Image
Rita Jahan-Farouz, a atriz e cantora israelense que faz sucesso — em gravações clandestinas — no país cujo governo odeia oficialmente e já prometeu destruir Israel: o Irã (Foto: rita.co.il)

O governo do Irã proíbe oficialmente seus CDs e DVDs, como faz com todos e tudo que vem de Israel, mas — quem diria? — a cantora israelense Rita Yahan-Farouz é um sucesso entre iranianos de todas as idades, que consomem clandestinamente as canções que gravou em persa, seu idioma nativo — ela nasceu no Irã, e a família emigrou para Israel quando ela tinha 8 anos de idade.

Rita Yahan-Farouz nasceu em Teerã, a capital do Irã, no seio de uma família de judeus mizrahim seculares (judeus orientais, predominantemente iemenitas, iraquianos e marroquinos, que além da religião têm em comum a língua persa).

A chegada de sua família em Israel ocorreu nove anos antes da revolução islâmica que, em 1979 instaurou a teocracia no Irã, mas bastante cedo para ela sentir, ainda na infância, a dificuldade de ser uma judia e israelense com origem iraniana.

Disse ela em entrevista: “Quando vim para Israel, sendo persa não era ‘popular’. Havia crianças que nasceram em famílias persas mas não falavam comigo para não mostrar aos outros que eram também filhos de persas”.

Em 2003 foi impedida de entrar nos EUA para uma turnê por não ter pedido o visto com três meses de antecedência, tempo necessário para o FBI concluir a investigação de antecedentes, mas desde que gravou, em homenagem ao seu pai, um disco totalmente em persa — que em menos de um mês já era disco de ouro em Israel — isso mudou.

Rita atuou como embaixadora cultural na ONU e, em uma apresentação na Assembleia Geral das Nações Unidas do dia 5 de março de 2013, cantou em persa, hebraico e inglês.

“Após o show, Ron Prosor [então representante de Israel na ONU] me disse que havia 124 delegações de todo o mundo lá, e que a delegação iraniana tinha quatro assentos. Então, eles estavam lá. Eles estavam lá quando eu falei em persa e hebraico. Eles estavam lá quando eu recitava poesia persa como meu pai costumava fazer, quando eu disse em persa que, se uma parte de você dói, todas as demais não pode estar em paz”, disse a cantora.

No mesmo ano, foi oradora convidada na Câmara dos Lordes, em Londres, em um evento celebrando as mulheres na música. “Tenho uma parte de mim em um lado de uma parede e parte de mim do outro lado, e eu gostaria de conectar esses dois lados de mim mesmo”, diz sobre o conflito entre Israel e Irã.

Vejam e ouçam Rita cantando uma canção em persa, Bigharar:

Agora Time for peace, música hebraica, cantada em inglês:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + dezesseis =

2 Comentários

wilson em 16 de fevereiro de 2014

Realmente esta cantora sabe cantar e ser atraente um Espetáculo. O clip então muito original.

Antoninho em 16 de fevereiro de 2014

Excelente, musica sempre Universal.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI