Neste trecho do programa com a retrospectiva de 2010, o apresentador Augusto Nunes, Reinaldo Azevedo e eu falamos sobre as aberrações éticas do esporte brasileiro no ano.

Entre as quais, o episódio em que o time de volêi masculino nacional comandado por Bernardinho entregou jogo contra a Bulgária, para poder enfrentar adversários supostamente mais fracos na fase decisiva do Mundial, e a moda das torcidas de futebol de torcerem contra suas próprias equipes para prejudicar as rivais.

“Quando a própria torcida começa a hostilizar o próprio time, querendo que ele perca, e o goleiro Deola do Palmeiras é agredido por estar defendendo o time, aí não é um problema de futebol”, digo. “É um sinal ruim social”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 20 =

TWITTER DO SETTI