Image
Beagles passaram a vida em gaiolas minúsculas, sem contato uns com os outros e sem ver a luz do sol

Os 41 cachorrinhos da raça beagle que chegaram no domingo, 25, a Los Angeles, nos Estados Unidos, foram criados em gaiolas com pouco espaço para movimento e, num exemplo típico da crueldade para com os animais de que nós, seres humanos, somos capazes, tinham de 4 a 7 anos de idade e jamais haviam tido contato com outros cães e jamais haviam saído à luz do sol.

Eles foram levados das cercanias de Barcelona, na Espanha, para um estágio de cuidados em Alicante, cidade da comunidade de Valência, e depois para Los Angeles, devido a um alerta de um funcionário do laboratório em que os cãezinhos estavam encerrados – eram 72 ao todo – para servirem de cobaia e que, devido à falência da empresa, iriam ser sacrificados. A ONG Beagle Freedom Projetc, de Los Angeles, gastou 50 mil dólares nas duas fases do resgate com transporte, cuidados veterinários e preparo de acomodações para os cachorrinhos, que agora terão um novo lar.

Por que Los Angeles?

Porque o pessoal da ONG captou logo a mensagem do Facebook. Se a história dos cãezinhos tivesse se espalhado por Barcelona, o que por alguma razão não ocorreu, todos teriam encontrado ali mesmo abrigo e carinho, como os demais 31 cães já estão conseguindo. Os habitantes da cidade têm uma história de ligação com cães que faz, por exemplo, com que inúmeros galgos de corrida, estropiados após anos de atividade forçada, sejam adotados, recuperados e voltem a ter uma vida decente.

Outro exemplo: a perrera (principal canil) municipal recebe diariamente voluntários que vão fazer companhia e agradar aos cães recolhidos nas ruas e que ainda não encontraram um novo destino.

Mas chega de escrever. Vejam dois dos muitos vídeos que estão na Web sobre o caso dos beagles de laboratório. Emocionem-se com eles: vejam como os cãezinhos – que viram cobaias justamente por serem extremamente dóceis – reagem ao sentirem-se livres pela primeira vez, ao primeiro contato com outros cachorrinhos, ao sentir o ar puro, o calor do sol e o carinho de outro tipo de humanos.

Resgate de alguns cães  no dia 8 de junho:

Os beagles chegam a Los Angeles em 25 de novembro:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 4 =

49 Comentários

Ivani Popic em 22 de outubro de 2013

Tenho todas as condições para receber um beagle mesmo como fiel depositária. Ivani Popic e Vitor Oliveira.

luiza lima em 25 de março de 2013

até quando essas pessoas vão continuar maltratando animais, eu amo todas as raças, principalmente os beagles, são doceis animados!

Alex em 16 de fevereiro de 2013

Tem muita coisa boa escrito aí embaixo e muita tolice também . Porém é muito triste ver sofrer pequenos seres INDEFESOS quer seja animal ou criançinhas tipo aquelas que sao escolhidas para casar com 8 9 10 anos lá com aqueles ignorantes . Agora , o que nao dá para ter pena é dos trouxas adultos que sao explorados financeiramente pelafé paga .

Cássio em 14 de janeiro de 2013

Em tempo. As campanhas deveriam atingir diretamente aos laboratórios de cosméticos que são os maiores nazistas para com os animais em seus testes. Obrigado

Cássio em 14 de janeiro de 2013

Prezados. Vejo e revejo várias vezes estes vídeos e cada vez mais fico impressionado com a crueldade humana. Que ponto pode chegar isso. Tenho uma beagle, que amo de paixão. Fico comovido com a recepção que ela me dá todos os dias ao chegar em casa, vindo do trabalho. É de comover qualquer um, ver a sua alegria ao me ver. Quanto mais vejo esses vídeos onde laboratórios usam animais para experiências horripilantes, confinam-os, maltratam e as mais variadas crueldades. Quanto mais vejoisto, mais me entristeço com a raça humana. Vai chegar um dia que vamos aniquilarmos uns aos outros. Só espero que eu não esteja aqui para presenciar. Quanto mais convivo com os humanos, mais amo os animais. Um abraço a todos. Espero que um dia isto mude.

Ismael Pescarini em 26 de dezembro de 2012

Só há uma saída para proteger os animais da condição de cobaias superiores, permitir o voluntariado no teste de medicamentos. Outra questão ética a ser debatida. Precisamos mesmo é parar de gastar tanto dinheiro em pesquisas de coisas fúteis como cosméticos, pois são o segmento que mais usa essas cobaias.

moacir em 26 de dezembro de 2012

Errata:em vez de não sejam DEFENSORES de outras práticas cruéis,por favor leiam não sejam DETRATORES às 23:39.Grato

marcia fernandes em 26 de dezembro de 2012

Quanto mais conheço o ser humano mais AMO o meu cachorro Zeca´s!!!

moacir em 25 de dezembro de 2012

Setti, As pessoas são realmente surpreendentes.Legal um Reynaldo-BH cachorreiro.Impossível,porém,encontrar causa/consequência nos comentários daqueles que parecem entender (talvez meus pobres neurônios estejam de ressaca natalina...)que quem defende os beagles de Alicante não sejam defensores de outras práticas cruéis contra outros tipos de animais,não condenem o abandono de crianças que morrem antes ou ao nascer ,não se comovam e se indignem com todas as obscenas misérias humanas.Eu me pergunto o que é que uma coisa tem a ver com as outras coisas? São excludendes?! Fico perplexo. Apesar de ter apreciado o fundo musical do vídeo - Here comes the sun e You´ve got a friend, pensando nos olhos daqueles animais,nos seus passinhos vacilantes e naquelas jaulas me veio a mente uns versos da canção Skyline Pigeon But most of all,please free me From this aching metal ring And open up this cage towards the sun Se a gente consegue abstrair nem que seja um pouquinho,percebe que são os mesmíssimos grilhões que ferem o pássaro,as nossas crianças nas ruas e semáforos,as crianças africanas só pele e olhos, os sírios massacrados todo dia e... os beagles. É o mesmo velho clamor por respeito aos mais básicos direitos,por humanidade,por igualdade por algemas partidas e jaulas abertas.Por sol e liberdade. Se cada um de nós fizesse a sua pequena parte,como o faz o Reynaldo,por exemplo,talvez outros se inspirassem,a coisa se ampliasse e o mundo melhorasse.Agora o VSF do colega raivoso aí embaixo não vai ajudar o mundo.Ou vai?

Rafael em 10 de junho de 2012

Gostaria de sugerir esse emocionante vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=5NnZ6b-J_iM

clarice em 30 de abril de 2012

Chorei todo o tempo ao ver a expressão deles, o medo de pisar na grama, meu Deus, estas pessoas tem que serem castigadas de alguma maneira. Parabéns a quem faz o bem!

josé Pinto em 12 de fevereiro de 2012

:( Inacreditável o que os seres humanos fazem aos animais,é de virem as lágrimas!Bem haja quem bem faz neste Mundo.

Sidney em 12 de dezembro de 2011

Quando vejo uns BABAKAS indignados com a preocupação de alguns com os animais, vejo que sao tambem falsos moralistas, evangelicos fanaticos, ou somente IDIOTAS que nao conseguem amar um animal. Veja que nao ha covardia maior que maltratar indefesos! Mas essa cambada nao esta nem aí para o bando de PAIS MARGINAIS que usam seus filhos pra ESMOLAR NAS ESQUINAS, ou aqueles governantes que INCENTIVAM OU FAZEM VISTA GROSSA PRA MISERIA E A PROCRIAÇÃO SEM RESPONSABILIDADE... Ora, nada mais que HUMANOS EXPLORANDO HUMANOS? Tem ANIMAL pior que o ANIMAL RACIONAL? DUVIIIIIIDOOOOO!!!! Por isso rezo pelo FIM DOS TEMPOS, APOCALIPSE ETC. ESSE PLANETA NAO TEM MAIS JEITO, OU TEM? Vejam o depoimento do Mario, abaixo, NÃO E UM PERFEITO IDIOTA? É minha opinião, e se nao gostou, VTF!

Cristiana em 05 de dezembro de 2011

quero adotar um cachorrinho desses

Fatima em 04 de dezembro de 2011

Que gesto lindo teve essa moça... estou em lagrimas

Dulci em 03 de dezembro de 2011

Mário - 2:21h Também sofro pelas criancinhas, maltratadas, abandonadas, mortas por pais covardes,e as que nem chegaram a nascer. Sinto revolta e sempre me pergunto se monstros se tornam gente. Para abrandar meu sofrimento faço parte de um grupo de pessoas, não ONG, que recolhe e distribui cestas básicas para famílias carentes, que visita asilos para velhinhos, que visita abrigos de crianças abandonadas e que todo ano pega uma cartinha para o papai noel no correio, e é claro, não esquece dos animais. Esse grupo é constituido por pessoas simples, sem grandes recursos, sem grandes pretenções, com apenas um propósito, dar uma ajudinha e dar muito amor. Um abraço.

Dulci em 03 de dezembro de 2011

Vídeo maravilhoso, comovente. Eu amo os animais e, nesse ano, consegui adoção para quatro que retirei das ruas. Um deles, além de esquelético, estava atropelado há dias, com um corte enorme em uma perna. Recolhi, cuidei, e em cinco meses ele estava totalmente recuperado, só daí percebemos que ele era da raça labrador. Por isso não foi muito difícil encontrar um lar para ele. Hoje, cheio de vida e felicidade, mora em uma linda chácara e recebe muitos mimos dos donos. Possuo seis gatos e um cão SRD, todos estavam abandonados. Meu espaço é pequeno, não me permite adotar mais, mas sempre que posso recolho um e saio em busca de alguém que adote. Não é nada fácil, leva meses. Atualmente estou com um lindo cocker, e há tempos tento, sem sucesso, encontrar um lar para ele. Mas nunca desisto, pois é muito gratificante poder ajudar um bichinho abandonado e carente. Mais gratificante ainda é se reconhecer nos outros, perceber que não está só. Se você não tem oportunidade de fazer grandes coisas, pode fazer pequenas coisas de uma forma grandiosa. Um abraço, Ricardo.

Vera Scheidemann em 02 de dezembro de 2011

Parabéns, Reynaldo-BH ! Também faço o que posso. Tenho dez gatos todos "meninos de rua", cada um com uma história mais triste que a outra. Além disso, colaboro com a SUIPA e uma ONG que recolhe e cuida de animais abandonados. Se todo mundo fizesse um pouquinho, não haveria tanto bichinho abandonado e sofrendo, não é ? Um abraço e parabéns de novo pela sua iniciativa. Vera

Valmir em 02 de dezembro de 2011

Esta é uma notícia importante. Nos obriga a refletir sobre as condições que vivem os animais. Nos leva a pensar, p. ex., sobre o comércio descontrolado de filhotes de cães de raça.Há muitos criadores de fundo de quintal. Os animais se reproduzem 'às pencas' e entre parentes. Ficam confinados durante muito tempo. Tudo para satisfazer a ganância de exploradores de animais domésticos. São maus-tratos praticados para alimentar a gigantesca indústria de produtos para 'pets'. Por esta razão, sou a favor da adoção, mas contra o comércio de animais domésticos, pois, entendo que, ao comprar um, sem saber sequer a origem, estou sendo OMISSO e CONIVENTE com esses fatos.

Reynaldo-BH em 02 de dezembro de 2011

Setti, tente assim. http://oloboalfa.com.br/ Ah, agora, sim! Sensacional! Parabéns! Abração

Wagner em 02 de dezembro de 2011

Sem palavras. Como é bom e reconfortante ver histórias com finais felizes num mundo tão brutal. Num mundo onde pais e mães jogam seus filhos no lixo ainda teremos um longo caminho pela frente.

Reynaldo-BH em 02 de dezembro de 2011

Setti, sou cachorreiro. Tenho uma matilha qui em casa e no sítio. Todos resgatados das ruas. E participo de um site que tenta proteger, resgatar e encaminhar para adoção os cães de rua. Segue o link para quem possa ajudar, aqui em BH. Não aceitamos dinheiros ou doações. Aceitamos adotantes que entendam os lobos atuais. Abraços. www.oloboalfa.com.br PS: Lá tem a história do Pepe e do Hulck (meus dois SRD´s (Sem Raça Definida, os famosos vira-latas) daqui de casa) em Histórias Eternas. Muito legal saber mais esta faceta sua, caro Reynaldo. Por alguma razão, não estou conseguindo assessar o site. Vou tentar várias vezes. Abração

Júlia em 02 de dezembro de 2011

1) "Mas e quanto as criancinhas que são mortas na barriga de suas mães, aos milhões, todos os anos?Com essas ninguém se importa!" Há muitas pessoas que se importam, sim. As crianças merecem ser defendidas. E os animais também. As duas causas são importantes e merecem nossa atenção. Como diz o ditado: você não precisa tirar a roupa de um santo para vestir outro... 2)"Ninguém chora pela vaquinha destroçada e que serve de bife nas mesas ou hamburguer nas lanchonetes." Ao contrário, muita gente se preocupa com isso, tanto que procuram comprar carne orgânica, de fazendas onde os animais são tratadas de forma mais decente. Procure se informar. Ricardo, ótimo post. Achei o vídeo comovente. Eu entendo a necessidade de se fazer pesquisas, mas nada justifica a maneira cruel como esses cachorros foram tratados. Está mais do que na hora de se buscar outras formas de se fazer pesquisa. Não é justo tratar os animais dessa forma. Obrigado, Júlia. E é incrível pessoas acharem que, por você se importar com determinada barbaridade, você não faz caso das demais. De onde tiram isso? É claro que eu, por exemplo, acho uma crueldade absurda, intolerável a forma como são criados, alimentados, tratados e mortos os frangos nas grandes granjas, por exemplo. Idem os bois, especialmente os confinados. E por aí vai. Mas tentei trazer ao blog um comovente caso isolado, específico, que comoveu pessoas mundo afora, e nem todos os leitores tiveram a mesma reação que você. Abração

Gabriela em 02 de dezembro de 2011

Meus Deus....Eu tenho um Beagle e sei quanto essa raça é hiperativa....Impóssível imaginar qualquer animal vivendo assim, mas um beagle é pior ainda.....Eu amo me cachorro e senti um aperto horrível no coração ao ver esses sofendo assim....

Niwra Simara em 02 de dezembro de 2011

Fiquei tão triste e tão feliz ao mesmo tempo,que nem sei explicar direito,mas é uma sensação maravilhosa em pensar que ainda existem seres humanos capazes de se dedicar a uma causa como essa!Estou chorando de felicidade porque depois de ver aquele homem que como eu deve ter mais de quarenta como eu,sentado no chão como um menino fazendo carinho no pobre anjo recem liberto!E os olhinhos de medo e depois felicidade de todos ele!Não entendo inglês muito bem,mas aqui se escuta a voz do coraçao que me diz que eles agora serão felizes!

CLARICE em 02 de dezembro de 2011

Naõ só esses cachorrinhos sofrem, mas outros animais também são vitimas de muitas crueldades principalmente em matadouros, essas especies de lugares como laboratorios só fazem ao mal aos animais e nos faz cair com estupidos seres humanos.

Luciano Ennes em 02 de dezembro de 2011

ah o "ser humano"... faz coisas que até DEUS dúvida !! que bom que a estória teve um final feliz...

Mari em 02 de dezembro de 2011

Emocionante. Com tantas notícias tristes, fico muito contente pelo final feliz. E os olhos. Ah, os olhos (dizem tudo). Todos os dias ao me deitar, penso nas pessoas (crianças, idosos, jovens, adultos, animais) que sofrem pelo mundo, e rezo por todos. Também faço o que posso para ajudar (concretamente), mas sei que é pouco diante de tantas necessidades. Não podemos perder a capacidade de nos indignar, JAMAIS! TEMOS QUE LUTAR CONTRA AS INJUSTIÇAS, SEMPRE! Eles estavam presos para experiências de indústria de cosméticos, certo? Vou pesquisar as empresas que ainda utilizam esses métodos e boicotar os produtos. Parabéns, e um grande abraço.

Mario em 02 de dezembro de 2011

Mas e quanto as criancinhas que são mortas na barriga de suas mães, aos milhões, todos os anos?Com essas ninguém se importa! Quando a vida de um cachorro vale mais do que a de uma criança indefesa, quando trancafiar um cachorro para usá-lo como cobaia é considerado tortura, mas matar crianças e usar os restos mortais desses seres indefesos que só queriam nascer na indústria farmacêutica e cosmética é considerado um "avanço civilizacional", é porque o mundo está completamente louco, o doutor Mabuse é quem está no comando. Choro só de pensar nos milhões de assassinatos de crianças indefesas que são cometidos todos os anos, sem que a "imprensa influente" derrame uma só lágrima, tratando-as piores do que cães. A vida humana não vale mais nada e ainda tem gente que fica horrorizado com o caso desses cachorrinhos. O tempora, o mores.

Ethel Leal Fisher em 02 de dezembro de 2011

Por isto que tenho orgulho da cidade que escolhi para morar. Viva Los Angeles! *-*

Reynaldo em 01 de dezembro de 2011

Prezado Ricardo, isso é uma atitude sem explicações logicas. Gostaria de ajuda-los no assunto do nosso amigo de Carlos sobre a Universidade de Maringá. Temos uma Beagle maravilhosa, no dia 27/10/2011 ganhamos mais dois presentes de deus nossas filhas gêmeas Beatriz e Helena e nossa Beagle hoje a protege como se fosse dela. É incrível!

Reginaldo em 01 de dezembro de 2011

Esse cães, os bezerros que todos comem todos os dias, esses sim sofrem e não tem chances. Touros de rodeio são atletas

Reginaldo em 01 de dezembro de 2011

E os tais "protetores dos animais" que não protejem só enchem o saco de quem realmente trata e cuida, como os criadores de touros de rodeio, animais atletas. PQ não acabam com este tipo de situação????

Vera em 01 de dezembro de 2011

Quando eu vi o video, nao pude conter minhas lagrimas. Cientistas? acho que não poderiam ser chamados assim, existem tantas outras coisas que acontecem. Maquiagem testadas em chipanzés e por ai a fora. Estou chocada

Vera em 01 de dezembro de 2011

Mes passado vi isso e fiquei horrorizada, pois a Agência Notícias de Direitos dos Animais noticiou sem datas um fato muito grave que aconteceu em 2004. O texto original era vago e acabou gerando muita informação falsa na rede. O artigo foi corrigido desde então, mas continua pouco informativo. Confira no Fauna Urbana o que de fato aconteceu e o que podemos fazer a respeito. O então deputado estadual Edson Portilho (PT-RS) criou o Projeto de Lei Estadual/RS n. 282/2003 em que torna-se permitida a tortura de animais quando parte de “cultos e liturgias das religiões de matriz africana”. A votação estava marcada para o terceiro quadrimestre de 2004, mas Edson criou um regime de urgência, em uma manobra injustificável que retirou a voz de qualquer oposição. Após uma votação de 32 contra 2 votos, seres vivos podem agora ser mutilados e feridos e suas vidas podem ser, simplesmente, descartadas uma vez não sirvam mais para o ritual. O blog Aldeia Gaulesa traz um contraponto defendendo a posição de Edson Portilho, um raro questionamento ao texto descontextualizado originalmente publicado na ANDA, mas sem em nenhum momento refletir sobre os direitos dos animais. Em discurso, feito na época, Edson justificou-se afirmando “Não sou Batuqueiro, mas sou Negro. E, como Negro, tenho o dever de lutar por esta causa”, confundindo várias causas diferentes, igualmente ignorando os direitos dos animais, e envergonhando essa nobre raça que construiu o nosso país. Religião é sempre um assunto muito delicado e de escolha pessoal, mas até que ponto devemos ser coniventes com atitudes de desrespeito a outros seres vivos como mutilação e morte em nome do respeito à religião? Escravidão, discriminação, infanticídio e várias outras coisas horrendas já foram aprovadas por todas as religiões de milhares de anos atrás, mas a humanidade evoluiu, e muitas religiões evoluíram junto com a humanidade. Devemos fechar os olhos para práticas normalmente condenáveis puramente por pentercerem a religiões que ficaram para trás nessa evolução? Restringir, ainda, por origem africana é perpetuar mais um preconceito. Existe um abaixo assinado em favor da Lei de Proteção Animal que tornaria inconstitucionais (e, portanto, anuláveis) leis absurdas como a 282/2003 do RS. Atualização em 15 de setembro de 2011: Na época em que esse artigo foi escrito, Edson Portilho era vereador em Sapucaia do Sul, cidade da região metropolitana de Porto Alegre. Lamentavelmente, nossos esforços de divulgação não atingiram o eleitorado gaúcho e ele voltou a ser eleito deputado estadual, ainda pelo Partido dos Trabalhadores. Os eleitores devem lembrar que o sistema eleitoral brasileiro para deputados e vereadores funciona por partido e não por candidato. Assim sendo, se ele se candidatar a qualquer cargo legislativo, um voto para o partido e local em que o deputado Edson Portilho se candidatar será uma ajuda à sua eleição e uma desconsideração com os direitos dos animais. [Essa é a versão em Baixa Resolução para ajudar no carregamento deste artigo que tem tido um alto número de acessos. A versão completa pode ser vista neste link, contudo seu conteúdo é o mesmo.] 21 de setembro de 2011 Voce poderia verificar a veracidade desta informação. Abraços e parabens

Weybel em 01 de dezembro de 2011

Simplesmente divino!!! Que Deus ilumine essas pessoas que praticaram esse gesto e as retribua com a mesma alegria vivida por estes seres maravilhos que são os cães. Parabéns

Marluce Lima em 01 de dezembro de 2011

Eu chorei quando assisti o vídeo, existe algum site que publique o nome das empresas que fazem teste com animais? Aqui na UFSC eles também usam beagle e já ocorreu de um aluno sequestrar o animal um dia antes dele ser submetido a um teste.

Vera Aguiar em 01 de dezembro de 2011

Fico triste , pois perdi um amigo dessa raça faz 3 meses... ao ver os filmes, chorei...de saudade e de raiva...esses malfeitores é que deveriam estar nas jaulas.

Georgia em 01 de dezembro de 2011

Tem algo de errado nessa historia, o texto diz q os cães tem entre 4 e 7 anos, mas vejo vários filhotes entre eles.

Carlos em 01 de dezembro de 2011

Caro Ricardo. Faça uma reportagem sobre os cães Beagles q serviam de cobaias para experiementos odontológicos na Universidade Estadual de Maringá (UEM)no paraná, é de dar dó o q faziam com eles lá. Através de uma denuncia, o ministério publico entrou com uma ação e o Juiz determinou o fim das experiencias com estes amaveis animais, só q o grupo de cientistas (se é q da para chama-los de cientistas) está recorrendo da ação. Acho q deveriamos começar uma campanha para acabar com isso. Os humanos se acham acima de qqer tipo de vida e espécie, pensamos q podemos destruir, matar, judiar etc. É lamentável o q acontece. Se quiser entrar em contato, pode escrever para meu e-mail, ajudarei na busca de dados sobre estes cães em Maringá. Obrigado, caro Carlos. Estou anotando seus dados para oportunamente, se tiver condições, entrar em contato. Chovem dicas de tudo quanto é tipo no blog e gostaria de ir atrás de todas, mas sou apenas um só... Muito obrigado por seu comentário e sua sugestão. Abraços

Geneuronios em 01 de dezembro de 2011

E a PRISÂO de cães e gatos (quase DOIS MIL !!!) que a ONG chamada SOAMA mantém no RS com dinheiro público da prefeitura de Caxias do Sul??? Animais sob constante stress. Cães e gatos precisam de UM DONO e não de tratadores que lhes forneçam comida. E a atenção, as brincadeiras, o carinho??? NADA. Só uma corrente de um metro para que eles subam em suas casinhas e olhem a "paisagem" do campo de concentração de animais. Tem vídeo na internet. É a chamada favela dos cachorros.

J.r. Pereira em 01 de dezembro de 2011

Demagogia barata. Ninguém chora pela vaquinha destroçada e que serve de bife nas mesas ou hamburguer nas lanchonetes.

jose afonso em 01 de dezembro de 2011

Para este outro tipo de humanos que existe Aquilo. Assim, como nos ensina Emmanuel, DEUS não coloca Anjos para tomar conta do inferno, lugar aonde seguramente estes "cientistas" do laboratório terão longa morada. Como as touradas, mais uma vergonha para a Espanha por permitir tal prática em seu território. Parabéns pela reportagem Setti.

Teresinha em 01 de dezembro de 2011

Só de ler o texto já fui me emocionando, quando vi as imagens... Ainda bem que esses tiveram acolhimento.

Marcia Graça Graminhani em 01 de dezembro de 2011

A espécie humana é uma experiência divina que não deu certo. Somos predadores, desumanos e irresponsáveis. Não merecemos este planeta.

Izabel Perez em 01 de dezembro de 2011

É lamentável que o homem cometa tais atos...quanto sofrimento desses caezinhos... que bom que existem anjos como estes da Ong... Que Deus abençoe a vida de cada um!!

Jessica em 01 de dezembro de 2011

Fiquei muito emocionada, até chorei. Até onde sera que vai a crueudade do ser humano, um horror isso.

Raphael em 01 de dezembro de 2011

O ser humano é a raça que tira a harmonia da natureza, a raça mais cruel que existe aqui. O desaparecimento da raça humana na Terra seria um benefício imenso ao planeta. Ver uma história dessas é de causar uma indignação tão grande que chega a causar um sentimento de culpa. Ver um vídeo desses é de cortar o coração.

Vera Scheidemann em 01 de dezembro de 2011

Ah, Ricardo, essa história me emocionou demais ! Como você bem diz, como o ser humano é capaz de tanta crueldade com os animais ? Pobres criaturas que só nos dão amor incondicionalmente e que dependem de nós sempre. E o que mais me chateou foi o fato de serem beagles, que pertencem a uma raça de cães super agitados, que necessitam de muito exercício. Como esses bichinhos devem ter sofrido... Um grande abraço ! Vera

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI