Image
O trânsito em Hanói: esqueça tudo o que você sabia sobre atravessar ruas (Foto: Cutemintran)

A espantosa bagunça no trânsito nas grandes metrópoles dos países em desenvolvimento não deve, é claro, servir de consolo a motoristas de São Paulo, Rio de Janeiro e de cidades supercongestionadas do Brasil. Já mostrei algumas vezes o inferno que é o trânsito em cidades no exterior, como neste post sobre Jaipur, na Índia.

No entanto, ainda vale a máxima de que “dá para ser pior, muito pior” quando se trata do trânsito das maiores cidades do planeta.

Uma que faz grande sucesso na internet pelas peculiaridades de seu trânsito é a fervilhante Hanói, capital e segunda maior cidade do Vietnã – a primeira é a Cidade de Ho Chi Mihn, também conhecida por seu antigo nome, Saigon.

Como explicou detalhadamente a jornalista Adriana Setti em seu hilário post sobre como atravessar as ruas neste formigueiro humano de 6,5 milhões de pessoas, os motoristas lá “esquecem que existe o freio”. Trata-se de um salve-se-quem-puder desconcertante, com todos os tipos de veículos se movendo e buzinando ininterruptamente, em todas as direções possíveis.

O excelente vídeo abaixo, creditado ao usuário do Youtube morkpa, mostra um herói anônimo enfrentando – com desconcertante tranquilidade – esta “geleia geral” para chegar na calçada oposta. Inicialmente, a epopeia se apresenta do ponto de vista passivo; em seguida, o operador de câmera se submete à aventura. É imperdível:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentários

porto em 21 de novembro de 2013

Tive o "prazer" de dirigir em Nápoles, outra loucura...acabei entendendo o motivo de todos os carros da cidade estarem arranhados, batidos, riscados, sem peças.

Luiz em 21 de novembro de 2013

Apesar do caos ele tem suas regras: 1- Buzina significa, "estou chegando, cuidado" e não "sai da frente" como no Brasil; 2 - Olhe sempre nos olhos do condutor que vem em sua direção; 3 - Em hipótese alguma NÃO corra, senão você desfaz o equilibrio da "bagunça" toda, eles não esperam que ninguém corra. Apesar de tudo só vi acidente lá, mesmo assim foi uma moto que de tão carregada, virou, mas não houve vitimas.

Paulão em 21 de novembro de 2013

Prezado Setti, Pelo menos nesse vídeo, dá para notar que os veículos circulam em baixa velocidade, o que facilita a tarefa dos pedestres em atravessar a rua. Será que faz parte de uma estranha simbiose gente/máquinas? .................................. Queria ver o tranqüilo vietnamita atravessar a avenida Brasil, no RJ, com aquela tranqüilidade, hehe.

Dinho em 21 de novembro de 2013

Nem é tão difícil assim: veja que a velocidade dos carros e motos é bem reduzida. No Brasil, temos um risco maior de atropelamento mesmo em ruas de menor movimento.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI