Amigos, vejam no vídeo a bagunça na Assembléia Nacional da Venezuela, instalada no dia 5 do mês passado com 98 deputados adeptos do presidente Hugo Chávez e 67 da oposição — que teve mais votos do que o governo mas foi vítima de uma lei eleitoral cheia de maracutaias aprovada pela Assembleia anterior, totalmente dominada pelo chavismo.

O deputado oposicionista Alfonso Marquina solicitava ao presidente da Casa, o chavista Fernando Soto Rojas, que as galerias repletas por uma claque chavista deixassem de se manifestar quando a oposição discursava. Teve, porém, o microfone desligado pelo presidente e, em seguida, foi arrastado para fora da tribuna pelo deputado chavista Henry Ventura, outros deputados pró-Chávez e seguranças da Assembleia.

Enquanto isso, a bancada chavista gritava chavões.

Na troca de bofetões e empurrões que se seguiu, ninguém ficou ferido. Mas a turma de Chávez se mostrou, como sempre, disposta a amedrontar os oposicionistas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + um =

3 Comentários

Paulo Bento Bandarra em 16 de fevereiro de 2011

Pois é Setti, as coisas na vida não são fáceis ou simples. Se quando em 1933 aquele carpinteiro tentou matar Hitler na cervejaria em Munique, tivesse conseguido o seu intento, eliminando o Homem do Ano para a revista TIME de 38, o amigo diria que morte ao assassino, que matara o Grande Líder. Hoje todos lamentam que ele (e todos os outros) tenha falhado! Tivesse vivido, o carpinteiro seria heróis e foi inaugurado estátua em sua homenagem. O mesmo se dá com Chavez. Se o golpe tivesse o tirado do poder, os militares seriam odiados ao acabar com o grande libertador bolivariano. Agora, não sabemos no que dará e de que maneira o ditador fascista irá sair do poder e a que custo humano. Aqueles militares ainda podem vir a ser heróis nacionais. Só o futuro dirá! Abraços

Marco em 16 de fevereiro de 2011

Caro R. Setti: Cuidado para não acontecer isso, aqui no Blog com os fanáticos, querendo nos expulsar... Abs. Aqui isso não vai acontecer nunca, amigo Marco. Abração

Lilian em 16 de fevereiro de 2011

Setti, Este tipo de agressão é de quem não tem argumento e é chefiado pelo autoritário Chávez. Quanto a gritaria, dependendo de quanto pagar maior é o barulho, só estou dizendo a verdade, infelismente é assim! Eu ví na imagem um arco-íris com as cores da bandeira da Venezuela (Assembléia Nacional). Chavéz que mudar até um fenômeno óptico e meteorológico! Abraços!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI