Zózimo: Deus me livre

O ex-deputado Thales Ramalho, ministro aposentado do Tribunal de Contas da União e um dos políticos mais experientes e matreiros do país, não gostou nada de sua passagem pela função de assessor especial do presidente José Sarney, de que se afastou há alguns dias.

Thales, um dos articuladores da candidatura de Tancredo Neves à Presidência em 1985, continua manifestando sua amizade e apreço ao presidente José Sarney, mas, segundo comenta com amigos, sobre o Planalto, é implacável:

— O Palácio é uma coisa tenebrosa.

 

(Nota publicada no Jornal do Brasil.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =