os mais altos padrões de justiça e moral,que um mundo civilizado exige,mantendo-se assim a norma de que os que podem intervir,devem sim intervir,usando poder militar para tanto,para que se estabeleça no mundo,uma ordem de justiça e democracia.

patricia m. em 15 de março de 2012

Setti, eu te chamo de Setti... :-) Quando me referi a "Ricardo" abaixo, foi para responder ao Ricardo das 20:04. Mas ja que vc me respondeu, eu vou fazer a treplica: facil chamar os Estados Unidos para fazer o papel de policia do mundo, quando todo mundo mete o pau no pais por fazer justamente isso. , Nao, nao, Setti, os Estados Unidos nao tem nada a ver com o Kony, e nem com a Siria. E nem com o Iraque, for that matter. O Afeganistao foi um caso diferente, o pais foi atacado por militantes baseados no Afeganistao, tinha todo o direito de atacar. Isso eh assunto para a ONU. Agora, se os brasileiros estao tao afrontados e querem tanto ter uma projecaozinha maior no mundo, por que nao voluntariam as nossas forcas armadas e a nossa grana, nao eh mesmo? . Quer dizer, a minha grana nao, eu pago imposto aqui nos EUA e quero esse dinheiro indo para a educacao dos meus filhos, e nao para cacar criminoso na Africa ou em qq outro lugar do mundo. Tem a ONU pra isso, paga com o nosso dinheiro, alias. Mas que dá uma vontade de que os EUA façam isso, dá...

Teresinha em 15 de março de 2012

Essa história é tão terrível que fico torcendo para que esta estratégia surta o efeito de banir esse covarde que usa crianças para parecer poderoso.

Cíntia Linhares em 15 de março de 2012

Que preço pagariam cada um de vocês, pela liberdade de seus filhos e irmãos? Ou mesmo pela vida delas, que simplesmente, não retornam? E, se retornam, trazem consigo a amargura de ter presenciado morte, abusos e/ou pior, terem sido obrigadas a cometer tais coisas? Eu pagaria qualquer preço! Daria tudo. Petróleo?? Q seja.

AFORTUNATTA em 15 de março de 2012

O Governo do Uganda diz que vai capturar Joseph Kony vivo ou morto. Isto, ao mesmo tempo que critica a ONG norte-americana responsável pela campanha na Internet, com um vídeo já visto por dezenas de milhões, para que o senhor da guerra ugandês seja detido. Kony e a sua guerrilha, que rapta crianças para usá-las como soldados ou escravas sexuais, já desde 2005 que não estão no Uganda. O vídeo, que apela à captura do «senhor da guerra» foi visto 70 milhões de vezes em apenas cinco dias. A ONG «Crianças invisíveis» lançou uma campanha na Internet com o objetivo de que Joseph Kony seja detido em 2012. Angelina Jolie, que é um dos alvos de mobilização da campanha «Kony 2012», já esteve no Uganda e no congo, e sabe muito bem quem é Joseph Kony. O exército de resistência do senhor terá duzentos a trezentos efetivos. O seu autoproclamado místico líder, Joseph Kony, foi a primeira pessoa a ser acusada pelo Tribunal Penal Internacional. Já lá vão quase sete anos. Olha eu nao sou agente secreto , a informaçao está na rede !!!

Angelica em 15 de março de 2012

Suspeito, suspeitíssimo. O tal do Kony é um malvadão e tem que pagar pelos seus crimes. Acho estranho Tio Sam fazer videozinho emocionante pra convencer o mundo que eles que tem ir lá pegar o cara só depois que descobrem uma reserva gigantesca de petróleo em Uganda!!!!! A nossa querida e miope VEJA deveria aproveitar para, ao divulgar o vídeo, dar notícia também sobre as negociatas corruptas que estão acontecendo envolvendo a exploração de petróleo na área. WAKE UP PESSOAS!!!!!

Paulo em 15 de março de 2012

Voces perceberam no vídeo, quando mostra uma animação do mapa mundi sobre tornar Kony conhecido, olhe de novo e veja que a América Latina não faz parte do mundo deles.

patricia m. em 14 de março de 2012

Quem tem que ir atras do Kony eh a ONU, com seus capacetes azuis. Alias, quem tem que intervir na Siria, se eh que devemos ter qualquer intervencao naquele ninho de vespas, eh a ONU tambem. Eh facil dizer que *alguem* tem que intervir, mas eu nao quero pagar a conta salgada da intervencao nao. Manda a ONU. Cade aquele banana do Bah-que-lua? Cade o ex-banana do Cafe Anao?

patricia m. em 14 de março de 2012

Ricardo, e vc sugere o que? Um Black Hawk 2, a missao? Quem sou eu para sugerir alguma coisa? Mas eu gostaria mesmo é que os Estados Unidos, livres de guerras prolongadas como as do Iraque e do Afeganistão, cuidassem desses assuntos, aqui e ali...

Fernanda em 14 de março de 2012

Ah, ia me esquecendo, dona Pat: aproveite e coma esse seu coelho assado...

Fernanda em 14 de março de 2012

Patrícia, temos que iniciar uma luta em defesa dos que estão sofrendo nas mãos deste idiota. Poupe-nos dos seus delírios e ajude esta causa. Alguém tem que começar a lutar sem se emaranhar em tudo o que pode estar por trás de tudo, caramba!!!!!!!!!!!

luiz carlos em 14 de março de 2012

juntos encontraremos para que canalhas como este nunca mais viva neste mundo !!

Roberto em 14 de março de 2012

Onde está a legenda?

ricardo em 14 de março de 2012

Patrícia, o Kony é muito bem conhecido por quem já teve um mínimo contato com a África. Inocente por inocente, ninguem, nem você nem eu é inocente. Isso não muda o fato de que Kony é um monstro e que é um mínimo de decência intervir contra ele.

patricia m. em 14 de março de 2012

Tem coelho nesse mato. A tal da ONG nao eh transparente, seus funcionarios ja posaram com fuzis ao lado de militares do Sudao, ha petroleo na jogada, enfim, eh bom ligar a antena porque de inocente ai nao vejo ninguem...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI