O avião “real” na animação do vídeo abaixo é o Boeing 777 da empresa aérea sul-coreana Asiana Airlines que se acidentou no sábado, 6, em San Francisco, nos Estados Unidos, causando a morte de três pessoas e ferimentos em 181. A animação mostra a aproximação que o aparelho fez no aeroporto, ao passo que o avião “fantasma” realiza a manobra como ela deveria ter sido.

É o modo mais claro de entender o acidente que pude ver na mídia internacional.

A indicação é mais uma gentileza do leitor e amigo do blog José Carlos Bolognese. Vejam só:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =

3 Comentários

Thomas em 26 de julho de 2013

E quem disse que houve algum acidente? Os destroços foram colocados no local do "acidente" utilizando guindastes. Não sei o que está acontecendo nos EUA, mas é algo muito sério. Você está de brincadeira sem graça com um assunto sério. Milhares de pessoas testemunharam o acidente.

Geová Elias em 16 de julho de 2013

Desta forma não ha duvida nenhuma, excelente explicação,

MOLTO FRANCO em 15 de julho de 2013

Parabéns José Carlos Bolognese. A combinação de aviões cada vez mais automáticos + pilotos cada vez menos aviadores levam a isto: Os pilotos não voam os aviões. Não es sentem nas pontas dos dedos, nem como parte de seus corpos, como verdadeiros aviadores. Se isolam de suas asas para viajar em video-games. O resultado do acidente mostra que o 777 é tão confiável que as pessoas que morreram, provavelmente foram ejetadas de áreas limitrofes a cauda. É triste saber que 3 vidas se perderam por imperícia de pilotos, não aviadores, mal treinados. Menos mal, que tantos escaparam desta praga que assola a aviação comercial internacional.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI