Image
A grande torre da sede do CPqd em Campinas (SP): centro de referência (Foto: CPqd)

Amigos do blog, com todas as mazelas em nosso país, de que tanto nos lamentamos, o Brasil tem, felizmente, vários centros de excelência, tanto na área pública como na área privada e em diferentes terrenos.

Sem pieguice, coisas de dar orgulho do lado bom do Brasil.

Da fábrica de aviões Embraer à Embrapa — um dos principais fatores do avanço da agricultura e da agroindústria no país –, da Fundação Oswaldo Cruz ao Instituto Butantan (é assim mesmo o nome oficial, com a grafia antiga), sem excluir o Centro de Instrução de Guerra na Selva, do Exército, considerado, no gênero, um dos melhores do mundo, ou o Hospital Israelita Albert Einstein.

Felizmente, a lista é longa, e inclui, por exemplo, a tecnologia de informação bancária do Brasil, pioneira do gênero e uma das melhores do mundo.

Mas pouca gente sabe da importância notável do CPqD, sediado em Campinas (SP), a 100 quilômetros de São Paulo, que, como diz seu próprio site, “é um dos mais conceituados pólos de tecnologia do mundo em telecomunicações e tecnologia da informação”.

Nascido como Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da estatal Telebrás, com a privatização das teles, em 1998, foi transformada em fundação privada que é obrigada, por lei, a reinvestir 100% do lucro obtido em novas pesquisas –, e, meio na moita, sem alarde, detém mais patentes internacionais do que qualquer universidade brasileira.

O CPqD disponibiliza os resultados das pesquisas para parceiros nacionais.

Veja que instituição sensacional é o CPqD no vídeo abaixo:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × dois =

11 Comentários

Celina em 23 de novembro de 2011

Pena que não há incentivo para pesquisa na academia. Conheço vários que começam a estudar e não concluem a pós.

JT em 22 de novembro de 2011

Caro GDE, Confesso que não sabia da distinção entre o CPqD e o LNLS. Ambos ficam em Barão Geraldo, entre a Unicamp e a estrada para Mogi Mirim, certo? Na minha cabeça, toda aquela região fazia parte do CPqD. Valeu pelo toque!

GDE em 22 de novembro de 2011

Caro JT, o laboratório que aparece no filme 'O homem do futuro' faz parte das instalações do LNLS - Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, outro centro de excelência brasileiro localizado em Campinas-SP. PARABÉNS pelo post, Ricardo Setti. Realmente o CPqD é motivo de orgulho para nós, brasileiros! Um abraço! Outro abraço pra você, caro Guilherme. E volte sempre!

Debora em 22 de novembro de 2011

legal a reportagem .. a unica coisa que incomodou foi o nome do CPqD nao estar escrito de maneira correta ... detalhe.... mas, o video esta excelente Obrigado pelo toque. Já corrigi. Abraço

Debora em 22 de novembro de 2011

legal a reportagem .. a unica coisa que encomodou foi o nome do CPqD nao estar escrito de maneira correta ... detalhe.... mas, o video esta excelente Pois vamos corrigir o nome, Debora. Obrigado pelo toque. Leitora atenta é uma preciosidade para o blog. Abraços

Tuco em 22 de novembro de 2011

. Ora, ora, senhor Marco (20/11-19:09)... Um time nunca pagou tão caro por um gol! .

rafael em 21 de novembro de 2011

galera pelamor né é "CPqD" e não "CpQd"...........corrige ai ricardão!!! ;) Obrigado pelo toque. Já corrigi. Abraço

elisa cristina em 21 de novembro de 2011

Essa instituição , certamente, abriga gente que gosta de estudar, pesquisar, criar....gente que valoriza o esforço para a produção de conhecimento, gente que olha pra frente. Parabéns, Ricardo, por reconhecer e valorizar iniciativas positivas que não tem o dedinho podre de algum partido político. Elisa Cristina

JT em 21 de novembro de 2011

O CpQd é perto de casa. Suas instalações foram usadas para algumas cenas do filme "O Homem do Futuro", mas na enredo, o laboratório pertence a uma universidade do Rio. Super verossímil.

Marco em 20 de novembro de 2011

Amigo Setti: Ou melhor o minuto Imperial ! Abs.

Marco em 20 de novembro de 2011

Amigo Setti: Hoje no Pacaembu, teve tbm a HORA DO IMPERADOR !!!!!!!!!!! Abração.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI