Zózimo: Jânio e os pronomes

Três momentos em que a verve recheada de pronomes do prefeito de São Paulo, Jânio Quadros, mostrou-se especialmente afiada durante a entrevista que concedeu ontem, a primeira desde sua volta da Europa:

Aos jornalistas, em meio a uma saraivada de perguntas:

– O senhores são hematófagos: querem sugar-me até a última gota de sangue.

Sobre a eventual prorrogação de mandatos de prefeitos, defendidas por alguns setores:

– Não sou contra nem a favor. Quanto ao meu, os senhores verão que no último dia eu pegarei meu chapéu, colocá-lo-ei sobre minha cabeça e irei embora. Para tanto, porém, preciso adquirir um, já que ainda não o tenho.

Sobre mudança da política salarial do governo, com extinção do gatilho salarial:

– O último disparo do gatilho dar-se-ia em nossa nuca.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 − dois =